Tecnologia em Jogos Digitais

Universidade é aliada na qualificação de pessoas para o setor de tecnologia

Universidade é aliada na qualificação de pessoas para o setor de tecnologia
Startups e empresas de pequeno e médio porte têm buscado cada vez mais mão de obra capacitada (Foto:Lucas Bravo) Mais imagens

A falta de mão de obra qualificada é um problema que não está restrito apenas à empresa A ou B e pode ter impacto tanto na cadeia produtiva quanto na economia. Um levantamento com executivos realizado recentemente pela filial brasileira da empresa americana de consultoria de gestão, Korn Ferry, aponta que em 2020, vai haver um déficit de 1,8 milhão de pessoas para vagas mais que necessitem de mão de obra especializada. E o problema deverá ser ainda mais intenso em áreas relacionadas ao desenvolvimento digital e tecnológico.

O cenário nacional também tem se aplicado na região Sul catarinense e a busca de empresas e negócios por mão de obra capacitada na área de tecnologia é uma constante. Nesse cenário, a Unesc tem sido uma parceria dos empreendimentos que buscam colaboradores capacitados para suas iniciativas na área de tecnologia. O curso de Ciência da Computação é um exemplo disso. A coordenadora, Ana Claudia Garcia Barbosa, conta que nos últimos tempos, a demanda por profissionais formados ou em formação vindos da Universidade cresceu consideravelmente.

Em tempos de abertura de mercado para novos negócios, os empreendimentos menores têm despontado como um nicho para mão de obra na área de tecnologia. O surgimento de startups e o crescimento das pequenas e médias empresas estaria colaborando para o aumento da demanda.

Segundo a coordenadora do curso de Ciência da Computação da Unesc, a busca costuma ser por um profissional com um perfil mais generalista, com o objetivo de poder colaborar em diversas frentes na empresa. “Em outro período, o curso buscava parceria com as empresas para estágios ou vagas efetivas. Atualmente não precisamos mais ir até os empreendimentos. Eles nos procuram e as oportunidades não são apenas para acadêmicos em fases finais. Estudantes das primeiras fases também estão sendo requisitados”, revela.

Ana Claudia afirma ainda que algumas empresas buscam um conhecimento mais específico para atuar com o seu produto ou sistema e tem optado por capacitar os alunos e fazer uma seleção posterior dos que se destacam. Segundo ela, de um lado, a iniciativa é uma oportunidade de os estudantes ampliarem o conhecimento e terem uma oportunidade no mercado de trabalho. De outro, da empresa encontrar um profissional específico para a sua necessidade.

Um exemplo recente ocorreu com a Narwal Sistemas. A empresa, com sede em Criciúma, firmou uma parceria com a graduação em Ciência da Computação da Unesc para a realização de um curso de três meses no segundo semestre de 2019, aos sábados pela manhã. A Narwal é a maior empresa de soluções de softwares em gestão de comércio internacional de Santa Catarina, atendendo os segmentos de agroindústria, distribuição e logística, indústria, varejo e serviços.

O coordenador de Desenvolvimento da Narwal Sistemas, Vitor Pereira Scheffer, conta que a empresa tem enfrentado dificuldades para encontrar profissionais que trabalhem com a linguagem de programação utilizada pela desenvolvedora de softwares e a saída encontrada foi a própria empresa capacitar os candidatos as vagas disponíveis. “A Narwal e outras empresas usam um dos tipos de linguagem que não costuma ser ensinado nos cursos superiores. Então pensamos em nós mesmos capacitarmos. Pensamos na Universidade para esta parceria que podemos dizer, foi exitosa”, comenta.

O curso foi ministrado pelo próprio coordenador de Desenvolvimento da Narwal. Agora, a empresa analisa o perfil e o desempenho dos estudantes para selecionar os candidatos às vagas de estágio disponíveis. “No próximo ano vamos chamar os candidatos. Inicialmente será um estágio, mas o objetivo é efetivar os que se destacarem. Para a empresa, é interessante ter colaboradores comprometidos e capacitados. Acreditamos que o curso também represente uma porta para os estudantes no mercado de trabalho. Se não for na Narwal, eles poderão atuar em outras empresas que também utilizam a mesma linguagem de programação”.

