Coronavírus

Unesc 52 anos: evento coloca em evidência as transformações sociais construídas pela extensão universitária

Unesc 52 anos: evento coloca em evidência as transformações sociais construídas pela extensão universitária
Na Unesc, as ações comunitárias são desenvolvidas em mais de 30 municípios (Fotos: ReproduçãoYouTube) Mais imagens

O conhecimento construído dentro da Unesc vai para além dos muros do mundo acadêmico e impacta diretamente a vida de 215 mil pessoas. Este processo é chamado de Extensão, um dos pilares de atuação das Universidades comunitárias e que nesta terça-feira (23/6) foi colocado em evidência. O evento fez parte do segundo dia de comemorações dos 52 anos da Unesc.

A reitora da Universidade, Luciane Bisognin Ceretta, enalteceu este processo, que dá vida ao conhecimento, e reafirmou a importância de se dialogar sobre o assunto. “Desde que a Universidade nasceu, a Extensão faz parte de seu DNA. Junto ao Ensino e a Pesquisa, é o mecanismo universitário responsável por transformar vidas, colocando diariamente um pedacinho da nossa Instituição na comunidade”, afirmou.

Para falar sobre a Extensão, a Unesc convidou a doutora Simone Imperatore, da Ulbra (Universidade Luterana do Brasil), e a reitora da UPF (Universidade de Passo Fundo), doutora Bernadete Dalmolin. O diálogo foi transmitido ao vivo pela Unesc TV, via YouTube.

Em destaque na fala das duas palestrantes, a Extensão universitária passou por uma transformação e transformou vidas aos longos dos anos. Conforme Simone, iniciativas comunitárias muitas vezes eram confundidas com horas complementares, e não tinham um objetivo social. “Era quase como algo eventual, caracterizado como cursos ou capacitações, e não projetos de médio e longo prezo com uma finalidade voltada à comunidade. Simplesmente algo mecânico e informativo, que invadia a cultura daqueles que estavam fora da instituição”, contou.


Após o desafio da ressignificação deste processo, o ponto de transformação da Extensão foi unificar seu conceito e sua linguagem. Esta reafirmação do papel social também foi trazida por Bernadete, que evidenciou a atuação conjunta não só de professores e extencionistas, mas das instituições. “Foi por meio da construção coletiva que fortalecemos nossas Universidades comunitárias e, principalmente, suas regiões, com melhorias na qualidade de vida e um contato mais direto entre o ensino e as pessoas”, afirmou.

Na Unesc as ações comunitárias são desenvolvidas pela Diretoria de Extensão, Cultura e Ações Comunitárias, coordenada pela professora Fernanda Sonego, e chega em mais de 30 municípios catarinenses e do Norte do Rio Grande do Sul. Elas podem ser percebidas nas modalidades:

Universitária: Projetos que o estudante é levado à experiência real e direta na comunidade.
Prestação de serviços: Ações comunitárias de saúde, direitos e outras assistências pessoais e sociais.
Cultura: Atividades de ensino e promoção da arte.

Além de contribuir para o desenvolvimento da região, ainda são concedidas bolsas de estudos para acadêmicos da Unesc por meio dos projetos. Após a abordagem, a equipe da Diretoria e a reitora da Unesc traçaram uma linha do tempo sobre a inserção universitária na comunidade, e as ações em atuação no Sul de Santa Catarina. “Na Unesc a Extensão é assumida como a dimensão que proporciona o contato com a realidade social, favorecendo a articulação do ensino e da pesquisa. Pode ser entendida como ações e serviços que a Universidade presta à sociedade, que atenha as necessidades da população”, destacou Fernanda.

Universidade Comunitária

Com 52 anos de vida, a Unesc é a Universidade Comunitária da região. Possui reconhecimento excelência pelo MEC (Ministério da Educação) com notas 5 – de um máximo de 5. Contando atualmente com 13 mil alunos e 1,5 mil professores e funcionários, a Instituição recebe diariamente mais de 15 mil pessoas que transitam entre as Clínicas Integradas, Unidade Judiciária de Cooperação e outros serviços dedicados à comunidade.

Leonardo Ferreira - Agência de Comunicação da Unesc 

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

23 de junho de 2020 às 20:40
Compartilhar Comente

Deixe um comentário

Ouça o que está escrito