Geografia

Presentes de Natal antecipados: Mais 150 formandos colam grau na Unesc

Presentes de Natal antecipados: Mais 150 formandos colam grau na Unesc
Quarta-feira (19/12) foi de duas cerimônias de colação de grau especial na Universidade (Fotos: Mayara Cardoso) Mais imagens

A partir desta quarta-feira (19/12), Thelry Garcia Pizzolo Correa, de Forquilhinha, é oficialmente fisioterapeuta. Ela, assim como aproximadamente 150 alunos da Unesc, colou grau na profissão que escolheu para a sua vida e teve o certificado de conclusão de curso como grande presente deste Natal que se aproxima. O dia da sua formatura, conforme ela, jamais será esquecido tamanha a emoção em realizar esse sonho. “É uma grande conquista. Um dos dias mais felizes da minha vida. Comecei a faculdade há cinco anos e meio com uma filha de três anos e outra de 14. Com o apoio delas e do meu marido consegui vencer os obstáculos e receber esse diploma hoje”, disse emocionada.

A quarta-feira foi marcada por duas cerimônias de colação de grau especial em gabinete na Universidade, sendo uma ao longo da tarde, conduzida pelo vice-reitor Daniel Ribeiro Preve, e outra no período noturno, conduzida pela diretora de Extensão, Cultura e Ações Comunitárias, Fernanda Sônego. Os cursos que tiveram alunos formados nestas oportunidades foram Ciências Biológicas, Direito, Engenharia Civil, Engenharia de Materiais, Engenharia Mecânica, Farmácia, Fisioterapia, Geografia, Gestão de Recursos Humanos, Nutrição, Odontologia, Pedagogia e Psicologia.

Na mensagem deixada aos formandos, Fernanda destacou a mudança vivida atualmente no país e a necessidade de mudar a forma de realizar as coisas para que os rumos também sejam diferentes. “Nosso mestre Paulo Freire já disse ‘não é possível refazer este país, democratizá-lo, humanizá-lo, torná-lo sério, com adolescentes brincando de matar gente, ofendendo a vida, destruindo o sonho, inviabilizando o amor’. Portanto, tenhamos sabedoria, tenhamos sempre humildade. Desejo ainda que vocês tenham empatia, garra e amor para materializar aquilo que idealizam para tornar o mundo melhor. Ousem, mas, sobretudo, sejam muito felizes”, salientou.

Mayara Cardoso - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Mayara Cardoso 19 de dezembro de 2018 às 21:30
Compartilhar Comente (1)

Estudantes da Unesc ensinam política e dedicam mais de duas mil horas em trabalho voluntário

Estudantes da Unesc ensinam política e dedicam mais de duas mil horas em trabalho voluntário
Projeto atendeu 32 instituições em todo Sul de Santa Catarina (Foto: Divulgação) Mais imagens

Um semestre dedicado a ensinar política e promover ações de apoio em escolas públicas, asilos e casas de passagem. Assim, o projeto Solidariedade envolveu 137 estudantes da Unesc em 33 ideias, desenvolvidas em 32 instituições Sul Catarinenses, com mais de duas mil horas de trabalho voluntário dedicados nas cidades de Araranguá, Criciúma, Forquilhinha, Içara, Meleiro, Nova Veneza, Praia Grande, Santa Rosa do Sul e Sombrio.   

Durante as atividades, os acadêmicos atenderam crianças, adolescentes, idosos e ex-detentos. A professora Janete Trichês, coordenadora do projeto, explica que em 2018 são comemorados os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos e as ações desenvolvidas pelos alunos de Direito, Ciências Biológicas, Educação Física e Geografia colocaram em prática alguns dos 30 artigos da Declaração.

“Em uma época em que presenciamos a violação dos direitos humanos a todo momento no Brasil e no mundo, mais do que nunca precisamos falar do direito à vida, promover a paz, defender a democracia e os direitos humanos mais básicos e fundamentais. Eles garantem a dignidade das pessoas, independentemente de sua condição social, política, econômica, cultural e de gênero”, destaca a professora.

