Pedagogia

Seminário de Filosofia e Sociedade da Unesc encerra com palestra de Castor M. M. Bartolomé Ruiz

Seminário de Filosofia e Sociedade da Unesc encerra com palestra de Castor M. M. Bartolomé Ruiz
Profissional que compartilhou seus conhecimentos na Universidade tem cadeira na Unesco e é referência no assunto Direitos Humanos (Fotos: Divulgação) Mais imagens

A quarta edição do Seminário de Filosofia e Sociedade: Governo e Governança, Direitos Humanos e Biopolítica, realizado na Unesc, encerrou na noite de quarta-feira (21/11) com a palestra do professor Dr. Castor M. M. Bartolomé Ruiz, da UNISINOS (Universidade do Vale do Rio dos Sinos), do Rio Grande do Sul. O profissional é estudioso e referência no assunto direitos humanos e compartilhou conhecimentos com acadêmicos de diversos cursos da Instituição como Psicologia, Pedagogia, Ciências da Computação, Artes Visuais e Direito.

Conforme o integrante da comissão organizadora do Seminário, Jéferson Luís de Azeredo, a fala de Castor foi o ponto alto do evento, que mais uma vez cumpriu seu papel de trazer discussões e compartilhamento de conhecimentos. “O que podemos destacar, e que ficou muito claro em nosso evento, é que precisamos sempre trazer à tona a questão dos direitos humanos, respeitando que a nossa vida se constitui a partir da compreensão de que o outro existe, se constitui como parte da nossa vida e não podemos negar, oprimir e anular ele. O outro é um ser diferente e importante para o reconhecimento da minha identidade como sujeito e pessoa humana”, destacou.

O Seminário contou com aproximadamente 40 trabalhos submetidos e apresentados e mais de 120 participantes entre terça e quarta-feira (20 e 21/11). Foram realizadas, no total, 15 atividades com os temas: “Linguagem e Formação Cultural”, “Hermenêutica e Hermenêutica Jurídica”, “Filosofia, Ética e Estética”, “Filosofia Política, Democracia e Direitos Humanos”, “Ontologia, Liberdade e Existência” e “Homem, Natureza e Cultura”.

Mayara Cardoso - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Mayara Cardoso 22 de novembro de 2018 às 16:47
Compartilhar Comente

Na prática: Estudantes de Pedagogia evidenciam arte catarinense e se preparam para desafios profissionais

Na prática: Estudantes de Pedagogia evidenciam arte catarinense e se preparam para desafios profissionais
Sarau transformou a Praça do Estudante com balões, tapetes, brincadeiras e conhecimentos (Fotos: Leonardo Ferreira) Mais imagens

Uma tarde para se divertir e aprender sobre a arte e a cultura de Santa Catarina. Assim foi a segunda-feira (5/11) de 80 crianças do Colégio Unesc. Elas participaram do sarau “Território Cultural” promovido pelo curso de Pedagogia, que em parceria com o Centro Acadêmico Paulo Freire transformou a Praça do Estudante com balões, tapetes, brincadeiras e conhecimentos.

A atividade, pensada durante a disciplina “Fundamentos das Linguagens Artísticas”, dividiu a turma da primeira fase da graduação em sete equipes, que desenvolveram dinâmicas de canto, contação de histórias, teatro, desenhos, pinturas e exposições. “A arte é o fio condutor para o acadêmico pensar suas práticas pedagógicas em sala de aula. As ações aqui desenvolvidas foram pensadas para promover o estímulo da criatividade e da relação da arte com a educação aprendida em sala de aula”, afirma a professora da disciplina, Silemar Silva.

Uma sala de aula ao ar livre

Boi de mamão, com cantos folclóricos catarinenses; exposições dos principais nomes da arte de Santa Catarina; teatro de fantoches, e contações de histórias por meio de ilustrações. Quem passou pela Praça do Estudante pôde aprender e se encantar com uma diversidade presente na origem de Santa Catarina e sua identidade cultural.

O estudante Victor Fernandes fez parte da Comissão de Organização do evento e destacou a oportunidade de conhecer o estado e colocar na prática os conteúdos socializados em sala de aula. “Nosso objetivo foi promover a integração dos colegas e a prática com crianças logo na primeira fase. Além do importante lado acadêmico, é gratificante proporcionar um dia especial as crianças do Colégio”, frisa Victor.