Formação constante: caminho necessário para o sucesso

Entre os cases que se destacam na área após passagem pelos cusos de tecnologia da Unesc está a egressa Daiana Cambruzzi Ávila. Formada em Ciências da Computação, atualmente Daiana é Arquiteta de Software certificada Oracle Professional Java SE Programmer. A jovem é ainda especialista em Engenharia de Qualidade de Software, licenciada em Informática e formada em técnico de Informática Industrial, com experiência na área de desenvolvimento de sistemas há mais de oito anos. Além do visível gosto pela busca de conhecimento, Daiana se diz apaixonada por codificação e por compartilhar conhecimentos.

Trabalhando em uma grande empresa de sistemas, a jovem participa constantemente de eventos e faz questão de trocar informações com colegas da área. Para ela, na área de tecnologia é necessário estar sempre atento às novidades e estar em constante busca de capacitações, já que se trata de um setor que conta diariamente com novidades sobre hardwares, softwares, linguagens de programação e demais recursos. “Acredito que um profissional da TI deve ter no seu DNA a curiosidade, curiosidade em querer conhecer e estudar determinados assuntos, se mantendo sempre atualizado, apesar de que na nossa área sempre vamos ter débitos técnicos devido a esse ritmo frenético”, comenta.

Sua colocação no mercado de trabalho, conforme Daiana, se deve ao fato de não ter o conhecimento estagnado. “Como entendo a necessidade de estar sempre se renovando, busco me qualificar de forma constante e estar atenta aos novos cursos e capacitações, me dedicando de forma contínua durante parte do meu dia para aprender, criando uma rotina de estudos. Como amo a área de TI, os estudos se tornaram um modo de lazer, sendo que, é possível fazer certificações profissionais para comprovar o nosso conhecimento, pontua.

Além do conhecimento propriamente dito, estar em contato com profissionais da área em um ambiente de aprendizado, para a egressa, também faz toda a diferença. “Além de buscar novos cursos e fazer certificações, participo de eventos de tecnologia que me trazem um valor e conhecimento enorme, pois os palestrantes desses eventos irão falar sobre os novos assuntos e também irão compartilhar suas experiências, além de ser um ótimo lugar para conversar com profissionais mais experientes”, acrescenta.

Premiados no Inova Criciúma, acadêmicos da Unesc iniciam implantação de atendimento virtual humanizado

Uma ideia inovadora e uma excelente participação na Startup Weekend Criciúma foram o ponto de partida para um grupo de alunos da Unesc no desenvolvimento de um projeto de inteligência artificial, contemplado com R$ 25 mil no edital do Fundo Municipal de Inovação de Criciúma. Mais um bom exemplo fruto da Universidade, o grupo, classificado entre as dez ideias selecionadas no Programa Inova Criciúma, agora trabalha no desenvolvimento do chatbot humanizado "RoBot". O grupo formado pelos estudantes de Ciências da Computação, Jeanluca Fernandes Pereira, Iury Dia Piva e Murilo Leffa, mais a acadêmica de ciência contábeis, Jessica Tavares, também apresentou a proposta na Feira da Inovação, da X Semana de Ciência e Tecnologia da Unesc, onde mais uma vez foi destaque.

Agora, com os recursos do Inova Criciúma, a futura startup trabalha para cumprir os prazos determinados pelo edital e colocar a ideia em prática. “Segundo o site Reclame Aqui, o mau atendimento no SAC corresponde ao segundo maior motivo de reclamação dos clientes das empresas de software. Pesquisamos 90% das empresas de software e ERP de Criciúma e todas elas relataram problema de superlotação no atendimento do suporte, onde a maioria destes atendimentos são dúvidas que qualquer um poderia resolver, mas a empresa precisa colocar um funcionário para dar atenção a esses chamados, gerando fila nos atendimentos, aumento de custos e impaciência por parte dos clientes”, conta um dos integrantes do grupo, Iury Piva. A partir dessa realidade, o grupo decidiu trabalhar na criação e um chatbot de inteligência emocional, onde o cliente poderá trocar mensagens com a empresa e ter suas dúvidas resolvidas por esta IA. A ideia já é adotada por muitas empresas pelo mundo e já vinha sendo trabalhada também em nível de Trabalho de Conclusão de Curso de um dos integrantes do grupo.

Entre os diferenciais da RoBot está a humanização e personalidade individual para cada empresa, bem como um relatório com os problemas mais frequentemente recebidos pelo sistema. Na equipe o grupo conta com um desenvolvedor especialista em IA para chatbots, um desenvolvedor especialista em integração com os serviços de mensagens e arquitetura de servidores, um profissional da área de atendimento ao cliente, um designer especialista em experiência do usuário e uma contadora, responsável pela área de negócios.

