Campanhas Unesc

Candidatos a governador recebem demandas das universidades comunitárias

Candidatos a governador recebem demandas das universidades comunitárias
Mais imagens

Os candidatos a governador de Santa Catarina que participaram do debate realizado na Unesc na manhã desta terça-feira (30/08), deixaram o Auditório Ruy Hülse com um documento contando as demandas das universidades comunitárias.

Elaborado pela Associação Catarinense das Fundações Educacionais (Acafe), ele foi entregue pela reitora Luciane Bisognin Ceretta, pelo reitora da Unibave, Guilherme Valente de Souza e pelo presidente do Conselho dos DCE’s da Acafe e presidente do DCE da Universidade, Vittor Teixeira. “Peço que os candidatos olhem sempre para as Universidades Comunitárias catarinenses como esta mola propulsora do desenvolvimento como a melhor parceira que podem ter, não só para promover a educação de excelência, mas para ajudar no desenvolvimento do estado. As nossas 14 instituições comunitárias estão à disposição agora e depois, onde quer que os senhores candidatos estejam, para apoiar o acesso e a permanência dos nossos estudantes, a exemplo do que vem sendo feito ao longo de tantos anos”, destaca Luciane. 

Presidente do Diretório Central dos Estudantes (DCE), Vittor Teixeira acompanhou de perto o embate entre os postulantes à Casa D'Agronômica e destacou a representatividade do evento ocorrido no campus da Universidade. “Como comunitária, a nossa Universidade representa o crescimento e o desenvolvimento social e econômico de nossa região. Estar aqui significa muito e nós como estudantes acompanhamos para ver quem citou investimentos em bolsas, em educação e o que cada um pensa sobre a importância das universidades comunitárias”, salienta.

Missão da Universidade

Conforme a reitora, Luciane Bisognin Ceretta, também é missão da Unesc, como Universidade Comunitária, apoiar iniciativas que possibilitem a apresentação de ideias à comunidade da região. “Somos um centro de produção de conhecimento e é uma ação de defesa da Democracia oportunizar um debate em que os candidatos têm a oportunidade de apresentar as suas ideias, as suas proposições, o que pretendem e para o nosso estado, para a nossa região. Hoje é mais uma das ações que nos coloca no caminho de nossa missão, enquanto Universidade Comunitária, envolvida com as questões da nossa região e com a formação acadêmica associada à realidade e focada no apoio ao desenvolvimento social e  melhoria da qualidade de vida das pessoas e em defesa da democracia”, pontua.

Debate produtivo

O “Debate do Sul”, promovido pela Rádio Eldorado, Canal 20, Portal Engeplus e Rádio Araranguá, com o apoio da Universidade, levou este nome justamente por buscar levantar as pautas da região. Além dos veículos parceiros, a apresentação das ideias também foi transmitida pela Unesc TV, no Youtube. “Foi um debate produtivo, polêmico. Dos que acompanhamos, foi o mais caloroso e diferente, pois um candidato perguntava, outro respondia e um terceiro comentava. Observamos um debate propositivo, que colocou à disposição dos moradores do Sul as propostas do futuro governador. Na minha avaliação a união destes veículos de comunicação e da Unesc foi perfeita para levar a região as informações necessárias para a decisão do voto”, enfatiza o jornalista Sandro De Mattia. 

O debate contou com a mediação dos radialistas, João Paulo Messer e Saulo Machado. “Esta é uma parceria interessante. A estrutura e credibilidade que a Unesc dá é muito grande, pois este ambiente é democrático, multifacetário, sendo o melhor lugar para a realização do debate”, fala Messer.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

30 de agosto de 2022 às 15:02
Compartilhar Comente

Unesc lança Programa de Equidade Racial

Unesc lança Programa de Equidade Racial
Mais imagens

A Unesc é uma Universidade plural. Isso não há como negar. Agora, esta pluralidade ganha ainda mais força com o lançamento do Programa de Igualdade Racial, edital publicado nesta quarta-feira (10/08) cujo propósito é ampliar o acesso a bolsas de estudos a estudantes negros - pretos e pardos, e indígenas. O programa, que será permanente na Universidade, oferece nesta primeira edição  255 bolsas de estudos de 50% e 100%. Além disso, pessoas com renda de até 1,5 salário mínimo terão direito a bolsa de 100%. Já quem recebe até três salários mínimos, pode obter 50% de bolsa.

