AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Colégio Unesc faz avaliação das ações de 2020 e vislumbra 2021 de avanços

Colégio Unesc faz avaliação das ações de 2020 e vislumbra 2021 de avanços
Ano foi de desafios superados e expectativas se voltam à busca de evolução para 2021 (Fotos: Paula Darós Darolt/Reprodução) Mais imagens

Junto de uma nova equipe de gestão o ano de 2020 chegou com grandes desafios para o Colégio Unesc. Repleto de projetos, o Colégio precisou adequar suas ações e, assim como toda a rede de ensino, repensar o formato de ensino-aprendizagem, adaptando-se quase que de imediato ao ensino mediado por tecnologia em face da pandemia. O balanço de todos os obstáculos e, principalmente, superações do ano letivo foram pauta, na tarde desta sexta-feira (27/11), do encontro que também teve como foco o planejamento das ações estratégicas para 2021.

Estiveram reunidos de forma virtual as equipes de gestão do Colégio Unesc e da Universidade, dispostas a projetar o ano letivo de 2021 como um ano de grandes transformações. Para a reitora da Unesc, Luciane Bisognin Ceretta, a principal mensagem do encontro foi a de gratidão pela seriedade, comprometimento e competência da equipe do Colégio no trabalho dedicado à Instituição.

Conforme Luciane, o empenho da diretora Giselle dos Passos Vieira ao lado das coordenadoras pedagógicas Mainara Figueiredo Cascaes e Wânia Inácio da Silva Ramos, professores e equipe técnico-administrativa traz segurança à gestão já que colabora no encontro de respostas técnicas e resultados necessários. “Temos fortalecido, por meio do trabalho liderado por vocês, uma história pela qual temos muito respeito e carinho. O Colégio Unesc nos é muito caro e vê-lo sendo conduzido de forma tão profissional e serena nos causa muito orgulho e, confesso a vocês, uma tranquilidade de saber que está no caminho certo e em mãos capacitadas para tal”, pontuou.

Para a pró-reitora Acadêmica da Unesc, Indianara Reynaud Toreti, ex-aluna do Colégio, o sentimento de tranquilidade e felicidade pelos encaminhamentos assertivos é ainda mais vivo. “Essa segurança nos dá muita tranquilidade para que sigamos lado a lado, com a resolução de situações e prospecção da Unesc do futuro. Estou ansiosa para vê-los voar ainda mais alto”, acrescentou.

Os bons resultados apresentados, conforme o diretor de Ensino de Graduação, Marcelo Feldhaus, são fruto de um trabalho com afinco da equipe da escola somado à confiança e ao respaldo da gestão. “A reitora Luciane e a própria Indianara são grandes incentivadoras do Colégio Unesc e, posso dizer, vem lutando pelo seu fortalecimento, defendendo essa causa há algum tempo. O Colégio representa muito para a nossa Instituição e nos enche de orgulho pois fortalece nossa missão institucional e oferece educação básica de qualidade para a nossa cidade e região”, acrescentou Feldhaus.

Além das ações realizadas ao longo dos últimos meses, Giselle, Wânia e Mainara apresentaram detalhes do planejamento das atividades para o próximo ano letivo. O calendário de aulas e as ações adotadas no que diz respeito à pandemia conforme Giselle, vem sendo discutido dia a dia com as famílias afim de encontrar as melhores e mais seguras opções do ponto de vista do ensino e, principalmente, da saúde.

“A expectativa para esse próximo ciclo é a melhor possível. Estamos vivendo, em 2020, um ano no qual as ações e o calendário precisaram ser alteradas, reinventadas e discutidos a cada dia, mas que serviu como base para que nos fortalecêssemos também enquanto equipe. Estamos alinhados, em sintonia com os alunos e famílias e preparados para fazer de 2021 um ano de avanços positivos para o Colégio Unesc e seus alunos”, garantiu.

O Colégio Unesc está com matrículas abertas para o ano letivo de 2021. A Escola possui turmas do primeiro ao nono ano do Ensino Fundamental e da primeira a terceira série do Ensino Médio.

