AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Projeto Culinária Profissional e Segurança Alimentar retoma as atividades em 2019

Projeto Culinária Profissional e Segurança Alimentar retoma as atividades em 2019
Atividade é realiza em parceria do curso de Nutrição em 12 encontros semanais (Fotos: Divulgação) Mais imagens

Meninos e meninas maiores de 16 anos que pretendem trabalhar futuramente como cozinheiros em estabelecimentos alimentícios como restaurantes, lanchonetes, padarias e unidades de alimentação e nutrição, comerciais ou institucionais, terão uma grande oportunidade a partir deste primeiro semestre do ano. O Projeto de extensão “Culinária Profissional e Segurança Alimentar” iniciou suas atividades de 2019 nesta quinta-feira (14/03), com participantes do “Jovem Aprendiz” da Associação Beneficente Abadeus.

O projeto de extensão é realizado em parceria com o curso de Nutrição da Unesc, durante 12 encontros, todas as quintas-feiras. As aulas abordam diferentes conteúdos como alimentação saudável, adequada e sustentável; nutrição básica; técnicas gastronômicas; execução de cardápios; restrições alimentares (doença celíaca e intolerância a lactose); aproveitamento integral de alimentos; panificação e confeitaria; saladas; cereais e massas; laticínios e ovos, vegetarianismo e PANCs (Plantas Alimentícias Não Convencionais); e boas práticas de manipulação de alimentos, tudo de acordo com resolução RDC n.º 216/2004 da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Os encontros são ministrados pelas bolsistas do projeto, acadêmicas do Curso de Nutrição da Unesc, Tamara Justin e Sherowey Pereira.

Histórico

O projeto nasceu em 2012 com mulheres detentas do presídio Santa Augusta, atuou em comunidades e ONGs e até o segundo semestre de 2017, quando já havia promovido a formatura de 12 turmas, variando de 10 a 20 participantes em cada uma.

O Culinária Profissional e Segurança Alimentar segue o princípio que o ensino, a pesquisa e a extensão são práticas interligadas e que contribuem para a formação de profissionais sensíveis com a problemática da vulnerabilidade social. “Nossa meta é implantar o projeto sempre em comunidades carentes, oferecendo oficinas de culinária e cursos de boas práticas de higiene na manipulação de alimentos, direcionados à jovens e adultos em situação de exclusão social”, explica a professora coordenadora, Fabiane Fabris.

O projeto habilita os participantes a atuar em diversos setores que envolvam a culinária. “Com as habilidades adquiridas como cozinheiros, na elaboração de no mínimo 35 preparações variadas, eles estarão aptos para ingressarem no trabalho, contribuindo com a melhor qualidade nutricional e higiênico-sanitárias das refeições, promovendo a segurança alimentar”, acrescenta Fabiane.

“A qualificação profissional é a ferramenta necessária para a reinserção social e, consequentemente, a conquista da cidadania”, comenta a professora e integrante do projeto, Janete Trichês.

Vitor Netto - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

15 de março de 2019 às 18:06
Compartilhar Comente

Deixe um comentário

Ouça o que está escrito