Conforme a reitora da Unesc, Luciane Bisognin Ceretta, o diálogo em torno da construção do programa iniciou há cerca de cinco anos, culminando com o lançamento nesta semana. “As nossas universidades são brancas, mas nossa população negra, parda e indígena é muito representativa. Nos perguntamos: onde estão essas pessoas? Porque não estão acessando uma Universidade que é comunitária e tem em seus propósitos a inclusão, a diversidade, o respeito a todas as pessoas independente de raça, credo religioso, ideologia e orientação sexual. Não podemos deixar de citar todo o empenho, luta e dedicação do Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas, o Neabi, em nome da coordenadora Normélia Ondina Lalau de Farias, que há anos desempenha um trabalho exemplar na busca pela equidade e que foi muito importante na construção deste programa”, enfatiza.

Luciane reforça que a Unesc possui grupos de estudos, projetos de extensão, secretarias de diversidade, ligas acadêmicas e uma clara proposta anti racista já instituída. “No entanto, nos faltavam projetos que efetivamente conduzissem a instituição a cumprir o seu papel de ampliar o acesso e também a permanência das pessoas negras, pardas e indígenas na nossa Universidade. Nos debruçamos sobre cada um dos aspectos que compõem uma gestão e construímos, muito silenciosamente, esse projeto para que tantas expectativas não fossem frustradas. Assim, hoje nos sentimos cumprindo uma pequena parte de nosso papel, que eu diria é histórico, em oferecer bolsas de 50% e 100% para promover a equidade racial. O acesso à educação melhora a vida das pessoas, promove a autonomia e a dignidade das pessoas e das famílias e esse é nosso intuito, cita.

O edital completo do programa de Equidade Racial da Unesc pode ser acessado no link: https://www.unesc.net/portal/capa/index/233/.

Uma causa de todos

O Programa de Igualdade Racial assegura ainda 30 bolsas de estágio para estes estudantes, sendo que eles também podem participar de outras formas de estágio oferecidas pela instituição. “Os acadêmicos negros, pardos e indígenas podem estar onde eles quiserem, mas, se tiverem acesso a uma educação superior de qualidade, com certeza terão também melhor acesso ao mundo do trabalho, ascenderão a cargos de representação e liderança na sociedade e nas organizações em maior escala do que temos hoje”, ressalta a reitora, acrescentando que a receptividade do programa pelas pessoas tem sido muito positiva. “O programa por si só já é um abraço à causa antiracista que é de todos nós, negros e não negros. Desejo ver nos próximos semestres todas as salas de aula com brancos, pardos, negros e, quiçá, indígenas, construindo juntos, soluções por meio da educação para um mundo melhor”, pontua.

Marco para a Universidade e para a sociedade

“Um marco”. É assim que a coordenadora do Neabi, Normélia Ondina Lalau de Farias define o Programa de Equidade Racial da Unesc.

Ela afirma ainda que este é um início na busca por índices favoráveis do número de pessoas negras, pardas e indígenas dentro do espaço da Universidade. “Estou muito feliz e agradeço, meio que sonhando acordada. É a realização de um sonho, o resultado da busca, da luta, da resistência neste espaço que é branco, onde uma pessoa com a sua clareza, a sua visão, o seu conhecimento, a sua observação e, acima de tudo, com a sua sensibilidade, entendeu que já era tempo disso acontecer. Nós, enquanto Neabi, nos rendemos com gratidão a todos e, principalmente a reitora Luciane Ceretta, pela coragem de abraçar esse processo tão necessário para uma reparação histórica, principalmente na nossa Região do Sul do estado”, fala.

