PPGE - Programa de Pós-Graduação em Educação

Defesa Pública de Dissertação - Sônia Martins de March

O Programa de Pós-Graduação em Educação convida toda comunidade acadêmica para assistir a Defesa Pública de Dissertação abaixo relacionada:

Mestranda: Sônia Martins de March

Título: “Do sentido à presença: o leitor e os efeitos da leitura”

Banca Examinadora:

Prof.  Dr. André Cechinel (Orientador – UNESC)

Prof.  Dr. Fábio Eduardo Grünewald Soares (Membro – UNIFACVEST)

Prof. Dr. Alex Sander da Silva (Membro – UNESC)

Prof.  Dr. Gladir da Silva Cabral (Membro – UNESC)

Data: 16 de dezembro de 2021

Horário: 14h

Acesso a sala da Defesa: meet.google.com/mzz-asdq-wic

RESUMO

A presente pesquisa, intitulada “Do sentido à presença: o leitor e os efeitos da leitura”, embasada teoricamente nas análises filosóficas de Martin Heidegger, nos teóricos da Estética da Recepção e em diálogo com uma visão crítica da cultura contemporânea, objetiva discorrer sobre os efeitos da leitura da literatura – em especial, de poesia – como mecanismo que possibilita a construção do pensamento, do sentido e da presença. Para tanto, partiu-se de um estudo inicial das teorias hermenêuticas e buscou-se agregar a essa perspectiva o conceito de presença, de modo a ampliar o debate sobre a relação leitor-leitura. O estudo da leitura e seus efeitos no leitor buscou não somente compreender a inter-relação leitor/leitura literária, mas, sobretudo, ressaltar o papel que a leitura literária desempenha na formação humana por oportunizar a atenção profunda e o pensamento concentrado. Em poucas palavras, a literatura hoje formula um conceito de formação por solicitar um mecanismo atencional e reflexivo prolongado que se situa na contramão da sociedade do cansaço, do consumo e do descarte.

Palavras-chave: Leitura; poesia; sentido; presença; pensamento.

26 de novembro de 2021 às 16:16
Compartilhar Comente

Defesa Pública de Dissertação - Patrick Leandro Felipe

O Programa de Pós-Graduação em Educação convida toda comunidade acadêmica para assistir a Defesa Pública de Dissertação abaixo relacionada:

Mestrando: Patrick Leandro Felipe

Título: “Condições Envolvidas no Processo de Apropriação do Conhecimento Científico Desenvolvido na Atividade de Estudo”

Banca Examinadora:

Prof.  Dr. Ademir Damazio (Orientador – UNESC)

Prof.  Dr. Neuton Alves de Araujo (Membro – UFPI)

Prof.  Dr. Vidalcir Ortigara (Membro – UNESC)

Data: 30 de novembro de 2021

Horário: 14h

Acesso a sala da Defesa: meet.google.com/egm-yype-jgt

RESUMO

Na presente dissertação, partimos do pressuposto, pautado na Teoria Histórico-Cultural, de que é papel da Educação Escolar oferecer e promover as condições para que os estudantes se desenvolvam nas suas máximas potencialidades. Tal desenvolvimento está diretamente relacionado ao processo de apropriação dos conhecimentos científicos. Com base na produção científica, identificamos que o referido processo ocorre em diversas atividades, mas é na Atividade de Estudo que a apropriação desse tipo de conhecimento aparece como finalidade principal. À vista disso, definimos o seguinte problema de pesquisa: quais são as condições envolvidas no processo de apropriação dos conhecimentos científicos desenvolvidos na Atividade de Estudo? Dele, decorre o objetivo geral, qual seja, realizar uma investigação teórica, principalmente, nas obras de Leontiev e Davidov, para averiguar as condições apontadas para que os escolares, em Atividade de Estudo, se apropriem dos conhecimentos científicos. Para realizar a investigação e exposição do nosso objeto de pesquisa, adotamos os princípios teórico- metodológicos do Materialismo Histórico e Dialético. A fim de expor a análise dividimos as condições em duas categorias: sociais e pedagógicas. As condições sociais determinam e engendram as relações em todos os âmbitos da vida humana. A respeito delas, tratamos, de maneira geral, o modo de produção capitalista, na tentativa de contextualizar a sociedade nas quais as escolas estão inseridas. Nas condições pedagógicas, abordamos o modo de organização do ensino como uma condição essencial. Porém, com o entendimento que nem toda organização do ensino objetiva a apropriação do conhecimento científico na e pela Atividade de Estudo. Por isso, a atenção se voltou para a proposição de Davidov e colaboradores. A síntese elaborada com o estudo é que as condições sociais e pedagógicas se apresentam indissociáveis, quando se busca a perspectiva de uma formação humana omnilateral, que passa necessariamente pela apropriação dos conhecimentos científicos.