A instituição, que fica junto da Unesc, partilha de toda a estrutura da Universidade, como laboratórios, ateliês, biblioteca, brinquedoteca, ginásios e quadras, piscina, horta e horto florestal e o Museu de Zoologia.

Mais informações podem ser obtidas pelo WhatsApp (48) 99974.0741 ou pelo telefone (48) 3431.2530.

Mayara Cardoso - Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

27 de novembro de 2020 às 21:55
Compartilhar Comente

Para Roseli De Lucca Pizzolo “Criciúma sem Unesc não existe”

Para Roseli De Lucca Pizzolo “Criciúma sem Unesc não existe”
Vereadora mais eleita do Legislativo Criciumense afirma interesse em ampliar parcerias com a Unesc (Foto: Mayara Cardoso) Mais imagens

Ex-secretária de Educação de Criciúma, Roseli De Lucca Pizzolo foi a mais votada entre os 17 vereadores eleitos para o mandato que se inicia em 2021. Ao encarar uma campanha que, conforme ela, foi desafiadora, Roseli redobrou o trabalho e viu nas urnas o resultado: 2576 votos.

Os desafios, conforme a vereadora eleita, não se limitaram à pandemia de Covid-19 em meio ao trabalho de campanha. “Foi muito difícil e diferente pela pandemia e pelo grande número de candidatos, somado ao fato de que também em virtude da pandemia muitas pessoas não foram votar. Eu dizia para minha equipe que cada voto valia o dobro das eleições passadas. Pensando nisso trabalhamos muito mais e, graças a Deus, chegamos a esse resultado gratificante”, pontuou em entrevista à Unesc TV.

O destaque de duas mulheres como as mais votadas da Câmara, já que Roseli foi sucedida pela vereadora eleita Giovana Mondardo, se dá, conforme a entrevistada, por uma caminhada que vem sendo feita há anos. “As mulheres estão ocupando seu espaço e as pessoas estão percebendo que a mulher sabe sim fazer gestão, sabe legislar. Os eleitores estão perdendo o medo infundado de votar em mulher. Temos que conhecer a história da pessoa , suas propostas e, independentemente do sexo, o candidato precisa saber e querer fazer”, destacou.

Sobre as possíveis parcerias com a Universidade, a ex-secretária de Educação já adiantou o interesse em uma caminhada conjunta. “Eu sou fruto da Unesc assim como a maioria das pessoas da cidade que tem nível superior. Como secretária sempre tive parcerias com a Universidade na formação de professores, entre outras ações. Estou chegando agora na Câmara, mas se já existem parceiras acredito que tenhamos que ampliar cada vez mais. Criciúma sem Unesc não existe e nós temos muito orgulho dessa Instituição”, acrescentou.

Confira abaixo a entrevista completa concedida à Unesc TV para o programa Conexão Unesc:

Mayara Cardoso - Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

27 de novembro de 2020 às 18:33
Compartilhar Comente

Programas de Pós-Graduação da Unesc promovem debate sobre a participação popular nos planos diretores

Programas de Pós-Graduação da Unesc promovem debate sobre a participação popular nos planos diretores
Mais imagens

A Unesc recebeu na manhã desta quarta-feira (25/11) a professora doutora da Fundação Escola Superior do Ministério Público do Rio Grande do Sul, Betânia de Moraes Alfonsin, para um debate sobre a participação popular nos planos diretores. Foi o 8° Colóquio em Políticas Públicas, Gestão Social e Políticas Sociais, proposto pelos programas de Pós-Graduação em Direito e em Desenvolvimento Socioeconômico da Unesc (PPGD) e (PPGDS).

Dentro do tema, a ideia foi abordar o desafio de garantir a função social da cidade e da propriedade de forma participativa. Para Betânia, a ocupação do território urbano apresenta uma importante dinâmica, por envolver uma dimensão histórica, política, econômica e jurídica. Como ponto da explicação, citou a Constituição de 1988, quando os planos diretores deixaram de ser um modelo de planificação técnica centralizada em Brasília, e se tornam o principal instrumento do poder local e de cidadania.

