Geografia

Dia da Consciência Negra: Unesc promove debates sobre identidade e direitos nas políticas afirmativas

Dia da Consciência Negra: Unesc promove debates sobre identidade e direitos nas políticas afirmativas
Lançamento do clipe “Guerreiros de Bronze” faz parte da programação do evento (Foto: Priscila Cardoso) Mais imagens

O dia 27 de novembro vai ser marcado na Unesc por uma intensa programação em torno do tema “Consciência e Negritude: Identidade e Direitos nas Políticas Afirmativas”. Em alusão do Dia da Consciência Negra (21/11), diversos setores, cursos, Programas de Pós-Graduação e grupos de estudo da Universidade se reuniram para a realização de um evento que envolverá alunos, professores e funcionários da Unesc, representantes de movimentos sociais e a comunidade. A programação é gratuita e aberta ao público e contemplará apresentações culturais, rodas de conversa, lançamento de livro e de documentário e exposição de trabalhos dos alunos do Colégio Unesc.

Segundo a coordenadora do Neab (Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros, Indígenas e Minorias) da Unesc, que está à frente da comissão organizadora do evento, Normélia Ondina Lalau de Farias, novembro é um mês muito significativo, pois busca o resgate da cultura negra e mostra resistência de seu povo ao levar adiante a riqueza e importância da cultura afro e do povo negro, que ajudou e ajuda a construir o Brasil. “Se reconhecer como negro, se autodeclarar negro, entender a questão da negritude e resgatar a cultura, combater a violência às religiões de matriz africana e poder mostrar que somos um povo que pertence a esta terra e quer ter a sua cultura respeitada é muito importante. Somos mais de 53% da população brasileira que ainda é invisível na sociedade. Mas queremos dizer que estamos aqui buscando e que ocupamos os mais diferentes espaços”, afirma.

O evento pelo Dia da Consciência Negra iniciará às 14 horas, no Auditório Ruy Hülse, com apresentação cultural dos alunos do Colégio Unesc. A programação seguirá até à noite, com lançamento de livro, debates sobre imigração e direitos dos refugiados, além de uma roda de conversa sobre “Protagonismo Negro”, com o repórter EdSoul, o compositor e interprete do Grupo Voz do Gueto, Alex Gabriel e o professor doutor em Sociologia, Wagner Miqueias.

A programação trará ainda o lançamento do documentário e videoclipe “Guerreiros de Bronze”, às 19h30. O projeto tem o envolvimento da Unesc TV, do Neab, da Secretaria de Diversidade e Políticas de Ações Afirmativas da Universidade e da Ong Voz do Gueto e tem o objetivo de mostrar a história contemporânea dos negros brasileiros e suscitar a reflexão sobre desigualdade e direitos humanos.

O evento tem a organização do Neab e da Secretaria da Diversidades e Políticas de Ações Afirmativas, com o apoio do Colégio Unesc, do PPGD (Programa de Pós-Graduação em Direito), do PPGE (Programa de Pós-graduação em Educação), dos cursos de Ciências Contábeis, de Administração, de Pedagogia, de História, de Geografia, de Biomedicina e de Engenharia Química, da Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing, do Setor de Eventos, do Setor de Arte e Cultura, do Colégio Unesc e do Grupo de Estudos em Direitos Humanos, Relações Raciais e Feminismos.

Programação


Dia 27 de novembro

14h – Apresentação cultural do grupo de dança do quinto anos do Ensino Fundamental do Colégio Unesc. Tema: Consciência Negra. Autoria da aluna Naomi Ayana Cardoso Ribeiro. Local: Auditório Ruy Hulse;

14h15 – Lançamento do livro “A Nova Casa da Água”, conto africano ilustrado pela aluna do terceiro ano do Ensino Médio do Colégio Unesc, Julia Zilli. Local: Auditório Ruy Hulse;

15h – Apresentação do documentário “Nós”, de Thiago Simas, sobre a trajetória cíclica dos refugiados através dos tempos e roda de conversa sobre “Cinema e Direitos Humanos” com acadêmicos da Unesc e alunos da Escola de Imigrantes. Local: Auditório Ruy Hulse;

17h – 2º Cara Gente Branca: Consciência e Negritude. Roda de conversa na Praça do Estudante;

