AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Tenda da Extensão: Um espaço para a troca de conhecimento e divulgação de projetos

Tenda da Extensão: Um espaço para a troca de conhecimento e divulgação de projetos
Além da apresentação de trabalhos, local recebe pessoas da comunidade para rodas de conversa (Fotos: Milena Nandi) Mais imagens

Os projetos comunitários da Unesc estão sendo apresentados durante a 10ª SCT (Semana de Ciência e Tecnologia) em um espaço especial, localizado no hall dos blocos XXI: a Tenda da Extensão. O local chama a atenção pelo colorido e aconchego e recebe, além dos banners e apresentações dos estudantes, pessoas da comunidade que participam de atividades da Unesc em seus bairros e utilizam o espaço para compartilhar suas experiências e saberes com a comunidade acadêmica e visitantes da SCT.

Na manhã desta quinta-feira (24/10), o presidente da Associação de Moradores do bairro Cidade Mineira Velha, Luiz Lima e os diretores da entidade, Antonio João Domingos e Edson Cardoso, estiveram na Tenda da Extensão para compartilhar com os acadêmicos e professores da Unesc a história do bairro e as informações contidas no livro “A Cidade dos Mineiros”, de autoria de Dirlene Brunelli, Clemente Borges e Luiz Lima. Os três participam do projeto de extensão “Diálogos Urbanos”, e afirmam que a parceria com a Instituição é fundamental para o resgate da memória do bairro.

A roda de conversa teve a participação da professora da Unesc e participante do projeto “Diálogos Urbanos”, Amanda Castro dos bolsistas Vinicius Valentim, estudante de Psicologia e Maique Silveira, aluno de Direito.

A diretora de Cultura, Extensão e Ações Comunitárias, Fernanda Sônego, afirma que a SCT é um evento muito importante para a Universidade e como tal, a extensão não poderia ficar de fora. “A Tenda veio resgatar todos os movimentos que a Unesc faz. Os nossos extensionistas estão usufruindo do espaço, apresentando seus projetos e trocando experiências. O local vai receber também pessoas da comunidade o que é importante, porque nós precisamos ouvi-los e a partir dessas demandas construir as nossas propostas para a comunidade”.

Segundo a assessora da Diretoria de Cultura, Extensão e Ações Comunitárias, Sheila Martignago Saleh, a Tenda foi pensada para acolher. “A base da extensão é o diálogo e não tem como fazê-lo se o ambiente não está acolhedor. As pessoas estão usando o espaço e interagindo. Trazemos aqui o espirito da extensão que é o contato. Falar em extensão é falar de pessoas”.

Milena Nandi – Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

24 de outubro de 2019 às 18:22
Compartilhar Comente

Deixe um comentário

Ouça o que está escrito