Direito

PPGD da Unesc realiza diálogos sobre Direitos Fundamentais Trabalhistas e discriminação da mulher no trabalho

PPGD da Unesc realiza diálogos sobre Direitos Fundamentais Trabalhistas e discriminação da mulher no trabalho
O webinário contou com a participação de cerca de 250 ouvintes oriundos de 15 estados brasileiros (Fotos e reprodução: Décio Batista/Agecom/Unesc) Mais imagens

O Programa de Pós-Graduação em Direito (PPGD) da Unesc e o Núcleo de Estudos em Estado, Política e Direito (Nuped), em parceria com o Núcleo de Pesquisas em Direitos Humanos e Cidadania (Nupec), curso de Direito, Ordem dos Advogados do Brasil(OAB- Criciúma) e Escola Judicial do Tribunal Regional do Trabalho da 12ª Região, promoveram na noite de segunda-feira (16/05), o painel “III Diálogo em Direitos Fundamentais Trabalhistas” O webinário abordou o tema “Direitos Fundamentais do Trabalhador e Reforma Trabalhista: Um Olhar Crítico e Discriminação da Mulher no Trabalho e Ações Afirmativas”, ministrados pelos professores; doutor Rodrigo Goldschmidt e pela mestre Maria Helena Pinheiro Renck.

O evento foi voltado para estudantes de graduação e pós-graduação da área do Direito e de outras áreas; movimento sindical e movimentos sociais, profissionais do judiciário trabalhista e advogados. O webinário despertou muito interesse e recebeu cerca de 250 inscrições, com a participação de ouvintes de 15 estados da Federação (SC, PR, RS, MA, BA, PB, PI, PE, CE, SE, RO, AM, MS, MG e SP).

A mediação ficou a cargo do coordenador adjunto do PPGD, Reginaldo de Souza Vieira. Em sua abertura o professor destacou a importância da realização desses encontros virtuais e a proposta de capacitação para todos que acompanharam o painel. "Esse é o papel da academia. Aqui fazemos uma troca de um ambiente acadêmico com a vida cotidiana que existe para além do campus. O conhecimento, quando apropriado de forma coletiva, pode impactar de forma a melhorar a vida das pessoas, impactar a sua ação na sociedade”, pontuou.

Representando a OAB Subseção de Criciúma, o presidente da Comissão da Advocacia Atuante na Justiça do Trabalho, Rodrigo Custódio de Medeiros, destacou a honra de como representante da instituição da categoria, poder participar como incentivador do enriquecimento do currículo de todos, “É uma honra para nós advogados, na condição de trabalhistas, podermos participar ativamente desses atos, desses importantes eventos. Porque o desafio do operador do Direito é se reinventar, se renovar e se atualizar diariamente”, comentou.

Direitos Fundamentais

O encontro da noite ocorreu em duas etapas. No primeiro momento, o professor Goldschmidt abordou a temática dos direitos fundamentais. “Durante este diálogo vou delinear as dimensões desse tipo de direito e trabalhar o plano da eficácia dos direitos fundamentais, porque isso é relevante quando a gente fala de Direito do Trabalho no âmbito das relações privadas”, destacou. No segundo momento o professor abordou tópicos relevantes da reforma trabalhista, com análise crítica e contextualização crítica, inclusive à luz dos direitos fundamentais.

Discriminação da mulher no trabalho

Na segunda etapa do webinário, a mestre Maria Helena Pinheiro Renck, apresentou a temática “Discriminação contra as mulheres no trabalho e ações afirmativas”. A essência da palestra foi retirada do livro com o mesmo título, de autoria do professor Rodrigo Goldschmidt e da expositora. Na obra, como na apresentação, a escritora retrata a discriminação contra as mulheres, incluindo aquelas em estado gestacional, nas relações de trabalho. Em sua participação a palestrante transmite as diversas formas de discriminações sofridas pelas mulheres no mercado de trabalho.

