Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais

imagem do site
Newsletter Newsletter RSS RSS

Universidade participa de evento internacional sobre recursos hídricos

Universidade participa de evento internacional sobre recursos hídricos
Professor José Carlos Virtuoso apresentou trabalho no evento (Foto: Divulgação) Mais imagens

Os resultados preliminares de diagnóstico ambiental na Barra do Torneiro, entre os municípios de Jaguaruna e Balneário Rincão, foram apresentados na tarde desta quarta-feira (12/7), durante o 6º Workshop Internacional sobre Planejamento e Desenvolvimento Sustentável de Bacias Hidrográficas. Em desenvolvimento na Universidade Federal de Uberlândia, em Minas Gerais, o evento reúne até sábado (15/7) pesquisadores brasileiros, europeus e latino-americanos.

O trabalho foi apresentado em forma de pôster pelo professor da Unesc e aluno de doutorado em Ciências Ambientais do PPGCA (Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais da Unesc), sendo realizado em co-autoria com Yasmine de Mora Cunha, Amanda Belettini Munari (também alunas de doutorado do programa) e Gianfranco Ceni (aluno de pos-doc), sob orientação do professor Carlyle Torres Bezerra de Menezes. Iniciativa vinculada ao grupo de pesquisa Gestão de Recursos Hídricos e Restauração de Ambientes Alterados.

O trabalho apresentado por Virtuoso aborda a realidade socioambiental atual da comunidade de pescadores local, afetada pela degradação do rio Urussanga, que transporta para a sua foz os contaminantes provenientes das diversas atividades econômicas. Dentre elas, principalmente os sedimentos com metais pesados da mineração de carvão, os resíduos de agrotóxicos da agricultura, além do assoreamento provocado pela mineração de argila.

Segundo o professor, o estudo mostra como as atividades humanas ao longo do tempo vêm comprometendo os meios de sustento de comunidades tradicionais, como a em questão, onde a pesca está inviabilizada. “Além disso, a ocupação desordenada em área de preservação permanente, associada à falta de saneamento público ambiental, torna a condições de sobrevivência das pessoas cada vez mais restrita”, afirma.

Na próxima etapa do projeto, a ser desenvolvida no segundo semestre, está prevista a articulação com a comunidade envolvida para a complementação do diagnóstico e indicação de possibilidades de desenvolvimento socioeconômico local.

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Postado por: Assessoria de imprensa - imprensa@unesc.net 12 de julho de 2017 às 22:25
Compartilhar Comente