Educação Física - Licenciatura

Marcos Petry deixa lição e emociona na Unesc

Marcos Petry deixa lição e emociona na Unesc
Jovem de 26 anos compartilhou experiências e superações vividas por ele e pela família e deixou ensinamentos (Fotos: Mayara Cardoso) Mais imagens

Incontáveis foram as vezes que o público que lotou o Auditório Ruy Hülse, na Unesc, na noite desta quinta-feira (15/8) se emocionou ao assistir a palestra ministrada pelo jovem Marcos Petry. Após enfrentar uma lesão cerebral e ser diagnosticado com o Transtorno do Espectro Autista aos sete anos de idade, Marcos contou com o apoio incondicional da família para seu desenvolvimento e, provando o poder da superação, hoje é escritor, Youtuber, palestrante e apaixonado pela música, utilizando todas essas formas para ajudar na conscientização em todo o país sobre o autismo, tema sobre o qual é especialista. A presença do jovem na Universidade foi viabilizada pela união de esforços dos cursos de Licenciatura com apoio da reitoria e entrou para a história como um dos mais prestigiados e elogiados eventos da Instituição.

A palestra, intitulada como “Autismo e os gatilhos de superação”, contou com a participação da mãe de Marcos, Arlete Petry, que relatou os desafios enfrentados desde o seu nascimento, quando teve uma lesão cerebral, até o diagnóstico de autismo e os dias atuais. Conforme ela, após um parto difícil e alguns problemas de saúde encontrados no bebê, o segundo filho do casal, as notícias repassadas pelos médicos eram desesperadoras. “Eles nos afirmaram que ele não tinha nenhum dos sentidos básicos, visão, tato, paladar e olfato e que teria aproximadamente um ano de vida. Imaginem nossa situação! Ficamos sem chão, buscando explicações, mas nada disso mudaria o que teríamos que enfrentar. Decidimos, então, oportunizar a melhor vida possível no tempo que ele tivesse”, comentou Arlete.

Ao buscar orientações e acreditar em uma melhora gradativa, com muita dedicação de toda a família, a casa de Marcos se transformou, conforme a mãe, em um ambiente completamente voltado aos estímulos que o menino precisava. “Mudamos a casa toda e montamos um quarto com uma espécie de circuito, tudo colocado em prática pelo pai, que se aventurava a montar escorregadores e os mais variados utilitários que o pudessem ajudar de alguma forma a desenvolver os instintos mais básicos”, relatou.

Após anos de realização de práticas com o garoto, para que pudesse sentir e identificar cheiros e gostos e até a entender o processo de caminhar, os resultados foram aparecendo e hoje o jovem é exemplo ao ter conquistado muito mais do que a independência para se comunicar, se locomover, se alimentar e tudo mais que qualquer jovem pode fazer. “Ele, que não conseguia nem mexer os dedos direito, atualmente tem a música como uma paixão e uma aliada na conscientização, por exemplo”, completou.

“Por ele mesmo”

Sob a ótica de quem se desenvolveu, como ele mesmo diz, do 0 ao 100%, Marcus Petry dividiu suas experiências de forma brilhante ao longo da palestra. Usando da sua paixão, a música, o jovem deixou todos boquiabertos com seu talento e sua desenvoltura diante de centenas de pessoas. “Hoje eu consigo estar aqui na frente de vocês contando nossa história porque tive o apoio incondicional da minha família para que pudesse me desenvolver a esse ponto. Há alguns anos isso seria impossível, mas hoje eu consigo e gosto de me comunicar dessa forma para que possa levar informações que de alguma forma consigam ajudar outras famílias”, salientou.

Os obstáculos encarados em cada fase de sua vida e em partes relatados ao longo da noite, de acordo com Petry, se transformaram em empurrões para que fossem vencidos. “Os gatilhos, como chamo, são para mim algo que diz ‘Marcos tu podes mais’ e assim não desisto. Quero que vocês não esqueçam disso: não desistam. Cada um tem seu tempo, mas todo ser humano pode, sim, se superar e se desenvolver. Nós temos que buscar um pequeno avanço porque é assim que se consegue chegar longe. Eu devo minha superação a minha família, que acreditou mesmo diante de um cenário pessimista e hoje continua me acompanhando e apoiando”, completou.

