Coronavírus

Unesc 52 anos: transformação do mercado de trabalho e das competências profissionais diante da pandemia

Unesc 52 anos: transformação do mercado de trabalho e das competências profissionais diante da pandemia
Webinar fez parte da programação de comemorações pelos 52 anos da Unesc (Imagens: Leonardo Ferreira) Mais imagens

O cenário de pandemia traz a necessidade de reinvenção, e também aprendizados e oportunidades para a construção do conhecimento. Com estes fatos presentes, o webinar “Tendências e competências para o mundo do trabalho pós-pandemia” enriqueceu a tarde do terceiro dia de comemorações pelos 52 anos da Unesc, nesta quarta-feira (24/5). O momento foi conduzido pela pró-reitora de Planejamento e Desenvolvimento Institucional, professora doutora Gisele Coelho Lopes, acompanhada da coordenadora do Setor de Planejamento Institucional, professora doutora Almerinda Tereza Bianca Bez Batti Dias, e do coordenador do SEAI (Setor de Avaliação Institucional), professor doutor Thiago Francisco.

A proposta teve o modelo de debate, com apresentação de ideias e reflexões sobre o momento atual. Durante a construção do conhecimento, espectadores da transmissão fizeram questionamentos e sugeriram pontos de diálogos, derivados de reflexões próprias e de informações trazidas pelos palestrantes.

A necessidade de se trazer o assunto ao evento, segundo Francisco, é que já se percebe a dimensão do impacto da crise, e que um número considerável de trabalhadores do Brasil serão afetados. “Prospecta-se que cerca de 70% da mão de obra brasileira sinta algum tipo de impacto. Isso traz uma sensação de insegurança e poucas consistências do cenário nacional. Por outro lado, temos dados que evidenciam que em todos os países de economia consolidada os empregos menos afetados foram aqueles que os empregados possuem algum nível educacional. Ou seja, quanto mais qualificada for a força de trabalho, menor o impacto”, explicou.

Para Gisele, o cenário apresentado neste momento já não é mais novo, e convoca a qualificar competências profissionais. “Falar do mundo do trabalho é referenciar ocupações e rotinas, que nos provocaram a uma readaptação nos últimos meses. Estamos vivendo uma realidade que pede diferentes ações e entendimentos do contexto do mundo. Este susto sistêmico, que mudou tudo da noite para o dia, trouxe um novo normal e a chegada do futuro foi acelerada”, afirmou.

Outro ponto em destaque no diálogo foi o pensamento crítico profissional, que segundo Almerinda se faz ainda mais necessário agora. Ela levanta quatro pontos de pensamento: capacidade de questionar; pensar antes das conclusões, não confiar cegamente em opiniões e primeiras impressões e tomar decisões somente após o fato analisado por diversos olhares. “Nada mais é do que a capacidade de questionar e repensar alternativas. É se perguntar o porquê, com base e de forma legítima”, esclareceu.

Também foram aprofundados os assuntos empregabilidade; economia; ensino superior e sua relação com o mercado de trabalho atingido pela pandemia; competências para agora e pós-pandemia; processos formativos; inovação; organização; robôs no mercado de trabalho; aprendizagem ativa; formação continuada; inteligência emocional, e resiliência.

Leonardo Ferreira - Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

24 de junho de 2020 às 16:33
Compartilhar Comente

Deixe um comentário

Ouça o que está escrito