Para a coordenadora do curso de Ciência da Computação da Unesc, Ana Claudia Garcia Barbosa, o projeto comprova a conexão com o curso. “As novas metodologias de ensino trazem a ideia a inovação curricular onde os alunos devem experimentar a prática do mercado de trabalho antes da conclusão de seu curso. As ações como Startup Weekend e Feira da Inovação incentivam a trabalhar em sala de aula as práticas para desenvolvimento de projetos. As parcerias da universidade com os eventos externos e internos são fundamentais”, salienta.

Cursos pensados com foco no que o cenário exige

Diante da busca pela inovação em todos os setores, o mercado necessita de profissionais cada vez mais qualificados para trabalhar em um cenário cada vez mais exigente, competitivo e dinâmico. Segundo o professor Rogerio Antônio Casagrande, que coordenado o DTI (Departamento de Tecnologia da Informação), na área não é diferente. 

Sabendo disso, os cursos voltados à área de tecnologia que em breve estarão disponíveis no Unesc Virtual vão de encontro ao que o cenário atual exige já com foco no futuro, como o curso de Redes de Computadores “Os objetivos do curso foram desenvolvidos de maneira inovadora, com uma análise sistêmica global, que considerou o perfil profissiográfico do egresso, a estrutura curricular e o contexto educacional, identificando lacunas que permitem determinar ações que possam impactar diretamente na eficácia do curso e na utilização eficiente de recursos por parte da Universidade”, explica Casagrande.

Em suas propostas pedagógicas, as graduações proporcionarão formação profissional, tecnológica e humana, entregando ao mercado de trabalho profissionais para atuar em projetos, implantação, integração e gerenciamento de ambientes de redes. “O egresso encontrará oportunidades de atuação em um vasto mercado e poderá garantir qualidade e segurança em seu trabalho, com postura ética e responsabilidade socioambiental”, conclui o professor.

Realidade profissional é promissora

O diretor de Desenvolvimento Econômico, Tecnologia e Inovação de Criciúma, Claiton Pacheco, projeta os próximos da área como prósperos. “Na construção do novo e na resolução de problemas, a tecnologia se faz presente. Existe um universo de dados a serem extraídos da gestão dos negócios todos os dias e tem muitas oportunidades ali. Quando feito dentro de uma estratégia em que a tecnologia faz parte de um todo, como motor de propulsão, os resultados serão sempre maiores, melhores e mais perenes”, afirma.

Para o Sul catarinense, a leitura não é diferente. Segundo Pacheco, existe um déficit de profissionais na área e este é o momento de investir no conhecimento aplicado. “As empresas não encontram profissionais com mão de obra qualificada. Quem optar por entender melhor assuntos como matemática e programação será valorizado e encontrará ricas possibilidades profissionais”, explica.

Conheças as opções voltadas para a área de tecnologia na Unesc

EaD

Análise e Desenvolvimento de Sistemas – Em breve!

O curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistema tem como Objetivo desenvolver habilidades para atuar na área de desenvolvimento, análise, projeto e coordenação de equipes de produção de software, utilizando tecnologias e ferramentas para compreender o impacto das Tecnologias de Informação e Comunicações nas organizações e na sociedade.

Data Sciense e Big Data – Em breve!

As demandas da transformação digital e da indústria 4.0 redimensionaram os processos de gestão, de produção, de serviços e de produtos, exigindo uma maior conectividade, integração, assertividade, predição, antecipação, produtividade e eficiência das empresas e das organizações, sustentadas por tecnologia, inteligência e informação: Data Science, Big Data e Machine Learning, visto os desafios dos mercados existentes, dos emergentes e a mudança de mindset do mundo e dos negócios.

Design de Aplicações e Interfaces Digitais – Em breve!

O processo de transformação digital, de aplicação de tecnologias da informação e da comunicação, a necessidade de integração e de, de automação e de conectividade demandam cada vez mais o processo de planejamento, construção e desenvolvimento de aplicações, de soluções e de interfaces digitais, seja pelo processo de globalização de mercados e negócios, bem como pela de integração, de articulação de ecossistemas, de produtos,de serviços e de mercados.

Gestão da Transformação Digital – Em breve!

As empresas e organizações encontram-se em um ambiente cada vez mais complexo e competitivo. Gerir negócios, ecossistemas, pessoas, produtos e serviços garantido governança, escalabilidade, rentabilidade, prescimento e sustentabilidade são desafios para todos os setores e mercados. Nessa perspectiva, a tecnologia e a transformação digital redimensionaram a forma como a gestão é concebida e realizada, tonando-a mais ágil, mais inteligente, mais conectada, mais assertiva e preditiva, promovendo uma mudança no cenário empresarial global.

