imagem do site

Projetos de Pesquisa

Projetos de Pesquisa em Andamento

Arqueologia Entre Rios: Do Urussanga Ao Mampituba - Paleoambiente, Cultura Material e Ocupação Humana na Paisagem Litorânea do Extremo Sul Catarinense, SC, Brasil.
Descrição: Desenvolver estudos interdisciplinares sobre a dinâmica histórica da paisagem, em seus componentes físicos e biológicos, assim como entender a forma pela qual os grupos humanos interagiam nos territórios ocupados, tanto no período pré-colonial quanto no período colonial, o que resultou na gama de vestígios arqueológicos presentes nos variados ambientes que compõem o extremo sul catarinense. Neste sentido procura, alicerçada em bases científicas, subsidiar as discussões relativas à Gestão Integrada do Território. Autorização de Pesquisa publicada no Diário Oficial da União em 5 de dezembro de 2016, Processo IPHAN n.º 1510.002000/2016-22. Área de Abrangência: Municípios de Passo de Torres, São João do Sul, Praia Grande, Santa Rosa do Sul, Balneário Gaivota, Sombrio, Jacinto Machado, Ermo, Balneário Arroio do Silva, Araranguá, Turvo, Timbé do Sul, Meleiro, Morro Grande, Maracajá, Balneário Rincão, Criciúma, Forquilhinha, Içara, Nova Veneza, Morro da Fumaça, Cocal do Sul, Siderópolis, Treviso e Urussanga, Estado de Santa Catarina, Brasil.

Ecologia Histórica Guarani: As Plantas Utilizadas no Bioma Mata Atlântica do Litoral Sul de Santa Catarina, Brasil
Descrição: Esta pesquisa tem por objetivo o levantamento de dados históricos, linguísticos e etnográficos sobre as plantas utilizadas pelos Guarani, para construir uma base de dados que auxilie nas interpretações dos registros arqueológicos de históricos obtidos pelas pesquisas do Setor de Arqueologia - Laboratório de Arqueologia Pedro Ignácio Schmitz (LAPIS) e o Grupo de Pesquisa em Arqueologia e Gestão Integrada do Território da UNESC. Projeto aprovado no Edital n 08/2016 - Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica - PIBIC/CNPQ/UNESC - 2016/2017.

Organização das informações acerca dos sítios arqueológicos do Projeto Arqueologia Entre Rios: do Urussanga ao Mampituba (AERUM)
Descrição: Esta pesquisa tem por objetivo verificar a distribuição dos sítios arqueológicos da região e a obtenção e organização dos dados do referencial bibliográfico dos diferenciados sítios no Extremo sul Catarinense. Projeto aprovado no Edital n 107/2017 - Programa de Iniciação Científica do Artigo 170 da Constituição Estadual PIC 170.

Projetos de Pesquisa Concluídos

Indústrias Líticas em sítios arqueológicos do Município de Balneário Rincão, Litoral do Extremo Sul Catarinense.
Descrição: Projeto aprovado no Edital n 18/2015 Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica PIBIC/ CNPQ/UNESC 2015/2016. Com objetivo de realizar análise tecnológica das indústrias líticas dos sítios arqueológicos no intuito de contribuir com o panorama de ocupação Pré-histórica da região do Extremo Sul Catarinense.

Mapeamento dos sítios arqueológicos no Município de Criciúma, Extremo Sul Catarinense.
Descrição: Projeto aprovado no Edital n 18/2015 Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica PIBIC/ CNPQ/UNESC 2015/ 2016. Com objetivo de mapear os sítios arqueológicos no município de Criciúma buscando compreender a ocupação pré-histórica da Região do Extremo sul Catarinense.

Cultura Material Guarani no Extremo Sul Catarinense.
Descrição: Este projeto, aprovado no Financiamento de Iniciação científica UNESC, Programa de Iniciação Científica do Artigo 170 da Constituição Estadual PIC. 2015. Tem por objetivo a inventariação, curadoria e análise técnica dos vestígios arqueológicos materiais de grupos indígenas Guarani que estão armazenados na reserva técnica do setor de arqueologia do UNESC.

Arqueologia Entre Rios: Do Urussanga ao Mampituba Registros Arqueológicos no Extremo Sul Catarinense e a Gestão Integrada do Território.
Descrição: Projeto aprovado no EDITAL Nº 59/2014 PROGRAMA GRUPOS DE PESQUISA UNESC 20142016 EDITAL INDUTOR. O projeto de pesquisa Arqueologia Entre Rios: Do Urussanga ao Mampituba Registros Arqueológicos no Extremo Sul Catarinense e a Gestão Integrada do Território, está sendo desenvolvido pelo grupo de Pesquisa Arqueologia e Gestão Integrada do Território, da Universidade do extremo Sul Catarinense / UNESC. A área estudada situada no Extremo Sul Catarinense, entre a foz do rio Urussanga e a foz do rio Mampituba (sentido norte / sul) e entre o Oceano Atlântico e a encosta da Serra Geral (sentido leste / oeste). Abrange uma poligonal de cerca de 4800 km2 (80 x 60 km) entre as coordenadas UTM (Datum SAD69, Fuso 22s): 655021 677434 E e 6798994 6813036 N, abrigando 24 municípios A decisão por este traçado reside no fato de que a poligonal se constitui atualmente como um território pouco estudado do ponto de vista arqueológico, além de estar inserida na área de atuação da Universidade do Extremo Sul Catarinense.

