Diretoria de Extensão

Projeto Fitoterapia Racional encerra atividades de 2019 com conhecimento e confraternização

Projeto Fitoterapia Racional encerra atividades de 2019 com conhecimento e confraternização
Encontro ocorreu na Unesc e reuniu agentes da Pastoral da Saúde (Fotos: Leonardo Ferreira) Mais imagens

O conhecimento popular das agentes da Pastoral da Saúde e o saber científico produzido na Universidade reunidos, com o objetivo de promover saúde e bem-estar à população por meio do uso de plantas medicinais. Assim atua o projeto “Fitoterapia Racional: Aspectos Taxonômicos, Agroecológicos, Etnobotânicos e Terapêuticos”, que nesta terça-feira (3/11) encerrou suas atividades de 2019.

O encontro foi marcado por uma socialização de informações sobre as plantas estudadas ao longo do ano, para revisão e documentação, e uma troca de mudas em uma brincadeira de Amigo Secreto. “São dez plantas estudadas ao longo do ano. Suas informações são coletadas, compartilhadas e documentadas. Ao fim dos estudos, o material é transformado em apostilas que auxiliam as agentes da Pastoral”, explicou a coordenadora do projeto e professora do curso de Farmácia da Unesc, Angela Erna Rossato.

A proposta da parceria entre Universidade e Pastoral da Saúde é promover encontros todos os meses, reunindo representantes de diversas cidades do Sul de Santa Catarina. Com a apostila pronta, as demais agentes da pastoral multiplicam as informações reunidas, dentro das áreas de botânica, etnobotânicas, agroecológicas, farmacológicas e terapêuticas advindas do contexto popular, tradicional e científico das plantas medicinais estudadas.

Os estudos analisam a origem, o uso popular e até pesquisas científicas, para esclarecer o modo de usar, as indicações, contraindicações e restrições. O projeto institucional já é desenvolvido há 19 anos, por meio da parceria entre Unesc e Pastoral da Saúde da Diocese de Criciúma. Ao todo a ação envolve mais de 400 agentes, divididas entre Lauro Müller e São João do Sul.

O projeto agrega pesquisa, ensino e extensão, pois várias demandas instigam pesquisas, na forma de TCC (Trabalho de Conclusão de Curso), Pibic (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Pesquisa Científica) e 


PIC (Programa de Iniciação Científica), além de dissertações e teses, também agregam conhecimento às disciplinas de Botânica, Farmacognosia e Fitoterapia vinculadas ao curso de Farmácia da Unesc. 

Nos encontros na Unesc, os participantes do projeto podem visitar o Horto Florestal, onde além de exemplos de uso e cultivo das plantas, eles podem identificar cada espécie por meio do tato, visão e olfato.


Leonardo Ferreira - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

03 de dezembro de 2019 às 16:50
Compartilhar Comente

Deixe um comentário

Ouça o que está escrito