Farmácia

Parceria com prefeitura de Criciúma possibilita a oferta de mais de um milhão e meio de reais em bolsas de estudo na Unesc

Parceria com prefeitura de Criciúma possibilita a oferta de mais de um milhão e meio de reais em bolsas de estudo na Unesc
Robson Preto Cardoso, de 46 anos, e a família vivem momento de realização graças à possibilidade oferecida pelo Município Mais imagens

O sonho de cursar a graduação em Farmácia surgiu na vida de Robson Preto Cardoso, de 46 anos, ainda muito jovem. Aos 11 anos, quando precisou trabalhar para ajudar a família de origem humilde na cidade de Cornélio Procópio, Paraná, foi como balconista de uma farmácia que ele encontrou uma forma de renda e, mal sabia o então menino, uma profissão promissora para toda a vida. Atualmente, aos 46 anos, Robson construiu uma carreira na área comercial ligada à indústria farmacêutica e dá os sonhados passos para a formação técnica na graduação de Farmácia da Unesc. Além de estar em sala de aula realizando seu sonho, Robson tem o orgulho de ter a filha como colega, influenciada pela paixão do pai. Eles estão entre as centenas de criciumenses que realizam o sonho da primeira graduação graças ao montante de mais de R$1,5 milhão investidos em Bolsa de Estudos pela Prefeitura Municipal de Criciúma na Universidade.

Gabriela, de 19 anos, cresceu vendo o pai se dedicar ao ramo farmacêutico e, assim como ele, acredita nas inúmeras portas que se abrem com a formação acadêmica na área. Para o pai, a realização é completa e as perspectivas de futuro, imensuráveis. “Trabalhando há tantos anos nessa área eu vejo as oportunidades que ela oferece e desejo isso para a minha filha. Já que não tive condições de estudar lá atrás, quero agora aproveitar a oportunidade que a Unesc e a prefeitura oferecem e conquistar meu diploma. Quem se interessa encontra a oportunidade que precisa aqui”, garante.

O caçula da família, João Gabriel, tem 17 anos e já pensa na carreira profissional que quer seguir. Ao contrário do pai e da irmã, o garoto não demonstra interesse pelo ramo farmacêutico, mas já sabe onde vai buscar a realização de uma formação. “Ele está na reta final do Terceiro Ano e já sabe que é aqui, neste campus, que vai estudar. Como já buscamos todas as informações sobre as diferentes possibilidades de bolsas na Unesc, estamos confiantes de que ele também conseguirá reunir os documentos necessários para ser contemplado. O caminho ele já sabe, basta que tenha dedicação nessa entrega”, pontua o pai confiante.

Para quem, assim como a família Preto Cardoso, tem o sonho de conquistar o diploma de graduação, a dica do patriarca da família é simples: “Basta querer. Oportunidade e apoio da Unesc para isso, tem de sobra”, acrescenta.

Inscrições abertas

O processo seletivo para seleção de estudantes de graduação candidatos à bolsa de estudos na Unesc está aberto e recebe inscrições até a próxima segunda-feira, dia 20 de setembro. Conforme a coordenadora da Atenção ao Estudante, Juliana Lora, é importante que os estudantes de graduação que moram em Criciúma busquem a documentação necessária e façam a inscrição na tentativa de conquistar uma bolsa. “A oferta do Município contempla muitos acadêmicos e vale a pena a dedicação para entregar a documentação necessária. Percebemos que, por conta do processo burocrático, muitos estudantes desistem, porém, estamos à disposição para ajudar e orientar para que o maior número possível de acadêmicos seja contemplado”, explica.

A dinâmica de concessão semestral de bolsas de estudos por meio do Município, conforme o secretário-geral do Município, Vagner Espíndola Rodrigues, é rigorosa e segue uma série de exigências legais, porém é pensada de forma cuidadosa para oferecer justiça e oportunidade. "É imprescindível que o poder público participe efetivamente da formação de profissionais para que o desenvolvimento da cidade seja baseado em projetos realmente necessários. Em Criciúma o Governo entende essa necessidade e nunca mediu esforços para auxiliar na formação de cidadãos, sempre em parceria com a Unesc e todos que comungam do mesmo pensamento", destaca.

