Engenharia Mecânica

imagem do site
Newsletter Newsletter RSS RSS

Estudantes de Engenharia Mecânica poderão utilizar novas tecnologias para seu aprendizado

Estudantes de Engenharia Mecânica poderão utilizar novas tecnologias para seu aprendizado
Nas aulas de Cálculo, acadêmicos já terão possibilidade de usar as calculadoras gráficas HP Prime Mais imagens

O curso de Engenharia Mecânica da Unesc já está preparando novidades para 2018. A partir do próximo ano, no primeiro semestre, os acadêmicos terão a possibilidade de utilizar como ferramenta de aprendizado as novas calculadoras gráficas HP Prime. A proposta está sendo planejada pelo curso de Engenharia Mecânica e pela Pró-Reitoria de Ensino de Graduação, que já iniciaram conversações com a empresa HP (Hewllet Packard), fabricante das calculadoras para uma parceria.

O coordenador adjunto de Engenharia Mecânica, Adilson Oliveira, comenta que as calculadoras gráficas possuem um módulo de CAS (Computer Algebra System), são totalmente programáveis, apresentam telas touch screen e ainda geram gráficos coloridos, em 3D. “Com isso o aluno terá uma maior possibilidade de visualizar as equações e entender melhor os fenômenos estudados nas disciplinas de Cálculo. Além, é claro, do aprendizado ficar mais divertido e agradável”, afirma.

Segundo Oliveira, o representante da empresa para América Latina, Enrique Ortiz, manifestou que a HP tem um grande interesse no projeto da Unesc e pretende se aproximar da ideia o mais rápido possível.

O professor explica que esta proposta exigirá uma nova abordagem do conteúdo a qual será experimentada, inicialmente, em uma turma da disciplina de Cálculo I do curso de Engenharia Mecânica e que, após a consolidação dos resultados e uma discussão com os demais coordenadores de cursos, espera-se expandir o procedimento para as demais disciplinas, inclusive as Físicas.

Como a ideia surgiu

Oliveira conta que o “embrião” desta iniciativa surgiu de discussões entre professores do curso e da UNA CET (Unidade Acadêmica de Ciências, Engenharias e Tecnologias). “Resolvemos desafiar um dos grandes paradigmas da Educação Superior: Mudar a forma de ensinar as disciplinas da área de Cálculos nas Engenharias. Sendo assim, desde o segundo semestre de 2016, professores da Engenharia Mecânica estão experimentando, em turmas de Cálculo I, o uso de softwares algébricos computacionais em sala de aula. Ao longo dos últimos 3 semestres, a ferramenta foi oferecida para os alunos e inúmeros parâmetros foram avaliados no sentido de verificar a melhora do desempenho nos conteúdos e na diminuição da evasão, nas fases iniciais do curso”, revela.

E foi a partir dos bons resultados, que o coordenador do curso,  Adriano Bernardin, propôs continuar a metodologia, levando em consideração o desenvolvimento de novas tecnologias, mais acessíveis e mais eficientes para os acadêmicos.

Em setembro de 2017 os resultados preliminares do estudo foram publicados no Cobenge 2017 (Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia). Os resultados indicaram que estudantes que utilizaram o software algébrico, como Mat Lab, tiveram suas médias aumentadas de  4,8 para 6,8 pontos e o número de aprovados na disciplina subiu de 30% para 68%. Além disso, o índice de satisfação dos alunos foi medido e mostrou crescimento.

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Postado por: Milena Spilere Nandi 12 de dezembro de 2017 às 11:06
Compartilhar Comente

Veículo off-road projetado por alunos de Engenharia Mecânica é apresentado ao público

Veículo off-road projetado por alunos de Engenharia Mecânica é apresentado ao público
Equipe Vulcano trabalha no projeto desde 2014 (Fotos: Milena Nandi) Mais imagens

O resultado de trabalho de anos de estudantes e professores do curso de Engenharia Mecânica envolvendo ensino, pesquisa e extensão foi apresentado nesta terça-feira (14/11) na Unesc. O protótipo de um veículo off-road que leva apenas um piloto e que possa trafegar em terrenos com as mais diferentes condições de solo foi construído pela equipe Vulcano, vai participar do Baja Regional Sul 2017, uma competição que ocorre de sexta-feira a domingo (17 a 19/11) em Passo Fundo e vai reunir estudantes de engenharia do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina e do Paraná. Os vencedores se classificam para a etapa internacional do Baja.

