AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

imagem do site
Newsletter Newsletter RSS RSS

Viver SUS Unesc inicia atividades em municípios da região

Viver SUS Unesc inicia atividades em municípios da região
Estudantes vão conhecer o trabalho desenvolvido na saúde pública (Foto: Milena Nandi) Mais imagens

Antes das 7 horas desta segunda-feira (23/7), o grupo formado por 64 estudantes de graduação e profissionais participantes do Programa de Residência Multiprofissional da Unesc já estavam no campus para iniciar as visitas aos oito municípios participantes da edição de 2018 do Viver-SUS Unesc (Projeto Vivências e Estágios na Realidade do Sistema Único de Saúde). O projeto foi desenvolvido na última quinta e sexta-feira (19 e 20/7) na Universidade (parte teórica) e de segunda até quarta-feira (23 a 25/7), os participantes estarão vivenciando a prática dentro do sistema de saúde dos municípios e seus territórios de abrangência.

A aluna da décima fase de Psicologia Tayanara Teixeira, participa pela primeira vez do Viver SUS e vai passar o período de imersão em Içara. “Já desenvolvo atividades no SUS e gosto de atuar com este público. O Sistema Único de Saúde é o mais utilizado pela população e quero conhecer e aprender mais, pois é com os usuários dele que quero trabalhar”.

Taynara e estudantes dos cursos de Biomedicina, Enfermagem, Educação Física, Farmácia, Fisioterapia, Medicina, Nutrição, Psicologia e Odontologia irão desenvolver atividades nos municípios de Forquilhinha, Balneário Rincão, Cocal do Sul, Içara, Criciúma, Maracajá, Nova Veneza e Urussanga.

Participação em visitas domiciliares, em grupos de atendimento nas Unidades Básicas de Saúde e diálogo com as secretarias de Saúde fazem parte das atividades a serem desenvolvidas.

A diretora de Extensão, Cultura e Ações Comunitárias da Unesc, Fernanda Sônego, acompanhou a saída dos participantes para os municípios e agradeceu pela disponibilidade dos acadêmicos em participarem do projeto em período de férias, ressaltando a importância do Viver SUS na formação. A coordenadora do Viver SUS Unesc, Mágada Tessmann, também esteve na Universidade dando as últimas orientações antes dos acadêmicos e residentes partirem para a imersão nos municípios. Aos alunos, ela falou sobre a experiência agregadora que vão ter com o contato direto com profissionais e usuários dos serviços do SUS e com representantes das secretarias de Saúde.

No dia 16 de agosto ocorrerá o encerramento do Viver SUS, quando os gestores de saúde dos municípios participantes receberão um relatório das atividades e sugestões que possam contribuir com a saúde coletiva. As experiências dos acadêmicos também serão transformadas em artigos e publicadas em uma edição temática da revista da Unesc Inova Saúde (disponível no link).

O Viver-SUS Unesc é uma adaptação do projeto de âmbito nacional de nome VER SUS. A sexta edição do projeto na Universidade é conduzido pela Pró-Reitoria Acadêmica, por meio da Diretoria de Extensão, Cultura e Ações Comunitárias, com apoio do Programa de Residência Multiprofissional em Atenção Básica/Saúde da Família e municípios.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Milena Spilere Nandi 23 de julho de 2018 às 09:40
Compartilhar Comente

Fórum Criciúma do Amanhã convida toda a comunidade para pensar a região

Fórum Criciúma do Amanhã convida toda a comunidade para pensar a região
Debates sobre possíveis caminhos para o desenvolvimento ocorre na Unesc (Foto: Divulgação) Mais imagens

Envolver toda a comunidade da região para pensar o Sul catarinense nos próximos dez anos é a proposta do Fórum Criciúma do Amanhã, uma iniciativa da Unesc, em parceria com a Rádio Som Maior que ocorre em 24 de julho, das 7h30 às 12 horas no Auditório Ruy Hülse, na Universidade. O evento propõe uma reflexão sobre os problemas vivenciados e a definição de possíveis caminhos para um futuro de desenvolvimento social, econômico, cultural e ambiental.

No Fórum, professores, estudantes, empresários, profissionais, lideranças comunitárias e representantes de instituições públicas, privadas e do terceiro setor poderão dar ideias e contribuições para o desenvolvimento regional. O debate terá a participação do presidente do Observatório Social do Brasil, Ney Ribas, que vai abordar a “Ética nas Relações com o Poder Público”, e do presidente do Conselho de Desenvolvimento de Maringá, no Paraná, José Roberto Matos, que falará sobre a organização do conselho.

