Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT)

Colaboradores de Apoio Logístico da Unesc são capacitados para atuar presencialmente na Universidade

Colaboradores de Apoio Logístico da Unesc são capacitados para atuar presencialmente na Universidade
Treinamento de rotina na Instituição tem novo foco durante o isolamento social (Fotos: Leonardo Ferreira) Mais imagens

Vigilantes e profissionais de serviços gerais da Unesc estão sendo capacitados para atuar no campus diante da pandemia. Higiene, EPIs (Equipamentos de proteção individual), compartilhamento das ferramentas de trabalho e outros assuntos tiveram informações socializadas pelo Sesmt (Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho) nesta terça-feira (19/5).

Os colaboradores, vinculados ao Departamento de Infraestrutura e Apoio Logístico, já desenvolvem atividades presenciais diariamente na Universidade. Segundo a técnica em segurança do trabalho, Ana Paula Tiscoski Coelho, os treinamentos de rotina ocorrem durante todo o semestre, e nesta ocasião extraordinária tem diferentes focos relacionados à pandemia.

“São assuntos atuais, com informações disponíveis diariamente. Ainda assim, momentos como este são importantes para reforçar os cuidados individuais e coletivos, garantindo a segurança dos profissionais”, frisa Ana Paula. As ações também têm a mediação da técnica em segurança do trabalho Devonete Mariano.

Na semana anterior, os profissionais de serviços gerais foram capacitados para manusear os tapetes sanitizantes, instalados em espaços como a Centac (Central de Atenção ao Estudante) e os blocos Administrativo, da Reitoria, S e das Clínicas Integradas. Os utensílios contam com fortes agentes de desinfecção. Saiba mais.

Conheça as medidas preventivas da Unesc no ambiente de trabalho

  • Atividades dentro do campus devem ser realizadas com máscaras;
  • Higienização recorrente das mãos, com água e sabão;
  • Utilização de álcool em gel 70%;
  • Não tocar a superfície do rosto;
  • Não compartilhar utensílios;
  • Manter ambientes ventilados;
  • Não ter contato com outras pessoas e evitar aglomerações.

​As profissionais também compartilharam orientações para o convívio em casa e higienização de acessórios e celulares. O campus da Unesc conta com álcool em gel distribuído por toda a Instituição, além de normas específicas para atendimento ao público externo.

Leonardo Ferreira - Agência de Comunicação 

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

19 de maio de 2020 às 14:11
Compartilhar Comente

Colaboradores da Unesc recebem treinamento para o uso do ozônio na higienização do campus

Colaboradores da Unesc recebem treinamento para o uso do ozônio na higienização do campus
Presença dos equipamentos se tornará um hábito, agora e após o retorno das atividades (Fotos: Leonardo Ferreira) Mais imagens

Os colaboradores da Unesc estão sendo capacitados para uso do ozônio na higienização do campus. O primeiro treinamento ocorreu na manhã desta terça-feira (28/4), ministrado pelo professor e pesquisador responsável do projeto, Elídio Angioletto, e mais momentos podem ser promovidos de acordo com a necessidade.15 funcionários da Instituição, representantes do Sesmt (Serviço de Segurança do Trabalho), Apoio Logístico e Clínicas Integradas, estiveram presentes.

A reitora da Unesc, Luciane Bisognin Ceretta, explica que uso dos equipamentos dispersores de ozônio se tornará um hábito na Universidade, agora e também após o retorno das aulas. “A Unesc tem protagonizado movimentos e iniciativas que a colocam em destaque na produção da ciência. Hoje estou certa de que no imaginário da população, ao se falar em pesquisa e inovação, conecta- se o nome Unesc. Toda essa expertise, já utilizada em benefício da comunidade externa, nas cidades e seus serviços, também é pensada e ampliada para a comunidade interna: nossos colaboradores, nossos estudantes e aqueles a quem atendemos nos serviços de saúde essenciais das Clínicas Integradas”, enaltece.

Diariamente, três equipamentos serão mantidos no campus. O uso será noturno e supervisionado pelo Sesmt. “A tecnologia, presente entre nossas expertises há mais de sete anos e com resultados de grande eficiência, será também uma importante ferramenta na desinfecção dos ambientes institucionais. A partir de agora, em um processo diário, seu uso será aprimorado para que quando nossa comunidade interna retornar a pleno, tenha um ambiente ainda mais seguro para estudar, trabalhar e conviver”, completa Luciane. 

Segundo a gerente administrativa do Campus e coordenadora-adjunta do curso de Enfermagem, Mira Dagostin, a implantação da iniciativa representa mais tranquilidade para o dia a dia. “Os mecanismos proporcionam segurança ao colaborador da Unesc, por meio da higiene e desinfecção. Estas ações demonstram a preocupação de nossa Universidade, com seus colaboradores e estudantes, que logo estarão  no campus em ambientes totalmente seguros”, afirma. 

