Educação Física - Licenciatura

Unesc dá início à Semana Integrada de Educação

Unesc dá início à Semana Integrada de Educação
Professora doutora Jaqueline Moll abordou assuntos relacionados aos desafios do ensino público (Imagem: Reprodução YouTube) Mais imagens

É a hora de dialogar sobre o presente e o futuro da educação, transformada e evidenciada pela pandemia de Covid – 19. Esta é a proposta dos CAs (Centros Acadêmicos) de Licenciaturas da Unesc, que nesta terça-feira (16/6) deram início à Semana Integrada de Educação. O momento foi conduzido professora doutora Luciane Bisognin Ceretta, seguido de palestra concedida pela professora doutora Jaqueline Moll, com mediação do estudante Denis Moraes. 



A iniciativa dos estudantes tem relação com a aceleração de mudanças em questões educacionais, criando desacomodação por parte dos professores, que buscam se reinventar e se tornam cada vez mais mediadores do conhecimento, e o protagonismo por parte dos alunos, com um papel cada vez mais importante no processo de aprendizagem. Estes fatos deram origem à temática da Jornada: Autonomia e protagonismo na educação.

Luciane, ao dar início ao evento, agradeceu a oportunidade de fazer parte deste momento e enalteceu a resiliência dos alunos da Universidade. “Vivemos tempos que nos convocam a refletir, e eles, em um momento tão intenso, foram de uma incrível capacidade de se reinventar e se reorganizarem, aproximando-se e promovendo esta importante oportunidade. As licenciaturas fazem parte de uma das quatro áreas de conhecimento trabalhadas na Universidade. Ao longo de anos, estes cursos vêm formando os professores de Criciúma e região, contribuindo com a educação básica no Sul de Santa Catarina”, enfatizou.

É necessário mudar realidades

Desigualdade, acessibilidade, contexto histórico e má gestão. Estes foram alguns dos desafios apontados por Jaqueline. Abordando a educação básica nacional, a professora refletiu sobre a realidade do país, e fez um paralelo sobre agora e o futuro. “A sociedade brasileira tem um grande desafio. É necessário produzir políticas de inclusão social, repensar as práticas históricas de aprovação, trazer para o centro do currículo os sujeitos e suas reais potencialidades, redesenhar a agenda da educação básica e pensar as relações entre saberes acadêmicos e populares”, aponta.



Ainda no contexto, a professora deu ênfase a outros aspectos, como a crise sanitária; a educação integral, sob a perspectiva de Anísio Teixeira; o significado e a importância da escola pública e iniciativas que podem surgir dentro dela, e o sentido damos à educação.

Transmitido ao vivo pela Unesc TV, o primeiro dia alcançou mais de 1.500 visualizações. Para o evento, foram convidadas escolas e instituições de ensino de Criciúma e região. Os que desejam acompanhar o evento nas salas do Google Meet e ter todos os benefícios como os certificados de participação devem realizar uma inscrição prévia. Caso contrário, podem ser acompanhados no YouTube. Saiba mais clicando aqui.

O evento é vinculado à Proacad (Pró-reitoria Acadêmica) e aos cursos de licenciatura da Universidade.

Leonardo Ferreira - Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

16 de junho de 2020 às 21:19
Compartilhar Comente

Deixe um comentário

Ouça o que está escrito