XXIII Diálogo em Direitos Humanos e Sociedade

Nesta terça-feira (17/05) pela manhã, o PPGD, o Núcleo de Pesquisa em Direitos Humanos e Cidadania (Nupec) em parceria com o Nuped e o curso de Direito, realizam mais um importante webinário, das 10 às 11h30min. Desta vez o encontro será internacional e com o tema “Direitos Humanos, Interculturalidade e Direito da Natureza” ministrado pela professora doutora Adriana Rodríguez Caguana, docente da Universidade Andina Simon Bolivar (UASB), com sede no Equador.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

17 de maio de 2022 às 14:09
Compartilhar Comente

Professores e acadêmicos do curso de Direito discutem sobre Direitos Humanos

Professores e acadêmicos do curso de Direito discutem sobre Direitos Humanos
Diálogos ocorrem até quinta-feira de forma remota (Fotos: Reprodução) Mais imagens

Professores e acadêmicos do curso de Direito da Unesc estiveram reunidos para debater uma importante ferramenta de proteção a qualquer cidadão no mundo: os Direitos Humanos. O tema está sendo abordado no 3º Diálogos do Direito, evento organizado pelo curso, com apoio do Centro Acadêmicos (CA) de Direito e pelo Programa de Pós-Graduação em Direito (PPGD) da Universidade. A atividade segue até quinta-feira (5/5) com diversas palestras e minicursos com transmissão ao vivo pelo canal da TV Unesc.

Em sua fala de abertura a coordenadora do curso de Direito Márcia Piazza, falou sobre a importância da reflexão perante o tema. “Os diálogos são eventos destinados a tratar temáticas atuais para além das salas de aula. É um momento muito importante no qual o curso se prepara para discussões diferentes. O tema central se volta aos direitos humanos, assunto que diz respeito a todos nós, da área jurídica ou não, e tem como finalidade garantir direitos civis, políticos e sociais”, comentou. 

Na grade de programação desta quarta-feira (4/5) os professores Diogo Lentez Meller e Artur Mazzucco Fabro abordaram sobre o Papel do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) e seus Impactos na Geopolítica. A professora Rosangela Del Moro foi quem mediou o bate-papo. 

As relações da Organização das Nações Unidas (ONU), a função, a estrutura organizacional e seus propósitos foram discutidos pelos palestrantes. Os crimes de guerra e a geopolítica internacional, além dos princípios que constam na carta da ONU, o conselho de direitos humanos, o comitê de direitos humanos das nações unidas, os crimes de guerra e de agressão, a guerra entre Ucrânia e Rússia que já entra em seu segundo mês de conflitos, também foram abordados.

Conforme Artur, quando o assunto é direitos humanos há dois órgãos na ONU, um é chamado de Conselho dos Direitos Humanos, que tem a função política, e o outro de Comitê dos Direitos Humanos com função técnico-jurídica com intuito de prover decisões que os estados membros deveriam acatar. “O Conselho de Segurança da ONU é o único que pode realizar a execução forçada das medidas previstas na decisão da Corte Internacional da Justiça”, comentou Diogo.

Ainda de acordo com o professor, a principal função da ONU e de seus órgãos, após a Segunda Guerra Mundial foi basicamente uma: evitar o acontecimento e suas barbáries em outro momento da história. “A ONU foi criada com o objetivo geral de tentar evitar que barbáries como o que ocorreu na Segunda Guerra e até guerras de nível mundial ocorram novamente. É na tentativa de evitar novos conflitos entre estados membros e no mundo em geral. Esse objetivo foi cumprido em partes tanto é que estamos vendo esse episódio entre Ucrânia e Rússia”, destacou.

Os efeitos da guerra entre Rússia e Ucrânia, como a grande quantidade de mortes de civis, os refugiados, ataques a usinas nucleares, ameaçada de utilização de armamento nucelar, e a crise generalizada diplomática e geopolítica, também foram expostos.

