Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais

Ciclo de Conferências em Arqueologia traz debate sobre povos pré-históricos

Mais um encontro do Ciclo de Conferências em Arqueologia da Unesc vai reunir professores e alunos nesta segunda-feira (28/8). O zooarqueólogo Diego Dias Pavei vai ministrar uma palestra sobre “Manejo ambiental de povos pré-históricos e comunidades tradicionais: subsistência e cosmologia”. Pavel é aluno pós-graduando da Universidade Federal de Pelotas e é pesquisador colaborador do LAPIS (Laboratório de Arqueologia Pedro Ignácio Schmitz), da Unesc.

O encontro ocorre às 19h15, na sala 26 do Bloco S. O 3º Ciclo de Conferências em Arqueologia da Unesc tem apoio dos cursos de Ciências Biológicas, História, Geografia, do PPGCA (Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais)  e da Propex (Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão).

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Por: Mayra Antonio De Lima 25 de agosto de 2017 às 18:43
Compartilhar Comente

Pesquisadores da Unesc visitam Colônia de Pesca, em Balneário Rincão

Pesquisadores da Unesc visitam Colônia de Pesca, em Balneário Rincão
Encontro com pescadores ocorreu nesta segunda-feira (Fotos: Divulgação) Mais imagens

A atual situação dos pescadores associados da Colônia de Pesca Z33, sediada em Balneário Rincão, foi objeto de estudo de campo do Grupo de Pesquisa Gestão de Recursos Hídricos e Restauração de Ambientes Alterados, durante a tarde de segunda-feira (21/8). Com o objetivo de levantar os problemas vivenciados pela categoria, que enfrenta dificuldades para sobreviver devido a problemas socioambientais e de restrição de políticas públicas, os pesquisadores realizaram uma entrevista com o presidente da entidade, João Picolo.

Durante a conversa, o grupo pode levantar o contexto presente, quando a poluição das bacias hidrográficas da região pela mineração de carvão, em combinação com a de argila e por lançamento de esgoto doméstico e industrial, em especial a do Rio Urussanga, comprometem a atividade pesqueira nos estuários, no caso o da Barra do Torneiro, entre Balneário Rincão e Jaguaruna. Assim, segundo Picolo, resta pouco peixe, em combinação com a falta de respaldo das políticas públicas. “Temos vários projetos para tentar incrementar a atividade, mas está tudo parado, não recebemos recursos do governo”, reclamou.

O diálogo com os pescadores é uma das estratégias do Grupo de Pesquisa para o desenvolvimento de projeto “Gestão integrada e compartilhada de ambientes marinho-costeiros: construção de espaços de capacitação para a gestão integrada no Litoral Centro Sul de Santa Catarina”, referente ao Edital Nº 261/2015 dos grupos de pesquisa da Unesc.

Participaram da atividade em Balneário Rincão os professores Carlyle Torres Bezerra de Menezes (coordenador), Viviane Kraieski Assunção e Marcia Cristina Américo, vinculados ao PPGA (Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais), juntamente com os alunos de doutorado do programa, Amanda Belettini Munari e José Carlos Virtuoso, além de Gianfranco Ceni, aluno em estágio de pós-doutorado, e da professora Miriam da Conceição Martins.

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Por: Milena Spilere Nandi 22 de agosto de 2017 às 21:47
Compartilhar Comente

Projeto de arqueologia é contemplado pelo Edital Elisabete Anderle

Projeto de arqueologia é contemplado pelo Edital Elisabete Anderle
Área do Rio Urussanga está dentro da abrangência da pesquisa (Foto: Arquivo) Mais imagens

A Unesc teve um de seus projetos contemplados pelo Edital Elisabe Anderle de Apoio às Artes e à Cultura do Estado de Santa Catarina de 2017. O “Arqueologia entre Rios: Do Urussanga ao Mampituba - Registros Arqueológicos no Extremo Sul Catarinense”, foi aprovado no segmento Patrimônio Material Imóvel e receberá aporte financeiro para o desenvolvimento de suas atividades.

O coordenador do projeto, Juliano Bitencourt Campos, pesquisador do Lapis (Laboratório de Arqueologia Pedro Ignácio Schmitz) e professor doutor do PPGCA ( Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais), afirma que a pesquisa busca entender a forma pela qual os grupos humanos interagiam nos territórios ocupados – tanto no período pré-colonial quanto no período colonial –, o que resultou na gama de vestígios arqueológicos presentes nos variados ambientes que compõem o Extremo Sul catarinense.

