Comissão Meio Ambiente e Valores Humanos

Vem aí a XVIª Semana do Meio Ambiente e Valores Humanos da Unesc

Vem aí a XVIª Semana do Meio Ambiente e Valores Humanos da Unesc
Mais imagens

Em comemoração ao dia do Meio Ambiente, no dia 5 de junho, acontece na Unesc, nos dias 27 e 31 de maio e 01 e 02 de junho, a XVI Semana do Meio Ambiente e Valores Humanos. O evento é organizado pela Comissão Permanente de Meio Ambiente e Valores Humanos – Comavh/Unesc, Fórum de Restauração do Rio Mãe Luzia, Âmago/Unesc e Fundação do Meio Ambiente de Nova Veneza – Fundave. O tema central escolhido para este ano será: Crise Civilizatória e Restauração Ecológica.

Para o presidente da Comavh/Unesc, professor Carlyle Torres de Bezerra Menezes, o evento será intenso e com muitas atividades. “A Semana terá como temática de fundo a crise civilizatória e as possibilidades da restauração ecológica, assuntos que vão ao encontro da recomendação da Assembleia Geral da ONU, que instituiu entre os anos de 2021 a 2030, como a década da restauração dos ecossistemas. Nosso objetivo é socializar o conhecimento na questão ambiental e nos valores humanos”, ressaltou o professor.

Os encontros; em forma de mesas redondas, palestras e oficinas, serão online e gratuitos, com transmissão ao vivo pelo YouTube, no canal  oficial da Unesc Tv. No dia 27, às 19h, acontece a abertura com uma mesa redonda com quatro especialistas discutindo o tema: “Recuperação da Mata Atlântica em Santa Catarina: Práticas e Desafios”. clique aqui: 

Neste ano busca-se dar ênfase a mobilização das pessoas em torno das discussões ambientais, com o intuito de sensibilizá-las à participação efetiva no movimento pela conservação e recuperação da biodiversidade e da sustentabilidade socioambiental do planeta.

Também apoiam a XVIª Semana do Meio Ambiente e Valores Humanos, o Programa pós-graduação em Ciências Ambientais (PPGCA), os cursos de graduação em Engenharia ambiental e Sanitária, Ciências Biológicas e Geografia e do Colégio da Unesc.

A Semana do Meio Ambiente é aberta aos acadêmicos, profissionais da área e público em geral. Para participar os interessados poderão efetuar suas inscrições através do site (clique aqui).

Confira a programação completa:

XVI – SEMANA DO MEIO AMBIENTE E VALORES HUMANOS
Dias 27 e 31 de maio e 01 e 02 de junho

27/05 - Quinta-feira

19:00 - Mesa-redonda

RECUPERAÇÃO DA MATA ATLÂNTICA EM SANTA CATARINA: PRÁTICAS E DESAFIOS

Palestrantes:
Marcos Maes
Leandro Casanova
Donato Lucieti
Carlyle Torres Bezerra de Menezes

Clique aqui:

31/05 – Segunda-feira 

14:00 – Oficina 

ACOMPANHAMENTO DA COMUNIDADE LINDEIRA IMPACTADA NO CONTEXTO DA GESTÃO AMBIENTAL DA BR-285/RS/SC.

Palestrantes:
Carlyle Torres Bezerra de Menezes - Coordenador
Bárbara Regina Alvarez - Coordenadora
Ieda Cristina Alves Ramos
Nina Rosa de Souza Machado

Clique aqui: 

19:00 - Mesa-redonda 

CRISE CIVILIZATÓRIA E RESTAURAÇÃO ECOLÓGICA

Palestrantes:
Carlyle Torres Bezerra de Menezes
João Alberto Ramos Batanolli
Mário Ricardo Guadagnin
Miriam da Conceição Martins

Clique aqui:

