Escritório de Relações Internacionais

Reitoria empossa agentes de internacionalização

Reitoria empossa agentes de internacionalização
Quatro profissionais foram escolhidos para representar as áreas do conhecimento dentro da Universidade (Fotos: Mayara Cardoso) Mais imagens

A Unesc ganhou oficialmente na tarde desta quarta-feira (06/03) quatro novos agentes de internacionalização. Os profissionais foram escolhidos para representar as quatro áreas de conhecimento e reforçar a equipe do setor de internacionalização da Universidade. A partir do reforço, a equipe passa a trabalhar em conjunto para elevar cada vez mais o trabalho no setor dentro da Instituição, com foco na pesquisa, no ensino e na extensão.

Foram empossados André Cechinel, representando a área da educação, Antônio Augusto Schäfer, representando a área da saúde, Miguelangelo Gianezini, representando a área das Ciências Sociais Aplicados, e Michael Peterson, representando a área das engenharias.

A iniciativa de integrar todas as áreas em prol da internacionalização, para a reitora da Unesc, Luciane Bisognin Ceretta, chegou na hora certa. “Nós vivemos um momento dentro da Universidade que há algum tempo perpassa pelas questões de internacionalização. Acredito que agora, com o cenário posto e pelo nível de maturidade alcançada, nós teremos essa questão como um diferencial importante. Neste momento tudo vem a favor da expansão dos trabalhos e temos confiança no grupo que é colocado à frente da missão”, destacou.

Entre os desafios dos quatro profissionais empossados, de acordo com Luciane, está a escuta atenta de cada um dos seus ambientes. “Nós precisamos de interlocutores que façam esse diálogo entre as áreas do conhecimento. Peço para que, de fato, vocês ouçam as necessidades dos cursos de graduação, dos programas de mestrado e doutorado, analisem o cenário e identifiquem oportunidades para que essa articulação seja válida”, completou a reitora.

Para o coordenador do Setor de Internacionalização da Unesc, Emílio Streck, esse é mais um passo dado em prol do projeto. “Ficamos muito felizes com o apoio da reitoria para essa ideia, pois enxergamos o trabalho de forma ramificada, tendo em vista que cada área tem suas peculiaridades que necessitam de atenção. A contribuição de cada um dessa equipe qualificada irá nos ajudar a fazer as pontes que precisamos para levar as atividades de internacionalização também para os cursos de graduação”, comentou.

Para os próximos passos, de acordo com Streck, já se estuda detalhes da implementação de aulas ministradas em inglês e posteriormente em outros idiomas nos cursos de graduação, além da internacionalização dos currículos. “Tudo isso para formar profissionais preparados para atuar não só na região ou no país, mas no mundo”, completou.

Mayara Cardoso - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

06 de março de 2019 às 21:15
Compartilhar Comente

Deixe um comentário

Ouça o que está escrito