Observatório Socioeconômico

O futuro da Amrec: Plano de Desenvolvimento Socioeconômico está nas mãos da AMREC

O futuro da Amrec: Plano de Desenvolvimento Socioeconômico está nas mãos da AMREC
Confira matéria completa da Unesc TV representantes de alguns dos 12 municípios contemplados no Plano (Foto: Mayara Cardoso) Mais imagens

O documento completo do Plano de Desenvolvimento Socioeconômico da Amrec foi entregue aos 12 representantes dos municípios da região na última sexta-feira (5/2). A partir desta data as lideranças irão articular e organizar equipes para colocar em prática as diretrizes apontadas no estudo realizado pela Unesc em parceria com o Unibave ao longo de mais de cinco meses de intenso trabalho.

Restrito a convidados e seguindo todos os protocolos de biossegurança, o evento de entrega oficial do Plano contou com a participação de prefeitos do mandato atual e da última gestão, na qual foi iniciado o processo de elaboração do Plano, além de lideranças regionais e das equipes do Unibave e da Unesc envolvidas no processo.

Confira, na matéria da Unesc TV, a impressão e as expectativas de algumas das lideranças municipais sobre o Plano e seus reflexos na região, além da análise dos responsáveis pela elaboração do estudo:

Assista à apresentação e acesse o Plano de Desenvolvimento Socioeconômico da Amrec

Todo o evento de apresentação do Plano foi transmitido ao vivo pelo canal da Unesc TV no YouTube. O vídeo completo, com entrevistas pré e pós-evento, segue disponível na página para visualização a qualquer tempo.

No site pdseamrec.unesc.net é possível acessar também mais detalhes sobre o Plano, suas etapas, seus diagnósticos e direcionamentos.

Mayara Cardoso - Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

08 de fevereiro de 2021 às 18:25
Compartilhar Comente

Com 70% dos trabalhos concluídos, Plano de Desenvolvimento Socioeconômico se encaminha para etapas finais

Com 70% dos trabalhos concluídos, Plano de Desenvolvimento Socioeconômico se encaminha para etapas finais
Trabalho realizado pela Unesc junto aos municípios da AMREC está na etapa voltada às câmaras técnicas (Foto: Divulgação/ Arquivo Unesc) Mais imagens

Os trabalhos do Plano de Desenvolvimento Socioeconômico da Amrec, conduzidos pela Unesc em parceria com o Centro Universitário Barriga Verde (Unibave), encontram-se já na quinta etapa estipulada por cronograma, chegando aos 70% de conclusão. As ações dos últimos dias voltam-se às câmaras técnicas, foco dos encontros virtuais até a próxima semana. Entre as grandes expectativas da equipe que coordena o Plano está o encontro com a classe empresarial, marcado para a próxima terça-feira (24/11).

Nesta semana, nas noites de terça e quarta-feira (17 e 18/11), os encontros virtuais do Plano promoveram discussões entre especialistas em Turismo e Meio Ambiente, respectivamente. Conforme a pró-reitora de Planejamento e Desenvolvimento Socioeconômico da Unesc, Gisele Coelho Lopes, que trabalha também na elaboração do Plano, nos encontros os grupos têm compilado as ideias trazidas ao longo das etapas até aqui e transformado em projetos exequíveis, passíveis de serem implementados.

“Convidamos também todas as entidades de classe para participarem conosco e contribuírem com suas ideias e pontos de vista dos lugares que ocupam. A participação ativa de todos os setores tem sido um grande diferencial deste trabalho. As câmaras técnicas contam com 30 a 40 pessoas concentradas na discussão as ações que sustentarão a execução dos objetivos estratégicos, um exercício que permite sair do campo das ideias e focar na sua operacionalização”, pontua.

De acordo com Gisele, cada um dos 12 municípios indicou dois representantes para participarem de cada câmara técnica relacionadas as áreas de Turismo, Meio Ambiente, Inovação, Economia, Saúde e Assistência Social, Educação e Mobilidade. “Além dos representantes dos municípios, integram ainda os grupos de trabalho das câmaras técnicas especialistas da comunidade em geral que fizeram a inscrição com o desejo de colaborar com a elaboração do Plano”, explica.