01/06 – Terça-feira

08:00 - Oficina

EDUCAÇÃO, COMUNICAÇÃO E PROCESSOS CRIATIVOS NO CONTEXTO DO LICENCIAMENTO AMBIENTAL

Palestrantes:
Carlyle Torres Bezerra de Menezes - Coordenador
Bárbara Regina Alvarez - Coordenadora
Amanda Montagna
Cauê Canabarro
Gustavo Arruda

Clique aqui:

14:00 - Mesa-redonda

ECOLOGIA PROFUNDA, AS LUTAS AMBIENTAIS MUITO ALÉM DA UTILIDADE DOS RECURSOS NATURAIS

Palestrantes:
João Alberto Ramos Batanolli - Mediador
Kerexu Yjapiry
Fabiano Alves
Geraldo Milioli
Elenice de Freitas Sais

Clique aqui:

19:00 - Palestra

O AMANHÃ DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA PERSPECTIVA DA ECOLOGIA COSMOCENA

Palestrantes:
Carlyle Torres Bezerra de Menezes - Mediador
Vilmar Alves Pereira
Miriam da Conceição Martins – Mediadora
Bárbara Regina Alvarez - Mediadora

Clique aqui:

02/06 – Quarta-feira 

09:00 - Mesa-redonda

AÇÕES DESENVOLVIDAS PELOS COMITÊS VISANDO A QUALIDADE DOS RECURSOS HÍDRICOS

Palestrantes:
Carlyle Torres Bezerra de Menezes - Mediador
Miriam da Conceição Martins - Mediador
Lourenço Paim Zanette
Fernando Damian Preve Filho
Bárbara Regina Alvarez

Clique aqui:

14:00 - Palestra 

RELAÇÃO ENTRE OS IMPACTOS AMBIENTAIS E O SURGIMENTO DE DOENÇAS

Palestrantes:
Tiago Moreti
Miriam da Conceição Martins - Mediadora
Rodrigo Ribeiro de Freitas - Mediador

Clique aqui:

19:00 - Mesa-redonda

GESTÃO TERRITORIAL E AMBIENTAL DA BACIA CARBONÍFERA DE SANTA CATARINA

Palestrantes:
Carlyle Torres Bezerra de Menezes - Mediador
Nadja Zim Alexandre
Dermeval Ribeiro Vianna Filho

Clique aqui:

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

26 de maio de 2021 às 17:24
Compartilhar Comente

Vem aí a XVIª Semana do Meio Ambiente e Valores Humanos da Unesc

Vem aí a XVIª Semana do Meio Ambiente e Valores Humanos da Unesc
Serão quatro dias para discutir e abordar temas sobre a restauração do ecossistemas e a sustentabilidade socioambiental do planeta (Imagem de Gerd Altmann por Pixabay) Mais imagens

Em comemoração ao dia do Meio Ambiente, no dia 5 de junho, acontece na Unesc, nos dias 27 e 31 de maio e 01 e 02 de junho, a XVI Semana do Meio Ambiente e Valores Humanos. O evento é organizado pela Comissão Permanente de Meio Ambiente e Valores Humanos – Comavh/Unesc, Fórum de Restauração do Rio Mãe Luzia, Âmago/Unesc e Fundação do Meio Ambiente de Nova Veneza – Fundave. O tema central escolhido para este ano será: Crise Civilizatória e Restauração Ecológica.

Para o presidente da Comavh/Unesc, professor Carlyle Torres de Bezerra Menezes, o evento será intenso e com muitas atividades. “A Semana terá como temática de fundo a crise civilizatória e as possibilidades da restauração ecológica, assuntos que vão ao encontro da recomendação da Assembleia Geral da ONU, que instituiu entre os anos de 2021 a 2030, como a década da restauração dos ecossistemas. Nosso objetivo é socializar o conhecimento na questão ambiental e nos valores humanos”, ressaltou o professor.

