Departamento de Desenvolvimento Humano

Solidariedade, troca e bons sentimentos marcam a Parada Natal Unesc 2020

Solidariedade, troca e bons sentimentos marcam a Parada Natal Unesc 2020
Professores e funcionários podem receber seu mimo de Natal da Unesc e deixar um presente para crianças do Bairro da Juventude (Fotos: Milena Nandi) Mais imagens

O espírito natalino já fez morada na Universidade e nesta terça-feira (15/12), uma bela mobilização ocorre até às 17 horas, com o objetivo de a Unesc presentear os seus professores e técnicos administrativos e arrecadar brinquedos para as crianças do Bairro da Juventude. A Parada Solidária Natal Unesc 2020, é uma iniciativa da Universidade que também quer incentivar a doação de brinquedos para a Árvore do Bem, campanha da NSCTV da qual a Unesc é parceira.

A coordenadora do Departamento de Desenvolvimento Humano (DDH), Mariléia Maciel, conta que a Parada Solidária foi pensada para agradecer aos professores e colaboradores da Unesc pelo empenho e compromisso com Universidade em um ano tão desafiador como 2020. Além disso, a Parada proporciona a oportunidade de se fazer uma boa ação, por meio da participação na campanha Árvore do Bem. “É muito bom e gratificante quando você recebe um carinho através de um mimo e ainda pode contribuir para deixar o Natal de crianças mais feliz. É a Unesc sempre inovando em suas ações e pensando no bem de todos”, ressalta.

Entre os colaboradores que aproveitaram os primeiros momentos da Parada Solidária, na parte da manhã, para receber a camiseta da Unesc e entregar o presente, esteve a fonoaudióloga do Centro Especializado em Reabilitação (CER), Ana Júlia Rosa, que fez questão de deixar sua doação de brinquedo para a Árvore do Bem.  “O Natal é troca entre as pessoas e tem o significado de solidariedade. A Unesc tem um forte compromisso com a sociedade e me senti no dever de participar. Vim pensando mais em dar que receber e tentar colaborar para um Natal mais alegre em um ano tão desafiador”.

Milena Nandi – Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

15 de dezembro de 2020 às 13:28
Compartilhar Comente

Nova ferramenta otimiza gestão do ponto eletrônico na Unesc

Nova ferramenta otimiza gestão do ponto eletrônico na Unesc
Plataforma digital já é utilizada por 100% dos técnicos administrativos da Universidade (Foto: Milena Nandi) Mais imagens

Os colaboradores da Universidade que fazem diariamente o registro do ponto eletrônico já têm à disposição uma ferramenta para agilizar o processo de gestão do ponto. Atualmente, 520 técnicos administrativos e seus respectivos gestores podem realizar o acompanhamento diário de aspectos como horários, justificativas e saldo de banco de horas, por meio de uma plataforma digital.

As equipes do Setor Pessoal do Departamento de Desenvolvimento Humano (DDH) e do Departamento de Tecnologia da Informação (DTI), foram as responsáveis pela migração do modelo antigo para o atual. O projeto iniciou há cerca de um ano e os primeiros testes da plataforma foram feitos com os colaboradores do DDH, da Biblioteca, do DTI e do Departamento de Finanças, para o levantamento das possíveis dúvidas e realização dos ajustes para facilitar o seu uso. Antes de vigorar a nova forma de gestão do ponto eletrônico, o DDH realizou uma série de encontros virtuais com os funcionários e gestores para apresentar a plataforma e tirar dúvidas. 

A coordenadora do DDH, Mariléia Maciel, conta que em outubro, na primeira etapa, 280 funcionários passaram a utilizar o novo modelo de gestão do ponto. A partir de dezembro, a totalidade de colaboradores passaram a acessar a plataforma online. “Esta melhoria e implementação se deu a partir das escutas de nossos colaboradores nos diálogos com a Reitoria, que nos sinalizavam a necessidade de um sistema de ponto, em tempo real”, conta.

Segundo Jaqueline Figueiredo Roldão, responsável pela operacionalização do ponto, um dos grandes benefícios da nova gestão do ponto é a redução a zero no volume de folhas de papel utilizadas semanalmente pelos colaboradores para fazerem o acordo de horas. Além disso, houve um ganho de agilidade para o Setor Pessoal receber as justificativas e os funcionários e gestores passaram a poder acompanhar diariamente os horários, fazer alterações e ajustes necessários.

Facilidade no processo


Colaboradores como a assistente administrativa da Secretaria Acadêmica, Rosane Amaral, estão usando há menos tempo, mas já sentiram os benefícios. O setor em que ela trabalha fez a migração durante o mês de novembro, após os funcionários terem passado por uma capacitação realizada pelo DDH. “Gostei bastante do novo sistema. É mais rápido e prático que o anterior e conseguimos gerenciar melhor as informações”.

