Direito

Em dia especial, Unesc foram mais 150 profissionais para o mercado

Em dia especial, Unesc foram mais 150 profissionais para o mercado
Data marca a conquista do conceito máximo em avaliação do MEC (Fotos: Mayara Cardoso) Mais imagens

Acadêmicos de 14 cursos da Unesc viveram, nesta terça-feira (17/12), momentos especiais e inesquecíveis. Em cerimônias especiais de Colação de Grau em Gabinete nos períodos da tarde e da noite, quase 150 estudantes fizeram seus juramentos e passaram a ser considerados profissionais aptos a exercerem suas profissões. As cerimônias foram conduzidas pela diretora de Extensão, Cultura e Ações Comunitárias, Fernanda Sônego, e pelo vice-reitor Daniel Preve, nos períodos da tarde e da noite, respectivamente.

Além de representar grandes conquistas prestigiadas por amigos e familiares, as formaturas desta terça-feira marcaram também um dia especial para a Universidade, que recebeu o resultado da avaliação realizada pelo MEC (Ministério da Educação), na qual atingiu nota 5, máxima pontuação. Em seus discursos, os representantes da Universidade que conduziram as cerimônias e outorgaram o grau aos formados destacaram também a conquista.

Conforme Daniel, que parabenizou os formandos e a todos os familiares e amigos que os acompanharam na jornada da graduação, o pedido é para que os graduandos do dia levem sempre o nome da Unesc por onde forem. “Honrem o nome da Universidade. Essa sempre será a casa de vocês, uma instituição da qual vocês podem se orgulhar. Exemplo disso é o resultado de hoje no qual fomos agraciados com a nota 5, conceito máximo do MEC, e as premiações que a Instituição vem recebendo nos últimos meses”, salientou.

Colaram grau neste dia alunos dos cursos de Administração, Administração habilitação em Comércio Exterior, Artes Visuais, Ciências Biológicas, Direito, Engenharia Química, Engenharia Civil, Engenharia de Agrimensura, Engenharia de Produção, História, Letras, Matemática, Pedagogia e Psicologia.

Mayara Cardoso - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Mayara Cardoso 17 de dezembro de 2019 às 22:16
Compartilhar Comente

Professores da Unesc recebem Título Honorífico de Cidadania Honorária de Criciúma

Professores da Unesc recebem Título Honorífico de Cidadania Honorária de Criciúma
Honraria foi entregue pela Câmara Municipal (Fotos: Assessoria da Câmara Municipal) Mais imagens

Os professores da Unesc Elidio Angioletto e Janete Triches receberam Títulos Honoríficos de Cidadania Honorária de Criciúma. A cerimônia ocorreu nesta quarta-feira (11/11), na Sociedade Recreativa Mampituba, promovida pela Câmara Municipal de Criciúma. Ao todo foram 25 cidadãos e entidades tituladas, com Cidadania Honorária, Cidadania Benemérita e Diploma de Mérito. 

O objetivo do Legislativo, ao homenagear grandes nomes da região, é andar lado a lado com as pessoas que ajudam a construir uma cidade melhor. Os homenageados são das mais diversas regiões do Brasil e contribuíram durante sua vida para Criciúma, nas mais diversas áreas.

Cidadania Benemérita

Jocimar Marciano – proposição: suplente de vereador Diego Nazário Goulart
Josiani Inês Bombazar – proposição: vereadora Camila Nascimento
Pasqual Rosso – proposição: vereador Ademir Honorato
Paulo Luiz Dagostim – proposição: vereador Paulo Ferrarezi

Cidadania Honorária

Alexandre Valdemar da Rosa – proposição: vereador Edson Luiz Do Nascimento
Alexander Araldi De Oliveira – proposição: vereador Toninho da Imbralit
Amâncio Dos Passos Grigorio - proposição: vereador Salésio Lima
Ana Lia Barboza Moura Vieira Lisboa Carneiro – proposição: Comissão De
Fiscalização, Controle e Orçamento
Aristides Dos Santos Sobrinho – proposição: vereador Aldinei Potelecki
César Smielevski – proposição: vereador Zairo Casagrande
Clodenir Cesar Michels – proposição: vereador Julio Colombo
Elidio Angioletto – proposição: vereador Tita Belloli
Esly Lofiego – proposição: suplente de vereador Allison Pires
Janete Triches – proposição: suplente de vereador Marcos Meller
José Altair Back – proposição: vereador Miri Dagostim
Kátia Maria Smielevski Gomes – proposição: Comissão de Obras, Transporte,
Indústria, Comércio, Abastecimento e do Trabalho
Luciano Santos Candido – proposição: Comissão de Constituição, Justiça e Redação
Rubens José Salvador – proposição: vereador Júlio Kaminski
Saulo Laucas Pereira – proposição: Mesa Diretora