Ainda fizeram parte da jornada, o minicurso com o Jean Gilnei Custódio sobre Prática Civil; a palestra com Leandro Alfredo da Rosa sobre “Provas no Tribunal do Júri em casos de feminicídio: a legítima defesa da honra e a violenta emoção em propostas de alterações legislativas” e a palestra com Monica Ovinski de Camargo Cortina sobre “violência política contra as mulheres: análise da Lei 14.192/2021 e seus impactos na participação das mulheres na política”.

Confira a programação para quinta-feira (5/5)

8h30 – Palestra: apontamento sobre o teletrabalho exercido pela trabalhadora em home-office em tempos de pandemia da Covid-19, com Rodrigo Goldshimidt e Fernanda Ambrós;

8h30 – Palestra sobre os aspectos destacados da pensão por morte com Marcirio Colle Bitencourt;

13h30 – Minicurso sobre LGPD com Marina M. Carlessi;

19h – Palestra sobre mídias sociais, direitos humanos e políticas de segurança online com Gustavo Borges.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

04 de maio de 2022 às 15:33
Compartilhar Comente

Ciências Sociais Aplicadas: a tradição e a qualidade do ensino da Unesc que prepara os profissionais para o mercado de trabalho

Ciências Sociais Aplicadas: a tradição e a qualidade do ensino da Unesc que prepara os profissionais para o mercado de trabalho
Mais imagens

Direito, Administração, Comércio Exterior, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas. O que estes cursos da Unesc têm em comum, além de fazer parte da área de Ciências Sociais Aplicadas? Todos eles possuem uma grande tradição, alguns, inclusive, com mais de 40 anos de existência, colocando profissionais altamente capacitados no mercado de trabalho.

Outra boa notícia é que as matrículas para o segundo semestre de 2022 já estão abertas. Além destes cursos tradicionais, a área de Ciências Sociais Aplicadas, a segunda maior da Universidade em número de alunos, também possui os cursos tecnológicos de Processos Gerenciais e Recursos Humanos. “Os nossos cursos têm a característica, primeiro, da alta empregabilidade, porque os formandos podem atuar nas empresas privadas de qualquer porte, empresas públicas, instituições jurídicas, na área governamental, como assessores, consultores, peritos. Temos uma abrangência muito grande, o que coloca os nossos egressos no mercado de trabalho”, enfatiza a Coordenadora da Área de Ciências Sociais Aplicadas, Elenice Padoin Juliani Engel. 

Os ingressantes na Unesc do segundo semestre já iniciarão no novo projeto Graduação Multi, modelo de ensino-aprendizagem adotado em 2022 em todas as áreas do conhecimento com foco no contato ainda maior do acadêmico com a prática desde as primeiras fases. “Se já tínhamos uma formação de excelência, com essa inovação no modelo de ensino-aprendizagem focado nas diferentes experiências vividas por meio da graduação, agora temos ainda mais assertividade na entrega desse profissional ao mercado. Além disso, entre os diferenciais da Unesc está a estrutura e a tradição, grandes fortalezas da Universidade”, conta.

Os acadêmicos não ficam somente em sala de aula nos anos de faculdade. O que eles aprendem é colocado em prática por meio de diversas ações da Instituição. Como exemplo, há os Centros de Práticas  Jurídicas, Contábeis e Econômicas, além das Casas da Cidadania, do Observatório Socioeconômico, Escola de Empreendedorismo, Projetos de Extensão, entre outros. “Tudo isso aproxima os alunos da realidade da região, seja no atendimento às pessoas, mas também das empresas. A oportunidade que este interessado em fazer um dos nossos cursos têm de ter seu próprio negócio se torna muito mais real ao ter esta primeira experiência junto conosco nestes projetos de extensão e desenvolvendo e aperfeiçoando o seu negócio”, fala.

O mercado de trabalho quer os alunos da Unesc

Sabendo da qualidade do ensino da Unesc, empresários vão à Universidade em busca de mão de obra qualificada antes mesmo dos acadêmicos receberem o diploma. “Hoje temos boa empregabilidade e salários muito bons para a área. As empresas querem os nossos alunos antes de formados pela necessidade do mercado e por entenderem que temos cursos com um corpo docente qualificado com, além da titulação, a experiência que trazem do mercado de trabalho, que fazem com que o egresso tenha, em determinadas fases, condições de ir para as organizações e implementar o conhecimento que adquirem durante o curso, já saindo empregado da faculdade”, relata. 