Os encontros; em forma de mesas redondas, palestras e oficinas, serão online e gratuitos, com transmissão ao vivo pelo YouTube, no canal Unesc Tv. No dia 27, às 19h, acontece a abertura com uma mesa redonda com quatro especialistas discutindo o tema: “Recuperação da Mata Atlântica em Santa Catarina: Práticas e Desafios”.

Neste ano busca-se dar ênfase a mobilização das pessoas em torno das discussões ambientais, com o intuito de sensibilizá-las à participação efetiva no movimento pela conservação e recuperação da biodiversidade e da sustentabilidade socioambiental do planeta.

Também apoiam a XVIª Semana do Meio Ambiente e Valores Humanos, o Programa pós-graduação em Ciências Ambientais (PPGCA), os cursos de graduação em Engenharia Ambiental e Sanitária, Ciências Biológicas e Geografia e do Colégio da Unesc.

A Semana do Meio Ambiente é aberta aos acadêmicos, profissionais da área e público em geral. Para participar os interessados poderão efetuar suas inscrições através do site (clique aqui).

Confira a programação completa:

XVI – SEMANA DO MEIO AMBIENTE E VALORES HUMANOS
Dias 27 e 31 de maio e 01 e 02 de junho

27/05 - Quinta-feira

19:00 - Mesa-redonda

RECUPERAÇÃO DA MATA ATLÂNTICA EM SANTA CATARINA: PRÁTICAS E DESAFIOS

Palestrantes:
Marcos Maes
Leandro Casanova
Donato Lucieti
Carlyle Torres Bezerra de Menezes

http://www.youtube.com/unesctv

31/05 – Segunda-feira 

14:00 – Oficina 

ACOMPANHAMENTO DA COMUNIDADE LINDEIRA IMPACTADA NO CONTEXTO DA GESTÃO AMBIENTAL DA BR-285/RS/SC.

Palestrantes:
Carlyle Torres Bezerra de Menezes - Coordenador
Bárbara Regina Alvarez - Coordenadora
Ieda Cristina Alves Ramos
Nina Rosa de Souza Machado

http://www.youtube.com/unesctv

19:00 - Mesa-redonda 

CRISE CIVILIZATÓRIA E RESTAURAÇÃO ECOLÓGICA

Palestrantes:
Carlyle Torres Bezerra de Menezes
João Alberto Ramos Batanolli
Mário Ricardo Guadagnin
Miriam da Conceição Martins

http://www.youtube.com/unesctv

01/06 – Terça-feira

08:00 - Oficina

EDUCAÇÃO, COMUNICAÇÃO E PROCESSOS CRIATIVOS NO CONTEXTO DO LICENCIAMENTO AMBIENTAL

Palestrantes:
Carlyle Torres Bezerra de Menezes - Coordenador
Bárbara Regina Alvarez - Coordenadora
Amanda Montagna
Cauê Canabarro
Gustavo Arruda

http://www.youtube.com/unesctv

14:00 - Mesa-redonda

ECOLOGIA PROFUNDA, AS LUTAS AMBIENTAIS MUITO ALÉM DA UTILIDADE DOS RECURSOS NATURAIS

Palestrantes:
João Alberto Ramos Batanolli - Mediador
Kerexu Yjapiry
Fabiano Alves
Geraldo Milioli
Elenice de Freitas Sais

http://www.youtube.com/unesctv

19:00 - Palestra

O AMANHÃ DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA PERSPECTIVA DA ECOLOGIA COSMOCENA

Palestrantes:
Carlyle Torres Bezerra de Menezes - Mediador
Vilmar Alves Pereira
Miriam da Conceição Martins – Mediadora
Bárbara Regina Alvarez - Mediadora

http://www.youtube.com/unesctv

02/06 – Quarta-feira 

09:00 - Mesa-redonda

AÇÕES DESENVOLVIDAS PELOS COMITÊS VISANDO A QUALIDADE DOS RECURSOS HÍDRICOS

Palestrantes:
Carlyle Torres Bezerra de Menezes - Mediador
Miriam da Conceição Martins - Mediador
Lourenço Paim Zanette
Fernando Damian Preve Filho
Bárbara Regina Alvarez

