Instituto de Idiomas

imagem do site
Newsletter Newsletter RSS RSS

6 razões para aprender um novo idioma

6 razões para aprender um novo idioma
Unesc oferece aulas para quem quer ampliar possibilidades (Foto: Divulgação) Mais imagens

Que tal encurtar distâncias e ter novas experiências? Se o convite agrada, saiba que a Unesc pode ajudar você nisso. Inglês, espanhol ou italiano? Pois o novo Instituto de Idiomas da Universidade vai trabalhar junto ao curso de graduação em Letras, para proporcionar uma melhor experiência no aprendizado. Ah, e de quebra, os alunos da Instituição ainda recebem desconto em qualquer um dos cursos escolhidos.

Então vamos deixar de conversa e ir direto para os seis motivos para você se aventurar em um novo idioma.

1 – Expandir vocabulário
É quase senso comum, mas nunca é demais lembrar. Aprender uma língua estrangeira ajuda a ampliar vocabulário e construir novas habilidades de comunicação.

2 – Entender diferentes culturas
O princípio da alteridade pode ser trabalhado ao aprendermos uma língua estrangeira, pois o contato com o diferente pode nos fazer entender melhor outras nações e outras culturas.

3 – Treinar a memória
Estudar outro idioma melhora o foco, a concentração e a memória. Além disso, neurologistas afirmam que dentre as atividades que podem prevenir a doença de Alzheimer, estudar uma língua estrangeira está entre as principais.

4 – Preparar-se para o mercado profissional
O sucesso acadêmico e profissional somente será possível em algumas áreas com uma segunda língua. E mesmo naquelas onde língua estrangeira não é imprescindível, certamente o profissional que domina outros idiomas terá destaque.

5 – Fazer amigos
A interação proporcionada em aulas de língua estrangeira é um fator agregador para quem procura aprender um novo idioma. Há diversos relatos de quem procura um curso de línguas simplesmente para socializar. Mesmo para quem não tem este objetivo, conectar-se com novos grupos e novas redes pode trazer grandes benefícios.

6 – Viajar
Já pensou em você em viagem no exterior e ser refém do tradutor online? Melhor não confiar na bateria e nem no 4G não é mesmo? Sem contar da interação a mais que só um bom diálogo permite.

“O clichê de ampliar os horizontes aqui serve bem. É escutar música e entender, é ler uma reportagem do New York Times ou do El Clarín sem depender da interpretação de outras pessoas. Para pessoas mais velhas faz bem até para a saúde. Para os mais jovens é uma nova leitura do mundo”, afirma o novo coordenador do Instituto, Richarles Souza de Carvalho.

Conheça o Instituto de Idiomas Unesc


O Instituto oferece diversas atividades, como capacitação em outras línguas, traduções, provas de proficiência para mestrado e doutorado, e outros serviços ligados a idiomas. “Agora está conectado a um curso com professores, doutores e pesquisadores sobre o aprendizado de línguas. Nosso ensino de idiomas conta com um suporte pedagógico”, afirma Carvalho.

Uma nova visão para o futuro


O objetivo desta nova gestão ligada ao curso de Letras é dar mais qualidade ao aprendizado, desenvolvendo, por meio de trabalhos no Instituto, os materiais para serem trabalhados em aula. “Em um futuro breve vamos desenvolver materiais didáticos próprios, por meio de pesquisas desenvolvidas na Universidade. Por enquanto utilizamos materiais de editoras internacionais​”, comenta.

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Postado por: Assessoria de imprensa 04 de setembro de 2017 às 19:33
Compartilhar Comente

Idiomas UNESC 2017-2

Idiomas UNESC 2017-2
Mais imagens

Na semana de 07 a 11 de agosto representantes do CA de Letras ajudaram na divulgação do Instituto de Idiomas.

A partir do segundo semestre de 2017 o curso de Letras passou a coordenar as atividades do Instituto de Idiomas UNESC.

Postado por: Richarles Souza De Carvalho 08 de agosto de 2017 às 20:41
Compartilhar Comente

Unesc é a segunda melhor universidade brasileira não pública, segundo índice inédito

Unesc é a segunda melhor universidade brasileira não pública, segundo índice inédito
Estudo foi realizado pela Brasil Júnior, com apoio da consultoria McKinsey Mais imagens

Formar empreendedores tem sido um desafio no cenário educacional. E a Unesc foi reconhecida como a segunda melhor Instituição de Ensino Superior do Brasil, entre as não-públicas, segundo o Índice das Universidades Empreendedoras. O estudo inédito foi realizado pela Brasil Júnior, com apoio da consultoria McKinsey, e divulgado em novembro pela revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios.

“Ser reconhecida em segundo lugar no índice das universidades empreendedoras do Brasil é resultado do trabalho de qualidade desenvolvido há 48 anos pela Unesc. Somos uma Instituição comunitária preocupada com a formação de nossos alunos e a comunidade regional e reconhecida frequentemente pela excelência em diversos aspectos, incluindo ensino de qualidade, pesquisa, extensão, estrutura e qualificação dos professores”, destaca o reitor Gildo Volpato.

