Grupo de Pesquisa em Educação Matemática

Newsletter Newsletter RSS RSS

Defesa de TCC

Acontecerá no dia 03/07/2012 às 20:00h, no bloco T, sala 11 a defesa de TCC intitulado “O conceito de passe: do empírico ao teórico” de autoria da acadêmica do curso de Licenciatura em Educação Física e integrante do GPEMAHC, Milaine Euzébio da Rosa, sob orientação do Prof. Dr. Vidalcir Ortigara e coorientação do Prof. Dr. Ademir Damazio. A banca examinadora será composta por orientador, coorientador, pelo Prof. MSC. Carlos Augusto Euzébio e pela Prof.ª Vânia Vitório.

 

RESUMO

 

No presente trabalho de conclusão de curso realizamos um estudo bibliográfico sobre o conceito teórico de ‘passe’ no esporte com a finalidade de distingui-lo do seu conceito empírico. O problema de investigação foi: Quais os elementos constituidores do conceito empírico e teórico de passe? Objetivamos estudar o sistema de conexões teóricas em que se insere o fundamento de passe com base na Teoria Histórico-Cultural, particularmente, nos pressupostos de Davydov. Os pressupostos da Teoria Histórico-Cultural nos guiaram na análise das obras utilizadas pelos cursos de formação inicial de Educação Física do sul de Santa Catarina que apresentam o conceito passe. A partir da análise crítica do conceito apresentado nas mencionadas obras, elaboramos o conceito teórico de passe. Revelamos a formação de um sistema de conexões em que se insere o fundamento passe, tais como: atividade interna e externa, ação, operação, objeto, motivo, necessidade, finalidade, idealização, concretização; abstração, causalidade, universalidade, particularidade, singularidade, entre outros. Foi somente nesse sistema de conexões que elaboramos o seguinte conceito: passe é o lançamento do instrumento de jogo ao colega de equipe em condições que a recepção seja efetivada, envolvendo necessariamente as operações de lançamento, deslocamento e recepção do instrumento. No processo de efetivação do passe, se um desses três componentes gerais não se objetiva, impossibilita a sua existência. Em vez disso, ocorreu somente a intencionalidade ou o seu processo parcial que não se objetivou e, portanto, não existe como um ente que possa ser considerado existente objetivamente. Esse conceito, dado seu caráter universal, contempla todos os tipos singulares de passe, independentemente de uma modalidade esportiva particular. Distingue-se de seu conceito empírico, que abrange apenas alguns tipos de passes singulares, nos limites de uma modalidade esportiva particular.

 

  

Palavras-chave: Educação Física; Conceito de passe; Teoria Histórico-Cultural; Davydov.

01 de julho de 2012 às 21:16
Compartilhar Comente

Deixe um comentário

Ouça o que está escrito