Uso do ozônio tem resultados positivos 


A tecnologia presente nesta ação faz parte do primeiro projeto de higienização por ozônio para o combate da pandemia Covid-19 do Sul do Brasil. Estruturas criadas pela Universidade já foram entregues a locais de combate à pandemia, como o Centro de Triagem de Criciúma, e obtido um índice superior a 90% de desinfecção dos ambientes, segundo o professor e pesquisador responsável, Elídio Angioletto.

Leia mais sobre o projeto 

Leonardo Ferreira - Agência de Comunicação 

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

28 de abril de 2020 às 10:36
Compartilhar Comente

Unesc cria cartilha interna de prevenção e inicia retomada gradual das atividades essenciais

Unesc cria cartilha interna de prevenção e inicia retomada gradual das atividades essenciais
São serviços considerados indispensáveis para a Instituição e sem possibilidade de trabalho remoto (Foto: Arquivo/Unesc)tarina (Foto: Arquivo/Unesc) Mais imagens

A Unesc iniciou a retomada gradual do atendimento aos públicos interno e externo, seguindo medidas preventivas que garantem a segurança de quem circula pelo campus. São serviços considerados indispensáveis para a Instituição e sem possibilidade de trabalho remoto. Ao visitar a Universidade, para qualquer finalidade, deve-se obrigatoriamente utilizar máscara e seguir as  diretrizes de proteção elaboradas pela Instituição, disponíveis para leitura e download aqui. O processo de retorno ao campus teve início com a volta da Centac (Central de Atendimento ao Estudantes), no dia 13 de abril, e da Biblioteca Professor Eurico Back, nesta segunda-feira (20/4). 

Conforme a gerente administrativa do Campus e coordenadora-adjunta do curso de Enfermagem, Mira Dagostin, a retomada da presença na Instituição, além de estar alinhada a iniciativas internas, segue as orientações do Governo de Santa Catarina. “A Instituição está preparada, com todas as medidas de higienização sendo cumpridas e álcool em gel distribuídos em todos os espaços, incluindo nas entradas de salas de aula. Além dos cuidados, o Iparque (Parque Científico e Tecnológico) tem abastecido os setores de atendimento ao público com protetores faciais e outras iniciativas estão sendo elaboradas para garantir a segurança de todos”, garante.

Cuidados individuais e coletivos no campus

Quem visitar a Instituição também encontrará produções visuais informativas espalhadas por todos os espaços, com o objetivo de zelar pela segurança e prevenção. O foco da campanha são cuidados individuais e coletivos, como:

  • Lavar as mãos frequentemente, usando água e sabonete líquido ou fricção das mãos com álcool em gel 70%; 
  • Ao tossir ou espirrar, cubra o rosto com o antebraço ou lenço descartável e lave as mãos em seguida; 
  • Manter os ambientes de trabalho ventilados e um distanciamento mínimo de 1,50 metros entre os espaços ocupados por cada um; 
  • Não permitir aglomerações nos setores; 
  • Se houver filas, respeitar a distância de 2 metros entre cada pessoa; 
  • Realizar eventos, palestras, workshops, treinamentos utilizando plataformas virtuais (Skype, hangouts, EAD etc.; 
  • Se possível, utilizar o viva voz do telefone, evitando contato com do telefone com a boca; 
  • Não tocar boca, nariz, olhos sem antes higienizar as mãos com água e sabão; 
  • Não compartilhar objetos pessoais, dentre eles: copos, canudos, talheres, alimentos, maquiagem, canetas, celulares; 
  • Não retornar ao trabalho em casos de sintomas gripais e acionar o SOS Unesc Covid-19 para orientações - Canal de comunicação online para esclarecimento de dúvidas e orientações: (48) 99183-8663;

O material também conta com orientações para vestimentas, utilização de bebedouros, consumo de alimentos nos refeitórios, uso de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) e higienização de objetos. “É hora de ter consciência. Se cada um puder contribuir, logo sairemos desta situação. É de grande importância que nossos públicos interno e externo sigam as recomendações, protegendo ele próprio e sua família”, completa Mira. 

A cartilha de prevenção utilizada na Universidade teve a colaboração do Sesmt, Nupac-ST (Núcleo de Promoção e Atenção à Saúde do Trabalhador), NEPST (Núcleo de Estudos e Pesquisas em Saúde do Trabalhador) e PPGSCol (Programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva), com participação externa do MPT (Ministério Público do Trabalho).

Leonardo Ferreira - Agência de Comunicação 

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

21 de abril de 2020 às 15:31
Compartilhar Comente

Ação propõe um Carnaval mais consciente

Ação propõe um Carnaval mais consciente
Iniciativa iniciou no campus da Universidade e passará pelo Iparque (Fotos: Leonardo Ferreira) Mais imagens

A Unesc já está em clima de Carnaval, com responsabilidade e informação. A equipe da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa), em parceria com o Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (Sesmt), montou seu bloquinho e visitou os setores da Universidade, levando conhecimento sobre saúde e distribuindo materiais de conscientização. A atividade foi realizada nesta quinta-feira (20/2). Na sexta-feira (21/2) a ação será realizada no Iparque (Parque Científico e Tecnológico).

