imagem do site

Funcionamento

Local e Horário

O serviço de Reabilitação do CER II/UNESC, localizado nas Clínicas Integradas, funciona de segunda à sexta-feira das 8h às 19h15min.

Tipos de Atendimentos Oferecidos

  • Triagem;
  • Avaliação Global de funcionalidade;
  • Atendimentos individualizados;
  • Atendimentos em grupos;
  • Atendimento familiar;
  • Visitas domiciliares;
  • Visitas técnicas;
  • Atividades complementares.

Deslocamentos e Alimentação do Usuário (Município x CER II/UNESC)

  • Quanto aos deslocamentos do usuário ao CER II/UNESC, o município de origem fica responsável por fornecer o translado do paciente da sua residência até o CER II/UNESC e seu retorno.
  • Conforme o Manual do Tratamento Fora do Domicílio (TFD), Portaria SAS/MS 55 de 24 de fevereiro de 1999, em vigor desde 1º de março de 1999, os acompanhantes devem ser maiores de 18 anos e menores de 60 anos, documentados e capacitados física e mentalmente. O acompanhante deve ser preferencialmente, pessoa da família e responsável legal, não podendo o mesmo residir no município de destino.
  • Com relação à alimentação do usuário, esta é de responsabilidade do município de origem.

Acolhimento no CER II/UNESC

O usuário é acolhido no CER II/UNESC pela equipe interdisciplinar. A triagem inicial é realizada por profissionais capacitados, a fim de identificar os critérios de inclusão deste usuário ao serviço. Após a inserção do usuário, a equipe elabora o Plano Terapêutico Singular do mesmo. Este plano direciona os atendimentos necessários para a reabilitação do usuário. Logo, ele passa por avaliações com os profissionais, que iniciam os atendimentos.

Exames Complementares

Caso o usuário necessite de algum exame complementar, prescrito pelos médicos do CER II/UNESC, este respeita o fluxo de concessão de exames aprovado pela CIR 007/2014. O usuário é encaminhado para o seu município de origem, que deve realizar ou agendar, quando necessário, o Transporte Fora do Domicilio (TFD). Depois de realizado o exame, o paciente retorna diretamente para o CER II/UNESC.

Aquisição de Insumos e Distribuição dos Serviços ao Paciente Ostomizado

O usuário e/ou o seu cuidador, deve abrir o processo na SMS do município de origem, que solicita o agendamento para a Regulação do Município de Criciúma. Os usuários são encaminhados ao CER II/UNESC, que realiza ações de orientação para o autocuidado, promoção da saúde e prevenção de complicações dos estomas.

O fornecimento de equipamentos coletores e/ou de adjuvantes de proteção e segurança é de responsabilidade dos municípios. Após a orientação, os pacientes são reencaminhados para a rede municipal de origem, caso houver complicação com o estoma, o paciente deve retornar ao CER, via Regulação do Município de Criciúma. Na rede hospitalar, quando o paciente estiver com alta programada, cabe ao hospital orientá-lo e/ou a família, para que procurem a UBS (Unidade Básica de Saúde) ou referência do município de origem, a fim de realizar o respectivo agendamento pelo Sistema Municipal de Regulação de Criciúma, entrando nesta forma, no fluxo proposto.

O Serviço Estadual às Pessoas Ostomizadas, recebe o processo da Gerência Regional de Saúde, oriundo da SMS que inclui no cadastro estadual e libera os materiais às Regionais de Saúde, que posteriormente distribuirão aos municípios solicitantes.

Alta do Paciente

Após alta do CER II/UNESC, o usuário é encaminhado para o seu município de residência, que o encaminhará para o serviço de referência.