Engenharia de Agrimensura e Cartográfica

Colação de Grau especial reúne acadêmicos de 16 cursos

Em uma noite de emoção e reconhecimento a Unesc realizou a Colação de Grau especial de 78 formandos de 16 cursos de graduação, que receberam seus diplomas e juraram praticar as suas profissões de acordo com os preceitos da competência, ética e dedicação. Com o auditório Ruy Hülse lotado na noite de sexta-feira, 19/07, a cerimônia reconheceu o esforço destes universitários de diversas cidades de Santa Catarina e até de fora do país, como dois acadêmicos angolanos que concluíram o Bacharelado em Ciência da Computação, Edera Sofia Costa Barreto e Paulo Gonçalo Garcia João. “Foi uma experiência ótima, sem explicação, de muito aprendizado. Levo um carinho especial da universidade", conta Edera, que chegou a Criciúma em 2014 e volta agora formada para trabalhar em Angola.

A cerimônia foi presidida pelo Diretor de Pesquisa e Pós-Graduação da Unesc, Oscar Rubem Klegues Montedo, que esteve ao lado dos professores e coordenadores dos cursos de Arquitetura e Urbanismo, Pedro Kestering, Ciência da Computação, Luciano Antunes, Design de Produto, João Luís Rieth, Direito, Márcia Piazza, Engenharia Ambiental e Sanitária, Paula Tramontin Pavei, Engenharia de Agrimensura, Vanildo Rodrigues, das Engenharias, Miquele Lazarin Padula, Fisioterapia, Ariete Inês Minetto, Odontologia, Diego Anselmo Pires, e Design de Moda, Charlene Vicente Nunes. Em seu discurso aos formandos e familiares Oscar Montedo ressaltou o caráter vitorioso de todos envolvidos na graduação, até a formatura. “A colação de grau é sempre uma cerimônia de vitória de todos. Pais, formandos, professores e da Unesc, que mais uma vez cumpre o seu papel social de levar à sociedade profissionais altamente qualificados”, destacou o Diretor de Pesquisa e Pós-Graduação. Em sua fala lembrou ainda aos graduandos a importância de dar o seu melhor à frente da profissão, sempre com ética, dedicação e compromisso. “A partir de hoje vocês terão toda a liberdade, sempre com responsabilidade. Utilizem a sua liberdade profissional para melhorar a sociedade em qual vivem, do ponto de vista social, econômico e ambiental. E nunca se esqueçam de três características básicas para o sucesso profissional: a educação, o planejamento e a proatividade”, salientou.

A formatura reuniu formandos de Arquitetura e Urbanismo, Ciência da Computação, Design de Produto, Design de Moda, Direito, Fisioterapia, Medicina Odontologia, Fisioterapia, Psicologia, Tecnologia em Jogos Digitais, Engenharia Ambiental, Engenharia Civil, Engenharia Química, Engenharia de Materiais.

Ana Sofia Schuster - AICOM Unesc 

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Ana Sofia Schuster 19 de julho de 2019 às 21:47
Compartilhar Comente

Engenharia de Agrimensura: Mercado aquecido para profissionais da área

Engenharia de Agrimensura: Mercado aquecido para profissionais da área
Mais imagens

O homem sempre teve necessidade de ter medidas para controlar espaços e projetar obras. E desde antes de Cristo, sem tecnologia alguma, o sistema de medidas auxiliou o homem. Usando apenas suas observações e geometria básica, o grego Eratóstenes, que viveu há mais de 2.200 anos, calculou a medida da circunferência da Terra. Hoje, com a tecnologia, as áreas de Agrimensura e de Cartografia caminham em uma velocidade muito rápida. “Saímos do período sem tecnologia nenhuma para um cenário em que os satélites encaminham informações, temos o Vant (Veículo aéreo não tripulado), drones e o auxílio de equipamentos cada vez mais modernos e precisos”, comenta o coordenador do curso, Vanildo Rodrigues. A aerofotogrametria é a tecnologia mais usada em mapeamento de grandes áreas, pelo fato de apresentar produtos precisos a custos relativamente baixos. Com o advento dos drones, foi possível mapear áreas menores com um custo ainda mais baixo, de forma mais fácil e ágil, pois esta tecnologia exige menos profissionais em campo e menor risco durante o levantamento.

O engenheiro agrimensor pode trabalhar com sistema de posicionamento global por satélites, novas tecnologias de imageamento com veículos aéreos não tripulados, utilizando a fotogrametria, sensoriamento remoto, topografia, cartografia e geoprocessamento.

https://youtu.be/ldIq0vzP0nI


Na Unesc, o estudante pode contar com a tradição de um curso com 44 anos de vida – único no Estado – e que já formou engenheiros agrimensores que atuam em todo o país e até no exterior, e que realiza a formação acadêmica com o auxílio de professores mestres e doutores em sua maioria, utilizando a estrutura da maior universidade da região. São salas de aula, laboratórios com equipamentos modernos, a maior biblioteca da região e o Iparque (Parque Científico e Tecnológico) onde os alunos podem desenvolver aulas práticas, utilizar os espaços de aprendizagem e fazer estágio.
Segundo o coordenador adjunto de Engenharia de Agrimensura da Unesc, Hugo Schwalm, ao longo do curso, o estudante pode participar de projetos, mesmo de forma voluntária ou estágio no Iparque e em prefeituras, atuando em diversos setores, como cadastramento e obras. Ele destaca ainda as oportunidades que a própria Unesc dá aos profissionais formados por ela. “Muitos dos nossos professores começaram sua história com a Universidade na graduação em Engenharia de Agrimensura e depois deram continuidade a sua formação e retornaram como professores, colaborando para a formação de novos profissionais”, conta Schwalm.

