Geografia

Webinar aborda cultura, tradição e planejamento territorial dos povos indígenas

Webinar aborda cultura, tradição e planejamento territorial dos povos indígenas
Encontro virtual ocorreu na última semana Mais imagens

Estudos em História, Geografia, Biologia, Antropologia e Direito com Povos Indígenas no Brasil, em torno da Política Nacional de Gestão Ambiental e Territorial em Terras Indígenas (Decreto 7747/12) e a elaboração de Planos de Gestão Territorial e Ambiental em Terras Indígenas (PGTA) estiveram entre os assuntos abordados em um encontro virtual realizado pela Unesc. O webinar “Cultura, Tradição e Planejamento Territorial com Povos Indígenas: Interdisciplinaridade como ferramenta para garantia de direitos”, trouxe o pesquisador Nuno Nunes para debater a temática na última semana.

Nunes é doutorando no Programa de Pós-graduação em Planejamento Territorial e Desenvolvimento Socioambiental da Udesc. O evento foi mediado pelo professor do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais e coordenador do Laboratório de Arqueologia Pedro Ignácio Schmitz (Lapis), Juliano Bitencourt Campos.

A atividade realizada na disciplina de Seminários, foi organizada pelos cursos de História e Geografia, PPGCA, Lapis e Laboratório de Pesquisa em Planejamento e Gestão Territorial (LabPGT) da Unesc.

Milena Nandi – Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

29 de junho de 2020 às 17:14
Compartilhar Comente

Primeira Semana Integrada de Educação é encerrada com troca de conhecimento sobre a Escola da Ponte

Primeira Semana Integrada de Educação é encerrada com troca de conhecimento sobre a Escola da Ponte
Professor português José Pacheco respondeu os questionamentos dos espectadores do evento online (Foto: Reprodução) Mais imagens

A intensa programação da primeira Semana Integrada de Educação da Unesc foi encerrada na noite desta quinta-feira (18/6) com o evento em nível internacional mediado pelo professor português José Pacheco, idealizador da Escola da Ponte. Levantando a temática “Autonomia e protagonismo na educação”, o evento foi protagonizado pelos Centros Acadêmicos dos cursos de Licenciatura da Unesc, sob comando da Pró-reitoria Acadêmica da Instituição.

Profissional com experiência na criação da Escola da Ponte, José trouxe ao debate a dinâmica na qual acredita focada em um percurso educativo diferenciado. Para o professor, o que a educação precisa hoje é conceber a nova construção social de aprendizagem a partir daquilo que cada ser humano é em sua essência. “Uma construção de aprendizagem que respeitando o ritmo de cada um, capitalizando a competência de cada um, mas criando núcleos de projeto, círculos de vizinhança, fraternidade, redes de comunidade de aprendizagem”, explicou.

Entre as lições levantadas pela pandemia atual no cenário da educação, conforme José, está o fato de a educação ir muito além dos prédios abrigam as instituições. “Se tem uma coisa que a Covid-19 me ensinou é que escola não é um prédio e muito menos salas de aula. Os prédios estão fechados e escolas são pessoas que aprendem umas com as outras”, destacou.

O vídeo completo da transmissão na qual o professor focou as atenções à resposta de questionamentos dos espectadores está disponível no Canal da Unesc TV, mesma página na qual podem ser encontrados os vídeos das demais atividades da Semana Integrada de Educação da Unesc realizada entre os dias 16 e 18 de junho de forma 100% virtual.

Mayara Cardoso - Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

18 de junho de 2020 às 22:09
Compartilhar Comente

Mesa redonda debate a experiência das aulas mediadas por tecnologia na educação básica

Mesa redonda debate a experiência das aulas mediadas por tecnologia na educação básica
Evento virtual integrou a programação da Semana Integrada de Educação (Fotos: Reprodução) Mais imagens

A Unesc promoveu, na tarde desta quinta-feira (18/6) a terceira mesa de conversa da Semana Integrada de Educação. Essa, que é a primeira edição do evento, conta com intensa programação na qual recebe profissionais de diversas áreas para o compartilhamento de conhecimentos. Nesta quinta-feira estiveram na mesa de conversa virtual os professores Luan Alves, do curso de Geografia, Mainara Figueiredo Cascaes, do curso de Ciências Biológicas e Ray Souza da Rosa, do curso de Artes Visuais. O encontro, que teve como tema “Aulas mediadas por tecnologia na educação básica: compartilhando experiências", foi mediado pela acadêmica da 3ª fase do curso de Geografia, Vivian Dias.

Durante o encontro foram tratados pontos como: a importância da tecnologia no ensino atual, os desafios da educação em tempos de pandemia, o papel do Ministério da Educação nas adaptações educacionais, ENEM, a falta de investimento e descrédito da ciência e a educação como chave do futuro.

O evento virtual que integra a programação da Semana Integrada de Educação contou com uma audiência de mais de 170 pessoas.

