Escritório de Relações Internacionais

Residência Multiprofissional da Unesc recebe intercâmbio de enfermeiros angolanos

Residência Multiprofissional da Unesc recebe intercâmbio de enfermeiros angolanos
Visitantes participarão de uma atividade de 30 dias como observadores dos residentes (Fotos: Vitor Netto) Mais imagens

Com o objetivo de fomentar a troca de experiências e as vivências da atenção em saúde, 11 estudantes de pós-graduação em Saúde Pública de Angola chegaram, nesta segunda-feira (7/10), em Criciúma. Os acadêmicos vieram para o Brasil para participar como observadores do Programa de Residência Multiprofissional da Unesc, em que vão acompanhar os residentes nas UBS (Unidades Básicas de Saúde) e nas Clínicas Integradas da Universidade. Os visitantes participarão do projeto em um período de 30 dias.

Vindos de Bié e Huambo, duas províncias de Angola, os estudantes são profissionais da área de Enfermagem que atuam na atenção básica de saúde e buscam nos serviços e atendimentos realizados pela Residência, embasamento e experiência para levarem para o país de origem.

Conforme a coordenadora do Núcleo de Saúde Coletiva e do Colegiado das Residências Multiprofissionais, Lisiane Tuon, o interesse da participação partiu dos próprios visitantes. “A Unesc e a Residência já tem experiência na atuação no município e, a partir dessa troca de informações, nós poderemos aprender com o modo de trabalho deles e eles também poderão levar o conhecimento daqui para a Angola”, explica.

O angolano José Cambuta está entre os participantes do grupo e busca colocar em prática no seu país o que aprender no Brasil. “A expectativa é grande e vimos que aqui tem pontos fortes na saúde pública, algumas coisas que queremos implementar lá”, coloca. Um ponto que chamou a atenção de Cambuta é a quantidade de profissionais atuando na Residência e na Universidade. “É um fluxograma muito grande, com um leque de profissionais importantes trabalhando em equipe”, coloca.

A mesma expectativa é compartilhada por Angela Praia, que, vê a troca de experiência como principal motivador desta atividade. “Na saúde pública nós atuamos na vertente da prevenção e aqui vejo que também atuam na empatia, no contato com as pessoas. Essa experiência servirá para vermos como é feito aqui e como podemos melhorar”, enfatiza.

O grupo visitou a Prefeitura e a Secretaria de Saúde de Criciúma no início da tarde. Após o encontro visitaram a Unesc, onde conheceram as Clínicas Integradas, o CER (Centro Especializado em Reabilitação) e tiveram o primeiro contato com os residentes do Programa, que serão seus parceiros nos próximos 30 dias.

O intercâmbio foi mediado pelo Escritório de Relações Internacionais e tem a parceria do PPGSCol (Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva) da Unesc.

Vitor Netto - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

07 de outubro de 2019 às 18:49
Compartilhar Comente

Deixe um comentário

Ouça o que está escrito