Encontro com foco na economia

Para a próxima semana, além da continuidade dos encontros entre as câmaras técnicas, a equipe da Universidade promove ainda uma atividade que reunirá representantes das nove principais áreas que respondem pela economia da região. Poderão participar proprietários, gestores e administradores dos setores-chaves que respondem pela economia regional relacionados ao agronegócio; fabricação de produtos cerâmicos; fabricação de produtos de plástico; confecção de artigos do vestuário e acessórios; extração de carvão mineral e fabricação de tintas, vernizes, esmaltes, lacas e produtos afins; comércio e atacados; transportes e implementos e construção civil.

A intenção, conforme Gisele, é que o maior número possível de representantes da economia participe da reunião, realizada também de forma virtual. “Esse será mais um grande passo dado pelo Plano. É muito importante que as empresas se mobilizem para estarem conosco neste encontro. Após essa etapa passaremos para a definição do modelo de governança, um importante passo para a execução deste Plano”, aponta.

A expectativa é de que em aproximadamente um mês o Plano de Desenvolvimento Socioeconômico esteja traçado e pronto para a entrega oficial da Unesc e da Unibave para a Amrec.

Os interessados em participar do encontro virtual com foco nos setores econômicos da região podem realizar inscrição por meio do WhatsApp no número (48) 9 9178-9908.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

19 de novembro de 2020 às 18:59
Compartilhar Comente

Unesc apresenta resultados da primeira etapa dos trabalhos do Plano de Desenvolvimento Socioeconômico da Amrec

Unesc apresenta resultados da primeira etapa dos trabalhos do Plano de Desenvolvimento Socioeconômico da Amrec
Dados discutidos e apresentados nos encontros com os municípios foram compilados e formam primeiras diretrizes para o Plano (Fotos: Mayara Cardoso) Mais imagens

O Plano de Desenvolvimento Socioeconômico da Amrec, trabalho realizado em uma parceria entre a Unesc e a Unibave, avançou em mais um passo, na noite desta terça-feira (6/10). Em evento virtual prestigiado por autoridades e comunidade de toda a região, foram apresentados os primeiros resultados obtidos por meio da análise e da compilação das informações registradas nos primeiros encontros com cada município.

A partir da documentação das informações e análise minuciosa de cada uma delas, feita por parte da equipe das instituições que trabalham em prol do projeto, foi possível pincelar algumas diretrizes sobre a visão do futuro, os setores chaves e os eixos e objetivos estratégicos que orientarão os trabalhos a partir de agora.

Os números e as informações apresentados no webinar desta terça-feira, conforme a reitora da Unesc, Luciane Bisognin Ceretta, representam a materialização de ideias, sonhos e potenciais elencados em conjunto e o resultado obtido através de cada um desses passos será sentido por toda a região. “Creio que a mensagem fundamental desta etapa do Plano é uma verdade que o nosso Sul conhece muito bem: que o futuro recomeça a cada dia, depende do nosso trabalho e exige o máximo de inteligência, dedicação e equilíbrio”, destacou.

A próxima etapa de trabalho do Plano, conforme a pró-reitora de Planejamento e Desenvolvimento Institucional da Unesc, Gisele Coelho Lopes, ocorrerá já na próxima quarta-feira (14/10). “Todos estão convidados a mais uma vez participarem conosco, desta vez na discussão de ações para sustentar os projetos estratégicos. Temos tido feedbacks muito bacanas daqueles que participaram de algum dos 12 encontros com os municípios e temos certeza de que agora não será diferente. Aqueles que se identificarem com os eixos e com o projeto podem estar conosco e, assim, deixar também as suas digitais nesse trabalho que fará toda a diferença para a nossa região”.

Afora este, de acordo com a pró-reitora, serão realizados ainda outros três encontros de trabalho, nos dias 20 e 27 de outubro e 3 de novembro, datas nas quais o grupo se dedicará à construção de projetos estratégicos com base nas ações propostas na etapa anterior.

Para participar ou deixar sua contribuição para as próximas etapas do Plano de Desenvolvimento basta acessar o site sites.google.com/unesc.net/plano-amrec, página divulgada no evento virtual desta terça-feira e que segue disponível para o contato da comunidade. As inscrições para a participação nas próximas etapas seguem abertas até quinta-feira (8/10).

Quase mil espectadores

Além da equipe formada por profissionais da Unesc e da Unibave, além de convidados externos, estiveram presentes no evento transmitido pelo canal da Unesc TV no YouTube, quase mil espectadores ao longo das horas de transmissão.

