Engenharia Mecânica

Co-fundador e CEO da Leadership Development International faz palestras gratuitas na Unesc

Co-fundador e CEO da Leadership Development International faz palestras gratuitas na Unesc
Mais imagens

Com ênfase na liderança de processos produtivos resoluções de conflitos, a Unesc irá receber nos dias 13 e 14 de agosto a palestra “A Sabedoria na Liderança dos Negócios: As emergências das experiências chinesas do Dr.Chan Kei Thong”, ministrada pelo próprio Thong. Aberta a comunidade externa e a forma de acesso é por meio de 1 kg de alimento não perecível.

Entre as pautas abordadas estão “A sabedoria da Liderança” e “O negócio como missão”. A palestra do dia 13 o público alvo são os Gestores de Empresas e Entidades e Gestores  e professores da Unesc. Além disso, Thong também palestrará para a gestores de escolas e secretários de educação, no dia 14 de agosto. Professores e gestores da Universidade estarão participando de todas as etapas que compõem o evento. Este é um passo à frente no processo de envolvimento de Professores e Gestores da Unesc neste novo ciclo de Inovação tecnológica de processos, produtos na universidade.

Conheça o palestrante

Dr. Thong é membro da equipe da Singapore Cru há 40 anos e co-fundador e CEO da LDi (Leadership Development International). Sob sua liderança na LDi, o empreendimento se tornou um dos sistemas mais influentes na educação internacional, com escolas espalhadas pela China e no Oriente Médio. O orçamento anual da empresa chega aos 35 milhões de dólares, empregando mais de 800 funcionários.

O palestrante possui Diploma Técnico da Singapore Polytechnic, Bacharel em Ciências em Administra pela Universidade de Nova York, Mestrado em Artes em Estudos Bíblicos pela Escola Internacional de Teologia, Mestrado em Administração de Empresas pela Universidade Estadual da Califórnia e doutorado honorário da Trinity Western University. Atualmente ele ministra cursos on-line de liderança, por meio do programa de Mestrado em Artes em Liderança da Trinity Western University, além de orientar líderes da China e do Oriente Médio.

Veja a programação completa

13 de agosto - Para gestores de empresas e entidades e gestores e professores da Unesc

- 15 às 18 horas – A sabedoria da Liderança

- 19h30 às 21h30 – O negócio como missão

14 de agosto - Para gestores de escolas e secretários de educação, gestores e professores da Unesc

- 9 às 12 horas – A liderança nos processos educativos e a resolução de conflitos

- 14 às 17 horas – Princípios de liderança para a construção de comunidades

Vitor Netto - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Ana Sofia Schuster 09 de agosto de 2019 às 09:04
Compartilhar Comente

Recepção aos Calouros: Noite de Aulas Inaugurais

Recepção aos Calouros: Noite de Aulas Inaugurais
Ingressantes nos cursos noturnos da Unesc tiveram seus primeiros contatos com as salas de aula (Fotos: Mayara Cardoso) Mais imagens

Após a especial Recepção aos Calouros, realizada na terça-feira (30/7) ao longo de todo o dia na Unesc, nesta quarta-feira (31/7) foi a vez de os novos acadêmicos terem seus primeiros contatos com as salas de aula. Recepcionados por monitores em todo o campus, os alunos foram encaminhados para as Aulas Inaugurais de seus cursos e puderam conhecer melhor coordenadores, professores e membros dos Centros Acadêmicos e Atléticas.

Os alunos da área de Licenciatura foram recebidos no Auditório Ruy Hülse e posteriormente conduzidos a outros locais do campus para conhecerem os principais espaços utilizados por cada um dos cursos de forma separada.

Já o encontro dos acadêmicos de Administração e Administração com ênfase em Comércio Exterior foi realizado Bloco R1, assim como os estudantes dos cursos de Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Nutrição, Odontologia e Psicologia. No Bloco R2 foram recepcionados os calouros de Ciências da Computação, Design, Engenharia Civil, Engenharia de Produção, Engenharia Mecânica e Engenharia Química.

O primeiro encontro em sala de aula para os alunos de Ciências Econômicas aconteceu no Bloco XXI, da mesma forma que os estudantes dos cursos de Processos Gerenciais e Gestão de Recursos Humanos. Quem optou por Educação Física já conheceu de perto o Complexo Esportivo e teve a oportunidade de estar nas suas salas de aula.

A turma que iniciou nesta quarta-feira a trajetória na graduação de Ciências Contábeis foi recebida no Bloco do Estudante, no Centro de Práticas Contábeis e aqueles que ingressaram no curso de Design de Moda tiveram seu primeiro encontro oficial na estrutura do Senai.

Nesta quinta-feira (1º/8) os acadêmicos das demais fases também voltam à Universidade e iniciam, de forma oficial, o semestre letivo.

Uma tarde de boas-vindas 

No período da tarde, os mais de quarenta calouros de Medicina foram acolhidos no Auditório Ruy Hülse, pela coordenadora, Maria Inês da Rosa, e professores do curso. Eles conheceram a Universidade, os diferenciais do curso e o que encontrarão nos próximos cinco anos.

