Teatro - Bacharelado

Semana da Pessoa com Deficiência da Unesc inicia com o lançamento da Sala Sensorial

Semana da Pessoa com Deficiência da Unesc inicia com o lançamento da Sala Sensorial
Espaço estará aberto à visitação até esta sexta-feira (Fotos: Milena Nandi) Mais imagens

“Estava tudo escuro e fiquei com um pouco de medo porque não conhecia o lugar. Então fui andando e percebendo vários objetos e pensei em como deve ser a vida das pessoas sem enxergar, principalmente quando se perde a visão ao longo da vida. Foi uma experiência bem interessante para a gente refletir”. O depoimento é da estudante do nono ano do Ensino Fundamental do Colégio Unesc, Isabely Casagrande, uma das primeiras pessoas a passar pela Sala Sensorial montada no hall do Bloco da Reitoria, na Universidade. O espaço foi lançado na manhã desta segunda-feira (17/9), durante a abertura da Semana da Pessoa com Deficiência da Unesc.

A Sala Sensorial ficará aberta até sexta-feira (21/9), enquanto as atividades da Semana ocorrem em diversos locais do campus. A coordenadora da Secretaria da Diversidade e Políticas de Ações Afirmativas da Unesc, Janaína Damásio Vitório, explicou que a Sala possui objetos e situações que estimulam a percepção, com o objetivo de potencializar a discussão sobre as deficiências e fazer com que as pessoas percebam e valorizem os sentidos. “Falar sobre a pessoa com deficiência vai além do que a gente possa dizer. A Sala Sensorial com a intenção de propiciar as pessoas uma experiência de que leve à reflexão também”.

A coordenadora do CER (Centro Especializado em Reabilitação), Tatiane Macarini, afirmou que a abordagem sobre deficiência e acessibilidade deve ir além do discurso. “É preciso viver no cotidiano. A Sala Sensorial vem despertar em nós a vontade de que todos tenham acesso e que as pessoas não sejam mais separadas em com ou sem deficiência, mas que os espaços sejam de livre acesso para todos circularem”.

Já a coordenadora do Setor de Educação Especial da Secretaria de Educação de Criciúma, Úrsula Silveira Domingos, salientou que, atualmente, no município há em torno de mil alunos com deficiência matriculados na rede de ensino e a Semana da Pessoa do Deficiência da Unesc vai colaborar agregando novos conhecimentos e realizando a troca de informações entre profissionais, alunos e professores.

A abertura da Semana da Pessoa com deficiência teve ainda a participação da coordenadora adjunta da Secretaria da Diversidade, Rita Guimarães.

Programação 


“Processos inclusivos no ensino superior”, “A educação inclusiva no espaço acadêmico sob a ótica da pessoa com deficiência”, “Autismo e a intervenção multiprofissional” e “A educação profissional e o acesso ao mundo do trabalho para as pessoas com deficiência” são alguns dos assuntos a serem debatidos ao longo da 2ª Semana da Pessoa com Deficiência, que tem como tema “Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva: 10 anos de luta para assegurar direitos”.

O evento tem como objetivo promover a discussão sobre a deficiência no campus, e este ano destaca a importância da educação inclusiva.

Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência

O Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência (21/9), foi instituído em 14 de julho de 2005. Sua escolha está relacionada ao início da Primavera e coincide com o Dia da Árvore, datas que representam a renovação. Para o movimento social das pessoas com deficiência, é data de renovar também a cidadania e a participação social.

Na Unesc, a data inspirou a criação da Semana da Pessoa com Deficiência, que em 2018 é organizada pelo CER (Centro Especializado em Reabilitação) e pela Secretaria de Diversidades e Políticas de Ações Afirmativas, juntamente com o Nuprevips (Núcleo de Prevenção às Violências e Promoção da Saúde), Setor de Arte e Cultura, cursos de Artes Visuais, de Psicologia e de Teatro da Universidade, Sama (Sala Multifuncional de Aprendizagem) e Núcleo de Saúde Coletiva.

A Semana conta ainda com a parceria do Codec (Conselho Municipal de Direitos da Pessoa Com Deficiência), Secretaria de Educação de Criciúma, Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) e Sine (Sistema Nacional de Emprego) de Criciúma.

Mais informações

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Milena Spilere Nandi 17 de setembro de 2018 às 14:31
Compartilhar Comente

Semana da Pessoa com Deficiência da Unesc debate educação inclusiva

Semana da Pessoa com Deficiência da Unesc debate educação inclusiva
Mais imagens

“Processos inclusivos no ensino superior”, “A educação inclusiva no espaço acadêmico sob a ótica da pessoa com deficiência”, “Autismo e a intervenção multiprofissional” e “A educação profissional e o acesso ao mundo do trabalho para as pessoas com deficiência” são alguns dos assuntos a serem debatidos na Unesc nos dias 17 a 21 de setembro. No período, a Universidade recebe profissionais, professores e estudantes para a 2ª Semana da Pessoa com Deficiência, que terá como tema “Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva: 10 anos de luta para assegurar direitos”.

