Engenharia de Agrimensura

Projeto de Extensão da Unesc levará mais cidadania a comunidades em Forquilhinha

Projeto de Extensão da Unesc levará mais cidadania a comunidades em Forquilhinha
Ação tem a parceria da Prefeitura Municipal, Associação de Moradores e da ONG Cata Vento (Foto: Divulgação) Mais imagens

Agregando conhecimentos dos cursos de Arquitetura e Urbanismo, Engenharia de Agrimensura e Engenharia Civil, a Unesc pretende colaborar com o bem estar de comunidades de Forquilhinha. Por meio do Projeto de Extensão EMI (Escritório Modelo Interdisciplinar), a Universidade realiza um projeto urbanístico e arquitetônico de espaço social e comunitário em área pública municipal do Bairro Nova York, em Forquilhinha.

O foco da ação, que tem apoio da Prefeitura, da Associação de Moradores e da ONG Cata Vento Coletivo Cultural de Forquilhinha, é voltado à atuação em projeto de urbanização e de implantação de equipamentos de cultura, esporte e lazer, em área pública, destinada aos moradores dos bairros Nova York, Ouro Negro e Vila Franca.

Um dos primeiros encontros com a comunidade, para o início do desenvolvimento das atividades, foi realizado nesta quinta-feira (4/10). Neste contato inicial a comunidade foi dividida em grupos para pensarem e formularem proposições de melhorias voltadas as crianças, aos jovens, aos adultos, aos idosos, a homens e mulheres, formando cartazes com seus destaques.

O projeto tem a participação dos professores Jorge Luiz Vieira (coordenador da ação), Evelize Chemale Zancan e Vanildo Rodrigues. Colaboram ainda com as atividades os acadêmicos bolsistas Eloiza Neves, Sara Arns Camilo e João Otávio Damázio. Como estagiário, atua o aluno Jardel da Silva Serafim e como voluntário Mateus Nazário Filisbino.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Mayara Cardoso 05 de outubro de 2018 às 21:07
Compartilhar Comente

Noite marca celebração de conquistas

Noite marca celebração de conquistas
Colação de grau especial em gabinete reuniu 92 graduandos, familiares e amigos (Foto: Mayara Cardoso) Mais imagens

Na noite desta sexta-feira (10/8) mais 92 profissionais entraram para a lista de egressos da Unesc. Em emocionante cerimônia no Auditório Ruy Hülse, a Universidade formou acadêmicos dos cursos de Administração, Arquitetura e Urbanismo, Ciência da Computação, Enfermagem, Engenharia Ambiental, Engenharia Ambiental e Sanitária, Engenharia Civil, Engenharia de Agrimensura, Engenharia de Materiais, Engenharia de Produção, Engenharia Mecânica, Engenharia Química, Tecnologia em Design de Moda e Tecnologia em Jogos Digitais.

Na colação de grau especial em gabinete os graduandos viveram momentos especiais com direito a beca, capelo e certificado entregues um a um no palco. A cada nome chamado foi possível observar olhos marejados na plateia, lotada de familiares e amigos cheios de orgulho pelas conquistas dos graduandos.

Em seu discurso, a diretora de Extensão, Cultura e Ações Comunitárias da Unesc, Fernanda Sônego, responsável pela condução da cerimônia, destacou a alegria de celebrar tantas conquistas. “Vivemos hoje a celebração de vitórias. Vitórias de cada um de vocês, assim como de seus pais, professores e também da Universidade, que mais uma vez proporcionou o ensino de excelência”, comentou.

Conforme a diretora, com a responsabilidade de cada um a partir de agora atuando como profissionais nas áreas escolhidas, os formandos devem lembrar que a ética, em todos os setores, está além da formação técnica. “Vocês têm o conhecimento e a instrução da Universidade para atuarem, mas o êxito em suas profissões será alcançado apenas com dedicação e comprometimento com a profissão e tudo o que ela envolve e da atitude diante desses conhecimentos. Tenham empatia e principalmente muito amor a cada ação realizada”, completou.

Sonho realizado

Entre os acadêmicos que agora estão formados pela Universidade está a jovem Mariana Lopes Acordi, de 26 anos. Ela foi a única mulher formada na noite desta sexta-feira no curso de Tecnologia em Jogos Digitais. Com seu espaço devidamente conquistado, Mariana afirma que foi natural a convivência com os colegas da turma e que se sente muito feliz em celebrar essa conquista.

Conforme Mariana, a escolha do curso se deu pelo gosto pelos jogos desde muito pequena. “Isso sempre fez parte da minha vida e quando conheci o curso não tive dúvidas de que queria me qualificar nessa área”, comentou. A jovem ainda não trabalha no ramo, mas já desenvolve projetos por conta própria e pretende ainda colocar em prática tudo o que aprendeu na Universidade.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Mayara Cardoso 10 de agosto de 2018 às 21:28
Compartilhar Comente

Com acesso facilitado, Unesc pretende expandir utilização do Iparque

Com acesso facilitado, Unesc pretende expandir utilização do Iparque
Cadastro de acadêmicos com a ACTU foi realizado até a noite desta sexta-feira na universidade (Foto: Mayara Cardoso) Mais imagens

A partir da parceria estabelecida pela Unesc com a ACTU (Associação Criciumense de Transporte Urbano) e a DTT (Diretoria de Trânsito e Transporte) de Criciúma, que irá criar a oferta de linhas de ônibus para acesso ao Iparque (Parque Científico e Tecnológicos), a utilização do espaço deve ser ampliada. O complexo, localizado na Rodovia Jorge Lacerda, nas proximidades da universidade, conta com salas de aula e de reuniões, biblioteca setorial, laboratórios, auditório e outros espaços e recebe aulas dos cursos de Design, Engenharia de Agrimensura,  Engenharia Ambiental, Engenharia Civil, Engenharia Química, Engenharia de Materiais, Engenharia Mecânica e Tecnologia em Jogos Digitais.