Uma citação exemplificada foi a dos centros das cidades, onde há uma alta incidência de imóveis ociosos. Segundo o estatuto da cidade, o plano diretor demarca as áreas de urbanização e ocupação prioritária, possibilitando a aplicação de instrumentos de poder de polícia administrativa para combater a retenção especulativa de imóveis urbanos, que gera prejuízos à população.

Diante deste cenário, Betânia explicou que o plano diretor tem o papel de regular todos os instrumentos de políticas urbanas previstos pelo estatuto da cidade, devendo ser aplicado a todo território do município, inclusive nas áreas rurais. Ela expôs ainda que os poderes legislativo e executivo deverão promover audiências públicas com a população para debater o zoneamento do território, dando a devida publicidade aos atos e acesso aos documentos produzidos.

Quanto à gestão democrática da cidade, a professora coloca que os diferentes setores da sociedade devem não só participar das audiências públicas de formulação do plano diretor, mas devem também atuar junto as comissões técnicas para dar um novo olhar mais humano que contemple e os interesses dos cidadãos.  “O plano diretor deve ser elaborado e revisado em um processo bem amplo que incorpore a população e as entidades que representam diferentes segmentos da cidade”, frisou.

No evento, o professor Dimas de Oliveira Estevam, coordenador adjunto do PPGDS, ressaltou a importante parceria entre os programas de Pós-Graduação, que vem possibilitando a realização de inúmeros encontros com temáticas de grande relevância à comunidade científica, pesquisadores e à comunidade em geral.

O professor Reginaldo de Souza Vieira, coordenador adjunto do PPGD e professor do PPGDS, agradeceu a professora pela exposição e pelo aporte técnico, que permitem pensar tanto a questões prática e social quanto às acadêmica e teórica, que envolvem a temática das políticas urbanas.

Vieira ainda refletiu sobre a dificuldade que envolve a participação popular na construção democrática do plano diretor, participação esta que muitas vezes é meramente formal e não participativa. “A cidade é o espaço urbano onde vivemos, onde passamos a maior parte de nossas vidas, é no dia a dia do município que podemos impactar melhor a sociedade e participarmos de forma a contribuir com a mudança da realidade”, frisou.

Vieira destacou que só este ano o PPGD já realizou quase 50 palestras de forma remota com um publico de mais de 5 mil participantes presentes de quatro continentes e mais de 20 países. Esta oportunidade contou com mais de 150 inscritos de 18 estados, vinculados a 25 programas de pós-graduação de várias áreas do conhecimento, além de professores e pesquisadores de cursos e programas de pós-graduação da própria Unesc e de suas redes de pesquisa.

Da comunidade, também estiveram as lideranças comunitárias, que participam do Curso de Formação de Lideranças Comunitárias e Sociais promovido pelo PPGD, e profissionais do Direito e de outros campos do conhecimento, como de agentes públicos e políticos. Em destaque, a Deputada Federal Ângela Amin acompanhou o evento.

O evento envolve é uma iniciativa que permite a aproximação de instituições de pesquisa e ensino superior e de pós-graduação que fazem parte da rede de pesquisa EGRUPE na qual o Unesc faz parte juntamente com a FMP e Unisc.

O Colóquio em Políticas Públicas e Gestão Social  é uma iniciativa do NUPED (Núcleo de Estudos em Estado, Política e Direito) e contou com o apoio do PPGD (Programa de Pós-Graduação em Direito), PPGDS (Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Socioeconômico), LADSSC (Laboratório de Direito Sanitário e Saúde Coletiva), GIDAFEC (Grupo de Pesquisa Interdisciplinar Desenvolvimento Socioeconômico, Agricultura Familiar e Educação do Campo, Curso de Direito Unesc, Centro Acadêmico de Direito.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