Como aliados, os acadêmicos contam com laboratórios equipados com software específicos da área de gestão, contábil, jurídica, econômica, nos quais simulam os espaços organizacionais, estudos de caso e trabalham disciplinas com organizações, avaliando casos reais.

Informações

Interessados em iniciar na Universidade uma nova jornada de evolução pessoal e profissional podem entrar em contato para obter mais informações sobre as inúmeras possibilidades, oportunidades de bolsas, descontos e formas de ingresso pelo Whatsapp (48) 99915-0433. “Aqueles que tiverem interesse também podem acessar pelo site da Universidade e obter todas as informações e como se inscrever. Também terá informações sobre as bolsas. A Universidade oferece muitas bolsas, sejam por convênios com empresas, do Governo do Estado, como o UniEdu e o Artigo 170 e editais da própria instituição”, fala Elenice.

Conheça os cursos:

Administração
A graduação em Administração forma profissionais com competências para compreender as questões estratégicas, táticas e operacionais de uma corporação, proporcionando aos egressos a oportunidade do desenvolvimento de capacidades para a gestão de estratégias corporativas e de ações inovadoras em organizações dos mais variados segmentos.

Administração - Comércio Exterior

A graduação em Administração – Comércio Exterior forma profissionais com competências para atuarem no mercado internacional e no contexto das relações internacionais. Os egressos estão aptos a atuarem em empresas e a desenvolverem estratégias de importação e exportação em diversos segmentos, também emergentes no contexto das relações internacionais.

Ciências Contábeis

A contabilidade é necessária para toda e qualquer empresa, por isso é uma das profissões mais procuradas pelo mercado. O avanço tecnológico e as mudanças socioeconômicas colocam-a como uma das profissões do futuro, o que torna a carreira ainda mais promissora. Em sintonia com as demandas do mercado, o curso de Ciências Contábeis da Unesc, conceito máximo do MEC, oferece atividades de ensino, pesquisa e extensão tornando seus estudantes diferenciados no mercado.

Desde 1975, o curso da Universidade forma profissionais competentes e atuantes nas mais diversas áreas das Ciências Contábeis e cidadãos comprometidos com a sociedade.

Ciências Econômicas

A graduação em Ciências Econômicas tem ênfase em proporcionar aos estudantes um bom desempenho na compreensão e resolução de questões que envolvem instituições públicas e privadas. O objetivo é formar profissionais éticos e comprometidos com o desenvolvimento socioeconômico. Egressos do curso são bem preparados para analisar as transformações, tomar decisões e resolver problemas que afetam a sociedade.

Direito

A graduação em Direito tem ênfase na dimensão social, filosófica, política, científica e histórica do direito, preparando os acadêmicos para o domínio de suas técnicas. Egressos são profissionais conscientes do seu papel de cidadão e de sua função social de formadores de opinião no sentido de difundir a construção da cidadania em todos os segmentos da sociedade.

Processos Gerenciais 

A graduação em Tecnologia em Processos Gerenciais tem, em sua grade curricular, disciplinas específicas de gestão e planejamento e disciplinas voltadas ao perfil empreendedor. Para agregar valor à prática diária do profissional, tendo em vista os processos sistêmicos de organização empresarial, os alunos estudam gestão de pessoas, gestão de qualidade, sociologia e técnicas de atendimento.

O graduado em Tecnologia em Processos Gerenciais deve possuir espírito empreendedor, sendo capaz de atuar de forma criativa e dinâmica no gerenciamento do seu próprio negócio ou como gestor contratado.