Palavras-chave: Condições. Apropriação. Conhecimento Científico. Teoria Histórico-Cultural. Atividade de Estudo.

17 de novembro de 2021 às 09:13
Compartilhar Comente

Defesa Pública de Dissertação - Lucas Santiago Costa

O Programa de Pós-Graduação em Educação convida toda comunidade acadêmica para assistir a Defesa Pública de Dissertação abaixo relacionada:

Mestrando: Lucas Santiago Costa

Título: “Docência Líquida de Professores Admitidos em Caráter Temporário (ACT) na Rede Pública Estadual/SC: uma Análise na Perspectiva de Zygmunt Bauman”

Banca Examinadora:

Prof.  Dr. Alex Sander da Silva (Orientador – UNESC)

Profa.  Dra. Dalva de Souza Lobo (Membro – UFLA)

Prof.  Dr. Rafael Rodrigo Mueller (Membro – UNESC)

Data: 30 de novembro de 2021

Horário: 14h

Acesso a sala da Defesa: meet.google.com/btd-iikm-cdu

RESUMO

O mundo está passando por grandes transformações que atingem as mais variadas dimensões. Inclusive a educação. Compreender os fenômenos contemporâneos corresponde a uma tarefa pertinente dentro do contexto de discussão acadêmica. Zygmunt Bauman, autor polonês, faz uso da metáfora da “Modernidade Líquida” para falar sobre o mundo contemporâneo em suas múltiplas dimensões. Esta pesquisa procurou responder a seguinte questão: Quais percepções de professores ACTs/SC sobre as suas condições de trabalho a partir do conceito de Modernidade Líquida de Zygmunt Bauman? Para o exercício desta finalidade desenvolveu-se durante a pesquisa uma discussão sobre a teoria da modernidade, fazendo referência a autores como Marshall Berman (2007), Jean-François Lyotard (2009) e Zygmunt Bauman (2001). Buscou-se analisar aspectos essenciais da modernidade e explicitar a concepção baumaniana sobre o caráter contemporâneo da liquidez moderna. A partir disso foi desenvolvida a exposição de como a Modernidade Líquida aparece nas relações de trabalho, apresentando ponto de contato com outra base epistemológica, oriunda de Ricardo Antunes (2008; 2018) que propõe uma reflexão sobre a fragilidade das relações trabalhistas, hoje.  Com isso, analisou-se em específico as condições do labor dos professores ACTs. Para isto, fez-se necessária uma breve abordagem histórica sobre os professores temporários em Santa Catarina e também uma exposição de como este profissional é contratado. Por fim, fez-se uma análise sobre a percepção de professores ACTs sobre as suas condições de trabalho a partir do conceito de Modernidade Líquida de Zygmunt Bauman e foi realizada uma proposição de uma categoria metafórica para ser utilizada na descrição do fenômeno dos professores temporários, a “Docência Líquida”.

Palavras-chave: Modernidade Líquida, Professores ACTs, Docência Líquida.

10 de novembro de 2021 às 15:54
Compartilhar Comente

Unesc oferta Mestrado Interinstitucional no interior do Ceará

Unesc oferta Mestrado Interinstitucional no interior do Ceará
PPGE e PPGDS oferecem aulas que iniciaram neste mês com duração de dois anos (Fotos: Divulgação) Mais imagens

A Unesc, além de qualificar seus estudantes, também desenvolve programas para a qualificação de professores universitários. Através do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu, oferece formação para docentes de outras Instituições de Ensino Superior, pelo Mestrado Interinstitucional (Minter). Atualmente, os Programas de Pós-Graduação em Educação (PPGE) e Desenvolvimento Socioeconômico (PPGDS) estão capacitando professores e profissionais vinculados ao Grupo AIAMIS, com destaque para a Faculdade do Instituto de Estudos e Desenvolvimento Humano (Ieducare), da cidade de Tianguá, no Ceará, em conteúdos que se estenderão por dois anos.

Devido à avaliação com conceito mínimo 4 pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) do Ministério da Educação (MEC), o PPGE e o PPGDS estão habilitados a oferecer essas turmas de mestrado fora da sede. O objetivo é justamente levar a Pós-Graduação Stricto Sensu para regiões que ainda não são atendidas por cursos regulares de mestrado, propiciando a formação para docência e pesquisa de alto nível.