Falar sobre desafios, superação e, principalmente, inclusão, de acordo com Marcos, é o que o motiva. “Foi um prazer conversar com esse auditório cheio de pessoas ávidas a saber mais sobre o autismo com informações que podem mudar a vida das pessoas. Fácil é falar de inclusão, mas difícil é fazer com que as pessoas vejam, de fato, o que as pessoas têm bom, valorizar e desenvolver o que existe de positivo”, destacou.

Ainda entre as lições deixadas pelo palestrante esteve a importância da paciência da família e dos professores, as diferenciações na forma de entendimento e aprendizado para aqueles que possuem o espectro, e, em destaque, a necessidade de a sociedade eliminar as comparações entre os indivíduos. “É muito comum que as pessoas sejam comparadas, mas cada um é único. Eu não consegui pronunciar palavras com a mesma idade que meu irmão conseguiu e talvez outros não consigam avançar na idade que avancei, mas isso não importa. É necessário apenas valorizar as pequenas conquistas e continuar tentando, eliminar as comparações e focar naquilo que queremos desenvolver. Isso faz com que o autista consiga caminhar dentro do espectro com muito mais facilidade”, pontuou ainda Marcos.

Ao fim da palestra Petry recebeu o agradecimento especial da reitora da Unesc, Luciane Bisognin Ceretta, e dos presidentes dos Centros Acadêmicos envolvidos na organização do evento.

Os interessados em conhecer melhor a história de Marcos Petry e acompanhar seus trabalhos podem segui-los em suas redes sociais (Facebook e Instagram), no seu Canal no YouTube e acessar seu site.

Mayara Cardoso - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Mayara Cardoso 16 de agosto de 2019 às 15:47
Compartilhar Comente

Conrado Contessi realiza preparação neuromuscular com alunos do curso de Educação Física da Unesc

Conrado Contessi realiza preparação neuromuscular com alunos do curso de Educação Física da Unesc
Atleta embarca para Lima nesta semana para competição no Parapan-Americano (Foto: Divulgação) Mais imagens

Convocado pela primeira vez para competir no Parapan-Americano, o atleta paraolímpico Conrado Contessi recebeu uma ajuda especial da Unesc na preparação para o desafio. O paratleta mesatenista da Sociedade Recreativa Mampituba/Fundação Municipal de Esportes, é um dos atletas comandados pelo técnico Alexandre Medeiros Ghizi, professor de Metodologia dos Esportes de Raquete, do curso de Educação Física da Universidade. Alexandre, em parceria com o professor Luciano Acordi da Silva, coordenador do laboratório de Psicofisiologia do Exercício (LaPsiCo) da Instituição, desenvolveu um programa de condicionamento neuromuscular para melhoria do desempenho psicofiológico de Conrado para a competição parapanamericana.

Alunos do curso de Educação Física, membros do GPEAA (Grupo de Pesquisa em Exercícios Aquáticos Avançados), vinculado ao Laboratório de Psicofisiologia do Exercício, orientaram um programa de musculação com duração de oito semanas, sendo atividades em dois dias de cada semana, levando em consideração suas limitações e os resultados obtidos através de avaliação física utilizando eletromiografia muscular, testes funcionais, mobilidade articular e saúde mental.

Após o término das atividades, a equipe celebra os resultados e fica na torcida pelo reflexo na preparação no desempenho do atleta. “Desejamos uma ótima competição e agradecemos por termos feito parte do processo de preparo físico e mental de um evento tão importante”, salienta Fernanda Sombrio, uma das bolsistas do GPEAA que participou dos treinamentos.

Conforme o bolsista Ramiro Doyenart, também participante dos treinamentos, a experiência foi recompensadora. “Encerramos um ciclo de treinos e inúmeros testes. Construímos um caminho inexplorado. Percorremos até o lado obscuro da literatura e avançamos além do entendimento. Obrigado, curso de Educação Física Unesc, professores Alexandre e Luciano, e, especialmente, obrigado, Conrado”, destacou.