Mayara Cardoso - Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

18 de junho de 2020 às 17:26
Compartilhar Comente

Webinar em alusão ao Dia do Geógrafo discute desafios das novas relações em sociedade pós-pademia

Webinar em alusão ao Dia do Geógrafo discute desafios das novas relações em sociedade pós-pademia
Evento fez parte da Semana do Meio Ambiente na Unesc (Foto: Reprodução) Mais imagens

O Dia do Geográfo, celebrado em 4 de junho, foi marcado na Unesc durante a programação da Semana do Meio Ambiente. Além de evento promovido pelo próprio curso de Geografia para discussão do papel do docente na disciplina, um webinar ministrado pelos professores Carlyle Torres Bezerra de Menezes, do Programa de Pós-graduação em Ciências Ambientais (PPGCA), e Mário Ricardo Guadagnin, do curso de Geografia, foi o canal para o compartilhamento de conhecimentos e perspectivas para o cenário pós-pandemia e os desafios das novas relações em sociedade. O encontro virtual foi acompanhado por acadêmicos e professores, que puderam levantar dúvidas e posicionamentos sobre a temática.

Conforme Mário, o Desafio Ambiental para a humanidade pós-pandemia requer respostas de vários porquês de uma nova ordem ou desordem mundial.  “Fizemos uma proposta de discussão sobre o que se denominou de diálogos geosocioambiental como estabelecer novas relações da sociedade com o ambiente. Questões que refletiram sobre como será a nova fase das relações dicotômicas meio ambiente e (des)envolvimento?”, explicou.

Entre os questionamentos levantados, de acordo com o professor, esteve o fato de ser ou não possível ter utopias de sustentabilidade ou se as distopias ambientais do presente em face a relação antropizada e as grandes tragédias naturais associadas a pandemia são indícios de reversőes para breve. “Não para nossos netos, mas para as atuais gerações num sinal de ruptura como avisos de perigo iminente. Qual o futuro do futuro, se é que tem futuro? Para quem? Para quantos? Com o que? E com quem? Tudo isso fez parte do nosso profundo debate”, salientou.

Roda de conversa encerra programação

A programação da Semana do Meio Ambiente foi encerrada na noite desta sexta-feira (5/6) com uma roda de conversa virtual voltada à temática da análise das redes de sobrevivência de catadoras e catadores em tempos de pandemia no contexto latino-americano.

Participaram da discussão Alex Cardoso, do Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis; Claudete Costa, presidente da Unicatadores; Nahora Padilla Herrera, da Associação de Recicladores da Colômbia; Severino Lima Júnior, do Movimento Nacional de Catadores de Materiais Recicláveis; Jackie Flores, porta-voz do Movimento dos Trabalhadores Excluídos e o professor Mário Ricardo Guadagnin como mediar do encontro.

Mayara Cardoso - Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

05 de junho de 2020 às 21:22
Compartilhar Comente

Perspectivas para o ensino de Geografia em pauta sob o olhar e a experiência de Helena Copetti Callai

Perspectivas para o ensino de Geografia em pauta sob o olhar e a experiência de Helena Copetti Callai
Encontro virtual promovido na tarde desta quinta-feira (4/6) discutiu os desafios e possibilidades para o ensino da disciplina (Foto: Reprodução) Mais imagens

A experiência da professora Helena Copetti Callai, mestre em Geografia Humana e doutora em Geografia Física foi compartilhada, na tarde desta quinta-feira (4/6), em palestra online. O encontro virtual com foco na formação docente teve a temática “Desafios e possibilidades para o ensino de Geografia”.

A conversa com Helena, diretamente de Ijuí, no Rio Grande do Sul, foi mediada pelas professoras mestres Daniela Arns Silveira e Andréa Rabelo Marcelino, coordenadora do curso de Geografia da Unesc.

Entre os ensinamentos e questionamentos deixados pela palestrante destacou-se a importância da valorização do lugar no qual cada um está inserido. “A aula que vou ministrar em uma grande escola na cidade é diferente da que eu ministraria em uma tribo indígena ou em uma escola onde as crianças vão para poder participar da merenda. A geografia é diferente? Não! É diferente apenas a forma como vou abordar para que elas entendam”, citou.

Nos ensinamentos da disciplina, desta forma, Helena acredita que o aluno entenderá seu papel no lugar do qual faz parte. “O homem se relaciona com a natureza a partir da forma com que se relaciona entre si. Ele não é o ser supremo da natureza. É parte dela. Isso a geografia tem que ensinar por meio do clima, da vegetação e tudo, mas também dos lugares. Com os conceitos da geografia vamos estudar e teorizar sobre eles”, acrescentou.

Para a coordenadora do curso de Geografia, o momento de reflexão acerca do ensino com a professora Callai, foi um presente. “Ela traz todo um histórico para pensar a atualidade e nos deixa alguns questionamentos como: ‘O que é ser um professor de Geografia? Para que serve ensinar Geografia? Como ensinamos essa disciplina? E finaliza reafirmando que a Geografia é viva’. Neste sentido, entendemos que se faz necessário, compreender o conceito de lugar, apropriando-se do senso comum, refletindo com as questões teóricas e ainda possibilitando um trabalho interdisciplinar com a construção do planejamento coletivo dos professores, das diferentes áreas do conhecimento”, pontuou.

Na avaliação de Daniela, o encontro com a professora foi uma grande oportunidade de conhecer mais sobre a área da Geografia, mas muito mais que isso, sobre a educação e a forma de tocar os estudantes. “Ficaria escutando por horas e horas porque ela trouxe discussões que remetem ao processo de ensino aprendizagem a respeito do que é educação e do seu papel hoje”, comentou.

Mayara Cardoso - Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

04 de junho de 2020 às 18:20
Compartilhar Comente