Além da melhoria nos horários do transporte municipal para o Parque, foram realizadas também mudanças na infraestrutura e serviços de alimentação, com a intenção de qualificar ainda mais o local para receber os acadêmicos, pesquisadores e comunidade.

Conforme o coordenador do Curso de Design, professor João Rieth, a possibilidade de utilizar uma estrutura diferenciada como a do Iparque é de extrema importância para as disciplinas. “Temos aulas todas as noites naquele e espaço e percebemos como faz toda a diferença. É um centro tecnológico que precisa ser valorizado”, afirma.

As adequações idealizadas em parceria entre a universidade, o Município e a ACTU, de acordo com Rieth, irão garantir uma facilidade para o deslocamento e, logo, um melhor aproveitamento de todo o complexo. “Até então alguns alunos tinham dificuldade de chegar lá por conta própria, especialmente aqueles que vêm de outros municípios. Com uma linha especial, esse problema estará superado e a tendência é que consigamos aproveitar ainda mais tudo o que a estrutura tem a oferecer. Por isso é que estamos fazendo um grande esforço para que os alunos entendam e se cadastrem”, completa.

Incentivo à pesquisa

A facilidade de deslocamento e todas as melhorias preparadas, para o coordenador do curso de engenharia civil, Márcio Vitto, irão, acima de tudo, incentivar ainda mais o desejo pela pesquisa. “Frequentando de forma mais assídua o Iparque o aluno passa a ver as oportunidades com outros olhos. Imagina poder explicar uma teoria e já mostrar a prática ali mesmo no laboratório para eles? É muito bom. Essa onda irá fortalecer o desejo por pesquisas, experimentos em busca de novos produtos, inovação e a sustentabilidade. Isso é o diferencial em uma universidade”, destaca.

Linha para o Iparque de segunda à sexta-feira

A nova linha sairá às 19h10 do Terminal do Pinheirinho e irá até o Iparque, com saída do local às 22h de volta à universidade. Ao longo desta semana os acadêmicos foram informados sobre a criação da linha e os interessados em utilizá-la ou fazer o cadastro para utilização do sistema de transporte de forma geral já puderam entregar à equipe da ACTU os documentos necessários para a emissão do Cadastro do Estudante. Nesta sexta-feira (3/8) foi realizada a última etapa da mobilização para cadastramento com ação no Bloco J.

Os estudantes que realizaram o cadastro receberão seus cartões já na próxima segunda-feira (6/8), quando será iniciado o funcionamento da nova linha.

Aqueles que perderam a oportunidade de realizar o cadastro facilitado na universidade podem procurar a sede da ACTU, na galeria do Terminal Central, de segunda à sexta-feira em horário comercial.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Ana Sofia Schuster 03 de agosto de 2018 às 21:35
Compartilhar Comente

Alunos das engenharias Ambiental e Sanitária e de Agrimensura realizam visitas técnicas

Acadêmicos dos cursos de Engenharia Ambiental e Sanitária e de Engenharia de Agrimensura da Unesc, realizaram duas visitas técnicas em Florianópolis, na última sexta-feira (8/6), quando conheceram a Casa Eficiente da Eletrosul/Eletrobras e a Concasan (Feira Catarinense de Saneamento).

A Casa Eficiente da Eletrosul/Eletrobras surgiu em 2006 com o objetivo de incentivar o desenvolvimento de soluções inovadoras e eficientes na construção civil, visando o uso racional da energia elétrica e o menor impacto ambiental. Desta forma, a Eletrosul, em parceria com a Procel e o Laboratório de Eficiência Energética em Edificações (da UFSC), investem no projeto da Casa Eficiente.

Na Feira Concasan, os estudantes puderam visitar os estandes das principais empresas com enfoque em saneamento, também puderam entender os atuais processos de eficiência energética e redução de perdas, além de fazerem networking.

As visitas foram organizadas pelo presidente do Centro Acadêmico do curso de Engenharia Ambiental e Sanitária, Eduardo Fernandes Martinello, em parceria com o DCE, CREA Jr e coordenação do curso de Engenharia Ambiental e Sanitária.

“As visitas possibilitaram visualizar na prática o que acompanhamos em sala de aula. É possível a construção de possível casa e/ou edifício que seja sustentável, desde o reaproveitamento energético até o reuso das águas, o descarte adequado das águas sujas das residências. Na feira foi possível comparar o que há de inovador no ramo de saneamento frente ao mercado de trabalho, também observamos as novas tecnologias. Visitas técnicas são de extrema importância para o desenvolvimento acadêmico e na formação de profissionais de excelência, o que reflete no desenvolvimento do curso e da Universidade”, afirma Martinello.

Por: Milena Spilere Nandi 12 de junho de 2018 às 16:29
Compartilhar Comente

4 de junho: Dia do Engenheiro Agrimensor

4 de junho: Dia do Engenheiro Agrimensor
Mais imagens

Parabés a todos (as) Engenheiros Agrimensores (as)!

Por: Mara Mariano 04 de junho de 2018 às 18:39
Compartilhar Comente