Janete também conta que o projeto promoveu palestras, cursos e oficinas, onde os estudantes compartilharam parte do conhecimento obtido na Universidade. “Com ações simples, eles socializaram conhecimento para ensinar e aprender sobre política, cidadania, direitos humanos, alimentação, hábitos saudável, zoonoses, plantas medicinais e estratégias de combate ao mosquito da dengue”, completa.

Desde 2009 realizando ações positivas


O projeto Solidariedade foi criado no segundo semestre de 2009 pela professora Janete Trichês. Inicialmente desenvolvido apenas por acadêmicos do curso de Direito, outros cursos foram integrados. O projeto ocorre duas vezes ao ano – no primeiro e no segundo semestre letivo, dentro das disciplinas de Ciência Política e Sociologia.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Leonardo Ferreira Barbosa 18 de dezembro de 2018 às 14:39
Compartilhar Comente

Unesc sedia debate com professor de Portugal sobre a importância dos recursos hídricos

Unesc sedia debate com professor de Portugal sobre a importância dos recursos hídricos
Evento foi promovido pelos comitês das bacias do Rio Araranguá e Afluentes Catarinenses do Rio Mampituba e do Comitê da Bacia do Rio Urussanga (Fotos: Mayara Cardoso) Mais imagens

A Unesc foi palco, na tarde desta quarta-feira (14/11), de uma rica discussão sobre a importância dos recursos hídricos para atividades econômicas, sociais e ambientas, em especial, nas duas bacias hidrográficas das quais a região faz parte. Quem compartilhou seus conhecimentos com alunos dos cursos de Arquitetura e Urbanismo, Ciências Biológicas, Engenharia Ambiental e Sanitária e Geografia foi o professor PhD e geógrafo, Francisco da Silva Costa, da Universidade do Minho, de Portugal.

O evento foi promovido pelos comitês das bacias do Rio Araranguá e Afluentes Catarinenses do Rio Mampituba e do Rio Urussanga, com apoio da SDS (Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Sustentável) de Santa Catarina e AGUAR (Associação de Proteção da Bacia Hidrográfica do Rio Araranguá) e parceria da Universidade.

Francisco levantou o tema “Política(s) da Água em Portugal no Quadro Europeu: Paradoxos, Incertezas e Desafios”, trouxe informações sobre a realidade vivida no assunto em seu país e tratou sobre a importância do papel dos comitês da Universidade e da comunidade em geral engajada em busca de melhores soluções para os recursos.

Estiveram presentes na atividade a presidente do Comitê da Bacia do Rio Araranguá e Afluentes Catarinenses do Rio Mampituba, Luiz Leme; a presidente do Comitê da Bacia do Rio Urussanga, Carla Cristina Possamai Della e a coordenadora do curso de Geografia da Unesc, Andra Rabelo Marcelino.

Mayara Cardoso - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Mayara Cardoso 14 de novembro de 2018 às 17:06
Compartilhar Comente

Palestrante de Portugal abordará gestão das águas na Unesc

Palestrante de Portugal abordará gestão das águas na Unesc
Professor PhD e geógrafo conduzirá encontro na Unesc na tarde da próxima quarta-feira (14/11) (Foto: Divulgação) Mais imagens

Novas perspectivas com relação à gestão dos recursos hídricos no cenário mundial serão apresentadas para a região Sul de Santa Catarina nesta semana. O professor PhD e geógrafo, Francisco da Silva Costa, da Universidade do Minho, de Portugal, ministrará uma palestra na tarde de quarta-feira (14/11) na Unesc.

Com base no tema "Política(s) da água em Portugal no quadro europeu: paradoxos, incertezas e desafios", o palestrante abordará a forma como este relevante assunto é conduzido em seu país. Desenvolvimento econômico, utilização sustentável, proteção e melhoria e preocupação com o meio ambiente serão alguns tópicos tratados pelo professor, que também atua como Expert da União Europeia no quadro do Programa Horizonte 2020.