Gestão de Recursos Humanos

A graduação em Gestão de Recursos Humanos da Unesc, tem ênfase em gestão de pessoas dentro das organizações. O objetivo é habilitar profissionais qualificados para aprimorar o bom relacionamento interpessoal, com facilidade de comunicação, empatia, espírito de liderança e visão holística. Egressos do curso conquistam uma formação completa, focada nas rotinas ligadas à área de Recursos Humanos.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

04 de maio de 2022 às 14:12
Compartilhar Comente

Meleiro tem Plano de Desenvolvimento Socioeconômico lançado com grandes expectativas

Meleiro tem Plano de Desenvolvimento Socioeconômico lançado com grandes expectativas
Fotos: Mayara Cardoso/Agecom/Unesc Mais imagens

Chegou a vez de Meleiro celebrar um passo significativo na caminhada para o desenvolvimento socioeconômico acelerado. Nesta segunda-feira (02/05), a chuva que insistiu em cair em toda a região não foi o suficiente para afastar a comunidade do Lançamento do Plano de Desenvolvimento Socieconômico, primeiro passo do projeto realizado pela Unesc em parceria com o Sebrae e a Associação dos Municípios do Extremo Sul Catarinense (Amesc).

A metodologia a ser aplicada pela Unesc ao longo dos próximos meses foi apresentada pela pró-reitora de Planejamento e Desenvolvimento Institucional da Unesc, Gisele Coelho Lopes. Apesar de dominar as técnicas de planejamento e de análise de dados, conforme Gisele, não será a Unesc a responsável pelo sucesso da ação. “Nós iremos nortear esse processo, mas ele será um sucesso graças ao envolvimento de todos vocês que estão aqui no lançamento e dos que estarão conosco nas próximas etapas de trabalho. Unesc, Sebrae/SC, Amesc e Município estão unindo forças para esse resultado. Quando grandes atores como essas se unem em prol de um objetivo os frutos são inevitavelmente bons”, destacou no evento.

A noite de lançamento do sexto Plano entre os municípios da Amesc, para Gisele, marca mais um momento de grande honra para a Universidade. “A cada encontro como este me sinto privilegiada por podermos estar juntos dos municípios pensando de forma consciente o cenário no qual queremos estar daqui a dez anos. Cada uma das pessoas que participar estará ajudando a definir as rotas a serem percorridas para alcançar os objetivos vislumbrados”, pontuou.

Em mensagem transmitida no evento, a reitora Luciane Bisognin Ceretta deixou também seu recado à comunidade de Meleiro. “Tenho certeza de que o Plano de Desenvolvimento será um divisor de águas para esta cidade de povo guerreiro e engajada. Estamos juntos nesse desafio, ancorados em instituições dispostas a dar o seu melhor pelo objetivo comum. Contem conosco sempre”, enfatizou Luciane.

Oportunidade ímpar

A expectativa no Município é das melhores. Ao menos é o que garante o vice-prefeito Pedro Luiz Schuvartz, que vê no desafio uma grande oportunidade. “Não é algo que já vem elaborado. Não vem em um pacotinho. Vai ser feito com a participação do município, do empresário, agricultor, do varejista. Acho que isso é o mais importante. Se precisamos crescer e sermos melhores, vamos começar com nós mesmos e com planejamento”, pontuou.

Para o prefeito Eder Mattos, este é o momento de analisar os motivos que fizeram com que a cidade deixasse de se desenvolver e, paralelamente, aprender com as lideranças para tomar atitudes ainda mais acertadas daqui em diante. “Cabe neste momento a comparação com os demais municípios e o resgate histórico. Se olharmos os dados atuais vamos observar que Meleiro se destaca em muitas áreas, fruto da dedicação do povo daqui. Nossa raça é trabalhadora e é por ela também que precisamos prospectar o futuro”, acrescentou.

Representando a Regional Sul do Sebrae/SC, Marcos Tondin destacou o significado da participação ativa da comunidade no evento. “Vocês todos poderiam estar confortáveis em casa neste dia de frio e chuva, mas estão aqui dispostos a participar de um movimento que olha para o futuro. Tenho certeza de que é esse empenho que fará a diferença para o sucesso dessa iniciativa na qual Unesc e Sebrae estão juntos dos municípios”, pontuou, enaltecendo ainda a beleza da apresentação que marcou a abertura do evento.