19h15 – Apresentação cultural do grupo de dança do quinto anos do Ensino Fundamental do Colégio Unesc. Tema: Waka Waka. Autoria das professoras Ana Karen Rosado e Juliana Pereira Guimarães Local: Auditório Ruy Hulse;   

19h30 – Lançamento do documentário e videoclipe “Guerreiros de Bronze” e mesa-redonda sobre “Protagonismo Negro”, com o repórter da NSCTV, EdSoul, o compositor e interprete do Grupo Voz do Gueto, Alex Gabriel e o professor doutor em Sociologia, Wagner Miqueias. Local: Auditório Ruy Hulse;

Até 28 de novembro

Exposição de trabalhos de estudantes do Colégio Unesc, como fotos da visita à comunidade quilombola São Roque, ilustrações em aquarela para o livro “A Nova Casa da Água” e símbolos Adinkras.


Milena Nandi – Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Milena Spilere Nandi 22 de novembro de 2019 às 12:31
Compartilhar Comente

Tradições gaúchas são celebras em evento na Unesc

Tradições gaúchas são celebras em evento na Unesc
Atividades especiais serão realizadas até às 22h desta quarta-feira (18/9) no Espaço Quintas Culturais (Fotos: Mayara Cardoso) Mais imagens

A união de esforços dos Centros Acadêmicos dos cursos de Licenciatura da Unesc resultou em mais um evento cultural voltado à comunidade acadêmica. Acontece nesta quarta-feira (18/9) ao longo de todo o dia o primeiro Piquenique Campeiro, segundo Piquenique do Equinócio de Geografia e terceira Mateada Universitária. A ação está sendo realizada no Espaço Quintas Culturais, no Bloco XXI, e conta com a distribuição de erva mate e água quente aos participantes que quiserem compartilhar um chimarrão.

Duas das lideranças da organização do evento, os acadêmicos Douglas Santana, do curso de Geografia, e Paula Martins, do curso de Letras, acompanham a movimentação no espaço ao longo de todo o dia. Conforme Paula, a iniciativa busca celebrar a cultura, um dos focos dos cursos de Licenciatura. “Nós sempre buscamos promover eventos culturais na Universidade, pois acreditamos que cultura nunca é demais”, destacou.

De acordo com Douglas, além de terem feito o convite em todas as salas de aula dos cursos de Licenciatura, o grupo estendeu o chamado à toda a comunidade acadêmica e contou ainda com a participação de visitantes que estiveram no campus em visita no Unesc Profissões. “Muitos que estavam visitando a Unesc também se interessaram pela nossa iniciativa e passam por aqui para trocar uma ideia e participar. A resposta tem sido muito positiva desde as primeiras horas”, afirmou.

No período noturno, conforme Douglas, serão realizadas apresentações de dança e declamação de poemas no espaço.

Essa é mais uma das atividades realizadas pelo grupo de Centros Acadêmicos, que trabalha na Campanha de Valorização Docente.

Mayara Cardoso - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Mayara Cardoso 18 de setembro de 2019 às 17:21
Compartilhar Comente

Unesc sedia 10ª edição do Seminário de Pesquisa em Planejamento e Gestão Territorial

Unesc sedia 10ª edição do Seminário de Pesquisa em Planejamento e Gestão Territorial
Evento ocorre de 10 a 12 de setembro na Universidade (Fotos: Arquivo) Mais imagens

A Unesc sediará na próxima semana a 10ª edição do SPPGT (Seminário de Pesquisa em Planejamento e Gestão Territorial). O evento ocorrerá de 10 a 12 de setembro e reunirá comunidade interna e externa para debater estudos envolvendo a temática Inovação, Tecnologia e Sustentabilidade. O Seminário é organizado pelo LabPGT (Laboratório de Planejamento e Gestão Territorial).

O evento busca consolidar na região Sul do país um polo de estudos e pesquisas interdisciplinares sobre o tema. “Estamos na 10ª edição e isso mostra que o evento está consolidado. É um espaço para que os autores possam discutir as pesquisas que eles têm realizado e, na área da graduação, que eles possam contribuir para a formação dos acadêmicos da Unesc”, explica o coordenador do evento, Nilzo Ivo Ladwig.