A presidente da Cipa, Ana Paula Locatelli, comemorou o resultado positivo da iniciativa e a receptividade dos colaboradores. Segundo ela, o objetivo foi disseminar a proposta de um Carnaval seguro. “A equipe esteve engajada para pensar em festividades seguras e conscientes. Conversamos, fizemos festa e entregamos panfletos com informações importantes, tudo em nossa temática ‘Brinque no Carnaval! Só não brinque com a saúde’”, afirmou.

A rota do bloquinho iniciou no hall do Bloco Administrativo, passando pela Reitoria, blocos XXI, R, S, Clínicas Integradas e Horto. No Iparque a atividade iniciará às 8 horas e percorrerá todo o local.

Se você for para a folia, não se esqueça:

  • Use roupas leves;
  • Proteja seus pertences;
  • Se beber, não dirija;
  • Use protetor solar;
  • Use protetor solar;
  • Saiba ouvir e dizer não;
  • Use preservativo;
  • Fique perto dos amigos;
  • Hidrate-se bastante.

Leonardo Ferreira – Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

20 de fevereiro de 2020 às 14:42
Compartilhar Comente

Unesc realiza simulado de emergência no campus

Unesc realiza simulado de emergência no campus
Professores, funcionários e estudantes participaram da ação nesta segunda-feira (Fotos: Milena Nandi) Mais imagens

Às 9h30 desta segunda-feira (25/11) parte do campus da Universidade foi tomado pelo som do alarme de incêndio. Em questão de minutos, os blocos de A à J e do N ao Q, a Biblioteca, o Museu de Zoologia, os blocos XXI A, B e C, o Bloco Administrativo e o prédio da Reitoria foram totalmente evacuados e os professores, funcionários e acadêmicos, levados para pontos de encontro de emergência. Uma vítima com ferimentos no braço também foi resgatada da Biblioteca. O relato anterior poderia ser real, mas fez parte do simulado de emergência realizado pela Brigada de Incêndio da Unesc, que teve como objetivo treinar os brigadistas e a comunidade acadêmica para possíveis incidentes.

Este foi o segundo simulado de emergência realizado no campus. O primeiro ocorreu em julho de 2018. Uma terceira atividade irá ocorrer em 2020, contemplando os demais blocos da Universidade e também o Iparque (Parque Científico e Tecnológico). Ao todo, a Universidade possui 180 brigadistas e do simulado desta segunda-feira, participaram aproximadamente 60 pessoas, entre brigadistas e profissionais da Inovarum, empresa que presta consultoria para a Universidade na área de Segurança do Trabalho. Para as atividades desta segunda-feira, os brigadistas se dividiram em três equipes (vermelha, azul e rosa).

O simulado foi uma realização do Sesmt (Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho) da Unesc, em parceria com a Inovarum. Os organizadores classificaram o resultado da atividade como excelente. Na simulação desta segunda-feira, foram envolvidos, além dos brigadistas, mais de 500 alunos, professores e técnicos-administrativos.


Segundo o coordenador do Sesmt, Edson da Silva, a preocupação do Serviço não é apenas com professores, alunos e funcionários, mas com todos que passam diariamente pela Instituição. “São cerca de 10 mil pessoas circulando pelo campus todos os dias e a preocupação é com cada um. O simulado nos ajuda a verificar o tempo resposta e onde estão nossos pontos fortes e onde devemos melhorar”, afirma o coordenador do Sesmt, ressaltando que o próximo passo é fazer um relatório com os dados do evento e analisa-los.

A colaboradora da Diretoria de Pesquisa e Pós-Graduação, Andréia Borges Bartolomeu, é brigadista desde 2018 e este foi o segundo simulado do qual participou. Para ela, a atividade colabora para aumentar os conhecimentos sobre o modo correto de se agir para evitar ou minimizar riscos e danos em situações de emergência. “Além dos simulados, eu e meus colegas de Brigada participamos de reciclagem de conhecimentos, cursos e capacitações. Tudo isso me faz sentir mais segura para tomar decisões e agir”.

A técnica em Segurança do Trabalho do Sesmt da Unesc, Ana Paula Tiscoski, explica que os simulados de emergência são obrigatórios e estão dentro da IN (Instrução Normativa) 28, que estabelece e padroniza as exigências para as Brigadas de Emergência. Segundo Ana Paula, as simulações fazem parte das ações desenvolvidas pelo Sesmt, que também englobam o Plano de Emergência, elaborados para cada local onde os simulados acontecem.

Durante a atividade, todos os procedimentos foram obedecidos, inclusive o contato com o Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Samu. Antes da atividade ocorrer, a organização entrou em contato com a Diretoria de Trânsito e Transporte de Criciúma e a Universidade fez a divulgação do simulado para a comunidade acadêmica e externa.

Milena Nandi – Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Milena Spilere Nandi 25 de novembro de 2019 às 12:22
Compartilhar Comente