Clínicas Integradas

Clínicas Integradas oferecem vacinação para professores contra o vírus Influenza H1N1

Clínicas Integradas oferecem vacinação para professores contra o vírus Influenza H1N1
Vacinas são disponibilizadas pelo Sistema Único de Saúde (Foto: Divulgação) Mais imagens

Os professores das redes pública e privada de ensino podem fazer a vacina contra o vírus Influenza H1N1, que provoca a gripe, nas Clínicas Integradas da Unesc. As doses da vacina são disponibilizadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) dentro da campanha nacional, que para professores, iniciou nesta segunda-feira (18/5) e encerrará em 5 de junho.

Na Unesc, a imunizaç ão é feita na Clínica Escola de Enfermagem, localizada nas Clínicas Integradas, de segunda a sexta-feira, das 8 às 12 horas e das 13 às 20 horas.  

No local de vacinação, os professores devem apresentar os documentos: CPF ou cartão do SUS (docentes da Unesc) e CPF ou cartão do SUS e folha de pagamento (professores de outras instituições de ensino superior e das redes pública e privada, para comprovar a profissão).

Milena Nandi – Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

18 de maio de 2020 às 20:30
Compartilhar Comente

Unesc dá continuidade aos serviços de apoio aos profissionais de saúde e à comunidade interna

Unesc dá continuidade aos serviços de apoio aos profissionais de saúde e à comunidade interna
Atendimentos são realizados de maneira gratuita e com todos os cuidados necessários (Foto: Divulgação) Mais imagens

O momento é de cuidar uns dos outros e a Unesc continua a prestar atendimentos presenciais e online para aqueles que estão na linha de frente do combate a pandemia de Covid-19. O objetivo é possibilitar o cuidado do corpo e da mente, por meio das iniciativas “Cuidando de quem cuida” e “Terapias Alternativas” e do Programa Acolher Unesc Covid-19. Além dos profissionais de saúde, os serviços acolhem também professores e funcionários da Universidade.

 Todos os atendimentos são realizados por professores e profissionais da Universidade e oferecidos de maneira gratuita. Abaixo, você pode conhecer melhor cada um deles.

Atendimento presencial

Em pouco mais de dez dias, os profissionais do CER (Centro Especializado em Reabilitação) realizaram cerca de 70 atendimentos, incluindo massoterapia, terapia manual, relaxamento, auriculoterapia, aromaterapia, imposição de mãos e barra de access (dentro da iniciativa “Terapias Alternativas”) e atendimentos psicológicos.

Cada atendimento dura em torno de 1 hora e os profissionais que prestam o serviço utilizam todos os equipamentos de segurança necessários, como máscara, capacete, luvas, avental e álcool em gel. E ao fim do expediente, todos os ambientes são higienizados com ozônio.

Segundo a coordenadora das Clínicas Integradas e do CER, Mágada Tessmann, em tempos de Covid-19 é importante que as pessoas não descuidem de saúde física e mental e que há uma grande necessidade dos colaboradores e profissionais da saúde em encontrarem estratégias para reduzirem a tensão gerada por este cenário. “Além do trabalho técnico, nossos profissionais oferecem durante os procedimentos a escuta qualificada e tem buscado unir a ciência e a espiritualidade que de forma científica, já tem comprovado sua eficácia através de estudos já publicados. O ser humano tem não apenas o corpo, mas alma e mente. A harmonia entre as três facetas melhora qualidade de vida e permite que mesmo em situação complexa se mantenha a saúde”, afirma Mágada.

Para agendar uma avaliação, que antecede o atendimento, o interessado deve entrar em contato no telefone (48) 3431-4538.

Os atendimentos são realizados de sexta a sexta-feira, das 8 às 12 horas e das 13 às 17 horas.

Atenção online  


Atuando também há pouco mais de 10 dias, o “Cuidando de quem cuida” oferece atendimentos online de escuta qualificada e terapias alternativas como reiki e relaxamento físico e mental e realizou até esta segunda-feira (11/5), mais de 20 atendimentos. O plano é atender às 12h30 e às 22h30, horários identificados por meio de uma pesquisa como os mais adequados aos profissionais da saúde.

Segundo a coordenadora do Serviço de Enfermagem das Clínicas Integradas, é importante que os profissionais saibam que podem contar com o apoio de pessoas capacitadas para auxiliar nessa situação delicada para todos. “É um momento de incertezas. Um cenário atípico está sendo enfrentado por todos, especialmente pelos profissionais de saúde que estão na linha de frente auxiliando no combate à Covid-19. Sabendo desse desafio os profissionais, o “Cuidando de quem cuida” veio para trazer um pouco de conforto e bem-estar para eles”.  

