Educação Física - Licenciatura

Newsletter Newsletter RSS RSS

Projeto Solidariedade: Acadêmicos prestam mais de duas mil horas de trabalho voluntário no segundo semestre de 2017

Projeto Solidariedade: Acadêmicos prestam mais de duas mil horas de trabalho voluntário no segundo semestre de 2017
Foram 163 alunos mobilizados em 39 equipes para trabalhar em 14 cidades da região (Foto: Divulgação) Mais imagens

Estudantes da Unesc realizaram mais de duas mil horas de trabalho voluntário, em 14 cidades do Sul catarinense. No segundo semestre de 2017 o projeto de extensão “Solidariedade” mobilizou 163 alunos de quatro cursos da graduação, em atividades que levaram conhecimentos sobre política, Direitos Humanos, cidadania, saúde, higiene e segurança a escolas e instituições que cuidam de pessoas em situação de vulnerabilidade na região.

A aluna de Educação Física Lisandra Almeida foi uma das participantes do projeto e destaca a importância das atividades para seu futuro. “Aprendi a enxergar as necessidades e dificuldades dos outros, e ainda percebi que todos somos iguais e frágeis, que precisamos um do outro. Vou levar estes ensinamentos para minha vida”, afirmou.

Participaram do projeto os acadêmicos da primeira fase de Direito, com palestras e intervenções de melhorias nos locais visitados; os estudantes da segunda fase de Educação Física, que proporam atividades de leitura, caminhadas, brincadeiras e jogos; os alunos da primeira fase de Fisioterapia, que realizaram oficinas de prevenção e atividades terapêuticas manuais, e os alunos da sexta fase de Odontologia, que promoveram palestras e ações sobre saúde bucal.

A diretora da Escola Nair Alves Bratti, de Sombrio, Márcia Regina da Silva Coelho, conta que o desejo é dar continuidade nas atividades no próximo ano. “O projeto na nossa instituição veio a somar. Os estudantes da Unesc foram atenciosos e trouxeram uma proposta nova. Os conhecimentos sobre bullyng, depois jogos de interação e, por fim, filme reafirmaram a vontade de que a Universidade continuasse conosco em 2018”.

O projeto atendeu 39 instituições e foi desenvolvido dentro das disciplinas de Ciência Política e Sociologia. “Levamos alegria, conhecimentos, sensibilidade e vontade de fazer a diferença. Ao todo foram duas mil e 41 horas trabalhadas”, conta a coordenadora do Solidariedade, Janete Trichês.

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Postado por: Leonardo Ferreira Barbosa 13 de dezembro de 2017 às 15:16
Compartilhar Comente

Encontro comemora 40 anos de formatura de turma de Educação Física

Encontro comemora 40 anos de formatura de turma de Educação Física
Egressos da segunda turma do curso se reuniram sábado (Foto: Divulgação) Mais imagens

Profissionais de Educação Física que fizeram parte da segunda turma do curso se reuniram para comemorar os 40 anos de formatura. O evento ocorreu sábado (9/12) e teve a participação dos graduados na segunda turma e de pessoas que fizeram parte da primeira turma do curso.

Segundo o coordenador adjunto de Educação Física da Unesc e que fez parte da segunda turma do curso, Joel Casagrande, a confraternização contou ainda com homenagem às professoras Odete Ghislandi (egressa da primeira turma) e Vani Anacleto (terceira turma), pela representatividade delas na profissão. Também foram homenageados com presentes os egressos da segunda turma. “Foi um momento especial de confraternização onde comemoramos nossas conquistas e relembramos os tempos de curso superior”, comenta Casagrande.

O evento teve a participação da reitora, Luciane Ceretta e do vice, Daniel Preve e foi organizado por Casagrande, Valéria Treviso, José Sartor (egresso segunda turma), Maria Sartor e Ema Maciel (egressa segunda turma).

