imagem do site

        O IV Congresso Ibero-Americano de Humanidades, Ciências e Educação, evento consolidado pela comunidade acadêmico-científica (em razão das edições anteriores que tratavam, em 2014, de Perspectivas Contemporâneas, em 2016, Políticas de Formação, e, em 2018, Produção e democratização do conhecimento, respectivamente), pautará nessa edição os “Desafios Contemporâneos das Sociedades Ibero-Americanas”, visto que este espaço cultural e geográfico vivencia questões comuns que merecem análises compartilhadas e ações solidárias. As discussões propostas para esta edição visam a socializar temáticas emergentes no campo da Educação em diálogo com as diversas áreas do conhecimento, com o intuito de debater formas de enfrentamento as exclusão e injustiça social; degradação ambiental, questões relacionadas aos movimentos migratórios e circulação internacional do conhecimento, que exigem reconfigurações do pensamento e das práticas, a partir das realidades em curso. As conferências e as mesas redondas integrarão pesquisadores e pesquisadoras interinstitucionais com inserção nacional e internacional.
        O Congresso será realizado nas dependências da Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC), Criciúma, Santa Catarina, Brasil, entre os dias 19, 20, 21 e 22 de maio de 2020, e tem como público alvo: professores e professoras da Educação Básica e Ensino Superior, estudantes de pós-graduação e graduação e demais profissionais nas áreas das Humanidades, Ciências e Educação, Ciências da Saúde, Ciências Sociais Aplicadas e Ciências das Engenharias e Tecnologias.
        Entre os formatos, estão conferências, mesas-redondas, minicursos, grupos de temáticos (GTs), eventos culturais e lançamentos de livros. Dessa forma, o evento oferecerá espaços para a construção coletiva de conhecimentos, trabalhos colaborativos e parcerias interinstitucionais, de modo a evidenciar a incessante busca pela consolidação de Ensino, Pesquisa e Extensão, Educação e formação de professores e professoras. Levará em consideração o que se tem produzido nos países ibero-americanos, para serem socializados, problematizados com vistas a encaminhamentos comuns.