Centro Especializado em Reabilitação - CER II

imagem do site
Newsletter Newsletter RSS RSS

CER é pauta em rádios da região

CER é pauta em rádios da região
Coordenadora Lisiane Tuon divulga trabalhos desenvolvidos com parceria da Unesc Mais imagens

Dar atendimento e atenção integral a saúde das pessoas com deficiência, é o foco principal do Centro especializado em Reabilitação (CER II/UNESC) nestes 3 anos de trabalho. Por isso, a coordenadora Lisiane Tuon visitou rádios de toda a região, a fim de divulgar os mais de cinquenta mil atendimentos realizados até aqui.

“Nós desenvolvemos um trabalho de extrema importância para aqueles que necessitam de uma intervenção, de uma orientação ou mesmo só de apoio. E por falta de conhecimento da nossa existência e do nosso trabalho, muitas pessoas deixam de serem atendidas pela nossa equipe”, afirma a coordenadora.

Aproveitando o espaço nas rádios, foi repassado à população as informações do serviço e orientado a procurar as vias de acesso na atenção básica dos municípios.

O CER II/Unesc conta com uma equipe multiprofissional que atua em diferentes áreas visando atendimento especializado em deficiência física, intelectual e ostomia. Localizado nas Clínicas Integradas da Unesc, o horário de atendimento é de segunda a sexta, das 8 às 19 horas.

Postado por: Bruna Behling Matos 13 de novembro de 2017 às 18:16
Compartilhar Comente

Quando a música ajuda a aliviar dores

Quando a música ajuda a aliviar dores
Coral de pacientes do CER iniciou atividades no segundo semestre (Fotos: Marcelo Camilo) Mais imagens

“Assegurar a acessibilidade e preservar a coragem/Ensina a perder o medo, alcança a voz, acorda de prontidão”. A frase é da música “Transição”, cantada pela banda O Teatro Mágico e traduz os sentimentos daqueles que buscam um auxílio no processo de recuperação da saúde através da música no CER (Centro Especializado em Reabilitação) da Unesc.

Antônio Carlos Vieira, 56 anos, teve um AVC (Acidente Vascular Cerebral) há cinco meses e hoje encontra no Coral do CER uma família. “O melhor lugar que tem é aqui, nada me incomoda”, comenta. Sua esposa Mara Vieira faz questão de estar presente, afinal o estímulo ao paciente é importante. “Às vezes ele fica meio triste e não quer vir nos ensaios, mas estou sempre com ele para incentivar”, conta.

Assim como Vieira, outros 15 pacientes encontram no Coral do CER motivação para superar os problemas. Com uma equipe especializada nas áreas de Pedagogia e Fonoaudiologia, os pacientes encontram entrosamento e incentivo ao cantar. “É importante a prática destes exercícios vocais no coral. Através da música e de forma lúdica trabalhamos e estimulamos a linguagem de pacientes afásicos (que possuem um distúrbio de linguagem que afeta a capacidade de comunicação) além de articulação e funções cognitivas, como atenção, concentração e memória”, afirma a fonoaudióloga do CER, Leyce da Rosa dos Reis.

O grupo iniciou as atividades há pouco mais de um mês, mas já está agendando algumas apresentações para o Natal e fim de ano. “Estamos ensaiando para isso! Para melhorar a capacidade dos pacientes e para levar o projeto até as pessoas. Em breve estaremos com um número maior de integrantes”, afirma o professor da Unesc e músico, João Monteiro.

O Coral do CER realiza os ensaios uma vez por semana no período da manhã e tarde e qualquer paciente pode fazer parte. “Nossa intenção é proporcionar o máximo de autonomia aos nossos pacientes e interação entre eles, concedendo assim também a troca de experiências de suas vivências”, explica a coordenadora do CER, Lisiane Tuon.

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Postado por: Assessoria de imprensa 26 de outubro de 2017 às 16:16
Compartilhar Comente

Roda de Conversa debate ostomia

Roda de Conversa debate ostomia
Atividade foi organizada pelo CER (Fotos: Marcelo Camilo) Mais imagens

O ciclo de Rodas de Conversa promovido pela equipe multidisciplinar do CER (Centro Especializado em Reabilitação da Unesc) no segundo semestre de 2017 teve seu sétimo encontro nesta quarta-feira (11/10). O encontro teve o intuito de fazer discussões e reflexões referentes à ostomia e contou com a participação de estudantes de graduação e pós-graduação que socializaram conhecimento com profissionais das áreas de saúde, educação e assistência social.

"É importante que as pessoas adquiriram conhecimento sobre o assunto para evitar problemas futuros, mas, infelizmente, poucos têm o hábito de procurar informação ou o médico antes de ter a doença", afirmou o enfermeiro e mestre em Ciências da Saúde Ronaldo Perfoll, que mediou o encontro.

O evento é aberto a toda comunidade e o próximo será no dia 25 de outubro, às 13 horas, no campus da Universidade. A mestra em Saúde Coletiva Ana Rosso será a mediadora do encontro que terá o tema “Pessoas com deficiência e a importância da notificação das violências”.

