Setor de Comunicação Integrada

imagem do site
Newsletter Newsletter RSS RSS

Maio Negro segue com debates sobre imigração

Maio Negro segue com debates sobre imigração
Representantes de grupos que trabalham a cultura afro estiveram na Unesc (Fotos: Divulgação) Mais imagens

O 12º Maio Negro, que iniciou esta semana na Unesc, segue com programação de debates sobre cultura e identidade negra e imigrantes contemporâneos. Na noite desta sexta-feira (15/5), grupos e entidades que representam a cultura negra na região estiveram na Universidade para debater o fenômeno da imigração em Criciúma, com a presença de pessoas que vieram de países como o Haiti.

A programação do evento inclui a palestra sobre “Identidade Diáspora Africana”, com o professor doutor Christian Muleka Mwewa (UFMS), às 19 horas, na sala 1 do Bloco O, na terça (19/5). Já na quarta-feira (20/5) ocorre um café, às 14 horas, com o tema “A Identidade e Luta da Mulher Negra, com representantes do Comitê Feminista.

O evento encerra, na quarta, com a exibição do documentárioAté Breve Haiti”, no Auditório Edson Rodrigues, às 17h15.  O filme destaca história de haitianos traficados ao Brasil, expondo a situação destes estrangeiros que vêm ilegalmente ao Brasil. O material é resultado do trabalho de conclusão de curso do estudante de jornalismo Murilo Salviano, da Universidade de Brasília, com apoio de Thiago Vilela. Após o documentário, Ivan Ribeiro, da ACR (Anarquitas Contra o Racismo) irá coordenar um debate.

Promovido pela Universidade, por meio da Prograd (Pró-Reitoria de Ensino de Graduação), pelo Neab e pelo curso de História, o Maio Negro tem o apoio da Fapesc, Copirc e da ACR, com a participação dos Coletivos Antonieta de Barros e Chega de Racismo.

Fonte: Secom

15 de maio de 2015 às 21:39
Compartilhar Comente

Deixe um comentário

Ouça o que está escrito