Programação do evento

O Seminário contará com palestras, apresentações de trabalhos científicos, lançamento de livros e workshops. O livro é de autoria do evento e traz uma coletânea com os melhores artigos apresentados na edição de 2018, que abordou o tema O Papel e os Instrumentos do Planejamento Territorial na Interface entre o Urbano e o Rural. A obra é gratuita e disponibilizada na versão eBook. Algumas cópias impressas serão distribuídas no dia do lançamento.

Além disso, a palestra de abertura conta com o tema Revolução Geoespacial: o Futuro chegou! Ação, Interação e Gestão de Ambientes e Territórios e a de encerramento com o tema Mudanças Ambientais Globais e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Confira a programação completa e os locais no site do evento. 

A ação tem o apoio da Unesc, do IFSC (Instituto Federal de Santa Catarina) de Criciúma, do PPGCA (Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais), dos cursos de Engenharia de Agrimensura, Geografia, Engenharia de Produção, Arquitetura e Urbanismo, Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) e da Fapesc (Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina).

Vitor Netto - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Vitor Netto Henrique 05 de setembro de 2019 às 15:30
Compartilhar Comente

Marcos Petry deixa lição e emociona na Unesc

Marcos Petry deixa lição e emociona na Unesc
Jovem de 26 anos compartilhou experiências e superações vividas por ele e pela família e deixou ensinamentos (Fotos: Mayara Cardoso) Mais imagens

Incontáveis foram as vezes que o público que lotou o Auditório Ruy Hülse, na Unesc, na noite desta quinta-feira (15/8) se emocionou ao assistir a palestra ministrada pelo jovem Marcos Petry. Após enfrentar uma lesão cerebral e ser diagnosticado com o Transtorno do Espectro Autista aos sete anos de idade, Marcos contou com o apoio incondicional da família para seu desenvolvimento e, provando o poder da superação, hoje é escritor, Youtuber, palestrante e apaixonado pela música, utilizando todas essas formas para ajudar na conscientização em todo o país sobre o autismo, tema sobre o qual é especialista. A presença do jovem na Universidade foi viabilizada pela união de esforços dos cursos de Licenciatura com apoio da reitoria e entrou para a história como um dos mais prestigiados e elogiados eventos da Instituição.

A palestra, intitulada como “Autismo e os gatilhos de superação”, contou com a participação da mãe de Marcos, Arlete Petry, que relatou os desafios enfrentados desde o seu nascimento, quando teve uma lesão cerebral, até o diagnóstico de autismo e os dias atuais. Conforme ela, após um parto difícil e alguns problemas de saúde encontrados no bebê, o segundo filho do casal, as notícias repassadas pelos médicos eram desesperadoras. “Eles nos afirmaram que ele não tinha nenhum dos sentidos básicos, visão, tato, paladar e olfato e que teria aproximadamente um ano de vida. Imaginem nossa situação! Ficamos sem chão, buscando explicações, mas nada disso mudaria o que teríamos que enfrentar. Decidimos, então, oportunizar a melhor vida possível no tempo que ele tivesse”, comentou Arlete.

Ao buscar orientações e acreditar em uma melhora gradativa, com muita dedicação de toda a família, a casa de Marcos se transformou, conforme a mãe, em um ambiente completamente voltado aos estímulos que o menino precisava. “Mudamos a casa toda e montamos um quarto com uma espécie de circuito, tudo colocado em prática pelo pai, que se aventurava a montar escorregadores e os mais variados utilitários que o pudessem ajudar de alguma forma a desenvolver os instintos mais básicos”, relatou.

Após anos de realização de práticas com o garoto, para que pudesse sentir e identificar cheiros e gostos e até a entender o processo de caminhar, os resultados foram aparecendo e hoje o jovem é exemplo ao ter conquistado muito mais do que a independência para se comunicar, se locomover, se alimentar e tudo mais que qualquer jovem pode fazer. “Ele, que não conseguia nem mexer os dedos direito, atualmente tem a música como uma paixão e uma aliada na conscientização, por exemplo”, completou.