Além do debate, as Rodas de Conversa visam orientar a população sobre saúde, como também disponibiliza auxílios de tratamento através do CER. O evento é realizado pela Unesc através do CER, com o apoio do DIDH (Programa Diversidades, Inclusão e Direitos Humanos), PPGSCol (Programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva) e Propex (Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão).

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Postado por: Assessoria de imprensa 11 de outubro de 2017 às 18:35
Compartilhar Comente

Semana das crianças tem programação especial no CER

Semana das crianças tem programação especial no CER
Histórias, doces e brinquedos e muito carinho marcaram a data (Fotos: Marcelo Camilo) Mais imagens

O Dia das Crianças é uma data já esperada pelos pacientes atendidos pelo CER (Centro Especializado em Reabilitação). E durante a manhã e tarde desta terça-feira (10/10), o dia foi de festa no campus da Universidade, com atividades realizadas para tirar os pequenos pacientes da rotina do tratamento e proporcionar momentos de alegria e integração entre as crianças.

Hector Mendes, de 6 anos, aproveitou desde os brinquedos até as atividades de interação, como também as guloseimas oferecidas para as crianças que participaram. “Gosto das brincadeiras e das atividades feitas aqui. Hoje foi muito legal”, conta o menino.

O evento contou com profissionais do CER, e teve o apoio do Sindicato dos Transportes de Criciúma e voluntários da Biblioteca Unesc. “É muito importante este cuidado que temos com nossas crianças para que haja incentivo delas buscarem um futuro cada vez melhor”, afirma a pedagoga do CER, Daiana Gobbo.

O Centro Especializado em Reabilitação tem o foco nas atividades desenvolvidas com o apoio de uma equipe multiprofissional, aprendizado e interação dos pacientes encaminhados dos municípios da Amrec e da Amesc. Atendimentos de Pedagogia, Psicologia, Fisioterapia, Fonoaudiologia e Odontologia, são apenas alguns dos oferecidos para os adultos e crianças.

“Contamos com uma estrutura e uma equipe muito boa. Temos inúmeros profissionais das mais diversas áreas, preparados para atender e reabilitar aqueles que necessitam”, comenta Priscila Cardoso, assistente social do CER.

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Postado por: Assessoria de imprensa 10 de outubro de 2017 às 18:53
Compartilhar Comente

Reunião na Unesc discute plano de capacitação para pessoas com deficiência

Reunião na Unesc discute plano de capacitação para pessoas com deficiência
Projeto de extensão visa melhorias na acessibilidade e inclusão social Mais imagens

Representantes das pessoas com deficiência de Criciúma participaram na última terça-feira (4/10) uma reunião que discutiu o projeto de extensão da Unesc “Inclusão produtiva de pessoas com deficiência: caminhos para a mitigação das barreiras da educação e da acessibilidade urbana”. Na ocasião foram apresentadas questões relativas ao universo das pessoas com deficiência, realizando uma troca de experiências e informações por parte dos pesquisadores, das pessoas com deficiência, dos representantes das instituições e do INSS.

As atividades iniciaram em março deste ano, após a publicação do edital que aprovou o projeto que será custeado com recursos do CER (Centro Especializado em Reabilitação) e do DIDH (Programa Diversidades, Inclusão e Direitos Humanos). O plano de capacitação deverá ser implantado na Associação Abadeus, podendo se difundir futuramente em demais instituições.

“Ainda hoje, com todos os esforços, há constatações de que a pessoa com deficiência na escola se sente “um peixe fora d’água”. Precisa-se investir na formação dos professores para se conseguir incluir de fato as crianças com deficiência. A fata da educação de qualidade deixa o deficiente vulnerável no mercado de trabalho”, afirma o presidente do Codec (Conselho Municipal dos Direitos das Pessoas com Deficiência de Criciúma), Claudio Pacheco.

O debate contribuiu para as próximas etapas do projeto de extensão, onde todos os participantes firmaram compromisso de apoio, considerando-o de alta relevância para as pessoas com deficiência. Também outros desafios foram apresentados, sobre a relativização dos dados existentes e a falta de continuidade dos projetos ao longo do tempo.

“A questão da pessoa com deficiência no mercado de trabalho é complexa. A realidade dela é diversa e apesar dos incentivos, falta muito para conseguir um trabalho efetivo onde a pessoa com deficiência possa fazer a sua inclusão produtiva”, declara o representante das pessoas cegas, Laélio Inácio.

Os trabalhos foram coordenados pela professora da Unesc Natália Martins Gonçalves, e tiveram a participação de membros da diretoria da Judecri (Junta de Deficientes físicos de Criciúma), representantes do INSS, grupo de para-atletas do time de bocha, assistentes sociais e outros apoiadores das entidades das pessoas com deficiência.

Também os membros do projeto de extensão, a coordenadora do PPGDS (Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Sócioeconômico) Melissa Watanabe, professora Daniela Silveira Arns e acadêmicos que participam do projeto de extensão: Beatriz Pizzoni de Freitas, Nadioreth Samba Carimba Feliciano, Juliana Justino, Carina Nunes, Sara Bortoluzzi  Brogni.

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Postado por: Assessoria de imprensa 06 de outubro de 2017 às 19:36
Compartilhar Comente