Gestão de Cloud Computing – Em breve!

As empresas e organizações dependem da tecnologia de comunicação e de informação para o funcionamento e o desenvolvimento de negócios, inclusive atendimento de clientes internos e externos. A Gestão de Cloud Computing permite o fornecimento de serviços, de computação pela internet, reduzindo custos, garantindo mais segurança, gerando melhor desempenho com acessibilidade e mobilidade.

Redes de Computadores – Em breve!

Proporcionar aos acadêmicos uma formação profissional, tecnológica e humana com visão sistêmica para atuar no projeto, implantação, integração e gerenciamento de ambientes de redes visando garantir qualidade de serviço e segurança da informação, com postura ética e responsabilidade socioambiental, possibilitando o processamento da comunicação para operação de pequenas, médias e grandes empresas.

Presenciais

Ciência da Computação

Com 21 anos de história o curso de Ciências da Computação é um dos grandes trunfos da região sul de Santa Catarina no que diz respeito à formação de profissionais voltados ao setor de tecnologia e computação. Ao longo da graduação o aluno tem contato com projetos em parceria com empresas e entidades da sociedade, possibilitado pesquisas e estudos acadêmicos que os conectam desde o início com o futuro mercado de trabalho. Entre seus diferenciais o curso oferece laboratórios com equipamentos de ponta, oportunidade de participação em projetos de pesquisa e extensão, congressos e interação com o mercado visando a troca de experiências com acadêmicos.

Jogos Digitais

O curso tecnólogo é composto por quatro fases com foco na capacitação de profissionais para a criação e desenvolvimento de games e protótipos para a sociedade. “É um curso voltado para a linha de desenvolvimento de software, em que os acadêmicos trabalham com criação, juntando a arte, áudio, vídeo e imagem”, comenta a coordenadora Ana Claudia Garcia Barbosa. Entre as disciplinas que o compõem, estão o desenvolvimento de software de realidade virtual e animação. Desta forma, o aluno sai capacitado como um desenvolvedor ou projetista de jogos para desktop e para celular.

Leonardo Ferreira, Mayara Cardoso e Milena Nandi - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Mayara Cardoso 03 de dezembro de 2019 às 08:05
Compartilhar Comente

A Unesc contribuirá mais uma vez para a produção de conhecimentos no Startup Weekend Criciúma

A Unesc contribuirá mais uma vez para a produção de conhecimentos no Startup Weekend Criciúma
Serão 54 horas de evento e mais de 80 mentes inovadoras trabalhando em conjunto (Foto: Arquivo) Mais imagens

O maior evento voltado à startups em todo o mundo está chegando e a Unesc estará presente mais uma vez. De sexta-feira (4/10) a domingo (6/10), o Startup Weekend Criciúma, uma imersão de 54 horas, vai impulsionar o pensamento inovador na busca por soluções aos empreendedores, desenvolvedores, estudantes e entusiastas, com os objetivos de criar uma rede de ideias, formar equipes e fomentar iniciativas.

Dentro do evento, realizado desde 2016 em Criciúma, acadêmicos dos cursos de Ciência da Computação, Jogos Digitais, Administração de Empresas, Design - com ênfase em projeto de produtos, Artes Visuais e Engenharia de Produção participarão marcaram presença. A proposta ocorre na ACIC (Associação Empresarial de Criciúma).

Segundo o gerente de Inovação da Unesc e membro da comissão organizadora, Evânio Ramos Nicoleit, o Startup Weekend Criciúma seguirá a proposta desenvolvida pela Techstars, em parceria com a Google, e aplicada no mundo todo simultaneamente. “Na sexta-feira serão apresentadas ideias, sendo algumas validadas e escolhidas para serem desenvolvidas ao longo do fim de semana, resultando em um MVP (produto mínimo viável). No final da tarde de domingo, a partir das 17 horas, serão conhecidos os times campeões em uma rodada aberta ao público, com o objetivo de explicar os negócios para os jurados e para os presentes, incluindo os próprios concorrentes e organizadores”, esclarece.

Conheça em detalhes o Startup Weekend 2019

Como tradição do evento, tudo começa na noite de sexta-feira, com o palco aberto para os participantes compartilharem suas ideias e inspirarem outros colaboradores a se juntarem a seus times. Com tudo pronto, no sábado e domingo os times direcionam o foco para a criação, utilizando metodologias e ferramentas compartilhadas.

