Geografia

Lívia escolheu ser professora de Geografia por admiração àqueles que fizeram parte de sua vida

Lívia escolheu ser professora de Geografia por admiração àqueles que fizeram parte de sua vida
Hoje ela dá aula para jovens e adultos e tem a certeza de que seu papel é de fundamental importância para a sociedade Mais imagens

Professora de Geografia, Lívia da Silva cresceu admirando a profissão. Ainda criança, na escola, já se imaginava uma docente e via este sonho aumentar ano após ano, se espelhando em seus próprios professores. “Quando eu olhava para cada um deles me via naquele lugar, um desejo de um dia ser como eles eram”, contou. 



No fim do ensino médio, o momento da escolha por uma profissão, até cogitou seguir por outras áreas, mas o sentimento construído ao longo dos anos falou mais alto. Com tudo decidido, era hora de seguir um outro sonho: o de ingressar na Unesc. 

Foi em 2006 que as portas se abriram. Logo nas primeiras fases teve a oportunidade de trabalhar na Instituição, no Laboratório de Geociências e Recursos Hídricos. Também vivenciou outros momentos ao participar de projeto de extensão e atuar como bolsista na Universidade e trabalhar como professora supervisora do Pibid (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência ) após se formar. “As experiências que tive aqui contribuíram muito para minha formação profissional e pessoal. Muito do que sou devo a este passo”, evidenciou a professora. 

A soma de cada aprendizado e vivência expandiram ainda mais o olhar de Livia sobre a profissão. Atualmente ela trabalha na educação de jovens e adultos, e afirma que há um grande desafio para cada dia em sala de aula, diante da importância de formar melhores cidadãos. “Trabalhar com jovens e adultos é proporcionar inclusão. São pessoas que não puderam concluir seus estudos e é ainda mais desafiador. Acaba sendo uma formação para mim também”, enalteceu. 

Olhando para o passado, a professora tem a certeza de que fez uma grande escolha para sua vida. “Esse é o meu lugar. Se eu pudesse, lá atrás, dizer algo para a Lívia seria para seguir este caminho, porque este é o seu lugar”, concluiu. 

Bolsas de até 100% para quem quer ser professor 

Ser uma professora era o sonho da Lívia. Quem compartilha deste sentimento têm, até 23 de setembro, bolsas de 100% para as Licenciaturas na Unesc. Na modalidade presencial ou EAD (Ensino a Distância), o benefício é concedido por meio do Programa de Educação Superior para o Desenvolvimento Regional/Licenciatura (Proesde Licenciatura), que faz parte do Programa de Bolsas Universitárias de Santa Catarina (Uniedu). 

Na Universidade, quem sonha em ser professor encontra todo o suporte em estrutura e corpo docente necessários para formar profissionais de destaque, em uma universidade de excelência. Laboratórios específicos, interdisciplinaridade, iniciativas extracurriculares e muitas outras possibilidades são o que colocam a Unesc com nota máxima na avaliação do MEC (Ministério da Educação). 

Saiba mais no material completo clicando aqui.

Leonardo Ferreira - Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

21 de setembro de 2020 às 15:33
Compartilhar Comente

Unesc participa de curso de formação dos Comitês das Bacias dos rios Araranguá e Afluentes do Rio Mampituba e Urussanga

Unesc participa de curso de formação dos Comitês das Bacias dos rios Araranguá e Afluentes do Rio Mampituba e Urussanga
Professoras Miriam da Conceição Martins e Yasmine Cunha participaram de encontro virtual nesta quinta-feira (17/9) (Foto: Reprodução) Mais imagens

Representantes da Unesc no Comitê do Rio Araranguá e Afluentes do Rio Mampituba, as professoras Miriam da Conceição Martins e Yasmine Cunha, acompanhadas do professor Mário Guadagnin, participaram, nesta quinta-feira (17/9), do primeiro encontro do curso de Formação de Mediadores Para Processos Participativos, disponibilizado para organizações-membro integrantes dos Comitês e atores estratégicos das bacias dos rios Araranguá e Afluentes do Rio Mampituba e Urussanga.

