Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT)

imagem do site
Newsletter Newsletter RSS RSS

Funcionários da Unesc realizam treinamento para trabalho em altura

Funcionários da Unesc realizam treinamento para trabalho em altura
Capacitação ocorreu em dois dias e foi dividida em teoria e prática (Fotos: Milena Nandi) Mais imagens

Colaboradores da Unesc que desenvolvem atividades que requerem trabalho em altura passaram por um treinamento específico sobre a NR 35 (Norma Regulamentadora) nesta segunda e terça-feira (17 e 18/7) no campus. A capacitação teve duração de oito horas, foi dividida em aula teórica e parte prática (quando os participantes puderam manusear os equipamentos de proteção individual, subir a cinco metros de altura e simular um resgate) e envolveu 25 funcionários de diversos setores da Instituição.

A NR 35 estabelece os requisitos mínimos e as medidas de proteção para o trabalho em altura, envolvendo o planejamento, a organização e a execução, de forma a garantir a segurança e a saúde dos trabalhadores envolvidos direta ou indiretamente com esta atividade.

A legislação considera trabalho em altura toda atividade executada acima de 2 metros do nível inferior, onde haja risco de queda. O treinamento na NR 35 ocorre a cada dois anos na Universidade e é realizado tanto com profissionais que estão fazendo uma “reciclagem” de conhecimentos quanto aqueles que não tinham a capacitação.

“A queda é uma das principais causas de morte e de deficiência física por acidente de trabalho. Todos são responsáveis pela segurança, incluindo a pessoa que executa o trabalho. Por isso as capacitações ocorrem. A preocupação é com o trabalhador, terceirizado ou funcionário, e com a sua segurança dentro da Instituição e durante o desenvolvimento de suas atividades”, afirma o coordenador do Sesmt (Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho), Edson Luiz da Silva.

O treinamento foi realizado com funcionários do Horto Florestal, Departamento de Planejamento e Infraestrutura, Manutenção, Departamento de Tecnologia da Informação, Laboratório Atmosférico e Laboratório de Águas do Iparque (Parque Científico e Tecnológico), Setor de Eventos, Museu de Zoologia Professora Morgana Cirimbelli Gaidzinski e SOS.

O treinamento é uma realização do Sesmt (Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho) da Unesc, que está sendo conduzido pelo especialista da empresa Innovarun, Reginaldo da Silva.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Milena Spilere Nandi 18 de julho de 2018 às 11:42
Compartilhar Comente

Funcionários da Universidade passam por treinamento para trabalho em altura

Funcionários da Universidade passam por treinamento para trabalho em altura
Grupo é formado por colaboradores que realizam atividade específica (Fotos: Milena Nandi) Mais imagens

Vinte e cinco funcionários de diversos setores da Unesc que realizam trabalhos em altura estão passando por um treinamento específico sobre a NR 35 (Norma Regulamentadora). A capacitação iniciou na manhã desta terça-feira (17/7) com aula teórica e encerrará nesta quarta-feira (18/7), com atividade prática a partir das 9 horas, no Bloco P.

A NR 35 estabelece os requisitos mínimos e as medidas de proteção para o trabalho em altura, envolvendo o planejamento, a organização e a execução, de forma a garantir a segurança e a saúde dos trabalhadores envolvidos direta ou indiretamente com esta atividade.

O coordenador do Sesmt (Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho), Edson Luiz da Silva, explica que se considera trabalho em altura toda atividade executada acima de 2 metros do nível inferior, onde haja risco de queda. Segundo ele, o treinamento na NR 35 ocorre a cada dois anos na Universidade. “A queda é uma das principais causas de morte e de deficiência física por acidente de trabalho. Todos são responsáveis pela segurança, incluindo a pessoa que executa o trabalho. Por isso as capacitações ocorrem. A preocupação é com o trabalhador, terceirizado ou funcionário, e com a sua segurança dentro da Instituição e durante o desenvolvimento de suas atividades”, afirma.  

Participam da capacitação funcionários do Horto Florestal, Departamento de Planejamento e Infraestrutura, Manutenção, Departamento de Tecnologia da Informação, laboratórios do Iparque (Parque Científico e Tecnológico), Setor de Eventos, Museu de Zoologia Professor Morgana Cirimbelli Gaidzinski e SOS.

O treinamento é uma realização do Sesmt (Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho) da Unesc, que está sendo conduzido pelo  especialista da empresa Innovarun, Reginaldo da Silva.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Milena Spilere Nandi 17 de julho de 2018 às 12:10
Compartilhar Comente

Unesc forma primeira Brigada de Incêndio

Unesc forma primeira Brigada de Incêndio
São mais de 50 colaboradores preparados para atuar em urgência e emergência (Foto: Leonardo Ferreira) Mais imagens

A primeira Brigada de Incêndio da Unesc concluiu sua formação nesta quinta-feira (5/7). A última turma, composta por mais de 20 profissionais, recebeu treinamentos para atividades como o combate de incêndios, execução e instrução de primeiros socorros e vistoria de equipamentos e procedimentos de segurança. A atividade ocorreu no estacionamento dos blocos R da Universidade.