Do TCC à realidade

A egressa do curso de Arquitetura e Urbanismo da Unesc, Cristina Zeni, natural de Meleiro, já é uma representante ativa da Universidade no Município. Ela estudou minuciosamente um Plano de Mobilidade Urbana como tema do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) da graduação e já apresentou no gabinete do prefeito para implementação na cidade. Na noite de lançamento do Plano, a egressa e o prefeito apresentaram ao público o projeto e mostraram que a pesquisa já será valiosa para as diretrizes que serão definidas a partir de agora.

Para Cristina, ver seu projeto sendo apresentado em um evento de tamanha importância e, principalmente, vislumbrar sua implementação, é emocionante. “Fiquei realmente emocionada vendo meu trabalho sendo levado em consideração dessa forma. É muito bom ser ouvida e saber que meu estudo poderá ajudar na prática de uma cidade melhor”, destacou.

A participação da profissional é motivo de inspiração para o adolescente Gabriel Cauã Longaretti Toldo, presidente do Grêmio Estudantil da Escola Inês Tonelli Nápoli, de Araranguá, que cediou o evento. O aluno da rede municipal de ensino foi convidado a compor a mesa de autoridades da noite e aproveitou a oportunidade. “Acho muito importante participarmos desses encontros e das decisões que farão parte do nosso futuro. Vou incentivar a todos os jovens que participem dos workshops e acompanhem de perto este projeto que fará a diferença na vida de todos nós”, pontuou.

Esporte e arte

Os participantes foram presenteados com a participação especial do Grupo de Capoeira Armada Brasil, formado por crianças do Grupo de Convivência do CRAS 1 de Meleiro.

O próximo encontro de trabalho do Plano de Desenvolvimento Socioeconômico será realizado no dia 17 de maio às 14h de forma virtual para o primeiro Workshop.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

03 de maio de 2022 às 12:05
Compartilhar Comente

Presidente do DCE da Unesc assume conselho de estudantes da Acafe

Presidente do DCE da Unesc assume conselho de estudantes da Acafe
Foto: Divulgação Mais imagens

O presidente do Diretório Central dos Estudantes (DCE), da Unesc, Vittor Teixeira, assumiu a presidência do Conselho dos DCE’s da Acafe. Ele permanece no cargo até o fim de 2022. “O meu nome foi escolhido em reunião realizada em Itajaí. Permanecerei nesta função até o fim do ano”, salienta Teixeira.

O conselho representa todos os DCEs das Universidades Comunitárias, integrantes do Sistema Acafe, e Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc). Antes de Teixeira, o presidente era Leandro Freitas, do DCE da Univale, que estava no cargo desde o ano passado. “Fico muito honrado e feliz em poder representar a Unesc neste espaço e poder também fortalecer as lutas das comunitárias. Presidir o conselho será um grande desafio e vai exigir muita responsabilidade e trabalho, o qual me sinto muito confortável para encabeçar, pois os conselheiros são muito presentes e atentos às demandas dos estudantes”, enfatiza.

Vittor foi eleito presidente do DCE da Unesc após receber 1.919 votos, em eleição realizada no ano passado. “Ficamos felizes pelo reconhecimento do nosso movimento estudantil, tendo como resultado a escolha para presidir o Conselho dos DCE’s da Acafe. É um reconhecimento que nos enche de orgulho, pois os alunos nos ajudam a construir o ser e o fazer de uma Universidade Comunitária como a Unesc”, destaca a Reitora Luciane Bisognin Ceretta.

Bandeira

Teixeira revela que a principal bandeira frente ao conselho será ampliar a defesa do Programa Uniedu e continuar dialogando com os DCE’s da Acafe. “Tudo isso para garantir a manutenção do 90/10 das bolsas Uniedu, que são fundamentais para a permanência estudantil e manutenção das nossas universidades, que todo recurso investido reverte para a comunidade através dos seus programas de pesquisa e extensão”, pontua.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

03 de maio de 2022 às 11:58
Compartilhar Comente