Arte Rupestre nas Encostas da Serra do Sul de Santa Catarina.
Descrição: Este projeto, aprovado no Financiamento de Iniciação científica UNESC, Programa de Iniciação Científica do Artigo 170 da Constituição Estadual PIC. 2014. Realizar inventário minucioso nas encostas da Serra Geral na região sul catarinense para registros de arte rupestre, além de construir um panorama sobre as populações pré-históricas que habitaram o território sul catarinense e nordeste sul riograndense. Esta temática de estudo se insere no Projeto de pesquisa Arqueologia Entre Rios: Do Urussanga ao Mampituba Registros Arqueológicos no Extremo Sul Catarinense e a Gestão Integrada do Território.

A Tutela do Patrimônio Cultural Arqueológico na Região Litorânea do Extremo Sul Catarinense: Municípios de Balneário Arroio do Silva, Balneário Gaivota, Sombrio e Passo de Torres.
Descrição: Este projeto, aprovado no Financiamento de Iniciação científica UNESC, Programa de Iniciação Científica do Artigo 170 da Constituição Estadual PIC. 2014. Analisar a legislação pertinente aplicada na área e no entorno dos sítios arqueológicos situados na Planície Costeira dos Municípios de Balneário Arroio do Silva, Balneário Gaivota, Sombrio e Passo de Torres.

Arqueologia Entre Rios: Bases Para o Gerenciamento do Patrimônio Arqueológico da Região Litorânea dos Municípios de Balneário Arroio do Silva e Balneário Gaivota, Extremo Sul de Santa Catarina, Brasil.
Descrição: Projeto aprovado no Edital n 11/2014 Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica PIBIC/ CNPQ/UNESC 2014/2015. Com objetivo de identificar e realizar o levantamento dos sítios arqueológicos localizados na Região Litorânea dos Municípios de Balneário Arroio do Silva e Balneário Gaivota, Extremo Sul de Santa Catarina, Brasil, visando contribuir na divulgação, preservação e pesquisas realizadas acerca do patrimônio arqueológico litorâneo do extremo sul Catarinense.

Prospecção arqueológica para levantamento dos padrões de assentamentos dos Sítios arqueológicos do Extremo Sul Catarinense.
Descrição: Projeto aprovado no Edital n 11/2014 Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica PIBIC/ UNESC/CNPQ 2014/2015. Com objetivo de verificar padrões de assentamento pré-colonial diferenciados na região do Extremo sul Catarinense. Determinar através de literatura os padrões de assentamento de grupos pré-coloniais que perpassaram a região de estudo; Comparar os resultados obtidos com os contextos arqueológicos definidos pela literatura para a região meridional brasileira; Caracterizar os aspectos da cultura material de diferentes grupos pré-históricos que habitaram a região de estudo, através de coleções arqueológicas existentes na reserva técnica do Setor de Arqueologia da UNESC.

Arqueologia Entre Rios: Bases Para o Gerenciamento do Patrimônio Arqueológico da Região Litorânea dos Municípios de Araranguá, Balneário Rincão e Içara, Extremo Sul de Santa Catarina, Brasil.
Descrição: Projeto aprovado no Edital n° 06/2013 Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica PIBIC/ UNESC 2013/2014. Com objetivo de identificar e realizar o levantamento dos sítios arqueológicos localizados na Região Litorânea dos Municípios de Araranguá, Balneário Rincão e Içara, Extremo Sul de Santa Catarina, Brasil, visando contribuir na divulgação, preservação e pesquisas realizadas acerca do patrimônio arqueológico litorâneo do extremo sul Catarinense.

Arqueologia nas Encostas da Serra Geral ao Sul do Brasil: Arte Rupestre nas Encostas da Serra do Sul de Santa Catarina.
Descrição: Este projeto, aprovado no Financiamento de Iniciação científica UNESC, Programa de Iniciação Científica do Artigo 170 da Constituição Estadual PIC. 2013. Arqueologia nas Encostas da Serra Geral ao Sul do Brasil: Registrar e estudar as Gravuras Rupestres identificadas nas Encostas da Serra ao Sul de Santa Catarina localizado no Parque dos Aparados da Serra e Serra Geral.

A Tutela do Patrimônio Cultural Arqueológico na Região Litorânea do Extremo Sul Catarinense.
Descrição: Este projeto, aprovado no Financiamento de Iniciação científica UNESC, Programa de Iniciação Científica do Artigo 170 da Constituição Estadual PIC. 2013. Analisar a legislação pertinente aplicada na área e no entorno dos sítios arqueológicos situados na Planície Costeira dos municípios de Araranguá, Içara, Maracajá e Criciúma, no sul de Santa Catarina, com vistas a subsidiar futuros programas de gerenciamento integrado do território e a promoção e proteção ao patrimônio arqueológico.

Arqueologia e Ecologia de Paisagem: Gestão Integrada do Território na Região Litorânea do Extremo Sul Catarinense.
Descrição: Projeto aprovado no Financiamento Chamada pública FAPESC nº 04/2012, Edital Universal, Termo de Outorga nº TR 15648/20125. Há tempo que as regiões de restingas e dunas litorâneas no extremo sul catarinense vêm sendo ocupadas por grupos humanos. Numerosos vestígios arqueológicos associados a sítios, Locais de ocupação, abrigo e passagem encontrados ao longo do litoral brasileiro indicam uma sistemática ocupação do homem pré-histórico em diferentes períodos. Nossa problemática está fundamentada na hipótese de que as atividades antrópicas atuais, no entorno imediato dos sítios arqueológicos, comprometem a integridade dos mesmos no que diz respeito à preservação. Embora seja uma ferramenta eficiente, o uso dos Sistemas de Informações Geográficas, aliada aos estudos de Arqueologia, Arqueologia da Paisagem e Ecologia de Paisagem tem sido pouco explorada no Brasil. Entendemos que o diálogo entre estas várias disciplinas contribui sobremaneira para a tomada de decisão no que diz respeito ao gerenciamento do território e especialmente a proteção do patrimônio arqueológico.