Para os gestores, a mudança também foi muito bem-vinda. A coordenadora de laboratórios, Cláudia Peluso, é uma das pessoas que aprovou a nova plataforma de gestão do ponto. “Como gestora e profissional da área ambiental, posso dizer que facilitou muito o processo e reduziu drasticamente o uso de papeis em nosso setor, além de facilitar a questão burocrática. Hoje o gestor pode acompanhar o ponto em qualquer ambiente, no celular ou computador. Às vezes estávamos em reunião ou compromisso externo e não conseguíamos avaliar e assinar no dia que os colaboradores precisavam entregar”, comenta Cláudia. “Hoje temos um sistema com acesso de maneira mais simples aos dados, o que também colabora para melhorar a comunicação do gestor com o funcionário em relação a mudanças de horário e banco de horas”.

Milena Nandi – Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

10 de dezembro de 2020 às 16:58
Compartilhar Comente

Unesc aposta no conhecimento para garantir a segurança no campus e a excelência nas aulas

Unesc aposta no conhecimento para garantir a segurança no campus e a excelência nas aulas
Mais de cem monitores foram capacitados para questões de biossegurança e tecnologia (Fotos: Leonardo Ferreira) Mais imagens

A Unesc segue atuando para proporcionar um retorno seguro e assertivo no segundo semestre de 2020. Nesta quinta-feira (17/9) mais de cem monitores passaram por  capacitação, respeitando a capacidade pandêmica das salas, ministrada por equipes do DDH (Departamento de Desenvolvimento Humano), DTI (Departamento de Tecnologia da Informação), Diretoria de Ensino de Graduação, Assessoria Pedagógica Universitária e Reitoria. “A Universidade tem mobilizado sua expertise em nome da vida. Esta importante ação possibilitará a preservação da saúde das pessoas e a excelência no desenvolvimento das aulas híbridas deste semestre”, evidenciou a reitora, Luciane Bisognin Ceretta.



O momento, conforme o diretor de Ensino de Graduação, Marcelo Feldhaus, faz parte da organização da Universidade para a retomada gradual das atividades práticas, quando as condições sanitárias possibilitarem. A proposta é entregar uma equipe capacitada para auxiliar os professores e as equipes da Instituição. “Como principal premissa, a Universidade tem a valorização da vida como uma de suas centralidades em todo este tempo de afastamento social. Estes monitores estarão distribuídos em todo o campus, cuidando da aferição de temperatura, controlando o acesso aos blocos, mantendo o distanciamento e proporcionando o suporte ao processo de adaptação tecnológica”, explicou. 

Em um ambiente preparado para receber o encontro, a troca de conhecimentos teve teoria e prática, oportunizando o domínio completo dos equipamentos e dos procedimentos de biossegurança. “Os monitores estarão atuando a partir do dia 21. Teremos a presença destas equipes nos três períodos, manhã, tarde e noite. Hoje eles também estão conhecendo o perfil do profissional da Unesc, os métodos e processos de biossegurança e a tecnologia implantada na Instituição”, contou a assessora da Gestão do Campus, Elisangela Machado.

A estudante de Arquitetura e Urbanismo Andressa Flores atua no Setor de Arte e Cultura. Ela foi convidada para desempenhar o papel de monitora e não pensou duas vezes antes de aceitar. “Vivemos um desafio. Acredito que a função desta equipe será de grande importância. Quando recebi a ligação não tive dúvidas em aceitar. Sei da importância deste papel diante do que vivemos”, destacou. 

O DDH foi responsável pelo recrutamento para a função. A coordenadora do setor, Mariléia Maciel, destacou a necessidade de uma busca por pessoas engajadas para contribuir.  “É um novo momento na Universidade. Existe uma grande importância neste processo, que exige engajamento, comprometimento e pró-atividade para um só objetivo”, afirmou. 

Procedimentos para uma retomada segura 

O segundo semestre iniciou em 2 de setembro. Como preparação, a Universidade investiu em equipamentos e treinamentos sobre biossegurança para professores e colaboradores. Para garantir a excelência nas aulas, o modelo híbrido ganhou ainda mais destaque. Neste formato, o professor estará no campus e suas explicações serão transmitidas em tempo real. Os acadêmicos que tiverem interesse em participar das aulas presencialmente poderão fazer participando de um rodízio de quando a matriz de risco permitir, no momento temos autorização apenas para presencialidade em atividades práticas e estágios. Todas as condições ocorrerão de acordo com as condições pandêmicas. 

As aulas transmitidas continuarão sendo gravadas. Para atender da melhor maneira aos estudantes de todos os cursos, a Unesc equipou os espaços formativos com câmera, áudio, vídeo e microfone de lapela (individual para cada professor). Das 250 salas, 145 terão dois equipamentos de data show (para a ampliar a interação do professor com os estudantes que estiverem presencialmente e os que acompanharão de modo remoto pelo Google Meet), quadro adaptado para melhorar a captação pela câmera, iluminação adaptada para melhor qualidade na captação e transmissão das imagens.



