AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Ministro Marcos Pontes palestra na Unesc e leva reivindicações das universidades comunitárias

Ministro Marcos Pontes palestra na Unesc e leva reivindicações das universidades comunitárias
Visita marcou aproximação de Pontes com a realidade das instituições do Sul do Estado (Fotos: AICOM/Unesc) Mais imagens

As universidades comunitárias da região Sul do país ganharam, nesta sexta-feira (29/03), mais um simpatizante e defensor de suas causas. Isso porque o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) Marcos Pontes, visitou a região e, em encontro na Unesc, conheceu de perto a realidade, as reivindicações e o potencial das instituições. Pontes palestrou no Auditório Ruy Hülse lotado em uma estrutura ampliada especialmente para acomodar toda a comunidade interna e externa para ouvi-lo tratar sobre as “Perspectivas da Ciência e Tecnologia Brasileira no Brasil atual”. O evento marcou ainda a Aula Inaugural dos programas de Pós-graduação da Unesc.

Recepcionado na Unesc no fim da tarde, o ministro e primeiro astronauta brasileiro, participou de encontro com os reitores do Sistema Acafe (Associação Catarinense das Fundações Educacionais) e representantes do Comung (Consórcio das Universidades Comunitárias Gaúchas), sendo apresentado à realidade das instituições. Ao avaliar o encontro após ter ouvido reivindicações sobre assuntos como Marco Regulatório, investimento em pesquisa e Artigo 170, Pontes afirmou que a conversa foi extremamente produtiva para conhecer o Sistema, suas necessidades e possibilidades. “Ouvi tudo atentamente e posso afirmar que quero aprender mais sobre seus pleitos, mesmo que muitos não sejam de responsabilidade do meu ministério, para que possa ajudar a empurrar e, em contato com outros ministérios, conquistar avanços. Sou sempre defensor da educação e sei que é ela que transforma o que já existe e prepara para um futuro melhor”, destacou.

A passagem pela região, conforme Marcos, serviu para levar modelos de ações do Sul para todo o país e para reforçar sua missão à frente do Ministério. “Coloquei como missão a produção de conhecimento, a produção de riqueza através da ciência e, com isso, a contribuição com a qualidade de vida dos brasileiros. Procuramos encontrar formas de ajudar as pessoas, especialmente aquelas que mais precisam, por meio da ciência e da tecnologia. Isso é valioso”, completou.

Necessidades apontadas

Entre a bagagem que Marcos Pontes leva de Criciúma está três principais pedidos em nome da Unesc. As prioridades apontadas, além do apoio geral relacionado às universidades comunitárias, estão apoio com recursos para a viabilização do Laboratório de Práticas Colaborativas e Inovação, apoio para a criação do Observatório de Desenvolvimento Econômico e o apoio para a concretização do Centro de Inovação.

A impressão da visita de Pontes na Unesc, do ponto de vista da reitora Luciane Bisognin Ceretta, é de que as universidades comunitárias de fato ganham um aliado. “Acredito que ele tenha entendido a identidade do modelo aplicado por aqui e se torne um defensor das nossas causas em Brasília. Nós mostramos um pouco do potencial que temos e que, de fato, precisa ser reconhecido”, pontuou.

A palestra e as palavras deixadas pelo ministro, de acordo com Luciane, servem como mais um combustível para o trabalho rumo aos avanços. “A sua presença nos honrou muito e motivou a nossa intensa trajetória de produzir conhecimento, promover inovação e, com isso, contribuir com o desenvolvimento da nossa cidade, da região e de todo o país”, completou.

O palco de honra do evento foi composto pelas autoridades: deputados federais Geovânia de Sá, Daniel Freitas, Ricardo Guidi; deputados estaduais Rodrigo Minotto e Jessé Lopes; secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável e Turismoo, Lucas Esmeraldino; presidente do Conselho Curador da Unesc e vice-presidente da Acic, Moacir Dagostim; presidente da Acafe, Günther Lother Pertschy; presidente do Comung, Carmem Lucia de Lima Helfer; vice-presidente da APG (Associação dos pós-graduandos), Matheus Scarpato Rodrigues; do secretário executivo da SC Parcerias, Marco Sabino; e do presidente do DCE (Diretório Central dos Estudantes), Alexandre Bristot Rocha,

Exemplo e motivação

Marcos Pontes mesclou em sua palestra informações sobre sua trajetória de vida e suas perspectivas para o Ministério e para o país. O palestrante emocionou todos os presentes ao destacar sua história ligada à educação desde a infância e a importância do apoio de sua família ao sonho de ser astronauta. “Em meio aos percalços e até ouvindo pessoas dizendo que eu não alcançaria o que sonhava, minha mãe me disse algo que nunca esqueci. Ela falou: ‘Você pode ser e fazer o que quiser na vida, desde que estude, trabalhe, persista e sempre faça mais do que esperam de você!’. Isso me marcou e fez a diferença e posso dizer que se vocês seguirem também irão cumprir sua missão. Impossível é só uma palavra”, destacou.

Crente de que o país passará por uma mudança positiva se todos unirem suas forças, Pontes deixou o convite para que se juntem a ele neste objetivo. “Nós não podemos olhar para o Brasil e não acreditar em uma mudança positiva. Depende de cada um de nós. Acho que está dentro da educação a solução de tudo. Essa é hora de nos juntarmos, de criarmos laços e é pelo Brasil que aceitei e faço esse trabalho”, comentou.

Mayara Cardoso - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

29 de março de 2019 às 22:07
Compartilhar Comente

Deixe um comentário

Ouça o que está escrito