Relações Internacionais

imagem do site
Newsletter Newsletter RSS RSS

Estudar fora ampliou a visão e as oportunidades de Allan

Estudar fora ampliou a visão e as oportunidades de Allan
Em Nova Iorque, onde estudou Computação, Allan conheceu pessoas de várias nacionalidades. Mais imagens

Sabe a expressão sobre a mente que se abre a uma nova ideia e não volta ao seu tamanho original? Pois o bacharel em Ciência da Computação Allan Serra Braga Bugyi conhece bem o significado dela. Enquanto fazia graduação na Unesc, passou 1 ano e 4 meses estudando nos Estados Unidos, onde ampliou não só o conhecimento técnico, mas conheceu pessoas de diversas partes do mundo – Egito, China, Paquistão, Mongólia, Cabo Verde, Cazaquistão, Índia, Japão, Letônia, México, Colômbia, Porto Rico, além de brasileiros do Nordeste, Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Resolveu problemas sozinho e se fortaleceu. E quer saber? Quer repetir a dose. Agora, desenvolvendo estudos em um mestrado.  

Quando estava na sétima fase do curso da Unesc, Allan viajou aos Estados Unidos como aluno do Programa Ciência Sem Fronteiras, do Governo Federal. Primeiro foi para a Fulton Montgomery Community College, onde teve aulas de Inglês. Depois, para a State University of New York at Plattsburgh estudar computação. 

“Viajar o mundo sempre foi algo que me cativou. Pensava em ir por conta própria para o exterior após terminar minha graduação na Unesc. Quando descobri que poderia estudar durante o curso, fiquei muito animado e tratei logo de me inscrever para todo esse processo. Pensar que poderia estudar Computação com os americanos me deixou muito empolgado”, conta. 

A maior lição

E qual a maior lição que ele tirou desse período no exterior? A autoconfiança.  “Saber que cumpri com tudo o que me foi proposto, ter um desempenho no mesmo patamar de pessoas do mundo inteiro, foi uma espécie de validação interna”, conclui. 

Para se destacar, é preciso internacionalizar

Para o egresso do curso de Ciência da Computação da Universidade, uma instituição de ensino se destaca além-fronteiras quando inviste em sua internacionalização. A Unesc, por exemplo, tem buscado cada vez mais parcerias com o exterior. Atualmente, possui 46 acordos internacionais com 17 países. Trabalho reconhecido, inclusive, pelo MEC (Ministério da Educação). No Censo de Educação Superior 2015, divulgado em outubro de 2016, a Unesc apareceu em primeiro lugar no quesito internacionalização entre as IES (Instituições de Ensino Superior) privadas do Sul do Brasil, com cerca de 200 estudantes estrangeiros frequentando cursos de graduação e pós.

“Qualquer universidade que queira de fato aparecer no mapa mundial da Ciência deve buscar a sua internacionalização. Buscar qualificar o aluno e prepará-lo para uma era de conectividade e informação através de intercâmbios internacionais é algo muito louvável e que poderá influenciar positivamente a cultura da instituição”, considera Allan. 


#escolhaunesc
Pra fazer parte do time Unesc você tem a opção do ingresso pelo histórico escolar. Clique aqui para conhecer todos os cursos, possibilidades e se inscrever.

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Postado por: Fabiola Oliveira 05 de janeiro de 2017 às 14:23
Compartilhar Comente

Unesc é a segunda melhor universidade brasileira não pública, segundo índice inédito

Unesc é a segunda melhor universidade brasileira não pública, segundo índice inédito
Estudo foi realizado pela Brasil Júnior, com apoio da consultoria McKinsey Mais imagens

Formar empreendedores tem sido um desafio no cenário educacional. E a Unesc foi reconhecida como a segunda melhor Instituição de Ensino Superior do Brasil, entre as não-públicas, segundo o Índice das Universidades Empreendedoras. O estudo inédito foi realizado pela Brasil Júnior, com apoio da consultoria McKinsey, e divulgado em novembro pela revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios.

“Ser reconhecida em segundo lugar no índice das universidades empreendedoras do Brasil é resultado do trabalho de qualidade desenvolvido há 48 anos pela Unesc. Somos uma Instituição comunitária preocupada com a formação de nossos alunos e a comunidade regional e reconhecida frequentemente pela excelência em diversos aspectos, incluindo ensino de qualidade, pesquisa, extensão, estrutura e qualificação dos professores”, destaca o reitor Gildo Volpato.