Entre as autoridades estiveram o vice-reitor da Unibave, Guilherme Valete de Souza; o prefeito de Içara, Murialdo Gastaldon; o prefeito de Siderópolis, Hélio Cesa; a Deputada Estadual Ada De Luca; o presidente da Câmara de Vereadores de Criciúma, Tita Beloli; o vice-presidente da Associação Empresarial de Criciúma (Acic) José Valcir Zanette, representando o presidente Moacir Dagostim; o vice-presidente Regional Sul da Fiesc, Diomício Vidal; o presidente do Observatório Social de Criciúma, Mauro Losso; o presidente do Fórum de Entidades de Criciúma (Forcri), André Luiz Santiago de Castro; os conselheiros da Sociedade Maçônica Regional (Somar Sul), Amarildo Cardoso e Marcus Vinícius Roveda; o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Subseção Criciúma, Rafael Búrigo; o gerente de Operações do Senai/Sesi, Valmir Cabral; o diretor do Senac Criciúma, Alexandre Meneghetti e o gerente regional do Sul do Sebrae/SC, Murilo Gelosa.

Dados apresentados

Sob a responsabilidade da Pró-reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional, comandada pela professora Gisele Coelho Lopes, por meio da equipe técnica composta pelos professores Bianca Bez Batti Dias, Melissa Watanabbe e Thiago Rocha Fabris, junto dos consultores Sebastião Freitas e Roberto Spolidoro e da equipe da Unibave, esteve a apresentação dos dados já tabulados e minuciosamente estudados a partir daquilo que foi registrado nas reuniões com os 12 municípios de forma individual.

Conforme Melissa, além das mais de 800 pessoas participantes nos encontros que discutiram dores, potenciais e sonhos de cada cidade, a Consulta Pública disponibilizada pelo Observatório Socioeconômico da Unesc contou com mais de 270 contribuições.

Desafios divididos em eixos

Entre as explanações de Melissa esteve a divisão dos desafios da região em seis eixos apontados como “Diversificação econômica, Educação; Infraestrutura, Planos de Desenvolvimento, Turismo e Recursos Naturais”.

Já no que diz respeito às potencialidades, de acordo com a professora, ficaram em destaque a diversificação econômica, a cultura, o turismo integrado, a agricultura e a infraestrutura. “Sobre os sonhos pudemos perceber grande presença do desejo de novas empresas instaladas na região, o desejo de ser referência, a possibilidade de novas parcerias, o fortalecimento do turismo, uma melhor infraestrutura e a construção de cidades sustentáveis”, destacou Melissa.

Como sugestão de frase síntese formulada pela equipe, a professora apresentou a proposta de “Região reconhecida pela elevada qualidade de vida, sustentável em todos os domínios, fundamentada na cooperação entre seus integrantes, internacionalizada e capaz de reinventar-se continuamente rumo ao futuro”.

Na sequência, ao esmiuçar alguns dados econômicos da região e dos municípios, Thiago Fabris apontou também alguns dos eixos definidos como estratégicos para as próximas etapas. “Temos o turismo integrado; inovação e sociedade do conhecimento; sustentabilidade ambiental e uso consciente dos recursos; desenvolvimento econômico; desenvolvimento educacional e social e mobilidade regional integrada”, registrou.

No site observatorio.unesc.net é possível acessar de forma mais completa os dados apresentados e analisados pelo grupo . No total mais de 100 pessoas já atuaram na equipe de trabalho nas primeiras etapas do projeto.

Mayara Cardoso - Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

06 de outubro de 2020 às 23:18
Compartilhar Comente

Mais de 800 participantes integram primeira fase de trabalhos de elaboração do Plano de Desenvolvimento Socioeconômico da Amrec

Mais de 800 participantes integram primeira fase de trabalhos de elaboração do Plano de Desenvolvimento Socioeconômico da Amrec
Mais imagens

Foram 12 turnos dedicados exclusivamente à junção de informações, anseios e sonhos de quem vive a realidade de cada um dos municípios que compõem a Associação dos Municípios da Região Carbonífera (Amrec). Manhãs, tardes e noites dedicadas à primeira fase de elaboração do Plano de Desenvolvimento Socioeconômico da Amrec sob comando da Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc) e do Centro Universitário Barriga Verde (Unibave). Liderados pelas instituições, os eventos reuniram mais de 800 participantes interessados em colaborar com o processo que promete alavancar o desenvolvimento da região.