“O projeto procura, alicerçado em bases científicas, subsidiar as discussões relativas à Gestão Integrada do Território. Assim, buscando o refinamento do cenário do conhecimento arqueológico que já vem sendo construído para o Extremo Sul catarinense ao longo dos últimos anos de pesquisa, têm-se como direcionamento mapear os diferentes estratos ambientais da área compreendida pelo projeto, a fim de registrar a diversidade dos sítios arqueológicos (pré-históricos e históricos) presentes”, explica.

A proposta é identificar e realizar o levantamento e mapeamento dos sítios arqueológicos localizados na região Litorânea dos municípios de Balneário Rincão, Araranguá, Balneário Arroio do Silva, Balneário Gaivota e Passo de Torres. O resultado da pesquisa será disponibilizado para as fundações culturais e ambientais da região, com o objetivo de colaborar com os planejamentos municipais.

Em 2017, o edital chegou a sua quarta edição, e distribuirá R$ 5,6 milhões para até 176 projetos catarinenses nas modalidades: Culturas Populares; Arte e Cultura Negra e Indígena; Artes Visuais; Dança; Literatura; Música; Patrimônio Material e Imaterial; Museus; de Teatro e Circo; Apoio a Eventos Artísticos e Culturais; Bolsa de Trabalho, Intercâmbio e Residência.

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Por: Milena Spilere Nandi 11 de agosto de 2017 às 17:28
Compartilhar Comente

Inscrições abertas para disciplinas isoladas em mestrados e doutorados

Inscrições abertas para disciplinas isoladas em mestrados e doutorados
Há opções em áreas como Engenharia de Materiais e Saúde Coletiva (Foto: Arquivo) Mais imagens

A Unesc está com inscrições abertas para disciplinas isoladas em seus mestrados em Ciência e Engenharia de Materiais, em Desenvolvimento Socioeconômico e em Saúde Coletiva, além do mestrado e doutorado em Ciências Ambientais. Os interessados em dar continuidade aos estudos acadêmicos ainda no segundo semestre de 2017 podem procurar os PPGs (Programas de Pós-Graduação) da sua área de preferência, no campus da Unesc, ou acessar o portal da Universidade.

Ciência e Engenharia de Materiais

O PPGCEM (Programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais) oferece até esta quinta-feira (10/8), inscrições para as disciplinas isoladas em seu mestrado: Processamento de Materiais; Materiais Compósitos; Materiais Convencionais e Nanoestruturados Aplicados em Remediação Ambiental; Termodinâmica dos Materiais e Técnicas de Caracterização de Compostos Materiais.

Desenvolvimento Socioeconômico
Já o PPGDS (Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Socioeconômico), está com inscrições abertas até esta sexta-feira (11/8) para as disciplinas isoladas: Trabalho e Movimentos Sociais; Trabalho, Tecnologia e Organizações; Desenvolvimento e Sustentabilidade; Informação e Conhecimento nas Organizações e Formação Econômica e Desenvolvimento Regional.

Saúde Coletiva

Para os profissionais que se interessam pela área da saúde, o PPGSCol (Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva) oferece matrículas para as seguintes disciplinas isoladas: Gestão do Cuidado Integral a Saúde (até 20/10); Planejamento Estratégico em Saúde (até 5/10); Análise de dados em pesquisa qualitativa em saúde com auxílio do software ATLAS.ti (até 22/9) e Docência em Saúde (até 9/11).

Ciências Ambientais
Se a opção for pelo mestrado ou doutorado do PPGCA (Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais), o profissional pode optar pelas disciplinas isoladas: Conservação e Manejo de Áreas Protegidas, Ecologia de Paisagem ou Gestão Ambiental (com matrículas até 1º/9); Educação Ambiental (até 28/9); Psicologia Ambiental (matrículas até 13 de outubro); Interação Clima-Biodiversidade (até 3/11) e Amostragem e Análise de Dados em Ecologia Animal (período encerra em 24/11).

Mais informações

Mestrado em Ciências e Engenharia de Materiais

Mestrado em Desenvolvimento Socioeconômico


Mestrado em Saúde Coletiva

Mestrado e doutorado em Ciências Ambientai
s

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Por: Milena Spilere Nandi 08 de agosto de 2017 às 09:30
Compartilhar Comente