Destaque para a Infraestrutura e Cultura Empreendedora

Nos critérios avaliados pelo Índice das Universidades Empreendedoras, a Unesc se destaca, entre todas as universidades, públicas e privadas, em dois. A Instituição aparece como a segunda melhor do Brasil, no critério “Cultura Empreendedora, e a terceira melhor no segmento “Infraestrutura”, entre todas as universidades, públicas e privadas.

Quando o assunto é “Infraestrutura”, a Unesc aparece ao lado da PUC-Rio (1º) e Unicamp (2ª). Neste critério foi avaliado a qualidade da infraestrutura física e internet, além da instalação de um parque tecnológico e suas parcerias. “É um reconhecimento a estrutura que temos, com os laboratórios de alto nível; uma Biblioteca recém-inaugurada; o Iparque (Parque Científico e Tecnológico), e todos os espaços: salas de aula, Clínicas Integradas, Centros de Práticas, Sala de Negócios, Espaço das Empresas Juniores, Sala de Metodologia Ativas, entre outras”, ressalta a pró-reitora de Administração e Finanças, Kátia Sorato.

No critério “Cultura Empreendedora” a Unesc ficou atrás apenas da UFRPE (Universidade Federal Rural de Pernambuco). Nele foi avaliado a postura empreendedora dos professores e alunos, além da quantidade de disciplinas de empreendedorismo durante os cursos de graduação. “Introduzir o empreendedorismo para melhorar o ambiente de vida da geração atual e futura é algo muito próximo da nossa missão. Na Unesc ajudamos a preparar os alunos para sua vida e também para o mundo profissional. Um exemplo é o trabalho desenvolvido pelo Núcleo de Empreendedorismo. Nos orgulha muito receber esse reconhecimento nacional”, comenta a pró-reitora de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, Luciane Ceretta.

A melhor do Sul do Brasil entre as não-públicas

Entre as instituições avaliadas, a Unesc é a melhor Universidade não pública da região Sul do Brasil (Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul). Ela aparece no Índice das Universidades Empreendedoras entre as 5 melhores da região, junto com UFSM (Universidade Federal de Santa Maria), UEM (Universidade Estadual de Maringá), UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) e UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina).

Como foi feito o estudo

A pesquisa foi realizada por meio de um questionário online que ouviu 5.975 alunos e 318 professores de 43 universidades de todo Brasil. Para elaborar o Índice das Universidades Empreendedoras foram selecionadas as 100 melhores universidades presentes na última edição do RUF (Ranking Universitário da Folha de São Paulo). Dessas, foram excluídas aquelas que não possuíam Empresas Juniores associadas, Enactus (organização internacional sem fins lucrativos dedicada a inspirar os alunos a melhorar o mundo através da Ação Empreendedora), Aiesec (Associação Internacional de Estudantes em Ciências Econômicas e Comerciais) ou núcleo da Rede CsF (Ciência sem Fronteiras), entidades que estimulam o empreendedorismo no ambiente universitário.

A partir das respostas dos questionários online concluiu-se que uma universidade empreendedora leva em conta os seguintes critérios: Cultura Empreendedora (postura empreendedora dos professores e alunos, disciplinas de empreendedorismo); Inovação (pesquisa, patentes, proximidade IES-empresas); Extensão (redes de contato, projetos de extensão); Infraestrutura (qualidade, parque tecnológico); Internacionalização (intercâmbio, publicações e citações internacionais); Capital Financeiro (orçamento, endowment/doação da sociedade civil).

Saiba mais sobre o Índice

 

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Postado por: Davi Carrer 06 de dezembro de 2016 às 10:57
Compartilhar Comente (1)

Curso de idioma: Uma nova visão do mundo

Curso de idioma: Uma nova visão do mundo
Programa de capacitação da Unesc está com matriculas abertas para 2017 Mais imagens

Inglês, alemão, italiano e espanhol. Hoje, aprender uma nova língua é fundamental para se destacar no mercado de trabalho. Pensando nisso, o Programa de Idiomas da Unesc está com inscrições abertas para as turmas de 2017. 
Mas aprender o inglês ou até mesmo o espanhol vai servir apenas para ler, ouvir ou ver aquela série sem legenda?