Destaque para a Infraestrutura e Cultura Empreendedora

Nos critérios avaliados pelo Índice das Universidades Empreendedoras, a Unesc se destaca, entre todas as universidades, públicas e privadas, em dois. A Instituição aparece como a segunda melhor do Brasil, no critério “Cultura Empreendedora, e a terceira melhor no segmento “Infraestrutura”, entre todas as universidades, públicas e privadas.

Quando o assunto é “Infraestrutura”, a Unesc aparece ao lado da PUC-Rio (1º) e Unicamp (2ª). Neste critério foi avaliado a qualidade da infraestrutura física e internet, além da instalação de um parque tecnológico e suas parcerias. “É um reconhecimento a estrutura que temos, com os laboratórios de alto nível; uma Biblioteca recém-inaugurada; o Iparque (Parque Científico e Tecnológico), e todos os espaços: salas de aula, Clínicas Integradas, Centros de Práticas, Sala de Negócios, Espaço das Empresas Juniores, Sala de Metodologia Ativas, entre outras”, ressalta a pró-reitora de Administração e Finanças, Kátia Sorato.

No critério “Cultura Empreendedora” a Unesc ficou atrás apenas da UFRPE (Universidade Federal Rural de Pernambuco). Nele foi avaliado a postura empreendedora dos professores e alunos, além da quantidade de disciplinas de empreendedorismo durante os cursos de graduação. “Introduzir o empreendedorismo para melhorar o ambiente de vida da geração atual e futura é algo muito próximo da nossa missão. Na Unesc ajudamos a preparar os alunos para sua vida e também para o mundo profissional. Um exemplo é o trabalho desenvolvido pelo Núcleo de Empreendedorismo. Nos orgulha muito receber esse reconhecimento nacional”, comenta a pró-reitora de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, Luciane Ceretta.

A melhor do Sul do Brasil entre as não-públicas

Entre as instituições avaliadas, a Unesc é a melhor Universidade não pública da região Sul do Brasil (Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul). Ela aparece no Índice das Universidades Empreendedoras entre as 5 melhores da região, junto com UFSM (Universidade Federal de Santa Maria), UEM (Universidade Estadual de Maringá), UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) e UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina).

Como foi feito o estudo

A pesquisa foi realizada por meio de um questionário online que ouviu 5.975 alunos e 318 professores de 43 universidades de todo Brasil. Para elaborar o Índice das Universidades Empreendedoras foram selecionadas as 100 melhores universidades presentes na última edição do RUF (Ranking Universitário da Folha de São Paulo). Dessas, foram excluídas aquelas que não possuíam Empresas Juniores associadas, Enactus (organização internacional sem fins lucrativos dedicada a inspirar os alunos a melhorar o mundo através da Ação Empreendedora), Aiesec (Associação Internacional de Estudantes em Ciências Econômicas e Comerciais) ou núcleo da Rede CsF (Ciência sem Fronteiras), entidades que estimulam o empreendedorismo no ambiente universitário.

A partir das respostas dos questionários online concluiu-se que uma universidade empreendedora leva em conta os seguintes critérios: Cultura Empreendedora (postura empreendedora dos professores e alunos, disciplinas de empreendedorismo); Inovação (pesquisa, patentes, proximidade IES-empresas); Extensão (redes de contato, projetos de extensão); Infraestrutura (qualidade, parque tecnológico); Internacionalização (intercâmbio, publicações e citações internacionais); Capital Financeiro (orçamento, endowment/doação da sociedade civil).

Saiba mais sobre o Índice

 

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Postado por: Davi Carrer 06 de dezembro de 2016 às 10:57
Compartilhar Comente (2)

Unesc com inscrições abertas para curso de Língua Italiana

Unesc com inscrições abertas para curso de Língua Italiana
Aulas tem previsão de início para junho (Foto: Arquivo) Mais imagens

O Programa de Idiomas da Unesc está com uma novidade: a primeira turma de Língua Italiana. E as inscrições estão abertas. As aulas são planejadas para que o aluno possa desenvolver as quatro habilidades linguística: ouvir, falar, ler e escrever; e ao final do curso, esteja apto a se comunicar no idioma em situações cotidianas.

O curso tem carga horária de 72 horas e tem previsão de início para o dia 15 de junho. As aulas serão desenvolvidas nas quartas-feiras, com turmas das 14 às 16 horas, das 16h45 às 18h45 e das 19h às 21 horas. Serão duas horas por dia de curso. As inscrições podem ser realizadas por telefone, pelo Setor de Extensão: telefone (48) 3431-2570 ou (48) 3431-2626 ou e-mail institutoidiomas@unesc.net.

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Postado por: Mayra Antonio De Lima 25 de maio de 2016 às 20:38
Compartilhar Comente