O evento tem como objetivo promover a discussão sobre a deficiência no campus, e este ano destaca a importância da educação inclusiva. As atividades iniciam dia 17 de setembro, às 10 horas, com a abertura da Sala Sensorial, localizada no hall do Bloco da Reitoria. A iniciativa, realizada em parceria com o curso de Artes Visuais, foi pensada como um recurso para potencializar a discussão sobre as deficiências.

A ideia não é a de fazer as pessoas experimentarem a deficiência, mas sim, perceberem e valorizarem os sentidos humanos. Segundo a coordenadora da Secretaria da Diversidade e Políticas de Ações Afirmativas da Unesc, Janaína Damásio Vitório, o espaço possui objetos e situações que estimulam a percepção, hipervalorizam os sentidos para além dos sentidos que habitualmente utilizamos, oportunizando a reflexão sobre como percebemos o ambiente ao nosso redor.

Política Nacional de Educação Especial

A necessidade do fortalecimento da Política Nacional de Educação Especial estará no centro dos debates da semana. Segundo Janaína, a legislação brasileira que trata do assunto é relativamente nova e há uma preocupação com a sua atuação efetiva e fortalecimento. “A nova lei, que fala sobre a Política Nacional, tem 10 anos e como sabemos que está havendo um retrocesso nas políticas públicas no país, existe a possibilidade de quererem alterar algo e por isso estamos propondo este diálogo", comenta.

Um dos pontos fortes do evento, será a participação de diferentes grupos nos debates, possibilitando que cada um exponha suas demandas e reflita junto alternativas para as mudanças necessárias.

Segundo a aluna de Psicologia da Unesc e estagiária de Psicologia Social na Secretaria da Diversidade, Daniela Cardoso de Oliveira, houve uma preocupação na hora de ouvir e falar com públicos diferentes, incluindo acadêmicos com deficiência, professores e estudantes que estão se preparando para atuar em escolas nos próximos anos, como profissionais. “É interessante que eles saibam mais sobre as deficiências, vendo as perspectivas dos alunos e quais as demandas que temos no campus com pessoas que vivem isso diariamente, para ver o que pode se propor de mudanças à Instituição. Às vezes, algo bem simples pode ajudar muito”, afirma estagiária de Psicologia Social.

Já a coordenadora da Secretaria de Diversidade, complementa que o diálogo é importante, a legislação, as metodologias e os profissionais formados, mas as atitudes são igualmente valiosas. “Temos que romper as barreiras. O encontro com diversos grupos foi pensado para que elas percebam que às vezes, as atitudes são barreiras maiores que qualquer obstáculo físico”, ressalta Janaína.

Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência


O Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência (21/9), foi instituído em 14 de julho de 2005, e sua escolha está relacionada ao início da Primavera e coincide com o Dia da Árvore, datas que representam a renovação. Para o movimento social das pessoas com deficiência, é data de renovar também a cidadania e a participação social.

Na Unesc, a data inspirou a criação da Semana da Pessoa com Deficiência, que em 2018 é organizada pelo CER (Centro Especializado em Reabilitação) e pela Secretaria de Diversidades e Políticas de Ações Afirmativas, juntamente com o Nuprevips (Núcleo de Prevenção às Violências e Promoção da Saúde), Setor de Arte e Cultura, cursos de Artes Visuais, de Psicologia e de Teatro da Universidade, Sama (Sala Multifuncional de Aprendizagem) e Núcleo de Saúde Coletiva.

A Semana conta ainda com a parceria do Codec (Conselho Municipal de Direitos da Pessoa Com Deficiência), Secretaria de Educação de Criciúma, Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) e Sine (Sistema Nacional de Emprego) de Criciúma.

Mais informações

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Milena Spilere Nandi 13 de setembro de 2018 às 17:26
Compartilhar Comente

Unesc recebe projeto Karma

Unesc recebe projeto Karma
Performance contemporânea foi realizada nesta quinta-feira (6/9) (Fotos: Mayara Cardoso) Mais imagens

Após passar por Belém (PA), Manaus (AM), Porto Velho (RO), Rio Branco (AC) e Recife (PE), a performance-diálogo Karma chegou a Santa Catarina e teve, por intermédio do Setor Arte e Cultura e pelo curso de Teatro da Unesc, Criciúma como primeira parada. A atividade promovida por Rodolfo Lorandi e Maria Claudia Reginato, contou com uma roda de conversa, oficina e apresentação especial na Universidade nesta quinta-feira (6/9).

