Setor de Comunicação Integrada

imagem do site
Newsletter Newsletter RSS RSS

Entre sorrisos e aprendizado

Entre sorrisos e aprendizado
Gustavo seguiu os passos do pai na carreira, sem perder a sua identidade (Fotos: Milena Nandi) Mais imagens

Quem aí não conhece o professor Ricardo Zambrano? Se você é acadêmico, provavelmente já teve contato com ele em sala de aula. E se você é funcionário ou professor, difícil nunca ter cruzado com ele pelos corredores. Pudera. Há 34 anos lecionando na Instituição, já acompanhou muita gente na caminhada em busca do conhecimento. E sabe o homem ao lado dele na foto? Ele também tem enveredado pelo mesmo caminho. O Gustavo, caçula da família Zambrano, é engenheiro ambiental formado pela Unesc e professor da casa desde 2014. E assim como o pai, tem no ofício motivo de orgulho e realização.

Com personalidades diferentes – o pai é mais extrovertido enquanto o filho é mais reservado – ambos transportam o respeito que tem na vida pessoal para a profissional. Tanto é que Zambrano pai, formado em Economia, com pós em Administração e atualmente mestrando em Ciências Ambientais na Unesc, incentivou os três filhos, Ricardo, Samira e Gustavo ao estudo, mas deixou cada um livre para escolher a sua área. O mais velho é graduado em Administração e professor universitário; Samira em Direito e atua como assessora jurídica, e Gustavo, formado em Engenharia Ambiental e com Mestrado em Ciência e Tecnologia Ambiental. “Quando a gente se encontra nos corredores é um “Oi professor”. Muitas pessoas não imaginam que sou filho do Zambrano. Procuro não expor isso e ter uma relação discreta”, conta Gustavo.

E como a docência entrou na vida do filho? Pelo exemplo do pai. “A Unesc é a vida dele e a minha escolha em trabalhar na Universidade está ligada ao meu pai. É uma vontade de responder, dar um retorno a tudo que ele fez por mim”, conta Gustavo, surpreendendo o pai e dando um brilho especial aos olhos de Zambrano.

“Nenhum dos filhos me decepcionou. São pessoas corretas na vida e profissionais dedicados”, afirma Zambrano, enquanto segura a miniatura da placa colocada na entrada do Bloco R2 e que homenageia ele e outros professores e funcionários. Casado há 40 anos com a professora de História Nádia Zambrano, o professor conta ainda que além de incentivar os filhos – e alunos – a seguirem sua própria vocação, aconselha eles a terem autoestima. “Sempre digo que é preciso ter amor próprio antes de tudo. Assim a pessoa se fortalece”, ensina o professor, que diz se sentir um pouco pai dos seus alunos.

E são esses e outros ensinamentos que o filho tem levado para a vida. Apesar de confessadamente não ter a mesma personalidade de Zambrano – Gustavo se acha mais parecido com a mãe – não há como negar que além do amor pela docência, o sorriso aberto e as gargalhadas fáceis, ele puxou do pai.

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

12 de agosto de 2017 às 12:00
Compartilhar Comente (1)

1 comentário

CAROLINE SCUSSEL

12 de agosto de 2017 às 12:40

Linda matéria!

Deixe um comentário

Ouça o que está escrito