Mãos na tinta e caça ao tesouro

Além de aprender, os participantes também soltaram a criatividade e desenvolveram habilidades importantes. A caça aos macucos, pássaro que é personagem constante no folclore catarinense, ensinou e divertiu os presentes com uma atividade de caça ao tesouro.

Já na Brinquedoteca as cores foram destaque e os pequenos puderam registrar com tinta o que foi entendido durante o sarau. “É muito louvável, junto aos colegas, ensinar, colocar a cultura catarinense em evidência e descobrir as riquezas culturais do estado onde vivemos. Aqui aprendemos muito e nos preparamos para os futuros desafios profissionais”, destaca Laura Marques Borges Müller, acadêmica e membro da Comissão de Organização.

Leonardo Ferreira - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Leonardo Ferreira Barbosa 05 de novembro de 2018 às 16:57
Compartilhar Comente (3)

Oficinas aliam teoria biológica e prática lúdica na Unesc

Oficinas aliam teoria biológica e prática lúdica na Unesc
Evento foi organizado pelo Laboratório de Ensino de Ciências (Fotos: Vitor Netto) Mais imagens

Aliando a teoria do curso de Ciências Biológicas da Unesc com a vontade de ensinar do curso de Pedagogia, ocorreu na tarde desta sexta-feira (26/10) três oficinas de Atividades Experimentais em Ciências. A oficina faz parte da programação da 9ª SCT (Semana de Ciência e Tecnologia) da Unesc e reuniu acadêmicos dos dois cursos no LEC (Laboratório de Ensino de Ciências) Profª. Mári Stela Campos.

O objetivo central da ação foi de desenvolver atividades práticas envolvendo o ensino das ciências da natureza e educação ambiental, através de formas lúdicas que deem suporte para que os acadêmicos possam utilizar no mercado de trabalho. “Buscamos isso através de atividades que façam a ciência se tornar interativa e que desperte o gosto das crianças pela ciência”, explica a professora Miriam da Conceição Martins, ministrante da oficina. Além de Miriam, a professora Zenaide Pais Topanotti e o bolsista Jonata Furtado Teixeira, também participaram da palestra.

As oficinas ministradas foram de Mini Ecossitema, Boneco Ecológico e a de Alimentação Saudável. A primeira abordou como funciona um ecossistema. Os participantes tiveram que montar dentro de uma garrafa pet um pequeno ecossistema, colocando pedra, areia, terra e uma planta. Apesar de a garrafa pet ser fechada, por ter todos os subsídios necessários, faz com que aquele ecossistema sobreviva.

A oficina de Boneco Ecológico se baseava na criação de um boneco feito com serragem e alpiste dentro de uma meia. Com adereços decorativas, a intenção era transformar a meia em um boneco. Após uma semana, colocando água, o alpiste germinava e cresce “cabelos” no boneco. A de Alimentação Saudável baseava-se na confecção de um avental, representando diversos cenários, que através de adereços, como personagens, pode contar histórias lúdicas.

De acordo com a acadêmica da quinta fase de Pedagogia, Gisele da Silva Milanez, a oficina trabalha a forma lúdica e didática. “Contribui no desenvolvimento e na construção de uma prática docente interativa, em que a criança atua como protagonista na construção do conhecimento que é mediado pelo professor”, afirma.

Vitor Netto - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Vitor Netto 26 de outubro de 2018 às 21:38
Compartilhar Comente

Apresentação teatral auxilia curso de Pedagogia na montagem de brinquedoteca

Apresentação teatral auxilia curso de Pedagogia na montagem de brinquedoteca
Brinquedos arrecadas serão destinados para a escola Mário Pizzeti (Fotos: Vitor Netto) Mais imagens

Sorrisos, gargalhadas e um pouquinho de medo. Assim foi a tarde dos alunos que assistiram à peça “A bruxinha que era boa”, realizada pelo grupo de teatro Teatrando, elaborado pelos acadêmicos do curso de Pedagogia da Unesc. Porém, o objetivo principal da peça não era somente divertir a criançada, mas sim, arrecadar doações de brinquedos e jogos educativos para montar uma brinquedoteca no CEIM (Centro de Educação Infantil) Mário Pizzetti, do Bairro Ana Maria, de Criciúma. A peça teve duas apresentações, uma às 14h e outra às 20h, nesta quinta-feira (18/10).

