No contexto de retomada das políticas neoliberais e conservadoras na América Latina que vem retirando e extinguindo direitos, tolhendo a liberdade de expressão, de gênero, etnia etc., conquistados a duras penas pelos trabalhadores e pelos movimentos sociais, consideramos imperativo refletir sobre seus impactos no desenvolvimento socioeconômico na região.

A América Latina durante séculos foi aviltada e utilizada como fornecedora de matéria-prima para financiar o desenvolvimento dos países centrais ao capitalismo. Seus trabalhadores com muito suor, sangue e lágrimas foram os principais responsáveis por suprir o sistema, sem que pudessem usufruir dessas riquezas. Portanto, dentro de uma perspectiva interdisciplinar, a II Jornada Nacional de Desenvolvimento e Políticas Públicas, pretende reunir professores e pesquisadores que vem produzindo investigações e reflexões sobre as múltiplas determinações e dimensões do trabalho em suas conexões com o desenvolvimento socioeconômico.

Para o evento serão contemplados, estudos que versem principalmente sobre: relações econômicas, relações de classe, relações de trabalho, relações de gênero, constituição de identidades sociais, minorias, trabalho e tecnologia, políticas públicas, projetos de desenvolvimento local e regional, movimentos sociais, organizações populares, lutas urbanas, lutas camponesas, estratégias de dominação e resistência, sindicalismo, constituição e disciplinamento do espaço urbano e rural.