Ainda para Normélia, a ação provocará uma mudança profunda em todos que estiverem envolvidos no processo, desde trabalhadores, docentes, discentes e a comunidade do entorno da Universidade. “Pensamos que esta não é uma luta isolada. É uma luta que une negros e não negros, indígenas e não indígenas para compor um ambiente favorável, de harmonia. Um ambiente onde todos possam viver melhor. Esta luta é de todos nós. Não somente de uma pessoa ou um grupo, é de todos, mas precisávamos de alguém que tivesse coragem de acionar este estopim, que para mim é o estopim da alegria”, pontua.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

11 de agosto de 2022 às 09:21
Compartilhar Comente (1)

Na Fecam, reitora da Unesc fala da educação como eixo para a promoção de cidades mais inteligentes, resilientes e sustentáveis

Na Fecam, reitora da Unesc fala da educação como eixo para a promoção de cidades mais inteligentes, resilientes e sustentáveis
Mais imagens

A educação como eixo transversal para a promoção de cidades mais inteligentes, resilientes e sustentáveis em Santa Catarina foi o tema apresentado pela reitora da Unesc, Luciane Bisognin Ceretta no Congresso de Municípios Associações e Consórcios (Comac/SC), promovido pela Federação de Consórcios, Associações e Municípios de Santa Catarina (Fecam), nesta semana. “Contextualizei o papel das universidades comunitárias distribuídas no território catarinense para o desenvolvimento do estado e a posição de destaque que ocupa em âmbito nacional”, fala a reitora da Unesc que fez a explanação para um público de mais de três mil pessoas, entre prefeitos e gestores.

Vários foram os exemplos citados ao longo de sua apresentação, entre elas, a Plataforma On, uma iniciativa que conecta as diferentes necessidades das cidades e regiões que visa contribuir com as cidades mais resilientes, inteligentes e sustentáveis ao longo prazo. Outro tema exposto foi o Plano de Desenvolvimento Socioeconômico das Cidades e Regiões que a Unesc desenvolveu na Amrec e agora elabora na Amesc. 

O tema principal da Comac/SC foi “Governança para a Sustentabilidade”, sendo que o painel na Plenária Principal, intitulado “Municípios Catarinenses Mais Inteligentes, Sustentáveis e Resilientes” e que contou com a reitora Luciane Bisognin Ceretta, teve como base a “Carta Brasileira para Cidades Inteligentes”, com representantes do Governos Federal, Governo Estadual, Iniciativa Privada e da Acafe, e mediado pela prefeita do município de Monte Carlo, Sonia Salete Vedovatto.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

10 de agosto de 2022 às 15:25
Compartilhar Comente

Em reunião com gestores, reitoria da Unesc avalia início do semestre e anuncia mudanças

Em reunião com gestores, reitoria da Unesc avalia início do semestre e anuncia mudanças
Mais imagens

Análise da primeira semana de aula e o anúncio de mudanças na instituição pautaram a reunião entre a reitoria da Unesc e os gestores do ensino, realizada na tarde desta sexta-feira (05/08), no auditório Edson Rodrigues.

Entre os temas abordados, destaque para o Programa de Equidade Racial da Universidade e os detalhes da reestruturação administrativa da gestão superior. Os coordenadores de cursos também puderam dialogar sobre a recepção de calouros, as novidades do UniEdu, acompanhar os indicadores de matrículas, além das novas possibilidades de bolsas de estudo e descontos.

Programa de Equidade Racial

Na primeira edição do Programa de Equidade Racial da Unesc serão oferecidas 255 bolsas de estudos de 50% e 100% a estudantes negros (pretos e pardos) e indígenas, ingressantes em 2022/2. As matrículas seguem até o dia 15 de agosto. Pessoas com renda de até 1,5 salário mínimo terão direito a bolsa de 100%. Já quem recebe até três salários mínimos, pode obter 50% de bolsa.

O programa assegura ainda 30 bolsas de estágio para estes estudantes, sendo que eles também podem participar de outras formas de estágio oferecidas pela instituição. O assunto será ampliado para as comunidades interna e externa na próxima semana.

Reestruturação administrativa

Os gestores da Unesc também conheceram a proposta de reforma administrativa que foi aprovada nas últimas semanas nos Conselho Superior Universitário (Consu) e Conselho Superior de Administração (CSA).