O Projeto Baja SAE é um desafio lançado aos estudantes de engenharia de todo o mundo com o objetivo de incrementar sua preparação para o mercado de trabalho. A equipe Vulcano Unesc é formada por 15 estudantes e orientados por dois professores. A ideia de participar do Projeto Baja iniciou em 2014 com um grupo de estudantes de Engenharia Mecânica. A ideia foi amadurecida durante dois anos e em 2016 começou a ser tirada do papel com a orientação dos professores Guilherme Pickler e posteriormente com a participação também do professor Vangelo Manenti.

O Projeto Baja SAE e tem como diretriz apenas as especificações da SAE (Society of Automotive Engineers) que dizem respeito quanto ao motor utilizado e dimensões da estrutura. O restante, como o projeto, cálculos e construção é totalmente de responsabilidade dos alunos. Dentro do Vulcano, os acadêmicos dividem tarefas que vão da elaboração do projeto de protótipo, até de planos para a captação de apoiadores.

A reitoria da Unesc, Luciane Ceretta, parabenizou acadêmicos e professores pelo projeto e salientou a importância de iniciativas como a da equipe Vulcano para a formação de profissionais diferenciados, uma vez que o projeto se caracteriza como de extensão, reúne atividades de ensino e estimula a pesquisa. “Esse veículo é o resultado de trabalho e dedicação de cada um de vocês, que se empenharam aos finais de semana e feriados, inclusive, para tornar esse projeto uma realidade. Independente da competição do fim de semana, vocês já são vitoriosos. É um orgulha para a Unesc tê-los como alunos”, afirmou Luciane.

Segundo o professor do curso de Engenharia Mecânica da Unesc e um dos orientadores do Vulcano Baja, Guilherme Pickler, ele pode ser considerado uma oficina para o desenvolvimento e execução de projetos e uma oportunidade de os alunos aplicarem na prática os conhecimentos adquiridos em sala de aula, e de maneira interdisciplinar. Ele ressaltou o empenho e o espírito de equipe em todo o desenvolvimento do trabalho e que a intenção do Vulcano é que outros estudantes se junte à ideia, inclusive de mais cursos da Universidade.

Já o coordenador adjunto do curso de Engenharia Mecânica da Unesc, Adilson de Oliveira, enalteceu as parcerias que permitiram a realização do projeto, como com o IDT (Instituto de Engenharia e Tecnologia) do Iparque (Parque Científico e Tecnológico da Unesc) e com o curso de Design – através dessa parceria, o estudante Anderson Paes desenvolveu a logomarca do Vulcano – além do forte apoio da Reitoria da Universidade e da UNA CET (Unidade Acadêmica de Ciências, Engenharias e Tecnologias da Unesc).

Hector Amaro Virgínia, aluno da nona fase de Engenharia Mecânica fez parte do grupo de alunos a iniciarem o projeto na Universidade e afirmou que ver o veículo concluído gratificante. “Foi um trabalho em equipe que levou anos. E hoje apresentar ele ao público e participar do Baja Regional Sul 2017 é uma conquista muito importante para todos nós. Aprendemos muito com esse projeto”.

O lançamento do protótipo teve ainda a presença do vice-reitor, Daniel Preve, do diretor da UNA CET, Evanio Nicoleit, da chefe de gabinete da Reitoria, Gisele Coelho Lopes, e do coordenador do curso de Design da Unesc, João Rieth.