Diploma De Mérito

Associação de Assistência Social Deus Provedor – proposição: vereador Pastor Jair
Alexandre
Associação de Pais e Professores do Grupo Escolar Jorge Da Cunha Carneiro –
proposição: Comissão De Educação, Cultura, Esporte, Turismo, Saúde, Meio
Ambiente, Assistência Social e Direitos Humanos
Centro Educacional Marista Ir. Walmir – proposição: vereadora Geovana Zanette
Igreja Evangélica Batista Betel Conservadora – proposição: vereador Dailto Feuser
Padaria e Confeitaria Mari Ltda – proposição: vereador Moacir Dajori
Unimed de Criciúma – proposição: vereador Arleu da Silveira.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Leonardo Ferreira Barbosa 12 de dezembro de 2019 às 15:23
Compartilhar Comente

“Escola de Pais e Filhos” desenvolve atividades na área da saúde coletiva em Criciúma

“Escola de Pais e Filhos” desenvolve atividades na área da saúde coletiva em Criciúma
Encontro na Escola Padre Carlos Wecki ocorreu no dia 28 de novembro (Fotos: Divulgação) Mais imagens

Um espaço para troca de experiências por meio do diálogo e respeito às diferenças e que envolve família e escola. Esta é a proposta do projeto de extensão “Escola de Pais e Filhos: Diálogos entre universidade, escola e comunidade”, desenvolvido dentro do Programa Território Paulo Freire. As atividades na área de saúde coletiva ocorrem desde 2018 nas escolas de Criciúma: José Contim Portella, Professora Lili Coelho e Padre Carlos Wecki. O projeto será realizado nas unidades escolares até 2020 e tem como público alvo professores, pais ou responsáveis, crianças e adolescentes matriculados nas escolas participantes.

Nos dias 28 de novembro e 2 de dezembro, a equipe do projeto de extensão se reuniu com os participantes da “Escola de Pais e Filhos” para um encontro com o objetivo de confraternizar e marcar o encerramento das atividades no ano de 2019. Durante o encontro, houve uma avaliação dos participantes sobre as atividades desenvolvidas pelo projeto ao longo do ano, bem como um espaço de confraternização de Natal, com o sorteio de cestas. As atividades da “Escola de Pais e Filhos” serão retomadas em fevereiro de 2020.


A equipe do projeto é composta por professores e acadêmicos (bolsistas e voluntários) dos cursos de graduação em Enfermagem, Psicologia, Direito, Pedagogia e Artes Visuais da Unesc, pós-graduandos do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Família, Atenção Básica e mestrandos do PPGSCol (Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva), como uma atividade de inserção social junto à comunidade.

A atual coordenadora do projeto, professora do curso de Enfermagem e do PPGSCol da Unesc, Fabiane Ferraz, afirma que ao longo de 2019 a “Escola de Pais e Filhos” atingiu cerca de 1.800 participantes (adultos e crianças). “O projeto ocorreu em três momentos desenvolvidos simultaneamente com públicos distintos, visto serem independentes em suas atividades”, comenta.

Projeto agrupou atividades em três momentos

As atividades ao longo do ano foram divididas em três momentos. Segundo Fabiane, os dois primeiros foram estruturados na lógica Freireana, sendo realizado o levantamento das necessidades e a realização das ações ocorrendo a partir das demandas dos participantes.

A professora explica que no Momento I, foram realizados de quatro a oito encontros com pais/responsáveis e crianças em cada escola participante, com os temas sobre saúde bucal, alimentação saudável, direito e cidadania, psicologia infantil, relação pais e filhos e cultura de paz.

No Momento II, os temas trabalhados foram: higiene pessoal, mental e do ambiente em que vivemos; alimentação saudável e cuidado com os alimentos; higiene pessoal e doenças relacionadas a falta de higiene; sexualidade, ISTs e métodos contraceptivos; e saúde mental e cultura de paz. Segundo Fabiane, este momento foi organizado a partir de um ensaio de curricularização da extensão junto a duas disciplinas do curso de Enfermagem (ISC-I e SI-II) e ocorreu nos dois semestres de 2019, totalizando 30 turmas das três escolas de Criciúma.