Na sala 101 do Bloco R1 os novos estudantes de Biomedicina também foram recepcionados à Universidade. O coordenador do curso, Emanuel de Souza, compartilhou ideias sobre o campo de atuação dos profissionais da área e as oportunidades de iniciação científica na Instituição. Souza esteve acompanhado pelos professores da graduação.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Mayara Cardoso 31 de julho de 2019 às 21:30
Compartilhar Comente

Engenharia Mecânica: Para formar profissionais diferenciados e empreendedores

Engenharia Mecânica: Para formar profissionais diferenciados e empreendedores
Entre os projetos desenvolvidos, um dos preferidos é o Baja SAE. Ele é um desafio lançado aos estudantes de engenharia de todo o mundo e que também tem forte envolvimento dos alunos (Foto: Divulgação) Mais imagens

O desenvolvimento das engenharias remonta ao início da criação de ferramentas pela humanidade. Entre as diferentes áreas do conhecimento, a Engenharia Mecânica foi e continua sendo umas das mais abrangentes e impactantes para a sociedade. Foram os engenheiros mecânicos que, a partir de Leonardo da Vinci (século 15), criaram vários dispositivos como: engrenagens, rolamentos, caldeiras, motores, compressores e turbinas. Com estes, foi possível a criação de inúmeras máquinas presentes em nosso cotidiano, como: bicicletas, condicionadores de ar, refrigeradores, eletrodomésticos, trens, caminhões, automóveis e aviões.

No século 21, a Engenharia Mecânica manterá a sua importância e ampliará seus desafios. Com as novas demandas por um mundo mais sustentável e uma sociedade mais conectada, os futurosengenheiros deverão apresentar soluções mais criativas e desenvolver produtos muito mais eficientes e customizados.

Diante da grande abrangência da área, as possibilidades de atuação de um engenheiro mecânico são inúmeras: desenvolvimento de produtos, projetos de mecanismos e máquinas, gerenciamento e controle de qualidade, manutenção industrial, pesquisas tecnológicas e consultoria técnica. Com tantas atribuições, o profissional desta área poderá atuar em diferentes tipos de empresas, ou melhor, empreender seu próprio negócio. Neste sentido, o curso de Engenharia Mecânica da Unesc está estruturado para formar profissionais criativos e, principalmente, inovadores. O curso é pensado para a formação de um engenheiro questionador e que apresente soluções aos problemas propostos. Para isso, a Instituição fez grandes investimentos em laboratórios e, principalmente, em professores. Além disso, algumas metodologias de ensino estão sendo implementadas no curso.

Segundo o coordenador de Engenharia Mecânica da Unesc, Adriano Bernardin, ao longo da grade curricular, todas disciplinas envolvendo cálculos são progressivamente instrumentalizadas, ou seja, poderão ser realizadas com softwares e/ou calculadoras científicas. “A idéia é que o aluno não precise decorar fórmulas. Isso uma máquina faz. Ele precisa é saber interpretar os resultados. Durante a graduação, ele deve experimentar errar e compreender como os fenômenos acontecem. Um engenheiro é um pensador de soluções que sabe usar as ferramentas certas”, afirma.

O coordenador adjunto, Adilson de Oliveira, comenta que a Engenharia Mecânica é um curso muito tradicional e que, na Unesc, ele foi pensado com olhos nas demandas que o país necessitará nos próximos anos e por isso, motiva os graduandos a serem seus próprios chefes. “Desenhamos um curso com ‘fortes’ disciplinas específicas (Termodinâmica, Transmissão de Calor, Mecânica dos Fluido e Controle de Sistemas) e importantes disciplinas aplicadas, como Mecanismos, Motores à Combustão, Vibrações, Processos de Fabricação, Materiais, Instrumentação e Simulação”, conta Oliveira. “Ao mesmo tempo, o aluno de graduação também terá acesso a disciplinas voltadas à gestão de negócios, como: Empreendedorismo, Gestão de Projetos, Organizações Industriais e Gestão da Inovação ”, complementa.

Conforme Bernardin, a Engenharia Mecânica da Unesc não segue modismos, mas fica ligada ao que o mercado e os avanços tecnológicos necessitam. “Atualmente, o mercado está pedindo um bom projetista que pode ser um autônomo, consultor, não necessariamente um empregado. A indústria 4.0 mudará as relações de trabalho e estamos atentos a isso”.

O curso

Com cinco anos de duração, o curso de Engenharia Mecânica da Unesc alia teoria e prática e ainda possibilita que o aluno participe de projetos de pesquisa em áreas técnicas relacionadas, com bolsas de iniciação científica. Os acadêmicos têm à disposição uma estrutura que ultrapassa a sala de aula e vai até laboratórios no Iparque (Parque Científico e Tecnológico da Unesc).