A realização desta palestra é dos Comitês das Bacias dos Rios Araranguá e Urussanga, com o apoio da Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Sustentável (SDS) de Santa Catarina, Associação de Proteção da Bacia Hidrográfica do Rio Araranguá (AGUAR) e a parceria da Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc).

De acordo com o presidente do Comitê da Bacia do Rio Araranguá e Afluentes Catarinenses do Rio Mampituba, Luiz Leme, é extremamente necessário debater a gestão de recursos hídricos de forma compartilhada. "O palestrante é geógrafo e tem experiência em riscos naturais, gestão de água, planejamento de bacias hidrográficas e patrimônio ligado à água. Desta forma entendemos que será importante a presença de conselheiros, estudantes, professores e pessoas ligadas a este assunto tão importante, que é a preservação dos nossos rios, da nossa água", argumenta.

Para a presidente do Comitê da Bacia do Rio Urussanga, Carla Possamai Della, a crise hídrica está ligada à falta de gestão das águas. "É uma satisfação receber o este professor catedrático em gestão de água pela sua notória contribuição aos estudos em riscos naturais e planejamento de bacias hidrográficas. Será uma grande oportunidade para refletir a respeito da crise hídrica que está diretamente relacionada à ausência de gestão", frisa.

O PALESTRANTE

Francisco da Silva Costa é Professor Auxiliar na Universidade do Minho, em Portugal, onde concluiu o doutorado em Geografia no ano de 2008. Neste momento, é Expert da União Europeia no quadro do Programa Horizonte 2020 e da ERANETMED EU FP7 e perito do Conselho da Europa.

Ele publicou mais de vinte artigos em revistas especializadas e dezenas de trabalhos em atas de eventos. Francisco tem mais de uma dezena de capítulos de livros e livros publicados, bem como mais de 60 itens de produção técnica. Já participou de diversos eventos no exterior e em Portugal.

Atua na área de Geografia física e ambiente, com uma produção científica em várias revistas indexada em temas relacionados com o planejamento e a gestão de recursos hídricos, o risco de inundação, a restauração de rios e patrimônio hidráulico. Coordena e participa em vários projetos dos quais se destaca o ARCHIV-AVE - Memória digital, “Patrimônio documental da bacia do Ave” com o apoio da Agência Portuguesa do Ambiente e da Fundação Calouste Gulbenkian. É consultor e coordenador do Projeto “Áreas degradadas do Domínio Público Hídrico no conselho de Guimarães – Avaliação Hidromorfológica com base no RSH, com o apoio da Câmara Municipal de Guimarães e Centro de Estudos em Geografia e Ordenamento do Território da Universidade do Minho, do qual é membro.

Colaboração: Comunicação Comitê Rio Urussanga

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Mayara Cardoso 12 de novembro de 2018 às 15:45
Compartilhar Comente

Projeto de extensão visita Escola José Contim Portella

Projeto de extensão visita Escola José Contim Portella
Mais imagens

Participantes do projeto de extensão “Educação Ambiental em Escolas do Território Freire, localizadas próximas ao loteamento Santo André”, realizaram visitar ao Bairro São Defende e à Escola Escola José Contim Portella na última semana, com o objetivo de dialogar com a diretora da escola, Simone Garcia Conceição de Sá sobre o início dos trabalhos.

O foco do projeto é propor ações com as crianças da escola para promover a conscientização e desenvolver a mudança acerca da nascente localizada no loteamento Santo André, próxima à escola.

Participaram da reunião as alunas dos cursos de Ciências Biológicas Lara Goulart e de Geografia Mônica Krawczyk, a coordenadora do projeto, Miriam da Conceição Martins e a voluntária técnica do Laboratório de Ciências da Universidade, Zenaide Paes Topanotti. 


Milena Nandi - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing 

Por: Milena Spilere Nandi 07 de novembro de 2018 às 17:11
Compartilhar Comente