Confira a programação


Segunda-feira - Escuta qualificada
Terça-feira - Reiki
Quarta-feira - Técnicas de relaxamento
Quinta-feira - Escuta qualificada
Sexta-feira - Técnicas de relaxamento
Sábado - Reiki
Domingo - Escuta qualificada

Para participar basta clicar aqui e guardar o link para os horários definidos na agenda acima.

Acolher Covid-19

Aberto para toda a comunidade, o Programa Acolher Unesc Covid-19 vem para oferecer acolhimento e apoio psicológico para as pessoas em situação de sofrimento psíquico por conta do distanciamento social. Os atendimentos online são realizados por psicólogos vinculados ao curso de Psicologia, ao PPGSCol (Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva), ao Programa de Residência em Saúde Coletiva e ao Acolher Unesc.

O serviço pode ser acessado de segunda a sexta-feira, das 8 às 20 horas, pelo telefone (48) 99644-1887. Para solicitar o atendimento, a pessoa deve enviar uma mensagem de texto pelo aplicativo Whatsapp, dizendo “Oi” e escolhendo, em seguida, a opção 5.

Todos os profissionais da Universidade envolvidos no projeto são cadastrados junto ao Conselho Regional de Psicologia. Os atendimentos são gratuitos e garantem o sigilo e as normas éticas de atendimento online.

Milena Nandi – Agência de Comunicação

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

12 de maio de 2020 às 17:25
Compartilhar Comente

Colaboradores da Unesc recebem treinamento para o uso do ozônio na higienização do campus

Colaboradores da Unesc recebem treinamento para o uso do ozônio na higienização do campus
Presença dos equipamentos se tornará um hábito, agora e após o retorno das atividades (Fotos: Leonardo Ferreira) Mais imagens

Os colaboradores da Unesc estão sendo capacitados para uso do ozônio na higienização do campus. O primeiro treinamento ocorreu na manhã desta terça-feira (28/4), ministrado pelo professor e pesquisador responsável do projeto, Elídio Angioletto, e mais momentos podem ser promovidos de acordo com a necessidade.15 funcionários da Instituição, representantes do Sesmt (Serviço de Segurança do Trabalho), Apoio Logístico e Clínicas Integradas, estiveram presentes.

A reitora da Unesc, Luciane Bisognin Ceretta, explica que uso dos equipamentos dispersores de ozônio se tornará um hábito na Universidade, agora e também após o retorno das aulas. “A Unesc tem protagonizado movimentos e iniciativas que a colocam em destaque na produção da ciência. Hoje estou certa de que no imaginário da população, ao se falar em pesquisa e inovação, conecta- se o nome Unesc. Toda essa expertise, já utilizada em benefício da comunidade externa, nas cidades e seus serviços, também é pensada e ampliada para a comunidade interna: nossos colaboradores, nossos estudantes e aqueles a quem atendemos nos serviços de saúde essenciais das Clínicas Integradas”, enaltece.

Diariamente, três equipamentos serão mantidos no campus. O uso será noturno e supervisionado pelo Sesmt. “A tecnologia, presente entre nossas expertises há mais de sete anos e com resultados de grande eficiência, será também uma importante ferramenta na desinfecção dos ambientes institucionais. A partir de agora, em um processo diário, seu uso será aprimorado para que quando nossa comunidade interna retornar a pleno, tenha um ambiente ainda mais seguro para estudar, trabalhar e conviver”, completa Luciane. 

Segundo a gerente administrativa do Campus e coordenadora-adjunta do curso de Enfermagem, Mira Dagostin, a implantação da iniciativa representa mais tranquilidade para o dia a dia. “Os mecanismos proporcionam segurança ao colaborador da Unesc, por meio da higiene e desinfecção. Estas ações demonstram a preocupação de nossa Universidade, com seus colaboradores e estudantes, que logo estarão  no campus em ambientes totalmente seguros”, afirma. 

Uso do ozônio tem resultados positivos 


A tecnologia presente nesta ação faz parte do primeiro projeto de higienização por ozônio para o combate da pandemia Covid-19 do Sul do Brasil. Estruturas criadas pela Universidade já foram entregues a locais de combate à pandemia, como o Centro de Triagem de Criciúma, e obtido um índice superior a 90% de desinfecção dos ambientes, segundo o professor e pesquisador responsável, Elídio Angioletto.