Entre as possibilidades oferecidas na Unesc por meio do Município de Criciúma está a bolsa de 100% para estudantes com deficiência e 50% para pessoas comprovadamente carentes. O cálculo do índice de carência levado em consideração na seleção é feito a partir de dados como o número de integrantes do grupo familiar, a renda mensal bruta familiar ou individual e o patrimônio familiar ou individual.

A parceria com a Prefeitura de Criciúma na concessão de bolsas, para a reitora da Unesc, Luciane Bisognin Ceretta, possibilita a mudança de vida de centenas de famílias a cada semestre. “Acompanhamos de perto a luta de muitos alunos que, por meio da Bolsa PMC, conseguem concluir a graduação e iniciar uma carreira. Muitos deles são os primeiros da família a conquistar o diploma. A dimensão disso é gigante. A Prefeitura confia na Unesc ao investir nas bolsas de estudos e nós confiamos nos estudantes que, formados aqui, fazem a diferença no mercado lá fora e, principalmente, mudam suas realidades dentro de casa por meio do conhecimento”, aponta.

Atenção na reta final

A Central de Atenção ao Estudante (Centac) da Unesc trabalha em ritmo acelerado ao longo de toda a última semana de inscrições para o edital de bolsas de estudos da Prefeitura de Criciúma. Os acadêmicos que residem em Criciúma e tiverem interesse em fazer a inscrição para concorrer ao benmefício concedido pela Prefeitura podem acessar as informações completas no site da Universidade (http://www.unesc.net/portal/capa/index/231/0/0/componente/processo/ver/1/18#documentos) e tirar dúvidas por meio dos telefones (48) 9 9915-0433 ou ainda 3431-2545 ou 3431-4500.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

13 de setembro de 2021 às 21:27
Compartilhar Comente

Setor farmacêutico em franco desenvolvimento abre cada vez mais espaço para profissionais graduados na Unesc

Setor farmacêutico em franco desenvolvimento abre cada vez mais espaço para profissionais graduados na Unesc
Egressos encontram oportunidades em mais de cem áreas de atuação e têm na Indústria um grande potencial (Foto: Divulgação) Mais imagens

A imagem do farmacêutico que atende ao público na Farmácia e orienta sobre o uso de medicações, embora de extrema importância, não representa a única opção de atuação do profissional. Ao cursar a graduação em Farmácia o egresso sai capacitado para a atuação em mais de cem diferentes áreas no país e no mundo. Na região Sul de Santa Catarina o mercado tem apresentado expansão e demonstra a necessidade de cada vez mais profissionais capacitados para o trabalho no setor.

As possibilidades de trabalho para o profissional farmacêutico englobam desde farmácias comunitárias, setor público, farmácia hospitalar, análises clínicas, setor de alimentos, cosméticos, indústria, entre muitos outros. Em se tratando do setor industrial, conforme a coordenadora do curso de Farmácia da Unesc, Silvia Dal Bó, as opções ainda vão além e o farmacêutico poderá atuar na indústria de medicamentos, cosméticos, alimentos, na produção de suplementos alimentares ou ainda no setor de produtos de limpeza, por exemplo.

A chegada de novas indústrias na região e a expansão de negócios já instalados no Sul, de acordo com a coordenadora, torna o cenário ainda mais promissor para os estudantes e profissionais da área. “O setor está em franco desenvolvimento na região, norteando também o ensino de graduação na nossa Instituição para preparar o profissional para esta área tão valorizada. Na Indústria, ao mesmo tempo que que requer constante aprendizado, baseado em formação continuada intensa após a graduação, os profissionais costumam ser valorizados e receber bons salários, além de terem chances de progressão na carreira dentro das empresas”, aponta Silvia.

A grande valorização do farmacêutico industrial, de acordo com a coordenadora, se deve ao fato de sua alta qualificação dentro do mercado, fazendo com que esse trabalhador seja disputado por diversas empresas. “Essa formação se traduz em uma interessante noção de responsabilidade e integridade no campo de trabalho. Na mesma área existem várias outras possibilidades de atuação, como no setor acadêmico e na área de pesquisas dentro do próprio ramo da indústria”, acrescenta.