Saiba mais


O Projeto Baja SAE foi criado na Universidade da Carolina do Sul, Estados Unidos e teve a primeira competição em 1976. O ano de 1991 marcou o início das atividades da SAE Brasil, que, em 1994, lançava o Projeto Baja SAE Brasil. No ano seguinte, em 1995, era realizada a primeira competição nacional, em São Paulo. Desde então dezenas de eventos foram realizados em vários estados do país como Rio Grande do Sul, São Paulo, Minas Gerais e Bahia.

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Postado por: Milena Spilere Nandi 14 de novembro de 2017 às 23:00
Compartilhar Comente

Unesc apoia a participação de alunos e professores no Baja Regional Sul 2017

Unesc apoia a participação de alunos e professores no Baja Regional Sul 2017
Comissão foi recebida pela reitora nesta sexta-feira (Fotos: Milena Nandi) Mais imagens

A reitora da Unesc, Luciane Ceretta, recebeu na tarde desta sexta-feira (20/10) uma comissão formada pelo coordenador de Engenharia Mecânica, Adriano Bernardin e estudantes do curso para formalizar o apoio da Instituição ao Projeto Baja Vulcano, na participação dele Baja Regional Sul 2017, um concurso de protótipos de veículos off-road, que levam apenas um piloto e que possam trafegar em terrenos com as mais diferentes condições de solo. A competição ocorre de 17 a 19 de novembro em Passo Fundo e vai reunir estudantes de engenharia do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina e do Paraná. Os vencedores se classificam para a etapa internacional do Baja.

O Projeto Baja SAE é um desafio lançado aos estudantes de engenharia de todo o mundo com o objetivo de incrementar sua preparação para o mercado de trabalho. O grupo do curso de Engenharia Mecânica da Universidade é formado por 15 estudantes e orientados pelos professores Vangelo Manenti e Guilherme Pickler.

Luciane reforçou o apoio da Unesc ao projeto. “Estamos orgulhosos de vocês e deste projeto. Somos parceiros do Baja Vulcano e vamos trabalhar para tornar ele um projeto Instituicional”, comentou.

O coordenador do curso e os acadêmicos agradeceram o apoio e salientaram que o projeto pretende crescer e envolver outros cursos de graduação.

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Postado por: Milena Spilere Nandi 20 de outubro de 2017 às 22:53
Compartilhar Comente

Veículo off-road projetado por acadêmicos participa do Baja Regional Sul 2017

Veículo off-road projetado por acadêmicos participa do Baja Regional Sul 2017
Grupo do curso de Engenharia Mecânica trabalha no projeto desde 2014 (Foto: Divulgação) Mais imagens

Acadêmicos do curso de Engenharia Mecânica da Unesc estão em contagem regressiva para participarem do Baja Regional Sul 2017, um concurso de protótipos de veículos off-road, que levam apenas um piloto e que possam trafegar em terrenos com as mais diferentes condições de solo. A competição ocorre de 17 a 19 de novembro em Passo Fundo e vai reunir estudantes de engenharia do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina e do Paraná. Os vencedores se classificam para a etapa internacional do Baja.

O Projeto Baja SAE é um desafio lançado aos estudantes de engenharia de todo o mundo com o objetivo de incrementar sua preparação para o mercado de trabalho. A participação no evento vai ser marcante para a equipe Vulcano. O grupo, formado por 15 estudantes e orientados por dois professores da Unesc, participa do Projeto Baja SAE e tem como diretriz apenas as especificações da SAE (Society of Automotive Engineers) que dizem respeito quanto ao motor utilizado e dimensões da estrutura. O restante, como o projeto, cálculos e construção é totalmente de responsabilidade dos alunos.

A ideia de participar do Projeto Baja iniciou em 2014 com um grupo de estudantes de Engenharia Mecânica. Entre eles, Pedro Nunes Domingos. Atualmente na nona fase do curso, ele conta que a ideia foi amadurecida durante dois anos e em 2016 começou a ser tirada do papel com a orientação de professores. E segundo ele, participar da competição vai representar a concretização de um sonho para o grupo. “Ver o projeto encaminhado é uma satisfação muito grande para nós que estamos desde o início nele. E para mim será mais especial ainda porque serei o piloto. Conheço cada peça, cada parafuso do carro”, comenta o aluno.