O objetivo do curso é proporcionar o conhecimento sobre as metodologias participativas para atividades de planejamento e mediação de conflitos. A atividade é ministrada pelo engenherio agrônomo e Mestre em Economia Rural Sérgio Cordioli, com experiência como moderador e instrutor para processos participativos no Brasil, Alemanha e Angola, para organizações como UE, KfW, DGRV, PNUD, GFA, IP, CESO, GIZ, Banco Mundial, além de mais de 280 instituições públicas e privadas no Brasil, entre elas FINEP, Itaipu, SICOOB, SICREDI, Emater, OCB, Sebrae, Senar, Sescoop e ICMBio.

Nesta primeira etapa, com 21 participantes, as temáticas incluíram: Princípios de um enfoque participativo de trabalho, técnicas de Moderação de processos participativos e elementos de uma boa comunicação.

As demais etapas do curso ocorrerão nos dias 24 de setembro e 8 de outubro.

Mayara Cardoso - Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

17 de setembro de 2020 às 18:52
Compartilhar Comente

Unesc entrega novos profissionais da área da Educação à sociedade

Unesc entrega novos profissionais da área da Educação à sociedade
Mais de 40 formandos comemoraram esta conquista, entre eles Douglas Vaz Franco Santana (Foto: Leonardo Ferreira) Mais imagens

Um script foi quebrado e um símbolo de representatividade e esperança tomou seu lugar no roteiro da sociedade. Jovem, negro, pertencente a comunidade LGBTQIA+ e o primeiro da família a completar o ensino superior, são estes elementos que Douglas Vaz Franco Santana destaca em sua conquista. Nesta terça-feira (8/9) ele colou grau no curso de Geografia, junto de seus colegas e outros egressos de Artes Visuais, Teatro, Ciências Biológicas, Geografia, Física e Matemática. 



Ao todo, a Unesc entregou mais de 40 novos profissionais da área da Educação à sociedade, em uma solenidade virtual conduzida pela reitora da Universidade e paraninfa dos formandos, professora doutora Luciane Bisognin Ceretta, que enalteceu a dedicação e a conquista de cada presente frente a um dos maiores desafios do último século. “Este momento é repleto de emoção e de significados. São tempos diversos. Hoje formamos novos profissionais de Educação, a principal resposta para a transformação social”, ressaltou. “Estes estudantes superaram conosco um dos períodos mais desafiadores da nossa Instituição, e serão lembrados com muito carinho”, afirmou.

Para o futuro, a reitora lembrou aos estudantes de viverem suas vidas ao máximo, buscando conhecimento e a valorização do que realmente importa. “Não esqueçam do viver, de construir os seus projetos de felicidade. Não parem por aqui. O diploma é o passaporte para a entrada no mundo do conhecimento. A Unesc continuará presente, esperando por vocês”, afirmou.

A formatura virtual vem se concretizando na instituição como um momento singular, com direito a todas as etapas de uma cerimônia tradicional, como o juramento, a outorga de grau e a presença de pessoas que foram especiais durante a trajetória acadêmica de cada um, como paraninfos e convidados. 

Uma experiência repleta de pessoas, momentos e conquistas

Em uma Universidade plural e comprometida com a diversidade, Douglas foi muito além do que apenas estudar. Amizades, histórias e empoderamento marcaram sua experiência universitária. “Passa um turbilhão de pensamentos na cabeça. Sem dúvidas é um sentimento de realização e satisfação. Durante muito tempo eu não via meus pares nos espaços de poder, com ensino superior completo e afins. Hoje vejo que isso é possível. Por meio da minha realização sei que meus irmãos, as gerações que estão por vir e as pessoas que me cercam podem alcançar também”, enalteceu. 

Engajado com questões estudantis, o licenciado participou de movimentos, lideranças e iniciativas em prol da diversidade e da cultura de paz, além de experiências com a pesquisa e a extensão. Foram mais de 20 atividades extracurriculares, como a presidência do Centro Acadêmico, a cofundação da atlética Dá Licença (Associação Atlética Acadêmica das Licenciaturas - Carolina Maria de Jesus) e a coordenação e co criação do Coletivo de Teatro Quarta Parede.

Para o futuro, Douglas vê no poder da educação a resposta para novas conquistas como estas se repetirem. “Sempre foi um desejo meu, contribuir para uma sociedade emancipatória e livre. Para isso, busquei a formação de professor e ingressar em uma grande Universidade. Hoje saio com a ideia de ser um grande profissional, com inspirações vindas da graduação, para transformar o mundo”, afirmou.

