imagem do site

Projetos de Pesquisa

PIC 170: 2018-2019

Bolsista: Mariana Dutra Albino
Curso: Administração - linha de formação específica em Comércio Exterior
Projeto: Governança para inovação: o estado da arte

Vinculo com a linha de pesquisa: Internacionalização das organizações
Resumo do projeto:Este projeto pretende identificar a conceituação do construto Governança para Inovação proposta na literatura científica para apoiar sua compreensão e embasar futuras pesquisas na área de gestão do conhecimento relacionada ao sistema portuário brasileiro. O estudo relaciona-se com o Grupo de Pesquisa Gestão e Estratégia em Negócios Internacionais (GENINT/UNESC) por meio da linha de pesquisa Gestão de Operações e Logística Internacional. Metodologicamente, trata-se de uma pesquisa exploratória e descritiva, quanto aos fins, e, bibliográfica e documental, quanto aos meios de investigação. O estudo será realizado a partir de uma pesquisa bibliométrica na base de dados Scopus, avançando para uma análise descritiva na base de Teses e Dissertações da CAPES. Desta forma, projeta-se identificar a existência do construto Governança para Inovação a partir das bases de dados nacionais e internacionais.

PIBIC VOLUNTÁRIO: 2017-2018

Bolsista: Karoline Silvia Costa
Curso: Administração - linha de formação específica em Comércio Exterior
Projeto: O processo de internacionalização das Startups catarinenses

Vínculo com a linha de pesquisa: Internacionalização das Organizações
Resumo do projeto: De acordo com a Fundação de Amparo á Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina – FAPESC (2016, p.1): “Dentre as 300 startups selecionadas para o primeiro ciclo de aceleração do programa Inovativa Brasil, que oferecerá mentorias e capacitações a empresas nascentes de base tecnológica, 55 são de Santa Catarina. O estado ficou atrás apenas de São Paulo, que teve 62 selecionadas”. Este programa tem por objetivo capacitar as startups, por meio de mentorias nacionais e internacionais, proporcionando conexão com possíveis investidores, bem como suporte para a internacionalização das startups que concluírem o ciclo de aceleração (FAPESC, 2016). A partir deste contexto, este projeto tem por objetivo identificar as etapas vinculadas ao processo de internacionalização das startups catarinenses. Esta pesquisa se classifica quanto aos fins de investigação como descritiva, que de acordo com Pinheiro (2010), objetiva descrever fatos, fenômenos e processos de uma determinada população, bem como a relação existente entre os mesmos. Neste sentido, a aderência deste tipo de pesquisa com o estudo se justifica, uma vez que procura identificar as etapas vinculadas ao processo de internacionalização das startups catarinenses. Quanto aos meios de investigação a pesquisa é classificada como bibliográfica e uma pesquisa de campo (DIEHL; TATIM, 2004). A pesquisa será realizada em startups presentes no Estado de Santa Catarina. Para a coleta de dados será utilizado um questionário, aplicado via Google Docs de acordo com o cronograma apresentado no item 7 deste projeto. O questionário abordará questões que buscaram responder e contemplar os seguintes assuntos: o contexto empresarial, evolução nas relações internacionais, o ingresso e participação no mercado internacional, bem como as estratégias e posicionamento internacional das startups catarinenses. Para a composição da amostra, será determinada aquela por acessibilidade, a partir do retorno do questionário preenchido. Para a análise dos dados, será utilizada a abordagem essencialmente qualitativa.

PIC 170: 2017-2018

Bolsista: Mariana Dutra Albino
Curso: Administração - linha de formação específica em Comércio Exterior
Projeto: Mapeamento dos acordos internacionais vinculados à cooperação científica, técnica e tecnológica firmados pelo Ministério das Relações Exteriores (MRE) do Brasil.

Vínculo com a linha de pesquisa: Geopolítica e Acordos Internacionais
Resumo do projeto: Este projeto pretende identificar e mapear por continentes os atos internacionais (vinculados com a Cooperação Científica, Técnica e Tecnológica) firmados pelo Ministério das Relações Exteriores (MRE) do Brasil. O estudo relaciona-se com o Grupo de Pesquisa Gestão e Estratégia em Negócios Internacionais (GENINT) por meio da linha de pesquisa Geopolítica e Acordos Internacionais. Metodologicamente, trata-se de uma pesquisa descritiva, quanto aos fins, e, bibliográfica e documental, quanto aos meios de investigação. O estudo será realizado a partir da base de dados do Ministério das Relações Exteriores do Brasil (MRE) por meio do Sistema de Atos Internacionais, contemplando as palavras chaves cooperação científica, técnica e tecnológica. A análise dos dados será essencialmente qualitativa. Projeta-se compreender como está o processo de cooperação internacional do Brasil no campo científico, técnico e tecnológico a partir dos atos internacionais em tramitação e em vigência.