O projeto foi contemplado pelo Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna em 2015 e consiste em uma performance contemporânea baseada em uma dança, produzida e dirigida pelos próprios componentes.

Nesta sexta-feira (7/9), o grupo fará uma nova apresentação em Criciúma, desta vez, na sede da Associação de Dança de Criciúma (Asdc), no Bairro Vila Zuleima, às 19 horas.

O grupo passará, até o fim de novembro, por Florianópolis, Blumenau e Jaraguá do Sul.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Mayara Cardoso 06 de setembro de 2018 às 21:29
Compartilhar Comente

Projeto Karma traz conhecimento, pesquisa e dança em apresentação na Unesc

Projeto Karma traz conhecimento, pesquisa e dança em apresentação na Unesc
Performance é baseada em uma dança a dois (Foto: Dayane Ros) Mais imagens

A Unesc será palco nesta quinta-feira (6/8), de Karma, uma performance contemporânea baseada em uma dança a dois concebida, produzida e dirigida por Maria Claudia Reginato e Rodolfo Lorandi. A apresentação ocorre às 20h30, na sala de Teatro, localizada no Bloco Z da Universidade. Antes, no mesmo local, os bailarinos irão ministrar a oficina “Ao Começar em Você Também Começa em Mim, É Sobre Nós e sobre Você”, a partir das 19 horas. Tanto a oficina, que traz as ferramentas utilizadas na pesquisa e criação de performance, quanto a apresentação (ambas compõem o projeto Karma) são gratuitas e abertas ao público em geral.

Segundo o produtor cultural do Setor de Arte e Cultura da Unesc, Maxwell Sandeer Flor, os bailarinos conquistaram o Edital Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura em 2017. “O prêmio assegura a circulação da performance em cinco cidades, a começar por Criciúma. Até novembro, Chapecó, Florianópolis, Jaraguá do Sul e Blumenau também receberão o espetáculo e a oficina”, conta o produtor cultural. O projeto tem ainda a interlocução artística da bailarina contemporânea Diana Gilardenghi e direção de luz de Dayane Ros.

A vinda do projeto para a Unesc foi intermediada pelo Setor Arte e Cultura e pelo curso de Teatro. Em Criciúma, além da Universidade, terá outra apresentação de Karma. Será nesta sexta-feira (7/9) na sede da Associação de Dança de Criciúma (Asdc), no Bairro Vila Zuleima, às 19 horas.

O ponto de partida do trabalho são pesquisas que envolvem a dança de salão, a Grão Cia. de Dança, de Florianópolis; vivências com contato improvisação, dança contemporânea e pesquisa corporal através da Fisioterapia e do Gyrotonic. Karma é um processo em dança de salão que mistura a filosofia dos processos artísticos do casal e filosofias budistas, espíritas e indígenas, literatura e teorias sobre física e multiversos, além de questões sobre condução, identidade e gênero.

“Experimentar o próprio tempo, questionar, fazer arte e olhar para o todo e para nós mesmos é uma forma de se estar presente, nos reconhecendo únicos, mas também como um mesmo organismo”, afirma Maria Claudia. “Se somos uma de muitas representações de nós mesmos, onde fica a linha que separa o real da representação? Como a experienciamos? O que se escolhe dizer ou fazer, como se é e como se está são questões deste trabalho, assim como os acontecimentos e emoções trazidas pelas pessoas para junto da cena”, complementa Rodolfo Lorandi.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Milena Spilere Nandi 05 de setembro de 2018 às 09:08
Compartilhar Comente

Teatro

Os estudantes da segunda fase do curso de Teatro (Bacharelado) realizaram a performance Proci(Ação) na última sexta-feira (29/6) em diversos espaços do campus. A atividade foi uma criação coletiva idealizada pelos alunos da disciplina de Consciência Corporal II e orientada pelo professor Luiz Gustavo Bieberbach. 

Proci(Ação) teve como principais estímulos o filme PINA, dirigido Win Wenders (2012), que narra a trajetória da bailarina e coreógrafa alemã Pina Bausch e sua companhia de dança Tanztheater Wuppertal Pina Bausch e, os estudos da biomecânica do encenador russo Vsevolod Meyerhold. Há também inspiração nas reflexões do sociólogo David Riesman contidas em seu livro A Multidão Solitária, que revela um novo tipo de comportamento do ser social: o indivíduo alterdirigido.

Por: Milena Spilere Nandi 03 de julho de 2018 às 13:07
Compartilhar Comente