Com relação ao segundo momento do projeto em 2019, a professora do curso de Psicologia da Unesc, Elenice de Freitas Sais, destaca a importância da relação interdisciplinar estabelecida para estruturação das propostas realizadas nas disciplinas do curso de Enfermagem. “O projeto de extensão consegue implicar os diferentes participantes para a construção das ações a fim de atender as demandas. Por exemplo, eu que trabalho o tema cultura de paz, num determinado momento do semestre sou convidada pela professora Fabiane a estar em sala de aula do curso de Enfermagem para orientar os acadêmicos que estão construindo projeto sobre essa temática”.

Algo semelhante ocorre com os participantes da Residência Multiprofissional. Fabiane é professora de uma disciplina do programa e articula a participação dos especializandos na orientação dos grupos de alunos da graduação para formulação dos projetos que serão desenvolvidos no Momento II nas escolas.

A professora do curso de Direito, Renise Zaniboni explica que as ações do Momento I ocorreram no período noturno em dois espaços distintos nas escolas: um em que os pais, professores e convidados da comunidade desenvolveram um diálogo sobre o tema do encontro e outro espaço onde ficam as crianças com os bolsistas da Pedagogia e profissionais voluntários da Residência Multiprofissional, que realizavam produções artístico-pedagógicas também relacionadas ao tema trabalhado com os pais naquele encontro.

A professora do curso de Artes Visuais da Universidade, Katiuscia Oliveira, comenta que em algumas escolas, como a Padre Carlos Wecki, encontros tiveram a participação de um representante da Secretaria de Educação do município. Segundo ela, esta presença expressa a interlocução real que o projeto “Escola de Pais e Filhos” possui com a comunidade e a Secretaria de Educação de Criciúma.



No Momento III, foram realizadas atividades de formação continuada junto aos professores e equipe diretora das escolas, desenvolvidas por professores e alunos do de Pedagogia na Unesc. “Buscamos trabalhar ‘o sensível’ e em uma das ações, convidamos as escolas a prestigiarem uma peça teatral, sendo que houve grande participação de alunos e professores”.

Depoimentos


A mãe participante da “Escola de Pais e Filhos”, Daiane Ferrari Francisco, avalia que o projeto foi de grande valor, tanto em sua casa quanto na escola. “Nós pais precisamos compreender a importância de estarmos engajados junto com a escola na educação dos nossos filhos. Estou muito feliz e sou muito grata por ter tido a oportunidade de participar do projeto, pois tive a possibilidade de conhecer os professores e a direção e estabelecer um diálogo com eles”, afirma.

Daiane salienta ainda que o projeto de extensão a aproximou ainda mais de seu filho e que a troca de experiências com os participantes e equipe foi muito salutar. “O que eu não sabia, tive a oportunidade de aprender, e o que eu sabia, passei para outras pessoas. Eu pude ver a diferença ao longo desse ano no meu filho, a partir do modo como passei a me relacionar com ele. Percebi a diferença nele e em mim e isso não tem preço. Só tenho gratidão pela equipe da Unesc que veio na escola realizar esses encontros. Era bom que todos os pais que tivessem filhos na escola, participassem. O ano que vem eu vou estar novamente no projeto, porque me fez muito bem!”.

Já a diretora da Padre Carlos Wecki, Tomazia Alexandra de Barros Martinhago, destaca como ponto positivo o esmero dos membros do projeto com a escola para desenvolvimento dos diferentes momentos do projeto e a seriedade na realização das atividades. “Isso se exteriorizou nesse encontro final, pois reunir mais de 200 pessoas nessa época do ano é algo muito difícil. Os pais, professores, direção da escola e comunidade em geral que participou do projeto Escola de Pais e Filhos tem muito a agradecer e registrar o grande aprendizado que o projeto proporcionou aos participantes.

Aguardamos o projeto em 2020 e agradecemos a parceria estabelecida com a Unesc por meio de projetos de extensão para fortalecer o vínculo da escola com a comunidade”, salienta.



A assistente de direção da Escola Lili Coelho, Marileia da Silva Serafim, comenta que o projeto é de extrema relevância, visto que aborda temas que emergem das necessidades dos participantes. “Tanto nas atividades feitas só com os alunos à tarde, quanto as realizam à noite, os participantes aprenderam muito! Agradecemos pela parceria e esperamos o retorno das ações em 2020”.

A diretora da Escola José Contim Portella, Simone Garcia Conceição agradece à equipe do projeto, e salienta a importância da parceria com a Universidade.  