Na manhã desta quarta-feira (18/7), a reitora da Unesc, Luciane Bisognin Ceretta, o vice, Daniel Preve e a coordenadora do PPGDS (Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Socioeconômico) da Unesc, Melissa Watanabe foram os entrevistados do programa Adelor Lessa, da Rádio Som Maior, para falar sobre o Fórum e sobre a participação da Unesc no desenvolvimento regional.

A reitora afirma que é preciso discutir questões que são fundamentais para os municípios do Sul do Estado. “O desenvolvimento socioeconômico da nossa região é imprescindível para a sustentabilidade de todos os segmentos, sobretudo da Universidade. Uma região que tem uma Educação forte por si já atrai novas possibilidades de desenvolvimento. Temos os modais logísticos muito bem estabelecidos que eram as bandeiras anteriores. E agora, para onde vamos? Dos lugares que ocupamos temos um olhar sobre quais bandeiras poderíamos ter, mas elas precisam ser coletivas, apropriadas pelos diferentes setores: produtivo, público, as instituições de ensino, para que juntos, em uma força coletiva, lutem pelas mesmas bandeiras para a região”. 

Melissa ressalta que a Universidade é um ambiente que estimula a busca pelo conhecimento e o desenvolvimento do pensar e além de ser protagonista na busca de direcionamentos para a região, ela promove discussões a respeito e com isso, oferece a possibilidade da ampliação das visões sobre o desenvolvimento regional. “Nós já sabemos quais são nossos desafios, mas como fazer para chegar aos resultados necessário? Então, a metodologia que utilizaremos no Fórum é a de ouvir e conseguir condensar de forma concreta as proposições”.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Milena Spilere Nandi 23 de julho de 2018 às 08:01
Compartilhar Comente

História e conquistas da mulher negra resgatadas na Unesc

História e conquistas da mulher negra resgatadas na Unesc
Encontro regional reuniu gerações (Foto: Leonardo Ferreira) Mais imagens

A Unesc reuniu neste sábado (21/7) memórias de luta, superação e representatividade das mulheres negras durante o “Encontro Regional de Mulheres Negras 30 anos: Contra o Racismo, a Violência e pelo Bem Viver”. Em parceria com a ONG Munmvi (Mulheres Negras Professora Maura Martins Vicencia), a Secretaria da Diversidade e Políticas de Ações Afirmativas da Universidade convidou gerações de mulheres negras para promover conversas, destacar a importância delas no contexto histórico e político brasileiro e idealizar um documento representativo para o “Encontro Nacional de Mulheres Negras 30 anos: Contra o Racismo, a Violência e pelo Bem Viver”, que ocorre em Goiânia – Goiás em dezembro.

A coordenadora da Secretaria da Diversidade e Políticas de Ações Afirmativas da Unesc, Janaína Damásio Vitório, destacou o momento como de grande importância para o movimento. “Ainda vivemos muitas injustiças, mas conquistamos nossos espaços. Acredito que somos responsáveis por estas mudanças e como mulheres e guerreiras vamos conquistar ainda mais”, afirmou Janaina.

A presidente da ONG, Maria Estela Costa da Silva, também ressaltou a importância do evento e deu ênfase ao espaço cedido pela Unesc. “O ato de estarmos dentro de uma Universidade mostra que a Unesc reconhece e valoriza nossa força. É uma grande conquista e nos deixa muito felizes. Agora, queremos contaminar mais mulheres com este sentimento e mostrar nossa força”, enalteceu Maria Estela.

A troca de experiências contou com resgates históricos e cantos, que relembraram os primeiros encontros. Em setembro, o grupo vai participar da etapa estadual, que também serve como preparação para o encontro nacional.

Mulheres negras 30 anos


Com a temática “Mulheres negras movem o Brasil”, o encontro foi promovido em comemoração o Dia Internacional da Mulher Negra, Latino Americana e Caribenha (25/7) e comemora três décadas do primeiro encontro. Em todo o país, eventos do gênero reuniram mais de 300 mil mulheres e abordaram assuntos como representatividade, discriminação, preconceito, desigualdade, luta e vitória de mulheres negras frente às dificuldades.