A nova estrutura prevê a extinção da Pró-reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional (Proplan) e da Pró-reitoria Acadêmica (Proacad), que darão lugar a três novas estruturas: a Pró-reitoria de Ensino (Proen), a Pró-reitoria de Pesquisa, Inovação e Extensão Comunitária (Propiex) e a Pró-reitoria de Administração e Finanças (Proaf), que contarão ainda com diretorias e gerências.

Novas funções

A reunião também marcou o anúncio da mudança de projetos da professora Indianara Reynaud Toreti, que deixa a Pró-reitora Acadêmica e passa a assumir outras atividades na Universidade.

Outra alteração é registrada no Colégio Unesc. Giselle dos Passos Vieira deixa a direção, assumindo em seu lugar, de forma interina, a atual coordenadora do Ensino Fundamental, Mainara Figueiredo Cascaes.

“Agradecemos de forma especial à Indianara e à Giselle que cumpriram as suas funções com excelência e deixaram as suas marcas em nossa Universidade. Desejamos todo o sucesso e felicidade nas suas novas atribuições”, enfatiza a reitora Luciane Bisognin Ceretta.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

05 de agosto de 2022 às 20:11
Compartilhar Comente

Unesc oferece oportunidades de descontos para quem quer voltar a estudar

Unesc oferece oportunidades de descontos para quem quer voltar a estudar
Mais imagens

Independentemente do motivo que tenha provocado a pausa nos estudos, voltar a estudar é um grande passo para alcançar objetivos profissionais e chegar ao sonhado diploma de uma graduação. Quem precisou parar a jornada acadêmica temporariamente encontra uma excelente proposta na Unesc. A Instituição oferece uma oportunidade para voltar às salas de aula de uma Universidade com grande estrutura, profissionais altamente qualificados e com um método de ensino inovador, como a Graduação Multi.

Por meio do programa “Volte a Estudar” a Unesc oferece até 25% de desconto na mensalidade para aqueles que voltarem a estudar no segundo semestre de 2022. Como se não bastasse o desconto, conforme a supervisora da Central de Atendimento ao Acadêmico (Centac), Alessandra Campos Goulart, o melhor de tudo é que o benefício é válido até a conclusão do curso. “É uma boa oportunidade para retomar a graduação. Depois de matriculado o acadêmico pode ainda participar de todos os processos de bolsas, como o UniEdu, a bolsa da Prefeitura para moradores de Criciúma, entre outros. Além disso, ele não precisa fazer todas as disciplinas da grade e a mensalidade se adequa aos créditos escolhidos”, explica.

Como fazer?

Segundo o gerente comercial da Universidade, Augusto Magalhães, “O ‘Volte a Estudar’ é um programa especialmente voltado para quem parou de estudar há mais de dois semestres e isso vale para alunos da Unesc e de outras instituições de ensino. “São 20% para quem não era aluno e 25% para quem era aluno da Unesc. O intuito é fazer com que pessoas que pararam de estudar em qualquer instituição, voltem a estudar na melhor Universidade Comunitária do Sul de Santa Catarina, a Unesc”, comenta.

Para voltar a estudar é simples. “Basta entrar em contato com o Setor Comercial da Universidade. O aluno é matriculado no seu curso e escolhe quantas disciplinas irá cursar”, cita Magalhães.

O pedido de reingresso não tem prazos estipulados, ou seja, é contínuo, sendo que as aulas iniciam no dia 1º de agosto.

Portas abertas

Os interessados em conhecer melhor os mais de 50 cursos de graduação em modelo presencial ou de Educação à Distância (EaD), no projeto Unesc Virtual, cursos técnicos, ou ainda mais de 40 oportunidades em especialização podem entrar em contato com a instituição pelo Whatsapp (48) 99915-0433.

A Central de Atenção ao Estudante (Centac) atende calouros e veteranos pelo contato também no Whatsapp (48) 99644-1887. O e-mail centac@unesc.net também está à disposição  para sanar dúvidas.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

20 de julho de 2022 às 14:02
Compartilhar Comente