http://www.youtube.com/unesctv

14:00 - Palestra 

RELAÇÃO ENTRE OS IMPACTOS AMBIENTAIS E O SURGIMENTO DE DOENÇAS

Palestrantes:
Tiago Moreti
Miriam da Conceição Martins - Mediadora
Rodrigo Ribeiro de Freitas - Mediador

http://www.youtube.com/unesctv

19:00 - Mesa-redonda

GESTÃO TERRITORIAL E AMBIENTAL DA BACIA CARBONÍFERA DE SANTA CATARINA

Palestrantes:
Carlyle Torres Bezerra de Menezes - Mediador
Nadja Zim Alexandre
Dermeval Ribeiro Vianna Filho

http://www.youtube.com/unesctv

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

19 de maio de 2021 às 19:28
Compartilhar Comente

Debate e aprendizado em torno das tradições indígenas é realizado pela Unesc

Debate e aprendizado em torno das tradições indígenas é realizado pela Unesc
Nativos e estudiosos do assunto discutiram e levantaram informações na data que lembra a importância dos povos nativos (Fotos: Reprodução) Mais imagens

A mais pura e democrática troca de conhecimentos: assim foi a noite desta segunda-feira (19/4) no encontro virtual promovido pela Unesc com a temática central “Cultura Guarani Mbyá: Identidade e Ancestralidade na Arte”. Na oportunidade, o integrante da Aldeia Tekoá Marangatu, Fabiano Alves, conhecido como Karai, mestrando do PPGCA Unesc compartilhou destaques da cultura e do dia a dia da aldeia, sendo sucedido por informações levantadas pelo doutorando em Planejamento Territorial e Desenvolvimento Socioambiental no PPGPlan/UDESC, pesquisador associado ao Neab/Udesc, indigenista e membro do Observatório Indigenista, Nuno Nunes.

O encontro, promovido pelo Núcleo de Estudos Étnico-raciais, Afro-brasileiros, Indígenas e de Minorias (NEABI), com a parceria do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais (PPGCA), Programa de Relações Colaborativas e Valorização Humana (Âmago), e Comissão do Meio Ambiente e Valores Humanos (Comavh) da Universidade foi mediado pelo membro do Neab e do PPGCA, Juliano Bitencourt Campos e pelo coordenador do programa Âmago, João Alberto Ramos Batanolli. Recepcionaram ainda os participantes, o coordenador do Comavh, Carlyle Bezerra de Menezes, e a coordenadora do Neab, Normélia Ondina Lalau de Farias.

Para Normélia, a temática levantada na data que celebrada no calendário nacional como “Dia do índio”, é de extrema importância e colabora desmistificando a figura do índio como folclore e o mostrando enquanto ser humano que é, que faz parte da história. “Deixamos nossos agradecimentos aos que aceitaram compartilhar conosco seus saberes, conhecimentos, suas ancestralidades, de forma que conseguimos ampliar o debate e demonstrar que a academia é lugar de construção e reconstrução de saberes”, acrescentou.

Além de refletir com o grupo sobre as lutas dos povos nativos, as distorções históricas e opiniões acerca deste cenário, o convidado Nuno respondeu também, junto dos demais participantes, questionamentos enviados pelos espectadores no canal da Unesc TV, no Youtube.

Sobre o momento atual da cultura indígena e seus povos no Brasil, conforme ele, é possível resumir como “resistência”. “Resistência para continuar existindo. Todos os dias. Resistência contra continuidade dessa colonização que destrói ao invés de criar e ocupa os territórios que os povos nativos precisam para continuar a criação. É como uma guerra de ocupação territorial”, comentou.

As reflexões provocadas, questionamentos feitos e conhecimentos compartilhados no encontro podem ser acessados no link.

