Centro Especializado em Reabilitação - CER II

imagem do site
Newsletter Newsletter RSS RSS

Unesc é a segunda melhor universidade brasileira não pública, segundo índice inédito

Unesc é a segunda melhor universidade brasileira não pública, segundo índice inédito
Estudo foi realizado pela Brasil Júnior, com apoio da consultoria McKinsey Mais imagens

Formar empreendedores tem sido um desafio no cenário educacional. E a Unesc foi reconhecida como a segunda melhor Instituição de Ensino Superior do Brasil, entre as não-públicas, segundo o Índice das Universidades Empreendedoras. O estudo inédito foi realizado pela Brasil Júnior, com apoio da consultoria McKinsey, e divulgado em novembro pela revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios.

“Ser reconhecida em segundo lugar no índice das universidades empreendedoras do Brasil é resultado do trabalho de qualidade desenvolvido há 48 anos pela Unesc. Somos uma Instituição comunitária preocupada com a formação de nossos alunos e a comunidade regional e reconhecida frequentemente pela excelência em diversos aspectos, incluindo ensino de qualidade, pesquisa, extensão, estrutura e qualificação dos professores”, destaca o reitor Gildo Volpato.

Destaque para a Infraestrutura e Cultura Empreendedora

Nos critérios avaliados pelo Índice das Universidades Empreendedoras, a Unesc se destaca, entre todas as universidades, públicas e privadas, em dois. A Instituição aparece como a segunda melhor do Brasil, no critério “Cultura Empreendedora, e a terceira melhor no segmento “Infraestrutura”, entre todas as universidades, públicas e privadas.

Quando o assunto é “Infraestrutura”, a Unesc aparece ao lado da PUC-Rio (1º) e Unicamp (2ª). Neste critério foi avaliado a qualidade da infraestrutura física e internet, além da instalação de um parque tecnológico e suas parcerias. “É um reconhecimento a estrutura que temos, com os laboratórios de alto nível; uma Biblioteca recém-inaugurada; o Iparque (Parque Científico e Tecnológico), e todos os espaços: salas de aula, Clínicas Integradas, Centros de Práticas, Sala de Negócios, Espaço das Empresas Juniores, Sala de Metodologia Ativas, entre outras”, ressalta a pró-reitora de Administração e Finanças, Kátia Sorato.

No critério “Cultura Empreendedora” a Unesc ficou atrás apenas da UFRPE (Universidade Federal Rural de Pernambuco). Nele foi avaliado a postura empreendedora dos professores e alunos, além da quantidade de disciplinas de empreendedorismo durante os cursos de graduação. “Introduzir o empreendedorismo para melhorar o ambiente de vida da geração atual e futura é algo muito próximo da nossa missão. Na Unesc ajudamos a preparar os alunos para sua vida e também para o mundo profissional. Um exemplo é o trabalho desenvolvido pelo Núcleo de Empreendedorismo. Nos orgulha muito receber esse reconhecimento nacional”, comenta a pró-reitora de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, Luciane Ceretta.

A melhor do Sul do Brasil entre as não-públicas

Entre as instituições avaliadas, a Unesc é a melhor Universidade não pública da região Sul do Brasil (Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul). Ela aparece no Índice das Universidades Empreendedoras entre as 5 melhores da região, junto com UFSM (Universidade Federal de Santa Maria), UEM (Universidade Estadual de Maringá), UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) e UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina).

Como foi feito o estudo

A pesquisa foi realizada por meio de um questionário online que ouviu 5.975 alunos e 318 professores de 43 universidades de todo Brasil. Para elaborar o Índice das Universidades Empreendedoras foram selecionadas as 100 melhores universidades presentes na última edição do RUF (Ranking Universitário da Folha de São Paulo). Dessas, foram excluídas aquelas que não possuíam Empresas Juniores associadas, Enactus (organização internacional sem fins lucrativos dedicada a inspirar os alunos a melhorar o mundo através da Ação Empreendedora), Aiesec (Associação Internacional de Estudantes em Ciências Econômicas e Comerciais) ou núcleo da Rede CsF (Ciência sem Fronteiras), entidades que estimulam o empreendedorismo no ambiente universitário.

A partir das respostas dos questionários online concluiu-se que uma universidade empreendedora leva em conta os seguintes critérios: Cultura Empreendedora (postura empreendedora dos professores e alunos, disciplinas de empreendedorismo); Inovação (pesquisa, patentes, proximidade IES-empresas); Extensão (redes de contato, projetos de extensão); Infraestrutura (qualidade, parque tecnológico); Internacionalização (intercâmbio, publicações e citações internacionais); Capital Financeiro (orçamento, endowment/doação da sociedade civil).

Saiba mais sobre o Índice

 

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Postado por: Davi Carrer 06 de dezembro de 2016 às 10:57
Compartilhar Comente (1)

Unesc promove diálogos sobre saúde e direitos de pessoas com deficiência

Unesc promove diálogos sobre saúde e direitos de pessoas com deficiência
Guilherme Costa, cadeirante e medalhista paraolímpico, participa do evento Mais imagens

 

Um dia para promover conversas sobre a saúde e os direitos das pessoas com deficiência. O Encontro Regional Intersetorial dos Direitos da Pessoa com Deficiência, coordenado pelo CER (Centro Especializado em Reabilitação da Unesc), em alusão ao Dia Internacional das Pessoas com Deficiência (a data é celebrada no dia 3/12), contou com palestras, apresentações culturais e uma socialização de experiências com o medalhista paraolímpico de tênis de mesa, Guilherme Costa. A atividade ocorreu nesta sexta-feira (2/12), no Auditório Ruy Hülse.