Leonardo Ferreira - Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

17 de setembro de 2020 às 17:16
Compartilhar Comente

Unesc entre as 50 melhores do GPTW em Santa Catarina

Unesc entre as 50 melhores do GPTW em Santa Catarina
Mais imagens

A Universidade do Extremo Sul Catarinense, Unesc, recebeu na noite desta quarta-feira, 04/12, mais um reconhecimento à sua gestão. Desta vez o prêmio foi o Great Place To Work (GPTW), onde a Unesc figurou como a décima primeira, na categoria empresas de médio porte. Ao todo a premiação foi entregue às 50 melhores empresas para trabalhar em Santa Catarina. O evento de premiação aconteceu em Florianópolis. O GPTW Santa Catarina é feito em parceria entre o Grupo Hel e a NSC Comunicação.

A divulgação do GPTW chega duas semanas após a universidade ter sido reconhecida entre as 150 melhores empresas para trabalhar no Brasil, conforme o Ranking da revista VocêSA. Para a reitora da Unesc, Luciane Bisognin Ceretta, a premiação é resultado de um trabalho realizado com foco na qualidade do ambiente de trabalho e do investimento nas pessoas. “Quando assumi o desafio de fazer a gestão deste patrimônio intelectual que é a UNESC, coloquei como meta pactuada com o nosso time, que cuidaríamos das pessoas e faríamos da nossa universidade um local onde elas pudessem construir seus projetos de felicidade, mais do que um emprego. Esse resultado, duplo, atesta que estamos atingindo os objetivos propostos. Não há portanto, para um gestor, resultado melhor: pessoas contentes e orgulhosas do seu local de trabalho. Temos muito a avançar, mas já avançamos muito”, salienta a reitora.

As empresas premiadas são divididas em um ranking anual, com três categorias: pequenas empresas, (de 30 a 99 funcionários), médias (com até 999 colaboradores) e grandes empresas (que empregam a partir de mil funcionários). https://gptw.com.br/

Esta é a 8ª edição do ranking no Estado, realizado pela Consultoria GPTW. O resultado é obtido através de pesquisas internas junto aos colaboradores das empresas, onde são avaliados o ambiente de trabalho e nas estratégias de gestão de pessoas implantadas pelos gestores das empresas. Para participar da lista GPTW, as empresas precisam ter no mínimo 30 funcionários e ter CNPJ registrado em Santa Catarina.

Unesc entre as 150 Melhores Para Trabalhar no Brasil 2019

No último dia 19 de novembro a Unesc recebeu a premiação As Melhores Empresas para Trabalhar no Brasil 2019. O ranking é formado a partir de rigorosa seleção feita pela FIA (Fundação Instituto de Administração), que apresentam as 150 melhores empresas, divididas entre grandes, médias nacionais e médias multinacionais. 

A premiação foi dada com base na pesquisa realizada junto aos colaboradores, onde 83% destes, entre professores e funcionários, responderam ao questionário. A Universidade também recebeu a visita de um consultor externo que avaliou os programas da instituição e selecionou aleatoriamente um grupo de colaboradores para entrevista pessoal. Dentre os destaques da Unesc, a partir da pesquisa entre seus colaboradores, estão questões como a valorização profissional; a autonomia; a construção de vínculos e respeito da gestão; a força da marca Unesc, orgulho de ser Unesc, a contribuição social da Universidade.

Para a reitora da Unesc, Luciane Bisognin Ceretta, receber este destaque proveniente de um processo tão abrangente e seletivo quanto a pesquisa da Você S/A, aponta que o caminho escolhido pela gestão é adequado. “Temos na Unesc um grande time. Estar na gestão desta Universidade e receber este retorno dos nossos colegas, de que estamos no caminho certo para a valorização das pessoas, me produz alegria mas também gratidão. Nossa Unesc comunitária, compreendida por quase 1.500 colaboradores, merece estar entre as 150 melhores instituições para trabalhar no Brasil”, garante.

Ana Sofia Schuster/Mayara Cardoso - AICOM Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Ana Sofia Schuster 05 de dezembro de 2019 às 01:33
Compartilhar Comente

Capacitação em técnicas de jardinagem

Capacitação em técnicas de jardinagem
Mais imagens

Funcionários da Universidade estiveram reunidos nesta terça-feira (26/11), para uma tarde de aprendizados sobre técnicas de jardinagem, no Horto Florestal. A capacitação do Proadh (Programa de Aprendizagem e Desenvolvimento Humano) ensinou como construir um jardim harmonioso, com técnicas de manejo, plantio e adubação assim como os cuidados necessários para sua manutenção.



Os participantes conheceram ainda a técnica japonesa chamada Kokedama, que consiste em envolver a planta dentro de uma esfera de musgo, substrato e argila, sendo desnecessário o plantio em vaso.

Por: Milena Spilere Nandi 28 de novembro de 2019 às 10:07
Compartilhar Comente