De 11 a 21 de agosto a Universidade reuniu lideranças e a comunidade dos municípios de Balneário Rincão, Cocal do Sul, Forquilhinha, Içara, Orleans, Nova Veneza, Morro da Fumaça, Urussanga, Treviso, Siderópolis, Criciúma e Lauro Müller para encontros virtuais nos quais foi possível elencar informações em três eixos principais: desafios, potencialidades e sonhos para os próximos dez anos.

A fase de encontros com os munícipes e lideranças, para a reitora da Unesc, Luciane Bisognin Ceretta, foi de extremo significado e já mostra a importância da união de esforços. “Agradecemos muito à iniciativa da própria Amrec em fazer este movimento em prol de toda a região e que deu a oportunidade à Unesc e ao Unibave de contribuir neste processo. A mensagem fundamental do Plano de Desenvolvimento Socioeconômico é que o futuro é feito por todos nós e que não podemos perder de vista o equilíbrio entre a construção de bases sólidas para a economia e a qualidade de vida e o desenvolvimento das pessoas”, destaca.

O Plano que será montado a partir dos anseios e potencialidades da região, conforme a pró-reitora de Planejamento e Desenvolvimento Institucional da Unesc, Gisele Coelho Lopes, poderá ser explorado como importante ferramenta estratégica de gestão daqui para frente. “Na medida em que os 12 municípios de forma integrada consigam enxergar quais são os projetos estratégicos que favorecerão o desenvolvimento regional, terão em mãos um excelente material para os guiar. Assim, naturalmente todos seremos beneficiados com o desenvolvimento de políticas públicas voltadas à qualidade de vida das pessoas e com a implementação de projetos de relevância regional”, salienta.

Dados municipais e regionais

Para que pudessem estar bem embasados ao sugerirem prioridades no que diz respeito aos sonhos para os próximos dez anos nas cidades, os participantes dos encontros assistiram a verdadeiras aulas ministradas pelos coordenadores do Observatório de Desenvolvimento Socioeconômico, Melissa Watanabe e Thiago Fabris.

Os professores apresentaram dados sobre os quais estudaram ao longo das semanas que antecederam o evento como foco em um “raio-x” preciso sobre o cenário socioeconômico atual. Entre as informações apresentadas estiveram indicadores gerais como o total de empresas instaladas nas cidades, salário médio dos cidadãos empregados, o total de empregos formais dos municípios, assim como receitas e despesas anuais e os Índices de Desenvolvimento Sustentável (IDMS).

Todo o debate entre os grupos, nos momentos de discussão entre todos os participantes ou durante as divisões em salas menores, foi registrado por monitores da Universidade. Os materiais que reúnem os dados de cada um dos encontros com os municípios serão avaliados pela equipe para que sirvam como base para as próximas etapas do processo.

Dividido entre os estágios de Diagnóstico; Setores-chaves e eixos e objetivos estratégicos; Projetos estratégicos e Modelo de Governança, o trabalho de elaboração do documento final do Plano contará, até outubro, com 20 encontros.

Mayara Cardoso - Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

24 de agosto de 2020 às 15:15
Compartilhar Comente

Belezas naturais e potencialidades econômicas despontam entre debates do Plano de Desenvolvimento Socioeconômico com lideranças de Treviso

Belezas naturais e potencialidades econômicas despontam entre debates do Plano de Desenvolvimento Socioeconômico com lideranças de Treviso
Município foi o foco do encontro promovido pela Unesc na tarde desta quarta-feira (19/8) (Foto: Mayara Cardoso) Mais imagens

A tarde desta quarta-feira (19/8) integrou a maratona dos profissionais da Unesc e da Unibave com foco no Plano de Desenvolvimento Socioeconômico Amrec (Associação dos Municípios da Região Carbonífera). Em mais um encontro com atenções totalmente voltadas ao debate de desafios, potencialidades e sonhos, desta vez do município de Treviso, o encontro teve entre os principais assuntos debatidos a importância do aproveitamento das belezas naturais e das potencialidades econômicas da cidade.

Por meio da metodologia liderada pelo professor Igor Drudi, dividindo os participantes em pequenos grupos de discussão e posterior compartilhamento de ideias, o encontro resultou em um compilado de informações dentro dos três principais eixos. Com o material em mãos, a equipe da Unesc e da Unibave nortearão as próximas ações do Plano, que contará, ao todo, com sete etapas de trabalho.