27 de novembro de 2020 às 18:21
Compartilhar Comente

Professor da Unesc participa do “IES Papo Nosso”

Professor da Unesc participa do “IES Papo Nosso”
Iniciativa reuni lideranças institucionais de Universidade de todo o Brasil (Imagem: Reprodução GoogleMeet) Mais imagens

O professor e membro da gestão institucional da Unesc, professor Thiago Francisco, participou do “IES Papo Nosso”, uma iniciativa com foco em conversas práticas sobre o contexto do ensino superior. Na Universidade, o docente é assessor pedagógico da área das Ciências Sociais Aplicadas e coordena o Setor de Avaliação Institucional (SEAI) e a Comissão Própria de Avaliação (CPA). O evento foi virtual ocorreu na noite da última quarta-feira (25/11).

Na oportunidade, o assunto foi relacionado às tendências e perspectivas para o (Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes) Enade 2021 a partir dos resultados do ciclo de 2019. O evento foi idealizado pela professora Maria Helena Kruger e teve participação dos professores Marcos Silva, pró-reitor de Planejamento da Universidade Cesumar (UNICESUMAR); Marcus Vinicius Gava, diretor do Centro Universitário Maurício de Nassau (UNINASSAU); Suzana Macedo, representante do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INPE), e Vladmir Bernoldi, especialista em regulação no ensino superior.

Para Francisco, essa foi uma oportunidade de ampliar discussões sobre um ponto fundamental para a governança de instituições de ensino e de cursos de graduação no Brasil. “O Enade é um dos indicadores mais consistentes do ponto de vista pedagógico que temos no país. Contudo, seus potenciais ainda são pouco explorados nesta perspectiva. No ciclo de 2019, percebemos muitos desafios a serem superados, e que se potencializarão devido a pandemia. Os dados dizem muitas coisas”, evidenciou.

O evento foi acompanhado por mais de 100 profissionais, via YouTube, e proporcionou um conjunto de debates considerados por Francisco como importantes. A próxima edição do evento está agendada para o mês de dezembro, com participação de profissionais que atuam nas Comissões Próprias de Avaliação.

Leonardo Ferreira - Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

27 de novembro de 2020 às 17:25
Compartilhar Comente

Alunos do curso e Educação Física evidenciam aprendizados em contato com a comunidade

Alunos do curso e Educação Física evidenciam aprendizados em contato com a comunidade
Banca foi formada por professores da educação básica da região (Fotos: GoogleMeet) Mais imagens

As conexões entre teoria e prática dão vida ao ensino na Unesc. No curso de Educação Física da Universidade esta soma vai muito além de uma dinâmica educacional, concretizando momentos de crescimento pessoal e profissional para os estudantes e aproximando-os da comunidade.

Na última semana, entre 17 e 21 de novembro, os acadêmicos de Licenciatura apresentaram o planejamento das aulas elaborados nos estágios. A banca foi formada por professores da educação básica da região.

Conforme coordenador adjunto e docente do curso, Bruno Colombo, o objetivo foi aproximar a escola de educação básica, que se configura como campo de atuação profissional dos acadêmicos, da Universidade. “No sentido de qualificar o planejamento de ensino nos níveis da educação infantil, ensino fundamental e ensino médio.  Foi um momento rico que possibilitou uma troca de experiências”, explicou.

Estiveram envolvidos na atividade acadêmico-pedagógica os professores e professoras Bruna Carolina de Bona, Mainara Cascaes, Joaquim Motta, Gustavo Meneghel, Grasiela de Souza Mendes, Jhenifer Almeida, Viviane Ribeiro Pereira, Sirleia Silvano, Renam da Silva Vitorio, Isabela Natal Milack, Ingrid da Rosa Goularte, Sérgio de Oliveira Junior e Guilherme Neves.

Docentes da Universidade, estiveram envolvidos Ana Lúcia Cardoso, Colombo, Vania Vitório e Vidalcir Ortigara.

Leonardo Ferreira - Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

27 de novembro de 2020 às 16:32
Compartilhar Comente