Aldeia precisa de ajuda

A comunidade Mbya-guarani, que preserva as tradições indígenas no Sul do Estado, enfrenta momentos difíceis para alimentar aproximadamente 300 pessoas, já que diante da pandemia o grupo não pode sair para fazer a venda do artesanato, principal fonte de renda até então.

Para colaborar para a melhoria este cenário, o Diretório Central dos Estudantes (DCE) e o Neab organizaram uma campanha com pontos de coleta na sede do DCE (Bloco Z), no hall do Bloco Administrativo e na entrada do Bloco S. A arrecadação segue até quinta-feira (22/4).

Mais informações sobre a campanha podem ser obtidas com a acadêmica e membro do Diretório, Mariana Faraco, no telefone (48) 9909-2138.

Mayara Cardoso - Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

19 de abril de 2021 às 22:21
Compartilhar Comente

Unesc promove live para debate sobre a cultura dos povos indígenas

Unesc promove live para debate sobre a cultura dos povos indígenas
Temática “Cultura Guarani Mbyá: Identidade e Ancestralidade na Arte” será abordada nesta segunda-feira (19/4) (Fotos: Vitor Netto/ Arquivo Unesc 2018) Mais imagens

O dia 19 de abril, data em que é celebrado o Dia do índio, não é apenas um dia para recordar as tradições dos povos nativos do país. Diante da temática a Unesc promoverá nesta data um evento virtual com a temática “Cultura Guarani Mbyá: Identidade e Ancestralidade na Arte”. O encontro, transmitido ao vivo a partir das 19h pelo canal da Unesc TV no YouTube, terá participação de representantes da Aldeia Tekoá Marangatu, de Imaruí, e de estudiosos da Universidade em torno do assunto e faz parte das atividades do projeto “Abril Indígena”, registrado no calendário institucional.

A ação é de iniciativa do Núcleo de Estudos Étnico-raciais, Afro-brasileiros, Indígenas e de Minorias (NEABI), com a parceria do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais (PPGCA), Programa de Relações Colaborativas e Valorização Humana (Âmago), e Comissão do Meio Ambiente e Valores Humanos (Comavh) da Universidade.

A ideia, conforme o professor Juliano Bitencourt Campos, integrante do Neab e do PPGCA é trazer conhecimento, mostrar valorização e resistência aos constantes ataques sofridos pelos povos indígenas ao longo das décadas. “Eles lutam bravamente contra a ignorância e a ganância. Lutam historicamente contra a desconstrução da sua forma de vida e identidade. Lutam agora contra o desmonte sistemático do seu habitat natural, contra o discurso do progresso que procura destruir a sua existência. Por tudo isso, é muito importante lembrar e refletir no Dia do Índio, sendo importante juntar-se à causa social e militante do evento”, explica.

Para o professor, abraçar a causa é mais que importante, é essencial. “Se adotando uma atitude crítica já está muito difícil, imagine se nos calarmos, acovardarmos e nos intimidarmos. A luta precisa continuar, pois a vida vale a pena ser vivida avançando em busca dos plenos direitos civis de todos os povos indígenas do Brasil”, acrescenta.

Os participantes do debate promovido pela Universidade serão os integrantes da Aldeia Tekoá Marangatu, Fabiano Alves, conhecido como Karai, mestrando do PPGCA Unesc; e Daiana da Silva, Ixapy, educadora indígena na aldeia, além de Nuno Nunes, doutorando em Planejamento Territorial e Desenvolvimento Socioambiental no PPGPlan/UDESC, pesquisador associado ao Neab/Udesc, indigenista e membro do Observatório Indigenista.

Como mediador participará, ao lado de Juliano, o professor João Alberto Ramos Batanolli, integrante do Neab e coordenador do projeto Âmago. O encontro é aberto a toda a comunidade.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

15 de abril de 2021 às 21:15
Compartilhar Comente