Alunos dos cursos de Pedagogia e de Letras participaram da peça. A obra infantil, de Maria Clara Machado, conta a história de três bruxinhas que frequentavam a Escola de Maldades da Floresta para se tornarem a bruxa mais malvada e ganhar a tão sonhada vassoura a jato, porém uma se destacava entre as outras, pois ela não era má, e, sim, do bem.

A coordenadora do curso de Pedagogia da Unesc, Gislene Camargo, atuava como a Bruxa-Chefe. De acordo com ela, a literatura clássica serve para todas as idades. “Para nós que trabalhamos com crianças, temos que manter a criança que está dentro de nós, pois só uma criança entende outra criança”, comenta.

Alunos da escola Balão Mágico e do Bairro da Juventude prestigiaram a apresentação. De acordo com a diretora da Escolinha Balão Mágico, Vivian Zanette, o teatro é pouco valorizado e ações como esta valorizam a arte. “Isso cria um vínculo com o teatro e essa peça mostra a importância de ser do bem e fazer o bem. Nosso objetivo é dar continuidade a dinâmicas como essa na escola”, explica.

A pequena Eloisa Alves Cunha, de cinco anos, não teve medo das bruxas que estavam na peça e garantiu que levará os aprendizados para casa. “Tinha as bruxas malvadas e não se faz assim. Tem que ser igual a boa”, comenta.

A peça teve a direção do acadêmico Denis Moraes, que atuava como o Bruxo Belzebu Terceiro. Segundo ele, a peça tem como objetivo quebrar estereótipos. “Ela tira esses rótulos de que toda a bruxa é feia e que é má. A peça mostra que existe a bruxa boa”, respalda.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Vitor Netto Henrique 19 de outubro de 2018 às 13:29
Compartilhar Comente

Pedagogia Unesc realiza apresentação teatral e auxilia escola na montagem de uma brinquedoteca

Pedagogia Unesc realiza apresentação teatral e auxilia escola na montagem de uma brinquedoteca
Peça pode ser assistida gratuitamente nesta quinta-feira, às 14h30 e às 20 horas (Foto: Divulgação) Mais imagens

O curso de Pedagogia da Unesc unirá arte e solidariedade na peça “A bruxinha que era boa”. A atividade, desenvolvida por alunos da graduação, recolherá doações de brinquedos e jogos educativos para montar uma brinquedoteca no CEIM (Centro de Educação Infantil) Mário Pizzetti, do Bairro Ana Maria, de Criciúma. A apresentação pode ser assistida gratuitamente em dois horários, nesta quinta-feira (18/10), às 14h30 e às 20 horas.

A coordenadora de Pedagogia e da Brinquedoteca da Unesc, Gislene Camargo, explica que a apresentação é um desafio coletivo que reflete no futuro dos professores formados na Universidade e que nesta edição, tem um motivo especial. “Não somos atores, mas queremos trabalhar novas linguagens. Assim, os estudantes terão outras alternativas para atuar em sala de aula. Nesta apresentação temos uma inspiração diferente. Quando recebemos o contato da diretora, os estudantes abraçaram a ideia e não vamos medir esforços para tirar o projeto do papel”, destaca.

Na montagem, cada estudante ficará responsável por elaborar parte da Brinquedoteca no CEIM, construindo espaços para atividades como contações de histórias, estudos da Geografia, alfabetização e letramentos.

A diretora do Centro de Educação, Luciane Virtuoso, conta que ao idealizar a brinquedoteca, a Unesc foi logo lembrada. “Pensamos na Universidade logo no início. É um sonho a ser realizado em nosso Centro de Educação Infantil e vai ser uma grande contribuição aos nossos professores e pequenos estudantes”, afirma.

A peça terá a direção de Denis Moraes.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Leonardo Ferreira Barbosa 17 de outubro de 2018 às 16:33
Compartilhar Comente