Minter PPGE

Na última quinta-feira (21/10) teve início o Minter do PPGE para 29 professores da Faculdade Ieducare. As aulas estão sendo realizadas via Google Meet enquanto persistir as regras de restrição em função da pandemia do Covid-19, com atividades discentes complementares. No Minter são abordadas três linhas de pesquisas: Educação e produção do conhecimento no processo pedagógicos; Educação, Linguagem e Memória e Formação e Gestão em Processos Educativos.

Para a professora e coordenadora do Minter Interinstitucional do PPGE, Angela Back, a busca pela Unesc por instituições de ensino superior coloca em evidência a importância de uma Universidade comunitária. “Há 53 anos a Unesc contribui para o desenvolvimento regional, cujo coroamento acaba por ter seu reconhecimento em território nacional, uma vez que essa instituição que nos buscou está situada no Ceará”, explicou a coordenadora.

Minter PPGDS

Os encontros síncronos remotos, mediados por Tecnologias da Informação e Comunicação, também iniciaram no mês de outubro com cerca de 25 acadêmicos, sendo a primeira turma de mestrado do PPGDS fora de Criciúma. Devido à característica interdisciplinar do PPGDS, os participantes têm formação em diversas áreas do conhecimento, sendo egressos da região e professores de faculdades no Ceará.

De acordo com o coordenador e professor do Minter do PPGDS, Miguelangelo Gianezini, o objetivo é justamente levar a Pós-Graduação Stricto Sensu para regiões que ainda não são atendidas por cursos regulares de mestrado. “Propiciamos, assim, a formação para docência e pesquisa de alto nível no campo do desenvolvimento Socioeconômico", completou.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

26 de outubro de 2021 às 20:27
Compartilhar Comente

Vice-reitor da Unesc apresenta obra em evento da Comissão de Educação Jurídica da OAB/SC

Vice-reitor da Unesc apresenta obra em evento da Comissão de Educação Jurídica da OAB/SC
Daniel Ribeiro Preve esteve entre os organizadores do livro “A Educação Jurídica no Brasil: perspectivas em debate”, lançado oficialmente nesta sexta-feira (3/9) (Fotos: Reprodução) Mais imagens

A obra “A Educação Jurídica no Brasil: perspectivas em debate”, fruto do trabalho de 20 autores em 13 artigos, foi lançada oficialmente na tarde desta sexta-feira (3/9), com apresentação do vice-reitor da Unesc, Daniel Ribeiro Preve, um dos organizadores da publicação. O livro, em formato de e-book, tem o propósito de socializar práticas, metodologias, ações e experiências da trajetória histórica, política e social da educação jurídica no país, fruto de pesquisas nos últimos dois anos. O material lançado é de responsabilidade da Comissão de Educação Jurídica da Ordem dos Advogados do Brasil da Seccional de Santa Catarina (CEJ/OAB/SC) e já está disponível para download gratuito no site da editora Essere nel Mondo.

Organizado pelo vice-reitor ao lado dos colegas Andrea de Almeida Leite Marocco, Helena Nastassya Paschoal Pitsica e Newton Cesar Pilau, o livro lançado pela Comissão conta com contribuições de pesquisadores, docentes, advogados, estudantes de Santa Catarina e outros estados do país. Conforme Daniel, assim como a publicação, as demais ações da CEJ são desenvolvidas de forma integrada com as Comissões de Educação Jurídica das Subseções e do próprio Conselho Federal, no intuito de qualificar o debate sobre a educação jurídica no Brasil.

No evento de lançamento realizado nesta sexta-feira os autores dos capítulos que compõe a obra puderam apresentar um resumo dos seus estudos, questionamentos e constatações em torno dos assuntos que abordaram. Entre os integrantes do time de autores estiveram ainda a professora doutoranda Morgana Bada Caldas, do curso de Direito e da Procuradoria Jurídica da Unesc, e o professor pós-doutor, Thiago Francisco, do curso de Administração e Setor de Avaliação Institucional da Universidade.

A preocupação com o processo qualificado de formação e conferência de grau as bacharelas e aos bacharéis em Direito, de acordo com o vice-reitor, pautam também a OAB e, como professor e vice-reitor da Unesc, lhe conferem ainda mais responsabilidade e significado com a temática. “Para nós qualidade da educação jurídica está diretamente relacionada a advocacia e aos direitos dos jurisdicionados. A Ordem considera que a qualidade da educação jurídica se alcança, com o aprimoramento das Instituições de Ensino Superior, pela valorização e qualificação do seu corpo docente, metodologias aplicadas, suas instalações, bibliotecas, ambientes de estágios, relações com a comunidade, entre outras ações das quais faz parte”, comentou.

Mayara Cardoso - Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

03 de setembro de 2021 às 17:57
Compartilhar Comente