Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão

Projeto Navegar: portas abertas para novas oportunidades

Projeto Navegar: portas abertas para novas oportunidades
Curso oferecido de forma gratuita prepara alunos para o Enem (Fotos: Mayara Cardoso) Mais imagens

Jovens engajados na missão de “mudar o mundo”: assim podem ser descritos os voluntários que se uniram para a criação do projeto Navegar, um curso pré-vestibular gratuito, destinado a jovens e adultos de baixa renda. Após uma seleção, a turma para o segundo semestre de 2019 está montada e com aulas em pleno ritmo para bons resultados nas provas de fim de ano. As aulas, realizadas diariamente no período noturno em espaço disponibilizado pela Unesc, abrangem disciplinas como história, geografia, matemática, física, química, biologia, português, redação, sociologia, filosofia, inglês e espanhol. Em uma corrente de boa vontade, esforço e solidariedade a expectativa de que sonhos possam se tornar reais a partir da iniciativa.

Na vida das adolescentes Daniele Mattei Felisbino e Sara Ramos Ferraz, de Nova Veneza, o projeto já está fazendo transformações. Empolgadas com a possibilidade, as duas se inscreveram na seleção para o cursinho, foram selecionados e ajustaram suas rotinas para estarem na Unesc todos os dias em busca de mais aprendizado. Daniele conheceu a iniciativa por meio do pai e recebeu todo o incentivo para participar. “Ele leu sobre isso no jornal e logo me deu a ideia de tentar uma vaga já que estou no Terceirão e meu objetivo é entrar na universidade no próximo ano”, comentou.

Para Sara, que viu a divulgação do Navegar nas redes sociais, a proposta parecia ainda distante da sua realidade. “Apesar de ter visto que era gratuito e ter me inscrito na animação do momento, depois acabei perdendo um pouco a esperança pois lembrei que seria difícil o deslocamento até Criciúma. Uns dias depois, conversando com a Daniele, soube que um ônibus sai de Nova Veneza e vai para a Unesc e que poderíamos usufruir também desse transporte. Aí sim vi que seria possível para mim”, lembrou a aluna.

Conforme as alunas, as aulas já têm sido valiosas para as suas preparações para as provas. “Com certeza esse aprendizado vai nos ajudar muito no Enem e no vestibular. Além de ser um diferencial para essas provas, o conteúdo que aprendemos aqui é um incentivo para estudarmos com mais empolgação na escola também”, destacou Daniele. As horas a mais em sala de aula, para Sara, estão longe de ser um sacrifício. “É uma animação. Não pensamos no cursinho como uma obrigação ruim. Pensamos com empolgação de que ainda teremos essa aula no dia”, completou.

Mudança de vida

Maria Madalena Nascimento Guerra, já conhecida no cursinho como Madá, tem 52 anos e atualmente trabalha com serviços gerais. Natural de Salvador, Maria chegou a Criciúma com seus três filhos há cinco anos e agora investe seu tempo pela primeira vez nos estudos. Conforme a aluna dedicada, o cursinho Navegar foi uma oportunidade que chegou na hora certa. “Eu pensava em entrar para a faculdade, mas saí do Ensino Médio há 27 anos. Fazia tempo que não estudava então seria difícil conseguir uma vaga na Universidade. Cheguei ao Navegar por meio da indicação de uma amiga, me inscrevi e hoje estou amando viver essa experiência”, comentou.

Seu objetivo a partir de agora é se dedicar no aprendizado das disciplinas ofertadas e garantir uma bolsa de estudos na Unesc. Conforme ela, além de se sentir privilegiada em conseguir esse estudo de forma gratuita, conhecer de perto o projeto encheu seu coração de esperança. “Ver essas crianças preocupadas em ajudar o próximo, dedicando seu tempo a ensinar de forma voluntária, é lindo demais. Eles estão preocupados com o futuro e fazendo a diferenças nas nossas vidas. Assim vejo que o ser humano pode ter salvação”, destacou Madá.

União de esforços

Responsável por iniciar e comandar o projeto, o acadêmico do curso de Direito da Unesc, Alex da Rosa, conseguiu grandes aliados para colocar em prática a sua ideia. A proposta, conforme ele, foi feita por meio de uma rede social e, a partir daí, pessoas com os mesmos ideais começaram a se juntar a ele para ver tudo funcionar na vida real. “Começamos com um cursinho intensivo de 40 dias para o vestibular de inverno. Agora, já com essa experiência, nosso foco é voltado ao Enem. Tudo sempre foi e é feio na base do amor, com ajuda de algumas pessoas da forma que podem”, salientou.

O interesse do público em geral conforme Alex, é bastante significativo. “Isso nos deixa felizes, mas também tristes por termos a capacidade de oferecer apenas 50 vagas atualmente, mas assim seguimos. As aulas vão até novembro, sempre das 18h45 até às 22h, de segunda a sexta, contando agora com mais professores. As matérias serão também dividias em frentes, com professores específicos e com voluntários de apoio”, explicou.

O projeto é realizado 100% de forma voluntária e conta com uma arrecadação online de valores para colaboração em materiais e impressões de conteúdos ou exercícios. Os interessados em colaborar podem acessar o site www.vakinha.com.br/vaquinha/cursinho-navegar-educacao-comunitaria.

Unesc é parceira

No fim do mês de julho a Unesc firmou o compromisso com a coordenação do projeto Navegar cedendo o espaço físico para as aulas diárias. A possibilidade de contribuir com um trabalho de tamanha grandeza e carinho por meio dos voluntários envolvidos, conforme a diretora de Extensão, Cultura e Ações Comunitárias da Unesc, Fernanda Sônego, é uma honra para a Universidade. “Com todo o carinho disponibilizamos o espaço para que esses alunos possam se qualificar. O grupo de gestores e professores do projeto fazem um trabalho maravilhoso e com muita dedicação. Tenho certeza de que continuarão fazendo a diferença na vida dos alunos que participarem. Ações como essa são inspiradoras”, destacou.

Mayara Cardoso - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

12 de setembro de 2019 às 16:43
Compartilhar Comente

Deixe um comentário

Ouça o que está escrito