Não, existe um mundo de possibilidades

1-    Aprender uma nova língua também traz uma nova visão do mundo. Conhecer novos lugares, novas culturas, novos entendimentos e maiores aprendizados se tornam possíveis.
2-    Cada vez mais o mundo globalizado pede aos profissionais que façam contato com pessoas de todos os lugares. Valorizando assim o currículo de quem se atualiza e busca um novo idioma.
3-    Agrega a cultura. Os maiores tesouros da humanidade foram escritos e criados em outras línguas. Muitas vezes não temos o contato com esses itens e perdemos a vivencia destas obras.
4-    O mundo acadêmico vai se expandir. Durante a graduação, ter experiências em outro país é uma oportunidade indispensável. E, saber uma nova língua, abre um mundo possibilidades 

Sabendo da importância de aprender um idioma, os interessados podem se inscrever pelo telefone 3431-2570 ou pelo site.

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

29 de novembro de 2016 às 11:55
Compartilhar Comente

Cristiano foi premiado pela Fórmula Santander e vai estudar no exterior

Cristiano foi premiado pela Fórmula Santander e vai estudar no exterior
Programa concebe bolsa de estudos pra estudantes de todo país (Fotos: Divulgação) Mais imagens

Mais uma vez a Unesc está entre as universidades com alunos premiados pelo Fórmula Santander, programa do Banco Santander que concede bolsas de estudo para acadêmicos de universidades brasileiras fazerem parte do curso em instituições do exterior. O aluno do curso de Enfermagem Cristiano Julio Faller foi um dos vencedores.

O prêmio foi entregue nesta sexta-feira (11/11) em São Paulo, durante o treino livre no GP Brasil de Fórmula 1. Cristiano foi acompanhado do coordenador de Relações Internacionais da Unesc, Alexandre Possamai.

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Postado por: Mayra Antonio De Lima 11 de novembro de 2016 às 20:28
Compartilhar Comente

Alunos se preparam para estudar no exterior

Alunos se preparam para estudar no exterior
Estudantes viajam em 2017 para intercâmbio de seis meses (Foto: Milena Nandi) Mais imagens

Conhecer novas culturas e ampliar o conhecimento técnico é apenas um pouco do que cinco estudantes da Unesc vão viver em 2017. Os acadêmicos viajam a partir do primeiro semestre para Espanha, Portugal, México e Uruguai, e cada um passará seis meses em uma instituição de ensino fazendo parte do curso superior. Na tarde desta segunda-feira (31/10), o grupo foi recepcionado pelo reitor da Unesc, Gildo Volpato, em um encontro para desejar sucesso no intercâmbio.

“Vocês irão conhecer pessoas de muitos lugares e ampliar o conhecimento não só acadêmico, mas para a vida. Não deixem que o medo paralise e impeça vocês de aproveitar ao máximo para adquirir experiência. Representem bem a Unesc e o Brasil lá fora. Nós ficaremos aqui torcendo por vocês”, afirmou Volpato.

A estudante do curso de Direito, Emanuela Gava Caciatori, viaja no segundo semestre de 2017 para o México, onde passará seis meses estudando na Universidade Autônoma de São Luis Potosí. Para ela, a experiência vai agregar muito em sua formação profissional. “Dá um pouco de medo pela língua e estilo de vida diferente. Mas vai ser uma experiência muito interessante para todos nós”, comentou Emanuela.

Segundo o aluno de Engenharia de Agrimensura Bruno Varela Medeiros, que vai estudar o primeiro semestre de 2017 na Universidade da República, no Uruguai, o conhecimento adquirido e as experiências vividas serão compartilhadas e aproveitadas para a carreira de cada um.

Além de Emanuela e Bruno, os alunos Cristiano Julio Faller (Enfermagem), Francis Júnior Barbosa da Silva (Arquitetura e Urbanismo) e Arthur Bernardo Messias (Direito) irão para a Universidade de Santiago de Compostela (Espanha), Universidade de Algarve (Portugal) e Universidade Autônoma de São Luis Potosí (México), respectivamente.

O encontro ocorreu na Reitoria da Universidade e teve a participação do responsável pela Coordenadoria de Relações Internacionais da Unesc Alexandre Possamai.

A Unesc mantém 46 acordos internacionais com 17 países.  

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Postado por: Milena Spilere Nandi 31 de outubro de 2016 às 18:48
Compartilhar Comente