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Postado por: Milena Spilere Nandi 11 de dezembro de 2017 às 13:40
Compartilhar Comente

Acadêmico da Unesc vai representar Criciúma no Parajasc

Acadêmico da Unesc vai representar Criciúma no Parajasc
Jeferson Francisco e seus colegas de equipe conquistaram o vice nacional há menos de um mês (Foto: Divulgação) Mais imagens

O estudante de Educação Física da Unesc Jeferson Francisco, viu a sua vida mudar em um curto espaço de tempo. Um acidente há pouco mais de um ano tirou os movimentos das pernas do aluno, que a partir desta nova realidade, transformou o que poderia ser uma barreira intransponível em uma oportunidade para redesenhar o seu caminho. Francisco encontrou no esporte uma maneira de recomeçar e neste domingo (3/12), ele vai entrar em quadra para disputar os Parajasc (Jogos Abertos Paradesportivos de Santa Catarina) pela primeira vez. Está é a 13ª edição do evento, que ocorre em Criciúma e vai reunir 1,7 mil atletas de 52 municípios.

Em julho de 2016 Jeferson começou a praticar handebol. Três meses após o acidente ele conheceu a equipe de Handebol de Criciúma, por meio do projeto Vida Ativa. Convidado apenas para ver os treinos, foi além isso, e logo no primeiro contato com a bola o acadêmico não parou mais. “Comecei experimentando e brincando com a cadeira. Me chamaram apenas para assistir, mas acabei frequentando os treinos e estou no esporte até hoje”, conta.

Jogos Abertos

Os Parajasc vão ter início nesta sexta-feira (1/12) e Jeferson já está preparado para entrar em quadra. “Nossos treinos duram em média três horas de muito trabalho e até mudamos para uma quadra maior. Assim vamos nos acostumando as medidas dos jogos e teremos mais condições de buscar as vitórias, estamos confiantes”, afirma o atleta.

Essa não é a primeira vez que o estudante da quarta fase de Educação Física da Unesc veste a camisa de Criciúma. No mês de novembro ele foi vice-campeão brasileiro do Campeonato de Handebol em Cadeiras de Rodas, promovido pela Abrhacar (Associação Brasileira de Handebol em Cadeiras de Rodas). “Ficamos com o segundo lugar apenas pelos critérios de desempate, até vencemos a equipe de Toledo, que ficou em primeiro”.

Apesar da segunda colocação, ele acredita que os resultados podem ter ajudado a equipe melhorar para os Jogos Abertos. “Ficamos com o segundo lugar por três edições, sempre perdendo para Chapecó no gol de ouro. No brasileiro enfrentamos jogadores de alto nível e aprendemos também. Acredito que estes detalhes vão decidir as partidas a nosso favor”, salienta.

No domingo, a equipe de Handebol de Criciúma estreia na competição, contra o perdedor de Florianópolis x Itajaí, e Jeferson torce para que Ginásio Municipal Irmão Walmir Antônio Orsi esteja cheio. “A torcida é importante e como jogamos em casa seria um grande reforço ver o ginásio lotado. Queremos ver mais que famílias e amigos, todo mundo é bem-vindo para torcer por Criciúma”, ressalta o acadêmico da Unesc.

Unesc tem representante no tênis de mesa

O estudante da oitava fase de Educação Física Ramon Colombo é mesatenista e além de participar das disputas do Parajasc, vai carregar a tocha de abertura na noite desta sexta-feira, a partir das 19 horas. O horário da partida de estreia de Ramon ainda não foi definido e ocorre neste sábado (2/11). 

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

01 de dezembro de 2017 às 16:17
Compartilhar Comente

Pibid Educação Física expõe resultado de atividades desenvolvidas em escolas

Pibid Educação Física expõe resultado de atividades desenvolvidas em escolas
Evento reuniu acadêmicos de diversas fases do curso (Fotos: Milena Nandi) Mais imagens

A noite de terça-feira (14/11) foi de troca de conhecimento entre acadêmicos do curso de Educação Física. Os bolsistas do Pibid (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência) apresentaram para alunos da primeira fase do curso da Unesc, em forma de oficinas, o percurso do subprojeto nas escolas em 2017. No curso de Educação Física, fazem parte do Pibid 36 acadêmicos, quatro professores supervisores e dois coordenadores de área. As atividades envolvem cinco escolas.

