Ir Direto ao conteúdo?

Unesc - Universidade do Extremo Sul Catarinense.


Contato

E-mail:
cipa@unesc.net
Local:
Bloco P, Sala 05
Horário:
De segunda a sexta-feira, períodos matutino, vespertino e noturno.

Parada Cardiorrespiratória

O que é uma parada cardiorrespiratória?

Parada cardiorrespiratória é a parada brusca da respiração.

Como identificar uma parada cardiorrespiratória?

Alguns sinais que identificam a parada respiratória são a ausência de respiração (expansão do tórax) e a dilatação das pupilas.

O que provoca uma parada cardiorrespiratória?

Vários são os acidentes que provocam a parada de respiração: asfixia, afogamento, intoxicação por medicamentos e monóxido de carbono, sufocamento e choque elétrico.

Qual o tempo limite que a pessoa pode ficar sem respirar?

Se as funções respiratórias não forem reestabelecidas no prazo de 3 a 5 minutos, as atividades cerebrais cessarão totalmente, ocasionando a morte da vítima.

Como socorrer a vítima?

A oxigenação dos tecidos à custa da respiração artificial possibilita a recuperação de muitas pessoas com parada respiratória. Outros socorros são fundamentais, como:

  • afastar a vítima daquilo que está a impossibilitando de respirar;
  • verificar o nível de consciência da pessoa;
  • retirar dela a dentadura, as pontes e os restos de alimentos, quando houver;
  • criar e manter desobstruída a passagem de ar;
  • iniciar imediatamente a respiração artificial (boca à boca);
  • encaminhar a vítima para um pronto-socorro, mas continuar essa técnica durante todo percurso. Caso não haja pulsação, deve-se efetuar, ao mesmo tempo, a massagem cardíaca.

Quais os procedimentos da respiração boca à boca?

A nuca da vítima é levantada com uma das mãos. Com a outra, a cabeça é inclinada para trás, ficando a ponta do queixo voltada para cima. Em seguida, deve ser tampadas as narinas, com o polegar e o indicador, e aberta completamente a boca da vítima. Deve-se encher bem os pulmões da pessoa e colocar a boca do socorrista sobre a da vítima, sem deixar nenhuma abertura, assoprando com força até perceber que o tórax da vítima está se elevando. O procedimento deve ser iniciado novamente e repetido de 12 a 18 vezes por minuto, uniformemente e sem interrupção.

O que é a respiração boca a nariz?

É a técnica utilizada quando a vítima sofreu fratura de mandíbula, cortes na boca (com hemorragia), ou quando não se consegue abrir a boca da pessoa.

Quais são os procedimentos de salvamento dessa técnica?

Para que o salvamento com a técnica boca a nariz seja bem sucedido, são necessários alguns passos. São eles:

  • levantar a nuca da vítima com uma das mãos e, com a outra, inclinar a cabeça para trás, ficando a ponta do queixo para cima;
  • apertar o maxilares para evitar a saída de ar pela boca;
  • a boca do socorrista deve ser colocada em contato com as narinas da vítima, que devem ser assopradas com força;
  • abrir a boca da vítima o quanto puder e observar o esvaziamento natural dos pulmões;
  • A operação deve ser recomeçada e continuada, num ritmo de 12 a 18 vezes por minuto. É necessário encaminhar a vítima para um pronto-socorro e continuar a técnica no percurso.

Universidade do Extremo Sul Catarinense.