Dentro das categorias Negócios, Administradores, Desenvolvedores e Designers, os presentes serão divididos em grupos integrados e desafiados a desenvolver um negócio inovador e com potencial para solucionar problemas. Durante a construção de ideias, as equipes contarão com o apoio de nomes que são referência em inovação em Santa Catarina, como mentores convidados. “A expectativa é grande, com mais de 80 participantes o evento atingirá a lotação máxima”, destaca Nicoleit.  

Easy Taxi, TripLingo, Carousell e Rover.com são alguns dos cases de sucesso que nasceram no Startup Weekend. O evento é promovido em nível global. No Brasil, a realização é potencializada pela aceleradora Darwin Startups e conta com o apoio local de comissões.

Confirma a programação

Sexta-feira (4/10)

18h30: chegada e credenciamento;
19 horas: recepção, café e integração dos participantes;
19h20: abertura e instruções;
19h30: PitchesDe (Socialização de ideias, iniciativas e propósitos);
21 horas: escolha das propostas;
21h15: formação dos times;
22 horas: início dos trabalhos.

Sábado (5/10)

9 horas: chegada e café da manhã;
9h30: reinício dos trabalhos;
12 horas: almoço;
13 horas: reinício das atividades;
14 horas: mentoria;
18h30: intervalo;
19h30: retorno das atividades;
22 horas: encerramento do sábado.

Domingo (6/10)

9 horas: chegada e café da manhã;
10 horas: reinício dos trabalhos e contato com os mentores;
12 horas: almoço;
12h30: mentoria e coaches arrive;
15 horas: apresentação e alinhamento técnico de ideias;
16 horas: intervalo;
17 horas: apresentações finais;
17h30: avaliações e premiações;
18h30: encerramento e celebração.

Leonardo Ferreira - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Leonardo Ferreira Barbosa 04 de outubro de 2019 às 13:16
Compartilhar Comente

Unesc recebe atividade Bootcamp

Unesc recebe atividade Bootcamp
Atividade reuniu aproximadamente 70 alunos no Bloco Administrativo (Fotos: Mayara Cardoso) Mais imagens

A Unesc recebeu, na noite desta sexta-feira (20/9), o Bootcamp, atividade alusiva ao evento Startup Weekend Criciúma. Apresentando um pouco do universo das startups aos acadêmicos, representantes do evento propuseram um desafio aos 70 participantes da ação. A temática da noite foi “Como validar um produto? Prototipa!”.

O objetivo da noite foi apresentar o tema Prototipação, qual sua importância no desenvolvimento de produtos, seus benefícios, quais tipos existem e quando utilizar cada um deles. Além de uma dinâmica prática, que envolveu os 70 alunos divididos em oito grupos, foram compartilhadas dicas e apresentadas ferramentas que auxiliam nessa etapa do projeto.

O grupo de participantes da atividade foi formado por acadêmicos de cursos como Administração, Design, Ciências da Computação e Jogos Digitais. Eles foram desafiados a levantar uma ideia sobre um aplicativo voltado à adoção de animais. Conforme um dos organizadores da ação e representante da Startup Weekend Criciúma, Mateus Generoso, o foco da atividade foi mostrar, na prática, a importância de prototipar a ideia. “É a multidisciplinaridade, a forma como ouvir a opinião das outras pessoas pode contribuir com um mesmo projeto”, salientou.

A ação foi coordenada pelas designers Gabriela Nart, Flávia Guaresi e Gabriela Macarini.

Mayara Cardoso - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Mayara Cardoso 20 de setembro de 2019 às 22:09
Compartilhar Comente

Co-fundador e CEO da Leadership Development International faz palestras gratuitas na Unesc

Co-fundador e CEO da Leadership Development International faz palestras gratuitas na Unesc
Mais imagens

Com ênfase na liderança de processos produtivos resoluções de conflitos, a Unesc irá receber nos dias 13 e 14 de agosto a palestra “A Sabedoria na Liderança dos Negócios: As emergências das experiências chinesas do Dr.Chan Kei Thong”, ministrada pelo próprio Thong. Aberta a comunidade externa e a forma de acesso é por meio de 1 kg de alimento não perecível.

Entre as pautas abordadas estão “A sabedoria da Liderança” e “O negócio como missão”. A palestra do dia 13 o público alvo são os Gestores de Empresas e Entidades e Gestores  e professores da Unesc. Além disso, Thong também palestrará para a gestores de escolas e secretários de educação, no dia 14 de agosto. Professores e gestores da Universidade estarão participando de todas as etapas que compõem o evento. Este é um passo à frente no processo de envolvimento de Professores e Gestores da Unesc neste novo ciclo de Inovação tecnológica de processos, produtos na universidade.