Ainda sob responsabilidade do profissional farmacêutico está a observação de normas e instruções diretas que são emitidas pela Vigilância Sanitária e pelo Conselho Federal de Farmácia, ou seja, a atuação envolve todas as fases da cadeia de produção de uma indústria, seja de forma direta ou indireta. “Essa é uma das oportunidades que envolve os profissionais formados em Farmácia, capacitados para inúmeras atividades em diferentes setores. Temos, no curso da Unesc, uma grande porta aberta para o mercado promissor que é o ramo farmacêutico”, aponta ainda Silvia.

Matrículas abertas

Para quem tem interesse na área e pensa em cursar uma graduação a hora é agora. O curso de Farmácia da Unesc está nos últimos dias de matrículas abertas para início das atividades ainda neste segundo semestre.

As inscrições para ingresso estão abertas e podem ser feitas por meio de histórico escolar com a possibilidade de bolsas de estudos.

Mais informações sobre o curso, as formas de ingresso e possibilidades de bolsas ou financiamentos podem ser obtidas no site graduacao.unesc.net ou diretamente com a Central de Atenção ao Estudante (Centac) da Unesc por meio dos telefones (48) 9 9915-0433 ou ainda 3431-2545 ou 3431-4500.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

17 de agosto de 2021 às 18:39
Compartilhar Comente

Saúde emocional dos acadêmicos em tempo de pandemia é debatido em evento do Programa Acolher

Saúde emocional dos acadêmicos em tempo de pandemia é debatido em evento do Programa Acolher
Evento foi realizado em comemoração ao Dia do Estudante( Fotos: Décio Batista ) Mais imagens

A Unesc está sempre preocupada com a segurança e com a qualidade de vida da comunidade acadêmica. Por isso, na noite desta terça-feira (10/8), realizou um importante debate sobre saúde mental durante a pandemia. O evento realizado pelo Programa Acolher, foi alusivo ao Dia do Estudante (11/8) e ocorreu de forma híbrida, contando com a participação de gestores universitários, professores e profissionais da área de saúde e representação estudantil. 

Com o tema: “Como é ser estudante em tempos de pandemia para você?", o evento debateu as condições dos discentes em tempo de Covid-19 e o que este momento vivido pode estar provocando nos acadêmicos.

Muitos assuntos foram abordados, entre eles o processo de luto, relações sociais, estresse, ansiedade e convívio familiar. O debate virtual, mediado pelo psicólogo clínico e coordenador do Acolher, Zolnei Vargas de Córdova, teve a participação da reitora da Unesc e idealizadora do Programa Acolher, Luciane Bisognin Ceretta; da psicóloga especialista em Psicologia Cognitiva Comportamental e Gestão Estratégica de Pessoas, Rosimeri Vieira; da psicóloga clínica do Programa Acolher, Jalila Musa Rahman; das psicólogas e residentes do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde Mental e Atenção Psicossocial da Unesc, Beatriz Dieke Moreira e Lauriane Pizzoni e do presidente do Diretório Central dos Estudantes (DCE), Douglas Leffa.

A reitora, Luciane Bisognin Ceretta, aproveitou a oportunidade para refletir sobre o cuidado à saúde emocional  dos estudantes, professores e  dos colaboradores. “Sou muito sensível a este tema. Recebo confissões de muitas pessoas sobre o seu estado emocional e devido a isto, surgiu a necessidade da implantação de um programa voltado para atender esta demanda.  É importante colocar que esse cenário de constante mudança é anterior a vida academia. É  um quadro de muitas transformações pelas quais os nossos estudantes passam em áreas das suas vivências. Somam-se aí  a ansiedade  pela vida acadêmica, novas rotinas e novos compromissos. Se estas alterações já não bastassem, ainda vem uma pandemia para impor várias regras, necessárias, para a sua vida. E nós gestores universitários temos que dar atenção e tratar a saúde mental e emocional dos nossos acadêmicos”, avaliou.

O coordenador do programa Acolher, Zolnei Vargas de Córdova, explicou o motivo da escolha do tema da noite. “Nosso objetivo foi  de compreender que passamos por um período de isolamento social, onde fomos robotizados por essa pandemia, que nos travou a sermos o que nós éramos, a pensarmos como deveríamos pensar. A partir daí fomos estruturando vários pontos sobre a nossa existência e caminhos que precisávamos dar sobre as nossas vidas. Dentro dos atendimentos individuais e do processo psicoterápico, surgiram alguns eixos importantes para nossa discussão como: isolamentos social, convívio familiar e o emaranhamento dentro da família,  o estresse e a ansiedade, as condições das relações sociais, bem como o processo de luto dentro de olhar da Psicologia”, esclareceu o professor. 

