Coronavírus

Mais de 150 alunos da Unesc iniciam atuação no combate à Covid-19

Mais de 150 alunos da Unesc iniciam atuação no combate à Covid-19
Estudantes em fases finais de Medicina, Enfermagem, Fisioterapia e Farmácia atendem portaria do MEC e do MS para agregar às equipes da região Sul do estado | Fotos: Divulgação Mais imagens

A luta contra a Covid-19 na região Sul de Santa Catarina ganhou novos aliados. Mais de 150 alunos dos cursos de Medicina, Enfermagem, Fisioterapia e Farmácia da Unesc entram em campo de estágio, a partir desta semana, em hospitais e Unidades Básicas de Saúde (UBSs) das regiões Carbonífera e Extremo Sul. A ação atende as portarias 356, do Ministério da Educação (MEC), e 492, do Ministério da Saúde (MS), que instituem o programa “O Brasil Conta Comigo”.

Conforme a coordenadora pedagógica da área da Saúde da Unesc, Ioná Vieira Bez Birolo, as portarias indicam que podem atuar os alunos dos últimos dois anos de Medicina e do último ano dos demais cursos. Parte deles já está em campo, como é o caso da 1ª turma de Medicina formada virtualmente pela Instituição no dia 30 de abril.

A reitora da Unesc, professora doutora Luciane Bisognin Ceretta, valida a importância da atuação destes alunos neste momento tão difícil enfrentado pelo país e pelo mundo. “Garantimos que são excelentes profissionais que estão indo para a linha de frente. Eles carregam consigo a excelência do ensino da nossa Universidade, que durante os últimos anos esteve empenhada em entregar para a sociedade grandes médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e farmacêuticos. A nossa Unesc e toda a região confia e agradece pelo trabalho deles”, ressalta.

Parte dos alunos já iniciou os trabalhos

Alguns alunos do curso de Enfermagem também já estão na linha de frente, como é o caso da acadêmica Amanda de Jesus D’avila, que atua na UBS de Santa Rosa do Sul.

Mesmo em meio a uma pandemia de tamanha proporção, Amanda agradece a oportunidade do estágio. “Esta é uma experiência que vem agregar muito à carreira que apenas estou iniciando. Nesta semana já somei diversos aprendizados que levarei comigo durante toda minha caminhada na Enfermagem. Esta é a profissão que escolhi e decidi cuidar das pessoas, independente da situação”, destaca a estudante.

Assim como ela tem se dedicado aos cuidados com pessoas com sintomas da Covid-19 em Santa Rosa do Sul, a acadêmica Rityelle Medeiros Gonçalves, tem feito o mesmo em Maracajá.

Rityelle também encara a oportunidade como um divisor de águas da formação universitária para a carreira profissional. Segundo ela, o estágio é diferente dos demais feitos ao longo do curso. “Estou tendo mais autonomia, realizando competências como enfermeira e isto tem sido uma grande experiência”, conta.

A estudante atua diretamente na área de epidemiologia da UBS de Maracajá. “Tenho trabalhado também na coleta para os exames que são encaminhados ao Laboratório Central, em Florianópolis, e nos testes rápidos”, acrescenta. De acordo com ela, a prática traz uma experiência diferenciada sobre o uso dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). “Na Universidade aprendemos sobre a sua importância, mas é aqui que vemos como eles são necessários. Um descuido e pode haver contaminação”, relata.

Universidade preocupada com a proteção dos alunos

A Unesc tem produzido e entregado nos últimos meses dezenas de protetores faciais para as unidades hospitalares da região.

Os alunos da Universidade que foram para a linha de frente também receberam o EPI. “Os professores foram muito cuidadosos e nos trouxeram os protetores. Aqui em Maracajá eu recebi todo o equipamento necessário, mas sabemos que há municípios que não têm e, mais uma vez, a Unesc se mostrou preocupada e nos ajudou para que pudéssemos executar nosso trabalho”, acrescenta Rityelle.

Matheus Reis - Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

17 de maio de 2020 às 08:00
Compartilhar Comente

Deixe um comentário

Ouça o que está escrito