Ao todo serão quatro equipes que vão se dividir entre Iparque e campus, com mais de 70 profissionais atuantes. O coordenador do Sesmt (Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho), Edson Luiz da Silva, explica que a iniciativa vai garantir a segurança de professores, estudantes e funcionários. “Os participantes vão estar preparados para identificar e agir em momentos de emergência e urgência. Foram quatro dias de treinamentos teóricos e práticos que vão colaborar com a segurança de visitantes, colaboradores e alunos da Instituição”.

A atividade é coordenada pelo Sesmt, juntamente com o especialista da empresa Innovarun, Reginaldo da Silva, que destaca a necessidade de atenção aos detalhes. “Existem grandes perigos como gás de cozinha e a gasolina, que, por exemplo, libera gases inflamáveis até em temperaturas negativas. É muito importante estar atento a todos os detalhes, de temperatura, validade de acessórios, manuseio de utensílios e posicionamento dos equipamentos de segurança”, reforça.

Há duas semanas o treinamento ocorreu com os funcionários do Iparque e nesta quinta-feira foi a vez dos colaboradores dos blocos Administrativo, do Estudante e da Reitoria, da Biblioteca Central Professor Eurico Back, do Museu de Zoologia Morgana Cirimbelli Gaidzinski, das Clínicas Integradas e de representantes da Cipa (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes).

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Leonardo Ferreira Barbosa 05 de julho de 2018 às 18:30
Compartilhar Comente

Mapa de Risco da Clínica de Odontologia é apresentado

Mapa de Risco da Clínica de Odontologia é apresentado
Alunos de Biomedicina e membros Cipa participaram da elaboração (Foto: Divulgação) Mais imagens

Acadêmicos da terceira fase do curso de Biomedicina apresentaram na sexta-feira (29/6) Mapa de Riscos da Clínica de Odontologia da Universidade. O documento foi resultado de duas semanas de coleta de dados no local, por meio de entrevistas com funcionários e professores, com o objetivo de identificar quais os possíveis riscos que a Clínica de Odontologia possui. Nele, além de exporem a realidade do local, os estudantes sugeriram melhorias que lhes foram expostas durante a coleta de dados.

A atividade foi comandada pela professora da disciplina de Biossegurança, Claudia Peluso e ocorreu em parceria com a Cipa (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) e com o Sesmt (Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho).

O presidente da Cipa, Marlon Zilli, explica que o mapa de riscos consiste em expor de forma ilustrada os riscos existentes num local e que ele é previsto na NR 5 como uma das incumbências da Cipa. “Neste ano, a comissão optou por realizar a atividade na Clínica de Odontologia, então convidou o curso de Biomedicina para comandar a atividade, tendo em vista a importância do instrumento, tanto para o setor quanto para o ensino dos alunos, devido às peculiaridades que um setor da saúde possui”, afirma. Os dados serão posteriormente validados pela Cipa, Sesmt e Clínica de Odontologia.

A apresentação do Mapa de Risco contou ainda com a presença da assessora pedagógica da Diretoria de Ensino da Unesc, Aurélia Regina de Souza Honorato, do coordenador do curso de Biomedicina, Emanuel Souza, do engenheiro de Segurança do Trabalho do Sesmt, Edson Luiz da Silva e de membros da Cipa, do Sesmt e da Clínica de Odontologia.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Milena Spilere Nandi 02 de julho de 2018 às 17:28
Compartilhar Comente

Unesc inicia o treinamento de sua primeira Brigada de Incêndio

Unesc inicia o treinamento de sua primeira Brigada de Incêndio
Serão formadas quatro equipes para atender Universidade e Iparque (Foto: Edson Luiz da Silva) Mais imagens

Os colaboradores da Universidade estão sendo preparados para reagir em emergências e urgências no campus. Nesta terça-feira (26/6) ocorreu o primeiro treinamento de funcionários para a Brigada de Incêndio da Unesc, com a participação de 40 profissionais do Iparque (Parque Cientifico e Tecnológico).

Nesta quinta-feira (28/6) o treinamento vai ser ministrado aos colaboradores dos blocos Administrativo, do Estudante e da Reitoria, da Biblioteca Central Professor Eurico Back e do Museu de Zoologia Morgana Cirimbelli Gaidzinski.

O coordenador do Sesmt (Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho), Edson Luiz da Silva, explica que a iniciativa visa garantir a segurança na Universidade e no Ipaque, formando duas turmas para cada local. “Os participantes estão recebendo treinamentos de primeiros socorros e procedimentos de segurança, como o uso do extintor. Estamos planejando implantar esta equipe na Universidade há muito tempo, para garantir a segurança dos estudantes, funcionários e professores”, frisou.

A atividade é coordenada pelo Sesmt, juntamente com o especialista Reginaldo da Silva, da empresa Innovarun.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Leonardo Ferreira Barbosa 26 de junho de 2018 às 16:20
Compartilhar Comente