PIBIC 2016-2017

Bolsista: Amanda Locks
Curso: Administração – linha de formação específica em Comércio Exterior
Projeto: A inovação no processo de internacionalização das empresas exportadoras do Sul de Santa Catarina

Vinculo com a linha de pesquisa: Internacionalização das Organizações
Resumo do projeto: Em um cenário cada vez mais competitivo, as empresas buscam diferenciais para se destacarem em seu mercado de atuação, e a inovação e a internacionalização surgem como estratégias frente à competitividade internacional. Desta forma, este projeto tem por objetivo analisar o papel da inovação no processo de internacionalização das empresas exportadoras do Sul de Santa Catarina. Quanto aos fins, caracteriza-se como uma pesquisa descritiva, e quanto aos meios de investigação, enquadra-se como bibliográfica e uma pesquisa de campo. Para a coleta de dados utilizar-se-á um questionário, aplicado via google docs junto as empresas exportadores que compõe o Sul de Santa Catarina. A amostra será determinada por acessibilidade junto às empresas em estudo

Monografias e Artigos Científicos - Graduação e Pós-Graduação:

Linha de Pesquisa: Internacionalização das Organizações

1. O processo de internacionalização de uma empresa exportadora de arroz do Sul de Santa Catarina (Amanda Dondossola)
2. Comercialização de revestimentos cerâmicos Sul catarinenses com a América Latina (Kleber Silva de Oliveira)
3. Fatores determinantes para o ingresso no mercado internacional (Jaqueline Rodrigues Pereira)
4. A capacidade absortiva no processo de internacionalização das indústrias químicas (Lya Carolinne Nazário de Farias)
5. Perspectivas para a internacionalização de uma indústria do setor de esquadrias de alumínio do Sul de Santa Catarina (Lucas Romagna)
6. Estratégia em negócios internacionais: fatores determinantes para o sucesso de uma trading company (Rebecca Marconi Peres)
7. Perspectivas para a internacionalização dos Vales da Uva Goethe - SC (Felipe Alves)
8. Prospecção de mercado para a América do Sul: um estudo de caso em uma indústria de polímeros do Sul catarinense (Gabriela Smania)
9. Desenvolvimento industrial da América Latina (Beatriz Leal)
10. A indústria química e a regulamentação internacional de produtos perigosos (Mariana Nuernberg)
11. A inovação no processo de internacionalização (Amanda Locks)
12. A sucessão familiar em uma empresa do setor supermercadista (Isabelle Bergmann)
13. Sustentabilidade e a indústria química: estratégia e competitividade no mercado interno e externo

Linha de Pesquisa: Geopolítica e Acordos Internacionais

1. O impacto do Tratado Transpacífico na balança comercial brasileira (Tamires Cardoso Patrício)
2. Panorama das relações comerciais brasileiras com países em diferentes níveis de desenvolvimento (Diego Daros Duccioni)
3. Elementos de sucesso e desafios para o desenvolvimento de economias emergentes: um estudo no contexto do BRICS (Rangel Da Soler Sartor)
4. A participação da China nos negócios internacionais: uma análise a partir da ótica dos executivos internacionais (Ramisia Caetano)
5. A dinâmica da balança comercial brasileira: um estudo da configuração do agronegócio com enfoque na rizicultura do Sul de Santa Catarina (Eleonara Ubiali Becher)
6. A política externa norte americana: o caso Cuba (Lucas De Lucca)
7. Cooperação internacional do Brasil com o Mercosul (Valdir Scarduelli Neto)
8. Protecionismo norte americano e o agronegócio brasileiro (Janini Cunha)
9. Protecionismo versus agronegócio: a relação comercial entre o Brasil e os EUA (Janini Borba)
10. Atos internacionais vinculados a cooperação científica, técnica e tecnológica (Mariana Dutra Albino)
11. A Lei Maquila e o desenvolvimento do Paraguai (Bibiana Motta)

Linha de Pesquisa: Gestão de Operações e Logística Internacional

1. Gestão portuária: os modelos de gestão adotados pelo Porto de Itajaí e Terminal Portuário de Navegantes – Santa Catarina (Barbara Zanette Degasperi)
2. A logística de distribuição das indústrias químicas: mapeamento e oportunidades (Jonatas dos Santos Cardozo)
3. A estrutura portuária catarinense sob a ótica dos armadores internacionais (Diego de Souza Roldão)
4. Oportunidades e desafios nos processos logísticos de uma empresa do setor de arroz do Sul catarinense (Guilherme Donadel De Stéfani)
5. O processo logístico das multinacionais do setor de colorífico instaladas no Sul catarinense: oportunidades e desafios (Victor Agostinho Machado)
6. Perspectivas da expansão do Canal do Panamá: uma visão a partir dos portos públicos e terminais portuários de Santa Catarina (Rosani Martins)

Linha de Pesquisa: Legislação e Processos Aduaneiros

1. Aplicação do Regime Drawback em uma indústria orizícola do Sul catarinense (Sheila Fabris)
2. Zona Franca de Manaus - aspectos socioeconômicos