Secretaria da Diversidade da Unesc


Com o intuito de promover o reconhecimento da diversidade e articular a criação de políticas afirmativas para a construção de uma cultura de paz, a Unesc lançou em junho a Secretaria da Diversidade e Políticas de Ações Afirmativas.

A ideia é fortalecer uma política institucional que articule ações junto ao ensino, a pesquisa e a extensão, a promoção de um diálogo permanente com a comunidade externa e interna sobre a valorização do respeito às diversidades e à cultura de paz. Além de Janaína a Secretaria também é coordenada pela psicóloga Rita Guimarães Dagostim.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Leonardo Ferreira Barbosa 21 de julho de 2018 às 16:16
Compartilhar Comente

Personalidades são homenageadas na Festa de Inverno do Colégio Unesc

Personalidades são homenageadas na Festa de Inverno do Colégio Unesc
Evento movimentou alunos, pais, professores e funcionários do Colégio Unesc (Fotos: Vitor Netto) Mais imagens

Danças, emoções e sorrisos marcaram a Festa de Inverno do Colégio Unesc. O evento, que é tradição todos os anos, ocorreu na noite desta sexta-feira (20/7) e contou com uma série de homenagens a personalidades e pessoas que marcaram e ainda marcam a história dos alunos do Colégio Unesc.

Nesta edição, o evento teve como tema “Pessoas incríveis que o mundo precisa conhecer”, os alunos de cada turma do Ensino Fundamental I, II e Ensino Médio, escolheram as personalidades que foram homenageadas no evento.

A dinâmica faz parte do Projeto Pedagógico Interdisciplinar da escola, em que os estudantes realizaram desde o começo do semestre, atividades com a história dos homenageados, o que resultou na escolha. “As personalidades foram consideradas importantes pelos próprios alunos, ou seja, são pessoas que são transformadoras para a vida deles”, explica a coordenadora geral do Colégio Unesc, Marlene Pires.

A pró-reitora Acadêmica, Indinara Reynaud Toreti, foi aluna do Colégio Unesc e de acordo com ela, a festa representa um momento de confraternização. “A escola desempenha um papel muito importante para a Unesc. Ela fortalece e forma alunos e melhores cidadãos, que futuramente podem fazer parte da nossa Universidade”, enfatiza.

Para o diretor de Ensino de Graduação, Marcelo Feldhaus, a festa também é um momento de agradecer. “O Colégio Unesc foi onde eu iniciei a minha docência, então ele tem um grande papel na minha vida. Ver essa escola cheia para uma festa como esta, é emocionante”, comenta.

Homenagens

Ao todo, 13 danças compuseram o evento, diversificando as personalidades homenageadas. A turma do 3º ano do Ensino Médio dedicou a sua homenagem aos professores da Instituição, e em especial a João Monteiro, que faleceu no início deste ano. De acordo com a estudante, Cláudia Ribeiro, a iniciativa representa a importância que o profissional tinha para os alunos. “Ele não era só um professor, ele era um educador e um amigo que juntava a arte nas aulas, sempre com o seu violão. Ele era muito importante para a gente”, explica.

Além das apresentações das turmas, o evento também contou com uma apresentação dos acadêmicos do curso de Teatro da Unesc; brinquedos infláveis; Espelho Fotográfico; brinque e ganhe e um cardápio organizado pelos funcionários e APP (Associação de Pais e Professores) do colégio.

As personalidades homenageadas por cada turma foram:

- Ensino Fundamental I

1° ano EFI: Homenagem à Zilda Arns;

2° ano EFI:  Homenagem ao Maurício de Sousa;

3° ano EFI:  Homenagem ao Gustavo Kuerten;

4° ano EFI: Homenagem aos Médicos de Alma;

5° ano EFI: Homenagem ao Cândido Portinari;

- Ensino Fundamental II

6° ano EFII:  Homenagem ao Roberto Gómez Bolaños (Chaves);

7° ano EFII: Homenagem à Malala;

7° ano II-EFII: Homenagem ao Nelson Mandela;

8° ano EFII:  Homenagem aos Irmãos Grimm;

9° ano EFII: Homenagem aos Professores;

- Ensino Médio

1° Série EM:  Homenagem ao Charlie Chaplin;

2° série EM: Homenagem à Maria da Penha;

3° série EM: Homenagem ao professor João Monteiro e aos professores do Ensino Médio.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Vitor Netto Henrique 21 de julho de 2018 às 09:58
Compartilhar Comente