Este foi o primeiro, de diversos encontros, com foco na escuta qualificada de lideranças e toda a comunidade no propósito de direcionar os municípios e a região no rumo do desenvolvimento. Representando a prefeitura de Treviso, Helton da Silva agradeceu o empenho de todos na formulação de ideias para o município, em especial das instituições que lideram o processo, Unibave e Unesc.

Debate qualificado

Além das experiências pessoais e profissionais levadas por cada um dos participantes, o debate foi norteado também pelos coordenadores do Observatório de Desenvolvimento Socioeconômico, Melissa Watanabe e Thiago Fabris, que apresentaram informações econômicas sobre o município e sobre a região, além de tendências mundiais que podem auxiliar na tomada de decisões para o futuro promissor almejado.

Conforme Melissa, pesquisas nacionais e internacionais apontam para, entre outros assuntos a serem explorados, questões que já estão entre as diretrizes do Sul. “O crescimento do turismo é uma dessas tendências que se encaixa muito ao que estamos discutindo localmente. Nesse sentido é preciso estudar formas de garantir alojamentos, incentivar a criação de museus, turismo ecológico e de aventura, por exemplo, que também se mostram em destaque para o futuro próximo”, comentou.

Crescimento conjunto

A troca de ideias e compartilhamento de projetos, conforme o coordenador da Sala dos Municípios da Unesc e integrante do debate, Dorvanil Vieira, deve ser encarada como crucial para o real trabalho em conjunto e possibilidade de diversificação da economia. “Quando entendermos que precisamos focar em atividades que complementem os potenciais explorados como forma de somar e não como concorrência, poderemos avançar mais. Ao longo do tempo a tendência tem sido ver uma atividade que deu certo e investir em outra igual, o que certamente não é o caminho”, comentou.

Para o professor Roberto Spolidoro, consultor convidado a integrar os debates do Plano, entre os sonhos das comunidades de forma geral sempre irá aparecer o desejo de elevar a qualidade de vida, uma unanimidade. “Diante disso, temos que pensar também no tamanho que se sonha para a cidade. Queremos que ela continue de tamanho pequeno e médio, por exemplo, ou que cresça e dessa forma por consequência perca alguma de suas caraterísticas? Essas questões fazem parte das camadas do planejamento”, explicou.

Planejamento em torno das riquezas de Treviso

Na reta final do encontro a equipe da Universidade, por meio da professora doutora Bianca Bez Batti, elencou alguns dos principais temas trazidos à tona como desafios, potencialidades e sonhos para Treviso.

No que diz respeito ao turismo, carro chefe das discussões, o grupo elencou os seguintes assuntos:

- Exploração do Agroturismo

- Exploração do Turismo Ecológico destacando as trilhas ecológicas, as belas cachoeiras, as belezas naturais de forma geral e os mais antigos pontos de escaladas, além da observação de aves na Reserva Biológica do Aguaí

- Exploração da Gastronomia italiana

- Exploração Turismo para estudo geológico com foco na Festa do Colono e Corrida Mizuno, por exemplo

- Exploração do setor de Eventos, possibilidade de ter mina de subsolo para visitação

Conforme Bianca, esses são apenas exemplos iniciais das temáticas levantadas pelos participantes e que, junto de todo o material produzido ao longo da tarde, irá integrar a pesquisa para o Plano de Desenvolvimento.

Ainda participaram do encontro a pró-reitora da Unesc, Gisele Coelho Lopes, os representantes da Unibave, parceira no projeto, Dimas Ailton Rocha, Janaina Veronezi Alberton, Ana Paula Bazo e Guilherme Doneda Zanini; as servidoras do Município de Treviso, Beatriz Ariati e Rosana Rubia Vieira Ramos; os servidores da Secretaria Municipal de Educação de Treviso, Andréia Mendonça Ramos e Anselmo Gizele Piacentini; a representante do Conselho Comunitário de segurança (Conseg), Eliane Rizzatti; o representante da Epagri de Treviso, Jaldecir Pedro Mazzorana; o representante do Instituto Alouatta, Paulo Renato Cadallóra; o representante da Câmara de vereadores, Luciano Rubens Miotelli, além dos professores e monitores da Unesc.

Mayara Cardoso - Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

19 de agosto de 2020 às 19:24
Compartilhar Comente