As alunas Tainá Teixeira Cechinel (sexta fase) e Karolainy Benedetti (quinta fase) apresentaram os equipamentos construídos por alunos do nono ano do Bairro da Juventude ao longo de 2017. “Eles aproveitaram as oficinas disponíveis no Bairro e construíram aparelhos como cavalo com alças e argolas. Foi uma festa na escola, porque alunos de todas as séries queriam experimentar”, conta Tainá.

A professora da Escola Dionízio Milioli, do Bairro Ana Maria, em Criciúma, Sirléia Silvano, é um dos supervisores do subprojeto do Pibid Educação Física e comenta que a atuação dos acadêmicos da Unesc na escola traz benefícios não apenas para a formação de novos docentes, mas para os professores e alunos das unidades escolares. “Os acadêmicos passam um ano indo na escola toda semana. Nós professores da escola, temos encontros quinzenais na Universidade com os coordenadores do subprojeto. É uma troca e um compartilhamento muito ricos tanto para o estudante que está aprendendo a profissão, quanto para nós, que voltamos ao ambiente acadêmico. E tudo isso colabora com uma educação com mais qualidades, com professores mais capacitados e alunos mais interessados nas aulas”.

Segundo a coordenadora de área do Pibid, professora Vania Vitório, no dia 25 de novembro, os bolsistas juntamente com os professores supervisores das escolas participantes realizarão atividades extensivas do planejamento escolar. “Farão parte das atividades ginástica artística, dança (hip-hop, vanerão), atletismo, trilha, escalada, entre outras. Estarão envolvidos nas atividades cerca de 280 alunos”, conta Vania.

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Postado por: Milena Spilere Nandi 14 de novembro de 2017 às 21:49
Compartilhar Comente

Nadadores superam seus limites e atingem 202 quilômetros na Unesc

Nadadores superam seus limites e atingem 202 quilômetros na Unesc
Participaram 44 atletas de seis equipes da região (Fotos: Mayra Lima) Mais imagens

Atletas da região Sul do Estado nadaram 202 quilômetros no Desafio 24 Horas de Natação na Unesc. A competição buscou levar os participantes a superarem seus limites na piscina da Universidade durante o fim de semana (21/10 e 22/10). O evento contou com a participação de 44 atletas que nadaram em tempos alternados.

O pódio da competição foi formado pelas equipes: Clube Grêmio Fronteira, em primeiro lugar com 75.075 quilômetros percorridos; Nadolu/Aquamix, na segunda colocação com 52.425 quilômetros e Unesc, em terceiro lugar com 42.500 quilômetros.

Preparação física e muitas braçadas


O organizador do evento e professor da Universidade Luciano Acordi, destaca que o grande desafio é a parte física dos atletas. “A preparação física para este tipo de evento é desgastante e exige disciplina. O gasto calórico durante a prova pode chegar a 4.000 calorias e a frequência cárdica média pode ultrapassar 180 bpm”.

Ele ressalta ainda a distância percorrida por cada atleta. “Em média os nadadores percorrem quatro a dez quilômetros nadando em ritmo forte. A desidratação é severa e a reposição com eletrólitos acontece antes, durante e após os dois períodos de prova”, comenta.

O evento ainda teve a participação das equipes dos Corpos de Bombeiros de Içara e de Balneário Rincão e da Academia Nadbem.

Esporte e solidariedade

A competição ainda contou com o caráter solidário. Durante a inscrição cada nadador contribuiu com alimentos, que serão doados as crianças do Bairro da Juventude.

O evento foi organizado pelo curso de Educação Física e GPEAA (Grupo de Pesquisa em Exercícios Aquáticos Avançados).

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Postado por: Assessoria de imprensa 23 de outubro de 2017 às 15:16
Compartilhar Comente