Conheça o palestrante

Dr. Thong é membro da equipe da Singapore Cru há 40 anos e co-fundador e CEO da LDi (Leadership Development International). Sob sua liderança na LDi, o empreendimento se tornou um dos sistemas mais influentes na educação internacional, com escolas espalhadas pela China e no Oriente Médio. O orçamento anual da empresa chega aos 35 milhões de dólares, empregando mais de 800 funcionários.

O palestrante possui Diploma Técnico da Singapore Polytechnic, Bacharel em Ciências em Administra pela Universidade de Nova York, Mestrado em Artes em Estudos Bíblicos pela Escola Internacional de Teologia, Mestrado em Administração de Empresas pela Universidade Estadual da Califórnia e doutorado honorário da Trinity Western University. Atualmente ele ministra cursos on-line de liderança, por meio do programa de Mestrado em Artes em Liderança da Trinity Western University, além de orientar líderes da China e do Oriente Médio.

Veja a programação completa

13 de agosto - Para gestores de empresas e entidades e gestores e professores da Unesc

- 15 às 18 horas – A sabedoria da Liderança

- 19h30 às 21h30 – O negócio como missão

14 de agosto - Para gestores de escolas e secretários de educação, gestores e professores da Unesc

- 9 às 12 horas – A liderança nos processos educativos e a resolução de conflitos

- 14 às 17 horas – Princípios de liderança para a construção de comunidades

Vitor Netto - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Ana Sofia Schuster 09 de agosto de 2019 às 09:04
Compartilhar Comente

Jogos Digitais da Unesc: opção para qualificação em área em ascensão

Jogos Digitais da Unesc: opção para qualificação em área em ascensão
Alunos encontram no curso a possibilidade de trabalhar com o que se identificam Mais imagens

Fliperama, realidade virtual, Trivia, online e outros tantos estilos de jogos fizeram e ainda fazem parte da diversão de crianças, jovens e adultos de todo o mundo. Porém você já se imaginou fazendo parte deste jogo? Ou melhor, já imaginou criando um novo jogo? Essa é uma das possibilidades oferecidas pelo curso em Tecnologia em Jogos Digitais da Unesc.

Criado em 2014, o curso tecnólogo é composto por quatro fases e tem dois anos e meio de duração. Seu objetivo é capacitar profissionais para a criação e desenvolvimento de games e protótipos para a sociedade. “É um curso voltado para a linha de desenvolvimento de software, em que os acadêmicos trabalham com criação, juntando a arte, áudio, vídeo e imagem”, comenta a coordenadora Ana Claudia Garcia Barbosa.

Entre as disciplinas que compõem o curso, estão o desenvolvimento de software de realidade virtual e animação. Conforme Ana Claudia, o aluno sai capacitado como um desenvolvedor ou projetista de jogos para desktop e para celular.

Desenvolvimento diferenciado

Uma das linhas de criação do curso, é o desenvolvimento de jogos educacionais. “O aluno desenvolve jogos para a área educação e para a área da saúde, através dos conhecidos serious games, que são jogos com caráter educacional e que transmitem conhecimento ou servem para treinar as pessoas”, explica.

Para isso, entre as disciplinas abordadas dentro do curso, estão ainda os desenvolvimentos de jogos Indie, que são jogos pensados para um único desenvolvedor, jogos individualizados, a utilização de motores de jogos Engine, através da plataforma Unity 3D, o editor Construct 2 e as linguagens de programação Scratch e C Sharp.

Outras atividades desenvolvidas pelo curso são os estudos através de realidade virtual. “Realizamos, por exemplo, softwares para construtoras da região para que elas possam oferecer a possibilidade de o cliente visualizar um apartamento por dentro através do desenvolvimento de realidade virtual, antes mesmo de ele estar construído”, comenta.

Diferenciais

Ao trabalhar diretamente com a tecnologia, de acordo com a coordenadora, o curso também é um fomento para o desenvolvimento regional. “Trata-se de nova linha de formação profissional para uma região Sul de Santa Catarina. A Universidade está trazendo uma nova visão, um olhar mais profissional para o assunto e que pode beneficiar os negócios do Sul”, explica.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Mayara Cardoso 02 de agosto de 2019 às 19:07
Compartilhar Comente