Leia mais sobre o projeto 

Leonardo Ferreira - Agência de Comunicação 

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

28 de abril de 2020 às 10:36
Compartilhar Comente

Profissionais de saúde da Unesc recebem protetores faciais para atuar frente à pandemia

Profissionais de saúde da Unesc recebem protetores faciais para atuar frente à pandemia
Clínicas Integradas da Universidade é o sétimo local atendido pelo projeto (Foto: Divulgação) Mais imagens

Os profissionais de saúde da Unesc receberam, nesta segunda-feira (27/4), novas ferramentas de proteção para atuar no combate à pandemia. São protetores faciais, produzidos por profissionais da Universidade no Iparque (Parque Científico e Tecnológico). A entrega foi realizada nas Clínicas Integradas, o sétimo local atendido pela iniciativa. 

Segundo o professor, pesquisador e coordenador do projeto, Felipe Zanette, a projeção é que até 800 equipamentos sejam entregues nas próximas semanas. “Tínhamos o objetivo inicial de atender apenas a Unesc. Porém, o projeto foi sendo expandido e até o momento realizamos a entrega de 479 protetores, interna e externamente”, conta Zanette.  

A coordenadora das Clínicas Integradas, Mágada Tessmann, explica que os equipamentos serão distribuídos para todos os colaboradores presentes, agregando ao conjunto de proteção já utilizado no dia a dia. “Todos que atendem nas Clínicas vão receber uma unidade. O protetor funciona como um escudo, protegendo toda a face do usuário. Além do item, avental, luvas e outros EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) já fazem parte do figurino de nossos profissionais”, afirma.

Confira as instituições beneficiadas

  • SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) - cinco unidades;
  • Hospital Nossa Senhora da Conceição, de Urussanga - 24 unidades;
  • Hospital Santa Catarina, de Criciúma - 40 unidades;
  • Centac (Central de Atendimento ao Estudantes), na Unesc -  20 unidades;
  • Hospital São Donato, de Içara - 30 unidade ;
  • Hospital São José, de Criciúma - 300 unidades,
  • Clínicas integradas da Unesc - 60 unidades.  


Projeto em constante evolução 


O protetor facial foi desenvolvido e produzido com a colaboração de professores, funcionários e pesquisadores da Universidade no IDT (Instituto de Engenharia e Tecnologia), que inclui laboratórios de Design, Simulação de Modelos, Metrologia, Processamento de polímeros, usinagem e outros espaços de trabalho, localizados no Iparque (Parque Científico e Tecnológico).

Caracterizado com um formato simples, o produto tem grande eficiência para isolamento do usuário, proporcionando uma experiência segura e confortável. Sua forma também garante confiança após o uso. O profissional terá facilidade ao higienizar seu equipamento. 

“O objetivo atual é a implementação de melhorias no processo de fabricação e também no produto final. Buscamos atingir um produto de excelência, com baixo custo de implementação e produção, sendo uma solução pontual às necessidades da sociedade”, frisa Zanette.

A evolução do projeto fica evidenciada no tempo de produção atual, que de três horas foi reduzido para 15 minutos, oportunizando atender com mais eficiência as demandas da região. 


Leonardo Ferreira - Agência de Comunicação 

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

27 de abril de 2020 às 18:38
Compartilhar Comente

Unesc oferece atendimento gratuito em pneumologia pediátrica

Unesc oferece atendimento gratuito em pneumologia pediátrica
O interessado deve comparecer presencialmente na Universidade, com CPF e cartão do SUS em mãos (Foto: Arquivo) Mais imagens

A Unesc está com vagas abertas para atendimento gratuito em pneumologia pediátrica. O serviço é oferecido pelas Clínicas Integradas, a pacientes entre 0 e 15 anos. Para agendar um horário, o interessado deve comparecer presencialmente na Universidade entre 8 e 17 horas, com CPF e cartão do SUS em mãos.

O atendimento é realizado por acadêmicos da 10ª fase do curso de Medicina, com supervisão de um professor responsável e especialista no assunto. Não é indicado o contato telefone para marcar a consulta, devido ao grande número de ligações.

Serviços gratuitos à comunidade

Nas Clínicas Integradas, semestralmente são disponibilizados mais de 20 serviços de saúde gratuitamente. Em média, mais de 50 mil atendimentos são realizados no local, entre serviços de psicologia, nutrição, fisioterapia e outras especialidades. Além disso, a Universidade promove campanhas de vacinação. 

Leonardo Ferreira - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

12 de março de 2020 às 17:40
Compartilhar Comente