“É fundamental provocar estas discussões. As pessoas precisam entender que só ações como essa vão modificar os cenários de vivência, dentro e fora da Universidade”, destacou a pró-reitora de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, Luciane Ceretta.

“É realmente fundamental esta conversa. É um tema que não estamos preparados para enfrentar. Fico feliz de saber que aqui temos pessoas engajadas para mudar essa situação”, comentou o gerente regional de saúde, Diogo Copete.

Experiência paraolímpica

Guilherme Costa, medalhista paraolímpico de tênis de mesa pelo Brasil, trouxe um pouco de suas experiências. “Hoje eu não venho contar nenhuma história fictícia. Eu sou mais um, que, após tudo, recebi ajuda de poucos. E, foi esses poucos, que pararam para me assistir vencer. É dali que tiro forças para acordar pela manhã e sorrir”, ressaltou. Costa conquistou bronze no Rio 2016, após superar um atropelamento por um carro a mais de 100 km/h.

O medalhista também conversou com os presentes sobre a compreensão dos assuntos relacionados as deficiências e a promoção do protagonismo na conquista de seus direitos.

Superando obstáculos

O encontro buscou fomentar ideias de melhoria de qualidade de vida das pessoas com deficiência, como com Davi Ferreira Tereza, que há 16 dias perdeu uma das pernas em um acidente de moto. “O CER e eventos como este tem me ajudado. Antes mal me movimentava, não tinha vontade. E, agora, com a ajuda da Unesc, tanto na parte física quanto psicologa, já me sinto melhor para fazer as coisas”, contou.
A mãe, Sintia Ferreira, que acompanhou o filho no evento, também vê evolução. “Hoje ele já mostra mais vontade de se movimentar. Recebemos um ótimo tratamento aqui. As pessoas realmente se importam em ajudar e com o bem-estar dele e de cada um que busca ajuda. É realmente impressionante e muito bom ver pessoas assim”, complementou.

Encontro continua

O evento, que contou com o apoio da UNA SAU (Unidade Acadêmica de Ciências da Sude), da UNA HCE (Unidade Acadêmica de Ciências e Educação) e da UNA CSA (Unidade Acadêmica de Ciências Sociais Aplicadas), continua durante a tarde com mais debates e apresentações culturais sobre o tema. O Grupo X Libras da Unesc traduziu as trocas de informação. 

Pela manhã, o evento teve na sua mesa de abertura, além de Luciane e Copete, a diretora da UNA SAU (Unidade Acadêmica de Ciências da Saúde), Indianara Becker; a coordenadora do CER, Lisiane Tuon; o presidente do Conselho Municipal de Saúde de Criciúma, Claudio Pacheco; o presidente do DCE (Diretório Central dos Estudantes da Unesc), Marcos Machado, e a coordenadora do DIDH (Programa Diversidades, Inclusão e Direitos Humanos), Priscila Schacht.

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

02 de dezembro de 2016 às 11:20
Compartilhar Comente

AÇÕES ALUSIVAS AO DIA INTERNACIONAL DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

BIBLIOTECA UNESC, E DEPARTAMENTO DE TÉCNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (DTI)

Dando continuidade nas ações de prevenção, hoje o CER realizou duas ações diferenciadas, a primeira na biblioteca com tema de prevenção primária das deficiências e a segunda no Departamento de Tecnologia da Informação (DTI) com o tema da prevenção do Acidente Vascular Cerebral (AVC).

"Foi momento muito rico, com troca de experiências entre os participantes e espaço aberto para esclarecimento de dúvidas a respeito das deficiências" comenta a Fisioterapeuta do CER Gislaine Savaris

 

Postado por: CER II - UNESC 30 de novembro de 2016 às 18:00
Compartilhar Comente

AÇÕES ALUSIVAS AO DIA INTERNACIONAL DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

AÇÕES ALUSIVAS AO DIA INTERNACIONAL DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA
Mais imagens

PRONATEC

Na manhã do dia 28/11 o CER esteve no curso técnico de Reabilitação na dependência química, promovido pelo Pronatec, realizando uma ação informativa acerca da prevenção das deficiências.

Durante essa semana o CER estará com diversas ações relacionadas a pessoa com deficiência, o objetivo é informar e conscientizar os envolvidos quanto as formas de prevenção das deficiências assim como promover a sensibilização na a assistência a pessoa com deficiência.

O fechamento da semana será no Auditório Ruy Hülse, na sexta feira dia 02 de dezembro com a realização do: I Encontro Regional Intersetorial dos Direitos da Pessoa com Deficiência: Fortalecendo a Rede para Promover a inclusão Social. 

 

Postado por: CER II/ UNESC 30 de novembro de 2016 às 13:34
Compartilhar Comente

AÇÕES ALUSIVAS AO DIA INTERNACIONAL DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

FARMÁCIA SOLIDÁRIA

Na tarde desta terça feira dia 29, o CER esteve em uma ação no formato de sala de espera, com os usuários da farmácia solidária da UNESC.

O tema abordado foi prevenção do Acidente Vascular Encefálico (AVE), neste encontro foi relatado tipos de AVE, principais comprometimentos e fatores de risco que não podem e que podem ser prevenidos.

A ação tem como objetivo abordar de forma dinâmica os usuários, trazendo o dia a dia de cada participante para o contexto proposto e transformando os participantes em agentes multiplicadores de informação na sua comunidade.

Postado por: CER II - UNESC 29 de novembro de 2016 às 15:07
Compartilhar Comente