O Parapan-Americano acontecerá no final de agosto, nos 22, 23 e 24, em Lima, no Peru. Conrado já se consagrava como um dos nomes destaques da geração de mesatenistas da Classe 1, no ranking nacional adulto em 2018, quando garantira a vaga no Parapan.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Mayara Cardoso 14 de agosto de 2019 às 17:45
Compartilhar Comente

Co-fundador e CEO da Leadership Development International faz palestras gratuitas na Unesc

Co-fundador e CEO da Leadership Development International faz palestras gratuitas na Unesc
Mais imagens

Com ênfase na liderança de processos produtivos resoluções de conflitos, a Unesc irá receber nos dias 13 e 14 de agosto a palestra “A Sabedoria na Liderança dos Negócios: As emergências das experiências chinesas do Dr.Chan Kei Thong”, ministrada pelo próprio Thong. Aberta a comunidade externa e a forma de acesso é por meio de 1 kg de alimento não perecível.

Entre as pautas abordadas estão “A sabedoria da Liderança” e “O negócio como missão”. A palestra do dia 13 o público alvo são os Gestores de Empresas e Entidades e Gestores  e professores da Unesc. Além disso, Thong também palestrará para a gestores de escolas e secretários de educação, no dia 14 de agosto. Professores e gestores da Universidade estarão participando de todas as etapas que compõem o evento. Este é um passo à frente no processo de envolvimento de Professores e Gestores da Unesc neste novo ciclo de Inovação tecnológica de processos, produtos na universidade.

Conheça o palestrante

Dr. Thong é membro da equipe da Singapore Cru há 40 anos e co-fundador e CEO da LDi (Leadership Development International). Sob sua liderança na LDi, o empreendimento se tornou um dos sistemas mais influentes na educação internacional, com escolas espalhadas pela China e no Oriente Médio. O orçamento anual da empresa chega aos 35 milhões de dólares, empregando mais de 800 funcionários.

O palestrante possui Diploma Técnico da Singapore Polytechnic, Bacharel em Ciências em Administra pela Universidade de Nova York, Mestrado em Artes em Estudos Bíblicos pela Escola Internacional de Teologia, Mestrado em Administração de Empresas pela Universidade Estadual da Califórnia e doutorado honorário da Trinity Western University. Atualmente ele ministra cursos on-line de liderança, por meio do programa de Mestrado em Artes em Liderança da Trinity Western University, além de orientar líderes da China e do Oriente Médio.

Veja a programação completa

13 de agosto - Para gestores de empresas e entidades e gestores e professores da Unesc

- 15 às 18 horas – A sabedoria da Liderança

- 19h30 às 21h30 – O negócio como missão

14 de agosto - Para gestores de escolas e secretários de educação, gestores e professores da Unesc

- 9 às 12 horas – A liderança nos processos educativos e a resolução de conflitos

- 14 às 17 horas – Princípios de liderança para a construção de comunidades

Vitor Netto - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Ana Sofia Schuster 09 de agosto de 2019 às 09:04
Compartilhar Comente

Professor de Educação Física tem papel importante na formação humana

Professor de Educação Física tem papel importante na formação humana
Qualidade pedagógica dos profissionais formados na Unesc se destaca no mercado de trabalho Mais imagens

O diferencial do curso de Educação Física da Unesc tem fundamento na sua história. Há mais de 40 anos o curso forma professores que pensam, refletem e atuam na educação. O resultado de todo esse movimento se reflete na qualidade pedagógica dos professores formados pela Universidade. “Cerca de 80% dos professores de Educação Física aprovados em concursos públicos da região são nossos egressos. Temos muitos também em escolas particulares. Os profissionais formados pela Unesc são reconhecidos pela sua qualidade pedagógica”, afirma o coordenador adjunto do curso de Licenciatura em Educação Física, Bruno Dandolini Colombo.

Composto por um quadro docente de professores doutores, mestres e especialistas, o curso forma professores para atuarem na Educação Básica e educação especial abordando ainda o trabalho com pessoas com deficiência em entidades como Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) e AMA (Associação de Pais e Amigos do Autista). “Atuamos com uma proposta com base teórica crítica, preocupados em formar professores conscientes e críticos, com atuação voltada para a promoção do ser humano”, afirma Colombo.

A preocupação do professor de Educação Física na escola deve ser a de organizar o ensino a fim de que o aluno se aproprie dos conhecimentos científicos da cultura corporal (dança, esporte, ginástica, luta, jogos e brincadeiras, entre outras práticas corporais), permitindo que ele se desenvolva em sua máxima potencialidade.