Unesc apresenta superávit de R$ 8 milhões no primeiro semestre de 2018

Unesc apresenta superávit de R$ 8 milhões no primeiro semestre de 2018
Mais imagens

A Unesc conseguiu um expressivo resultado no primeiro semestre de 2018 alcançando aproximadamente R$ 8 milhões de superávit neste período, 127% melhor do que o mesmo período de 2017. Este resultado alcançado foi detalhadamente apresentado pela reitoria da Unesc em reunião do Consu – Conselho Universitário, realizado na quinta-feira, 19/07. “Estes números mostram que a nossa Universidade conseguiu realizar uma significativa economia nas despesas durante o período desta gestão, que tem como principal meta a sustentabilidade financeira”, salienta a Reitora da Unesc, Luciane Bisognin Ceretta, que presidiu a reunião ao lado do vice-reitor, Daniel Preve.

A reunião foi acompanhada pelo corpo de gestores e pelo consultor financeiro da Unesc, Zanoni Elias, que demonstrou aos conselheiros as estratégias adotadas para atingir estes resultados, bem como, aquelas que ainda serão implementadas ainda em 2018. Entre elas está o reposicionamento de dívidas já assumidas anteriormente pela instituição as quais estavam, na sua grande maioria (67% do passivo total de R$ 98 milhões – 31/12/2017), vencendo nos próximos 12 meses, ou seja, no curto prazo. A estratégia utilizada foi repactuar com todas as instituições financeiras um alongamento desse fluxo de pagamentos esticando, em alguns casos, para até 72 meses de amortização e ainda após um período de carência de 6 a 12 meses. Somente esses alongamentos com as instituições financeiras, que representam uma boa fatia deste passivo, permitiu uma redução no desembolso mensal de mais de R$ 1,2 milhões ao mês (R$ 2,2 milhões para R$ 1,0 milhão/mês de parcelas com bancos de dívidas antigas).

Esse fôlego de desembolso mensal tem permitido que a Universidade inicie o procedimento de colocar suas contas em dia, tanto com os bancos, como com os fornecedores e impostos que estavam em atraso, e que, atualmente já se encontram todos regularizados. “Pagamos todos os impostos e hoje a universidade está com todas as suas contas em dia, podemos inclusive sentir que os custos fixos foram de fato reduzidos deixando a Universidade operacionalmente bem mais eficiente”, destaca a reitora Luciane Ceretta.

Outro dado importante que trouxe maior tranquilidade quanto à saúde financeira da universidade foi a apresentação do EBITDA que é um indicador de resultado da instituição antes dos efeitos financeiros e da depreciação. A instituição sai de um EBITDA de 6,5% em 2017 para 20,1% neste primeiro semestre de 2018. Todavia, como no segundo semestre a contabilização das receitas e despesas se equiparam, o EBITDA deve recuar um pouco para próximo de 13% no final de 2018, mesmo assim, seria o dobro dos resultados obtidos em 2017, e considerando apenas o primeiro ano de atuação da atual Gestão, já demonstra que a Universidade vem caminhando no sentido certo.

De acordo com a reitora, Luciane Ceretta, neste primeiro ano de gestão o principal objetivo foi promover o equilíbrio financeiro da Instituição. “A Universidade conseguiu reposicionar o endividamento bancário e com os seus fornecedores, além de estabilizar o caixa da Instituição. Com essas estratégias, a Unesc conseguiu atender as necessidades institucionais, oxigenar a Universidade e aplicar investimentos menores, porém essenciais. Ainda não conseguimos investir na instituição nos níveis que desejamos pois temos um passivo considerável para saldar, e que, após reduzirmos um pouco mais nosso endividamento, conseguiremos com muita responsabilidade, aplicar recursos nos projetos de investimentos que ora estão represados”, enfatizou.

Os conselheiros manifestaram-se positivamente sobre os resultados. Além disto, o Consu aprovou e deliberou as demais pautas correspondentes a Universidade. O Conselho Superior é o órgão máximo deliberativo e normativo, responsável por traçar a política universitária e para julgar os recursos em última instância interna da Universidade. É função do Conselho estabelecer as diretrizes gerais de ensino, pesquisa, extensão, garantindo o atendimento à missão e finalidade da Universidade, zelando por seu patrimônio moral, cultural e material.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Ana Sofia Schuster 20 de julho de 2018 às 20:13
Compartilhar Comente