Profissional em alta no mercado
O mercado procura cada vez mais o profissional de Engenharia de Agrimensura, que pode atuar como profissional autônomo e em escritórios de prestação de serviços, em empresas de engenharia, terraplenagem, telecomunicações, eletrificação, aerolevantamentos, construção civil, instituições de ensino, prefeituras, órgãos públicos como Deinfra (Departamento Estadual de Infraestrutura), DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), Casan (Companhia Catarinense de Águas e Saneamento), Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) e Forças Armadas.


Engenharia de Agrimensura: Mercado aquecido para profissionais da área  

Atualmente, outra possibilidade para os engenheiros agrimensores é o Cadastro Nacional de Imóveis Rurais, com oportunidade em todo o Brasil. Este projeto tem convênio com a Receita Federal para monitorar as propriedades e será feito em parceria com o Crea (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia).
“O mercado de trabalho é amplo e está em alta, sendo que praticamente 100% dos formados na Unesc estão trabalhando na área. O engenheiro agrimensor que quer trabalhar tem emprego garantido. E trabalhar no que gosta vale muito. Ele tem diversas possibilidades de trabalho, seja em uma empresa ou prestando consultoria ou compondo equipes multiprofissionais em grandes obras em diversos municípios”, afirma
Rodrigues.
 

Milena Nandi - AICOM - Assessoria de Imprensa Comunicação e Marketing Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Ana Sofia Schuster 05 de julho de 2019 às 17:40
Compartilhar Comente

Dia do Engenheiro Agrimensor II

Em continuidade a comemoração do dia do Engenheiro Agrimensor, o Curso de Engenharia de Agrimensura, apoiou a iniciativa da Associação Catarinense de Engenheiros Agrimensores (ACEAG), que reuniu para confraternização aproximadamente 100 engenheiros egressos da UNESC com seus familiares, no dia 08 de junho na Associação Salvaro em Siderópolis - SC.

Na programação que iniciou as 10 horas, com o programa Agrimensura na Praça da Rádio Eldorado, com o radialista Silmar Vieira, teve a presença do Presidente da Aceag, Engenheiro Agrimensor Solivan Serafim, do Presidente do CREA-SC, Engenheiro Agrônomo Ari Geraldo Neumann, do Coordenador do CDER,  Engenheiro Agrimensor Valdir Pedro Schneider, do Diretor Regional de Criciúma,  Engenheiro Ambiental Ingo Eugênio Dal Pont Werncke, do Deputado Estadual Cleiton Salvaro  e, do Prefeito de Cocal do Sul Engenheiro Agrimensor Ademir Magagnin.

Que debateram o momento presente da profissão de Engenheiro Agrimensor e sua contribuição social, bem como o sistema de fiscalização do CREA-SC. Acompanharam ainda o Presidente do CREA-SC, o Engenheiro Civil Sergio Becke, o Diretor do CREA-SC e Engenheiro Eletricista Evanio Ramos Nicoleit e, o Arquiteto Michel Foggiatto.

Após, teve um almoço com a participação dos profissionais, acadêmicos e professores. Foi um momento de rever velhos amigos e formar novos, bem como contatos para trabalhos futuros.

Hugo Schwalm

Vanildo Rodrigues

Por: Rosani Martins Martins 10 de junho de 2019 às 21:38
Compartilhar Comente

Dia do Engenheiro Agrimensor

Para lembrar da data em comemoração ao dia do Engenheiro Agrimensor, que ocorreu em 04 de junho, o curso de Engenharia de Agrimensura, reuniu os acadêmicos e professores para um coquetel na sala 2 do Bloco K no dia 05/06.

Para falar sobre a profissão e o momento desafiador que o profissional enfrenta no momento como SINTER, REUB, CADASTRO URBANO, O Engenheiro Agrimensor Ricardo Milanez da Empresa ESET e Coordenador da Câmara de Engenharia de Agrimensura no CREA/SC.

Discorreu sobre sua vivencia na empresa, que foi criada a 40 anos pelo seu Pai Joacir Milanez, formado na primeira turma do curso. O profissional que continua atuando na área de Agrimensura, desafiou os acadêmicos a criarem redes de contato, tanto interno ao ambiente do curso como externo com Empresas e os profissionais que atuam na área.

Vanildo Rodrigues

Hugo Schwalm

Por: Rosani Martins Martins 10 de junho de 2019 às 15:59
Compartilhar Comente

Aula Prática de Georreferenciamento de Imóveis Rurais

Um grupo formado por acadêmicos da disciplina de Geodésia III e o professor do Curso de Engenharia de Agrimensura realizaram uma atividade prática em São Joaquim, no último sábado (01/6). Os alunos puderam acompanhar alguns dos trabalhos que envolvem Georreferenciamento de Imóveis, na Cabanha Flor da Serra. Todo o trabalho, foi conduzido observando a norma mais atual, elaborada pelo INCRA.

Esta iniciativa traz inovação a disciplina com a participação do professor Leandro Dilnei Viana Soares e dos acadêmicos, junto com o Centro Acadêmico em parceria com a Coordenação do Curso

Segundo Leandro, o grupo pode visualizar e praticar as configurações de receptores GPS/GNSS e os métodos de medições, vivenciando os procedimentos de campo para o georreferenciamento de imóveis rurais. Todos os dados coletados, serão posteriormente processados no laboratório de geoprocessamento, finalizando a última etapa, com a elaboração de plantas cadastrais, juntamente com os seus respectivos memoriais descritivos.

Hugo Schwalm

Por: Rosani Martins Martins 06 de junho de 2019 às 16:49
Compartilhar Comente