Segundo o representante estudantil, ele não imaginava as proporções que a pandemia iria tomar no país. “No início da pandemia, não acreditávamos na sua força. Criamos expectativas para o fim do caos e nada, aí começou a nossa frustração. Depois surgiu o processo de luto, a ansiedade, junto com o não saber o que fazer amanhã. Então esse momento afetou demais a todos nós estudantes, mas acredito que hoje estamos todos melhores, graças ao programa que auxiliou vários alunos da Universidade” relatou o Leffa.

Programa Acolher

O Acolher é um programa criado com foco na saúde mental dos estudantes da Unesc e que durante a pandemia passou também a acolher pessoas de toda a comunidade. O Programa completou 1 ano de vida em outubro de 2020 e ano passado, junto com o SOS Covid-19, realizou atendimentos a toda a comunidade do Sul e Extremo Sul catarinense. Durante os 12 meses de 2020, os profissionais do Acolher atenderam mais de 2.200 pessoas. Os atendimentos podem ser agendados pelo email: acolher@unesc.net ou pelo telefone 3431.2506 no horário comercial.

O evento poderá ser assistido ou revisto através do canal da Unesc TV  no YouTube, clicando aqui 

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

11 de agosto de 2021 às 21:35
Compartilhar Comente

Unesc gradua formandos de Farmácia e Fisioterapia

Unesc gradua formandos de Farmácia e Fisioterapia
Pró-reitora Acadêmica Indianara Reynaud Toreti outorgou o grau aos novos profissionais (Fotos: Décio Batista/Reprodução) Mais imagens

Após cinco anos de aprendizados na formulação, transformação, manipulação e recuperação do conhecimento, a Unesc entrega para a sociedade mais 40 novos profissionais capacitados, para exercerem as profissões de farmacêuticos e fisioterapeutas. Em Cerimônia de Colação de Grau Especial Virtual na noite desta quinta-feira (15/7), com todas as regras e emoções de um cerimonial presencial, a outorga oficial do grau a cada um dos formandos ficou sob a responsabilidade da pró-reitora acadêmica, Indianara Reynaud Toreti.

Em sua fala aos protagonistas da noite, Indianara enalteceu a garra, dedicação e persistência de todos os formandos. “Este é um dos momentos mais bonitos e significativos de uma universidade, o momento em que retorna a sociedade não só novos profissionais, mas, seguramente, melhores cidadãos. A partir de agora você se tornam profissionais de saúde, fisioterapeutas, farmacêuticos e farmacêuticas. O diferencial competitivo estará menos nas ferramentas da área profissional e mais em vocês, pois são únicos, cada qual com o seu jeito, a sua marca, a sua singularidade” destacou a pró-reitora.

As duas turmas escolheram como paraninfa a professora Alessandra Rosa Blauth, radiante com o momento. “Eu estou muito feliz de ter sido convidada para fazer parte desse momento tão importante na vida de vocês. Fiz parte do início dessa jornada e estou honrada por fazer parte do encerramento. Hoje é um dia de recompensa pelo esforço dos longos anos de estudo e dedicação, mas também de grande expectativa. É tempo de começar um novo ciclo, de construir uma vida profissional. O aprendizado deve ser um processo contínuo, necessário e constante. Desejo a todos boa sorte e obrigada pela homenagem”, discursou a mestra.

Representando todos os formandos do curso de Farmácia, fez uso da palavra a oradora Emily Paes Fernandes, enaltecendo o esforço para a conclusão do curso. “Este momento tão especial marca o início de uma nova caminhada, na qual conhecemos e convivemos com muitas pessoas, entramos em um mundo totalmente desconhecido, tivemos que nos adaptar e enfrentar todas as dificuldades, necessárias, para chegar até aqui. A nossa formatura é fruto do nosso esforço e dedicação. Nos despedimos com a certeza de dever cumprido”, declarou a formanda.