“Por ele mesmo”

Sob a ótica de quem se desenvolveu, como ele mesmo diz, do 0 ao 100%, Marcus Petry dividiu suas experiências de forma brilhante ao longo da palestra. Usando da sua paixão, a música, o jovem deixou todos boquiabertos com seu talento e sua desenvoltura diante de centenas de pessoas. “Hoje eu consigo estar aqui na frente de vocês contando nossa história porque tive o apoio incondicional da minha família para que pudesse me desenvolver a esse ponto. Há alguns anos isso seria impossível, mas hoje eu consigo e gosto de me comunicar dessa forma para que possa levar informações que de alguma forma consigam ajudar outras famílias”, salientou.

Os obstáculos encarados em cada fase de sua vida e em partes relatados ao longo da noite, de acordo com Petry, se transformaram em empurrões para que fossem vencidos. “Os gatilhos, como chamo, são para mim algo que diz ‘Marcos tu podes mais’ e assim não desisto. Quero que vocês não esqueçam disso: não desistam. Cada um tem seu tempo, mas todo ser humano pode, sim, se superar e se desenvolver. Nós temos que buscar um pequeno avanço porque é assim que se consegue chegar longe. Eu devo minha superação a minha família, que acreditou mesmo diante de um cenário pessimista e hoje continua me acompanhando e apoiando”, completou.

Falar sobre desafios, superação e, principalmente, inclusão, de acordo com Marcos, é o que o motiva. “Foi um prazer conversar com esse auditório cheio de pessoas ávidas a saber mais sobre o autismo com informações que podem mudar a vida das pessoas. Fácil é falar de inclusão, mas difícil é fazer com que as pessoas vejam, de fato, o que as pessoas têm bom, valorizar e desenvolver o que existe de positivo”, destacou.

Ainda entre as lições deixadas pelo palestrante esteve a importância da paciência da família e dos professores, as diferenciações na forma de entendimento e aprendizado para aqueles que possuem o espectro, e, em destaque, a necessidade de a sociedade eliminar as comparações entre os indivíduos. “É muito comum que as pessoas sejam comparadas, mas cada um é único. Eu não consegui pronunciar palavras com a mesma idade que meu irmão conseguiu e talvez outros não consigam avançar na idade que avancei, mas isso não importa. É necessário apenas valorizar as pequenas conquistas e continuar tentando, eliminar as comparações e focar naquilo que queremos desenvolver. Isso faz com que o autista consiga caminhar dentro do espectro com muito mais facilidade”, pontuou ainda Marcos.

Ao fim da palestra Petry recebeu o agradecimento especial da reitora da Unesc, Luciane Bisognin Ceretta, e dos presidentes dos Centros Acadêmicos envolvidos na organização do evento.

Os interessados em conhecer melhor a história de Marcos Petry e acompanhar seus trabalhos podem segui-los em suas redes sociais (Facebook e Instagram), no seu Canal no YouTube e acessar seu site.

Mayara Cardoso - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Mayara Cardoso 16 de agosto de 2019 às 15:47
Compartilhar Comente

Alunos e professores comemoram os 23 anos do curso de Geografia

Alunos e professores comemoram os 23 anos do curso de Geografia
“Quiz Geográfico” e lanche compartilhado foram realizados (Fotos: Divulgação) Mais imagens

O aniversário de 23 anos do curso de Geografia foi comemorado por professores e alunos com o “Quiz Geográfico” e um lanche compartilhado, nesta segunda-feira (12/8), no Laboratório de Geociências e Gestão de Recursos Hídricos.

Os professores elaboraram as questões das disciplinas já cursadas pelos acadêmicos, que se organizaram em duas equipes para a realização da atividade que envolveu interpretação, conhecimento, aprendizagem e cooperação. Após a atividade, a coordenadora do curso, Andréa Rabelo Marcelino e o presidente do CA (Centro Acadêmico) Rosa dos Ventos, Douglas Vaz Franco Santana, apresentaram as bolsas de estudos ofertadas pela Universidade. Por fim, foi compartilhado um lanche preparado por estudantes e professores.

Com uma experiência de 23 anos na formação de profissionais, o curso de Geografia com habilitação em Licenciatura na modalidade presencial, é ofertado em 8 semestres. Proporciona viagens de estudo interdisciplinares e conta com salas de aula equipadas, e laboratórios como de Geoinformação Aplicada, de Geociências e de Gestão de Recursos Hídricos.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Milena Spilere Nandi 14 de agosto de 2019 às 17:21
Compartilhar Comente