Milena Nandi – Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Milena Spilere Nandi 05 de dezembro de 2019 às 15:15
Compartilhar Comente

Professores de Direito da Unesc recepcionam candidatos à Ordem dos Advogados do Brasil

Professores de Direito da Unesc recepcionam candidatos à Ordem dos Advogados do Brasil
Ação completa parte de preparação desenvolvida pelo curso (Fotos: divulgação) Mais imagens

Os candidatos à OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) foram recepcionados pelos professores de Direito da Unesc antes do exame. A ação faz parte da preparação promovida pelo curso e oportuniza um último contato com os docentes, que acolheram os participantes. A prova ocorreu neste domingo (1º/12) no campus da Universidade e reuniu mais de 200 candidatos.

O coordenador do curso, João Carlos Medeiros Rodrigues Júnior, conta que o objetivo é acolher os estudantes antes desta importante etapa. “Foram cerca de 70 candidatos da Universidade. Quando chegam no espaço montado pelo curso eles podem conversar entre si, com os professores, deixarem a tensão de lado e aproveitam o momento para sanar dúvidas”, afirmou o coordenador.

A prova

O exame é dividido em duas etapas. Na primeira, com 80 questões objetivas de múltipla escolha em 17 disciplinas, o examinando deve alcançar o percentual mínimo de 50% de acertos. Só assim estará apto para realizar a segunda etapa, que consiste na elaboração de uma peça prático-profissional dirigida especificamente para a sua área de atuação futura. Podem realizar o exame todos os estudantes que estejam cursando no mínimo a nona fase do curso de Direito ou os já formados.

Leonardo Ferreira - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Leonardo Ferreira Barbosa 03 de dezembro de 2019 às 13:58
Compartilhar Comente

Ministro do TST palestra na Unesc

Ministro do TST palestra na Unesc
Alexandre Luiz Ramos abordou o tema “Santa Catarina Prevenindo a Litigiosidade: Conhecer a Lei é condição para cumpri-la” (Fotos: Mayara Cardoso) Mais imagens

O ministro do TST (Tribunal Superior do Trabalho), Alexandre Luiz Ramos, esteve na Unesc na noite desta sexta-feira (22/11). Alexandre conferiu palestra sobre o tema “Santa Catarina Prevenindo a Litigiosidade: Conhecer a Lei é condição para cumpri-la” para acadêmicos do curso de Direito, alunos do PPGD (Programa de Pós-Graduação em Direito) e comunidade. O evento contou também com a presença da presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 12ª Região, de Santa Catarina, desembargadora Mari Eleda. Os visitantes foram recepcionados pelo diretor de Pesquisa e Pós-graduação, Oscar Montedo, representando a reitoria da Unesc, assim como pelos coordenadores do curso de Direito João Carlos Medeiros Rodrigues Júnior e Márcia Andréia Schutz Lírio Piazza e pelo advogado Eduardo José Tiscoski Marcomin, representando o presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de Santa Catarina, Rafael de Assis Horn.

Ao dar as boas-vindas e agradecer a presença dos visitantes, Oscar destacou a honra da Universidade em recebe-los para a palestra que encerra o ciclo de eventos no estado. “Nos sentimos muito felizes em tê-los conosco para tratar de um assunto absolutamente atual e preocupante. Em nome da nossa reitora Luciane Bisognin Ceretta, reforço nossa parceria e lembro que contem sempre conosco para outras oportunidades”, destacou.

Conhecimento compartilhado

O tema da palestra desenvolvido pelo TRT, que tem como objetivo esclarecer as recentes mudanças na legislação trabalhista, contribuindo para a redução do número de processos na Justiça do Trabalho.

Dentro da temática levantada na palestra, o ministro levantou a ideia de que o litígio por si só não é algo ruim. “Normalmente nós qualificamos o litígio, o conflito, como algo ruim, mas não é necessariamente assim. Através dele, nós evoluímos. O que é ruim é a violência, a falta de ética, falta de diálogo, a ausência de metodologia para resolver os conflitos. Os seres humanos crescem, evoluem, através do conflito”, pontuou entre suas explicações acerca do assunto.

Promovido pela Justiça do Trabalho de Santa Catarina, o ciclo de palestras foi encerrado em Criciúma após passagens por Florianópolis, Joinville e Chapecó. 

A passagem do Ministro pela Universidade foi transmitida ao vivo pela Unesc TV  e pode ser acessada aqui.

Mayara Cardoso - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Mayara Cardoso 22 de novembro de 2019 às 22:06
Compartilhar Comente