Carreira acadêmica

Os licenciados em Educação Física saem preparados para a carreira acadêmica. “Muitos de nossos alunos ingressam, inclusive, no Mestrado em Educação de nossa universidade, contribuindo com a produção do conhecimento na educação, em geral, e na educação física em específico”, conta o coordenador adjunto.

Além disso, o curso possui grupos de estudos, pesquisa e extensão que tem como objeto a Educação Física na escola. “Quando se fala de educação, se fala de formação humana”, destaca Colombo.

Produção acadêmica, estudos, programas de iniciação científica, todos eles colaboram com a formação do professor de Educação Física. “Só uma Universidade faz esse movimento pedagógico. A indissociabilidade do ensino, da pesquisa e da extensão permite um salto qualitativo e isso faz a diferença na qualidade pedagógica, bem como o contato direto com a comunidade, a formação humana, a qualidade nas pesquisas e as diferentes possibilidades de estágio”.

Destaca-se, na esfera da iniciação à docência e da pesquisa, o Pibid (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência) e o Pibic (Programa Institucional de Iniciação Científica).

Estrutura

Um dos destaques do curso de Educação Física da Unesc é a estrutura física oferecida para o aprendizado. São duas quadras cobertas, dois ginásios, uma pista de atletismo, dois campos de futebol suíço, duas salas de dança, academia, piscina coberta e laboratórios.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Mayara Cardoso 07 de agosto de 2019 às 14:08
Compartilhar Comente

Recepção aos Calouros: Noite de Aulas Inaugurais

Recepção aos Calouros: Noite de Aulas Inaugurais
Ingressantes nos cursos noturnos da Unesc tiveram seus primeiros contatos com as salas de aula (Fotos: Mayara Cardoso) Mais imagens

Após a especial Recepção aos Calouros, realizada na terça-feira (30/7) ao longo de todo o dia na Unesc, nesta quarta-feira (31/7) foi a vez de os novos acadêmicos terem seus primeiros contatos com as salas de aula. Recepcionados por monitores em todo o campus, os alunos foram encaminhados para as Aulas Inaugurais de seus cursos e puderam conhecer melhor coordenadores, professores e membros dos Centros Acadêmicos e Atléticas.

Os alunos da área de Licenciatura foram recebidos no Auditório Ruy Hülse e posteriormente conduzidos a outros locais do campus para conhecerem os principais espaços utilizados por cada um dos cursos de forma separada.

Já o encontro dos acadêmicos de Administração e Administração com ênfase em Comércio Exterior foi realizado Bloco R1, assim como os estudantes dos cursos de Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Nutrição, Odontologia e Psicologia. No Bloco R2 foram recepcionados os calouros de Ciências da Computação, Design, Engenharia Civil, Engenharia de Produção, Engenharia Mecânica e Engenharia Química.

O primeiro encontro em sala de aula para os alunos de Ciências Econômicas aconteceu no Bloco XXI, da mesma forma que os estudantes dos cursos de Processos Gerenciais e Gestão de Recursos Humanos. Quem optou por Educação Física já conheceu de perto o Complexo Esportivo e teve a oportunidade de estar nas suas salas de aula.

A turma que iniciou nesta quarta-feira a trajetória na graduação de Ciências Contábeis foi recebida no Bloco do Estudante, no Centro de Práticas Contábeis e aqueles que ingressaram no curso de Design de Moda tiveram seu primeiro encontro oficial na estrutura do Senai.

Nesta quinta-feira (1º/8) os acadêmicos das demais fases também voltam à Universidade e iniciam, de forma oficial, o semestre letivo.

Uma tarde de boas-vindas 

No período da tarde, os mais de quarenta calouros de Medicina foram acolhidos no Auditório Ruy Hülse, pela coordenadora, Maria Inês da Rosa, e professores do curso. Eles conheceram a Universidade, os diferenciais do curso e o que encontrarão nos próximos cinco anos.

Na sala 101 do Bloco R1 os novos estudantes de Biomedicina também foram recepcionados à Universidade. O coordenador do curso, Emanuel de Souza, compartilhou ideias sobre o campo de atuação dos profissionais da área e as oportunidades de iniciação científica na Instituição. Souza esteve acompanhado pelos professores da graduação.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Mayara Cardoso 31 de julho de 2019 às 21:30
Compartilhar Comente