Em seus planos, ainda neste mês, vai prestar processo seletivo para o PPGE (Programa de Pós-Graduação em Educação) da Unesc, com o objetivo de seguir uma carreira dentro da Universidade. “É uma nova etapa da minha vida, e a Unesc no meio de tudo isso tem grande importância. Para além de uma Universidade que forma profissionais, ela formar pessoas comprometidas com o bem, respeito e sustentabilidade da vida”, afirmou.

Nesta semana novas histórias de superação e conquistas terão seus desfechos na Unesc. Na noite de terça-feira alunos de Educação Física, História, Letras e Pedagogia colam grau. A cerimônia será transmitida em YouTube.com/UnescTv a partir das 19 horas.


Leonardo Ferreira - Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

08 de setembro de 2020 às 18:10
Compartilhar Comente

Webinar aborda cultura, tradição e planejamento territorial dos povos indígenas

Webinar aborda cultura, tradição e planejamento territorial dos povos indígenas
Encontro virtual ocorreu na última semana Mais imagens

Estudos em História, Geografia, Biologia, Antropologia e Direito com Povos Indígenas no Brasil, em torno da Política Nacional de Gestão Ambiental e Territorial em Terras Indígenas (Decreto 7747/12) e a elaboração de Planos de Gestão Territorial e Ambiental em Terras Indígenas (PGTA) estiveram entre os assuntos abordados em um encontro virtual realizado pela Unesc. O webinar “Cultura, Tradição e Planejamento Territorial com Povos Indígenas: Interdisciplinaridade como ferramenta para garantia de direitos”, trouxe o pesquisador Nuno Nunes para debater a temática na última semana.

Nunes é doutorando no Programa de Pós-graduação em Planejamento Territorial e Desenvolvimento Socioambiental da Udesc. O evento foi mediado pelo professor do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais e coordenador do Laboratório de Arqueologia Pedro Ignácio Schmitz (Lapis), Juliano Bitencourt Campos.

A atividade realizada na disciplina de Seminários, foi organizada pelos cursos de História e Geografia, PPGCA, Lapis e Laboratório de Pesquisa em Planejamento e Gestão Territorial (LabPGT) da Unesc.

Milena Nandi – Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

29 de junho de 2020 às 17:14
Compartilhar Comente

Primeira Semana Integrada de Educação é encerrada com troca de conhecimento sobre a Escola da Ponte

Primeira Semana Integrada de Educação é encerrada com troca de conhecimento sobre a Escola da Ponte
Professor português José Pacheco respondeu os questionamentos dos espectadores do evento online (Foto: Reprodução) Mais imagens

A intensa programação da primeira Semana Integrada de Educação da Unesc foi encerrada na noite desta quinta-feira (18/6) com o evento em nível internacional mediado pelo professor português José Pacheco, idealizador da Escola da Ponte. Levantando a temática “Autonomia e protagonismo na educação”, o evento foi protagonizado pelos Centros Acadêmicos dos cursos de Licenciatura da Unesc, sob comando da Pró-reitoria Acadêmica da Instituição.

Profissional com experiência na criação da Escola da Ponte, José trouxe ao debate a dinâmica na qual acredita focada em um percurso educativo diferenciado. Para o professor, o que a educação precisa hoje é conceber a nova construção social de aprendizagem a partir daquilo que cada ser humano é em sua essência. “Uma construção de aprendizagem que respeitando o ritmo de cada um, capitalizando a competência de cada um, mas criando núcleos de projeto, círculos de vizinhança, fraternidade, redes de comunidade de aprendizagem”, explicou.

Entre as lições levantadas pela pandemia atual no cenário da educação, conforme José, está o fato de a educação ir muito além dos prédios abrigam as instituições. “Se tem uma coisa que a Covid-19 me ensinou é que escola não é um prédio e muito menos salas de aula. Os prédios estão fechados e escolas são pessoas que aprendem umas com as outras”, destacou.

O vídeo completo da transmissão na qual o professor focou as atenções à resposta de questionamentos dos espectadores está disponível no Canal da Unesc TV, mesma página na qual podem ser encontrados os vídeos das demais atividades da Semana Integrada de Educação da Unesc realizada entre os dias 16 e 18 de junho de forma 100% virtual.

Mayara Cardoso - Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

18 de junho de 2020 às 22:09
Compartilhar Comente