Ciências Biológicas - Bacharelado

Conhecimento construído e compartilhado para todo o Brasil no Seminário de Pesquisa em Planejamento e Gestão Territorial da Unesc

Conhecimento construído e compartilhado para todo o Brasil no Seminário de Pesquisa em Planejamento e Gestão Territorial da Unesc
Evento teve sua primeira realização na modalidade virtual (Fotos: Reprodução GoogleMeet) Mais imagens

A 11ª edição do Seminário de Pesquisa em Planejamento e Gestão Territorial (SPPGT) da Unesc chegou ao fim com resultados positivos. Pela primeira vez na modalidade virtual, foram 11 atividades, com uma média de 110 espectadores de todo o Brasil e a presença de importantes nomes da área ambiental, como os professores doutores Luiz Oosterbeek, do Instituto Politécnico de Tomar de Portugal, e Nurit Rachel Bensusan, do Instituto Socioambiental do Brasil, que ministraram a palestra de abertura.

O evento iniciou na última terça-feira (17/11) e teve seu encerramento nesta quinta-feira (19/11), com duas palestras palestras: “Gestão de Áreas Protegidas por Sensoriamento Remoto”, ministrada pelo professor doutor Gustavo Macedo de Mello Baptista do Instituto de Geociências da Universidade de Brasília (UNB), e "Modelagem cartográfica na promoção da geoconservação e do geoturismo", concedida pelo professor doutor Ítalo Sousa de Sena da Universidade Federal de São João Del-Rei (UFSJ).

Conforme o professor pesquisador da Universidade e líder da comissão organizadora, Nilzo Ivo Ladwig, o modelo virtual possibilitou a presença de prestigiadas autoridades e uma importante interlocução de conhecimento. “Tivemos receio que este formato online trouxesse problemas, mas apresentou novas reflexões. Tivemos a participação de profissionais, estudantes, professores e pesquisadores de todo o Brasil, com uma vasta troca de informações entre grupos de pesquisas”, explicou.

A presença do evento na internet foi além de um mecanismo para a execução dos momentos, e deu ao Seminário uma relevância nacional. “Isso refletiu em impactos significativos para a construção do conhecimento. Além de palestrantes e participantes de outras regiões, pode-se compartilhar parte da cultura em pesquisa, técnicas e métodos que vão enriquecer o campo acadêmico-científico de cada presente”, evidenciou Ladwig.

Também em destaque, o debate “Turismo em áreas protegidas: desafios e possibilidades” foi um dos exemplos da interlocução de conhecimento, recebendo autoridades no campo ambiental de São Paulo, Santa Catarina e Minas Gerais. O encontro foi realizado na quarta-feira (18/11) e teve a presença dos especialistas Cláudio Maretti, pesquisador e pós-doutorando da Universidade de São Paulo (USP); Paulo Fernando Meliani, professor doutor da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc); Orlando Ferretti, professor doutor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC); Múcio do Amaral Figueiredo, professor doutor da Universidade Federal de São João Del-Rei (UFSJ), e Geraldo Majela Moraes Salvio, professor doutor do Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais.

Além das palestras principais e mesas redondas, ao longo dos três dias foram realizadas apresentações de artigos, oficinas, lançamento de livros e sessões de comunicação. Todos os momentos foram norteados por temas conectados à conservação e a reconstrução das áreas protegidas no Brasil e no mundo, como parques, florestas, mosaicos florestais e muitos outros.

Entre os livros lançados esteve a obra Planejamento e Gestão Territorial: inovação, tecnologia e sustentabilidade. Vinculado à Editora Unesc (EdiUnesc), o trabalho organizado por Nilzo Ivo Ladwig e pelo professor pesquisador Juliano Bitencourt Campos traz os relatos, informações e conclusões de relevância social, profissional e de pesquisa apresentadas na edição 2019 do Seminário de Pesquisa em Planejamento e Gestão Territorial.

O evento foi proposto pelo Laboratório de Pesquisa em Planejamento e Gestão Territorial (LabPGT) da Unesc e Programa de Pós-graduação em Ciências Ambientais (PPGCA), em parcerias com os programas de Pós-Graduação em Educação (PPGE) e Desenvolvimento Socioeconômico (PPGDS), Laboratório de Arqueologia Pedro Ignácio Schmitz (Lapis) e cursos de Geografia, Engenharia de Agrimensura e Biologia.

O Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) - campus Criciúma, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc) e os comitês de Bacias do Rio Araranguá e Rio Urussanga também contribuíram para a realização.  

A próxima edição do Seminário de Pesquisa em Planejamento e Gestão Territorial já está em planejamento para setembro de 2021. A transmissão do evento foi realizada pela Unesc TV no YouTube e via Google Meet.

Leonardo Ferreira - Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

19 de novembro de 2020 às 20:00
Compartilhar Comente

Deixe um comentário

Ouça o que está escrito