Já o orador do curso de Fisioterapia, Natan da Silva Matos, lembrou dos bons momentos vividos na Universidade. “Ao longo desses cinco anos, vivemos inúmeros momentos bons e alguns não tão bons assim, que também foram importantes e nos fizeram chegar até aqui. O sentimento que fica é de gratidão. Gratidão por compartilhar com vocês, aqui presentes, cada sorriso, cada abraço, cada lágrima, cada conquista e cada momento que ficarão marcados em nossas memórias. Desejo a todos muito sucesso nessa nova etapa que se inicia, muita força e fé para um mundo melhor”, comentou emocionado o novo fisioterapeuta.

Neste momento de pandemia, onde o cuidado à saúde é fundamental, o mercado recebe mais 13 profissionais de Farmácia, habilitados a atuar nos ramos de fármacos, cosméticos, controle e produção de alimentos, análises clínicas e toxicológicas. Já o curso de Fisioterapia da Unesc entrega para a sociedade mais 27 profissionais para cuidar da recuperação dos movimentos de seus pacientes,bem como na prevenção e na recuperação de lesões musculares.

Na solenidade especial de formatura ainda foram homenageados pelos acadêmicos as professoras Flávia Karine Rigo, Larissa de Oliveira e Sílvia Dal Bó, tendo como patronesse, a professora Angela Erna Rossato. No curso de Fisioterapia os professores louvados foram: Eduardo Ghisi Victor, Ivan Bernardes Andrioli, Germano Duarte Porto, sendo a patronesse, Elaine Meller Mangilli Fabris.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

15 de julho de 2021 às 22:22
Compartilhar Comente

Documentário sobre a história de Paulo Freire pauta primeiro encontro do Projeto de Extensão Esperança do verbo esperançar

Documentário sobre a história de Paulo Freire pauta primeiro encontro do Projeto de Extensão Esperança do verbo esperançar
Ação foi realizada de forma virtual nesta quarta-feira (14/4) (Fotos: Reprodução) Mais imagens

A história de vida de Paulo Freire, seus princípios e ensinamentos nortearam, nesta quarta-feira (14/4), o primeiro encontro do Projeto de Extensão “Esperança do verbo esperançar: fortalecimento de vínculos comunitários para promoção de saúde no Território Paulo Freire 2”. Aprovado em edital da Universidade em 2021, o projeto inicia com a busca pelos principais conceitos que farão parte de seu enredo daqui em diante.

O tema levantado no primeiro encontro do grupo foi estudado e debatido por meio do documentário “Paulo Freire Contemporâneo”, material disponibilizado no YouTube e encaminhado para estudo prévio dos interessados no debate.

Conforme a professora integrante do projeto, professora Dipaula Minotto da Silva, do curso de Psicologia, a ação desta quarta-feira foi aberta a professores bolsistas e comunidade acadêmica em geral e contou com a participação da professora Sheila Martignago Saleh, coordenadora do Programa Território Paulo Freire. “Ela pôde compartilhar conosco toda a história do projeto e o motivo pelo qual ele leva este nome. Diante das experiências da professora, atingimos o intuito de entender a fundo os princípios e valores centrais que fazem parte deste universo e irão guiar o projeto ao longo de todas as suas etapas”, destacou.

O projeto que ganhou extensão em 2021 tem como objetivo promover o fortalecimento dos vínculos comunitários para a promoção da saúde, contemplando agora as localidades do Pinheirinho, Paraíso e Tereza Cristina.

Integram a equipe as professoras Dipaula Minotto da Silva, do curso de Psicologia, Bruna Giasse Wessler, do curso de Farmácia, Priscila Cardoso, do curso de Serviço Social e Fabiane Ferraz, curso de Enfermagem e do Programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva (PPGSCol). Enquanto acadêmicas participam as alunas Letícia Kammer, do curso de Psicologia, Adriana Nascimento, do curso de Serviço Social e Cláudia Oliveira, do curso de Farmácia, bolsistas, e a voluntária Tamires Costa, do curso de Psicologia, além da participação de residentes dos programas de Residência Multiprofissional em Saúde da Universidade.

O próximo encontro do projeto será realizado no dia 28 de abril, também de forma virtual e aberta à comunidade acadêmica, e abordará a “Esperança a partir da concepção de Paulo Freire”. Os interessados em acompanhar a agenda e participar das ações podem seguir a página do grupo no Instagram no @projetoesperancar__.

Mayara Cardoso - Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

14 de abril de 2021 às 22:13
Compartilhar Comente