Domingos explica que no primeiro dia ocorre a apresentação do projeto e do protótipo. No segundo ocorre a inspeção técnica e de segurança e no terceiro, o enduro. “São três horas de prova e a pista é feita para testar de verdade os veículos. Se quebrar, a equipe pode consertar e voltar para a prova e ganha quem der o maior número de voltas”, explica.

Projeto especial

Segundo o acadêmico, o projeto é motivo de orgulho para os participantes e será um legado do grupo para os demais estudantes do curso. “O projeto é aberto para a participação de qualquer estudante de Engenharia Mecânica da Unesc e quando nós sairmos, sabemos que outras pessoas vão cuidar dele e aperfeiçoar cada vez mais”, comenta ele, que Thiago Martins Fernandes, que também esteve na criação do projeto, tem o Vulcano Baja como tema do TCC (Trabalho de Conclusão de Curso).

Dentro do grupo, os acadêmicos dividem tarefas que vão da elaboração do projeto de protótipo, até de planos para a captação de apoiadores. Juntamente com os professores Guilherme Pickler e Vangelo Manenti, com o apoio do Centro Acadêmico e da coordenação de Engenharia Mecânica, os estudantes se mobilizam em ações para buscar patrocínio para as atividades do projeto. Confeccionaram camisetas e no próximo domingo (8/10) realizarão uma paella para angariar fundos para as atividades do projeto – os interessados em apoiar o projeto ou adquirir ingressos podem entrar em contato com a coordenação do curso, pelo telefone (48) 3431-2639.

Aplicando a teoria

Segundo o professor do curso de Engenharia Mecânica da Unesc e um dos orientadores do Vulcano Baja, Guilherme Pickler, ele pode ser considerado uma oficina para o desenvolvimento e execução de projetos e uma oportunidade de os alunos aplicarem na prática os conhecimentos adquiridos em sala de aula, e de maneira interdisciplinar. “Estudantes de diferentes fases participam do projeto e isso permite uma troca de conhecimento e um aprendizado em conjunto. É uma escola prática da Engenharia Mecânica, pois eles têm contato com todo o processo de fabricação e montagem”, comenta.

Os estudantes utilizam o Laboratório de Protótipos do Iparque (Parque Científico e Tecnológico da Unesc) para desenvolver as atividades e a intenção é que no futuro, o Vulcano Baja agregue estudantes de outros cursos da Universidade.

Saiba mais

O Projeto Baja SAE foi criado na Universidade da Carolina do Sul, Estados Unidos e teve a primeira competição em 1976. O ano de 1991 marcou o início das atividades da SAE Brasil, que, em 1994, lançava o Projeto Baja SAE Brasil. No ano seguinte, em 1995, era realizada a primeira competição nacional, em São Paulo. Desde então dezenas de eventos foram realizados em vários estados do país como Rio Grande do Sul, São Paulo, Minas Gerais e Bahia.

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Postado por: Milena Spilere Nandi 05 de outubro de 2017 às 22:33
Compartilhar Comente

Mini Curso Projeto de Veículos Automotores

Aconteceu no dia 23/09 o minicurso de Projeto de Veículos Automotores com o Prof. Lauro Cesar Nicolazzi. O mesmo possui graduação em engenharia e doutorado em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal de Santa Catarina. Atualmente é professor do departamento de Engenharia Mecânica da UFSC atuando na modelagem estática e dinâmica de automóveis. Titular das disciplinas da área de projeto mecânico para o curso de graduação e pós-graduação da UFSC. O mini curso teve duração de 4h. O mini curso abordou sobre  o projeto de veículos automotores em geral, porém, com ênfase nos sistemas de suspensão e direção.O eventofoi realizado pelo curso de Engenharia Mecânica, Centro Acadêmico do curso e  Equipe Vulcano Baja SAE – UNESC.

Postado por: Carla Roberta Duarte Cardoso 24 de setembro de 2017 às 13:42
Compartilhar Comente