AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Seminário de Integração marca início das aulas do PPGD

Seminário de Integração marca início das aulas do PPGD
Encontro ocorre até terça-feira na Universidade (Fotos: Vitor Netto) Mais imagens

“A Unesc é minha casa e está dando oportunidades de crescimento profissional e pessoal”. É com um grande sorriso no rosto que Glaucia Martinhago Borges Ferreira de Souza expressa a felicidade de participar da segunda turma do PPGD (Programa de Pós-Graduação em Direito) da Unesc. O Seminário de Integração, que aconteceu nesta segunda-feira (12/3), e se estende até terça-feira (13/3), marca o início das aulas do programa de Mestrado neste semestre.

O principal objetivo do Mestrado é estudar, analisar e desenvolver, crítica e interdisciplinarmente, a concepção de direitos humanos enquanto processo e instrumentalização de reconhecimento do valor da vida humana e de transformação social e política.

O programa é dividido em duas faces: Direitos Humanos Cidadania e Novos Direitos e Estado, Direito e Sociedade. “Somos um dos programas do Brasil que envolve a temática dos Direitos Humanos e estamos ampliando horizontes nacionais e internacionais”, pontua o coordenador do programa, Antônio Carlos Wolkmer.

O coordenador do curso de Direito da Unesc, João Carlos Medeiros Rodrigues Júnior, acredita que a graduação e o mestrado devem caminhar juntos. “Devemos também estreitar a caminhada da graduação e a pós, aprofundando cada vez mais esse contato”, pondera.

Para a pró-reitora Acadêmica, Indianara Becker, o principal propósito do programa é o poder de transformação. “Foi uma grande escolha. Vocês ajudam a desenvolver o papel da Universidade, compartilhem o saber de vocês”, afirma.

De acordo com a reitora da Unesc, Luciane Ceretta, a construção do programa também é motivada pelos alunos. “Somos uma das 20 melhores Universidades não públicas em pesquisa, e o empenho para este título é de mão dupla. Uma coordenação enfática que busca força na Universidade e alunos motivados para aprender e ampliar os horizontes. Como a Unesc é comunitária, tratar dos direitos humanos é algo precioso demais”, enfatiza a reitora.

Diferencial acadêmico

Para Wolkmer, o curso se propõe a um mestrado crítico. “O objetivo é formar pesquisadores do Direito e preparar para o jurídico, em um ambiente familiar”, conclui.
Para o coordenador adjunto, Reginaldo de Souza Vieira, o sucesso do curso também depende dos alunos. “Nós daremos estrutura teórica para vocês usarem onde quiserem. Vocês vão sair daqui com um currículo e uma formação de ponta, isso depende também de vocês, afirma Reginaldo.

Corpo discente variado

Ao todo, 30 alunos irão iniciar as aulas na próxima semana. Glaucia é aluna da graduação em Direito da Unesc e já fez parte de disciplinas isoladas do programa no semestre passado, o que também motivou ela para participar neste semestre. “Aquilo me deu clareza e ambientação para participar. Além do aprendizado que o curso nos proporciona, é uma titulação importante para a carreia”, pontua Glaucia.
Natalia Alberton Dorigon se formou em Direito pela Unibave em 2014 e hoje também faz parte do corpo discente do programa. “O principal objetivo que me fez participar deste curso foi o interesse em lecionar, melhorar a qualificação do estudo. Um dos diferenciais que eu vejo deste curso é a atenção que os professores dão aos alunos”, pondera.

 

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

12 de março de 2018 às 21:36
Compartilhar Comente

Deixe um comentário

Ouça o que está escrito