O curso oferece ainda disciplinas nas quais os alunos desenvolvem projetos de produtos. Um dos exemplos é o maior túnel de vento do Estado, uma instalação que permite observar, simular e pesquisar o comportamento dos escoamentos, entendendo os efeitos de passagem do ar através de diversos modelos, como veículos, prédios, hélices, asas de avião, torres, entre outros.

Há ainda o projeto Vulcano Baja, no qual os estudantes, orientados por professores, desenvolvem o protótipo de um veículo off-road que leva apenas um piloto e que possa trafegar em terrenos com as mais diferentes condições de solo. Este projeto é uma competição motivada pela Sociedade Internacional de Engenheiros da Mobilidade (SAE). A equipe da Unesc participa desta competição que envolve equipes de acadêmicos de diferentes estados brasileiros.

Em 2017 o curso participou do Enade (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes) e obteve a nota 4, de um máximo de 5. Além disso, o Conceito de Curso, índice que equaciona a qualidade, professores e estrutura física, também foi avaliada como 4. Estas notas colocam o curso entre os sete melhores do Estado, incluindo as universidades públicas.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Mayara Cardoso 23 de julho de 2019 às 17:30
Compartilhar Comente

Colação de Grau especial reúne acadêmicos de 16 cursos

Em uma noite de emoção e reconhecimento a Unesc realizou a Colação de Grau especial de 78 formandos de 16 cursos de graduação, que receberam seus diplomas e juraram praticar as suas profissões de acordo com os preceitos da competência, ética e dedicação. Com o auditório Ruy Hülse lotado na noite de sexta-feira, 19/07, a cerimônia reconheceu o esforço destes universitários de diversas cidades de Santa Catarina e até de fora do país, como dois acadêmicos angolanos que concluíram o Bacharelado em Ciência da Computação, Edera Sofia Costa Barreto e Paulo Gonçalo Garcia João. “Foi uma experiência ótima, sem explicação, de muito aprendizado. Levo um carinho especial da universidade", conta Edera, que chegou a Criciúma em 2014 e volta agora formada para trabalhar em Angola.

A cerimônia foi presidida pelo Diretor de Pesquisa e Pós-Graduação da Unesc, Oscar Rubem Klegues Montedo, que esteve ao lado dos professores e coordenadores dos cursos de Arquitetura e Urbanismo, Pedro Kestering, Ciência da Computação, Luciano Antunes, Design de Produto, João Luís Rieth, Direito, Márcia Piazza, Engenharia Ambiental e Sanitária, Paula Tramontin Pavei, Engenharia de Agrimensura, Vanildo Rodrigues, das Engenharias, Miquele Lazarin Padula, Fisioterapia, Ariete Inês Minetto, Odontologia, Diego Anselmo Pires, e Design de Moda, Charlene Vicente Nunes. Em seu discurso aos formandos e familiares Oscar Montedo ressaltou o caráter vitorioso de todos envolvidos na graduação, até a formatura. “A colação de grau é sempre uma cerimônia de vitória de todos. Pais, formandos, professores e da Unesc, que mais uma vez cumpre o seu papel social de levar à sociedade profissionais altamente qualificados”, destacou o Diretor de Pesquisa e Pós-Graduação. Em sua fala lembrou ainda aos graduandos a importância de dar o seu melhor à frente da profissão, sempre com ética, dedicação e compromisso. “A partir de hoje vocês terão toda a liberdade, sempre com responsabilidade. Utilizem a sua liberdade profissional para melhorar a sociedade em qual vivem, do ponto de vista social, econômico e ambiental. E nunca se esqueçam de três características básicas para o sucesso profissional: a educação, o planejamento e a proatividade”, salientou.

A formatura reuniu formandos de Arquitetura e Urbanismo, Ciência da Computação, Design de Produto, Design de Moda, Direito, Fisioterapia, Medicina Odontologia, Fisioterapia, Psicologia, Tecnologia em Jogos Digitais, Engenharia Ambiental, Engenharia Civil, Engenharia Química, Engenharia de Materiais.

Ana Sofia Schuster - AICOM Unesc 

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Ana Sofia Schuster 19 de julho de 2019 às 21:47
Compartilhar Comente

Projeto da Unesc fica entre os finalistas estaduais do Prêmio Sebrae de Educação Empreendedora

Projeto da Unesc fica entre os finalistas estaduais do Prêmio Sebrae de Educação Empreendedora
Professores e alunos do curso e profissionais do CER participaram do evento de premiação (Foto: Divulgação) Mais imagens

O projeto “Engrossador de Cabos”, desenvolvido por acadêmicos dos cursos de Design – ênfase em Projeto de Produtos, Engenharia de Materiais e Engenharia Mecânica da Unesc, sob a orientação de professores, está entre os cinco melhores do Estado na categoria Educação Superior do Prêmio Sebrae de Educação Empreendedora. O objetivo do prêmio é reconhecer as boas práticas e incentivar que os alunos das instituições de ensino brasileiras desenvolvam e aperfeiçoem o comportamento empreendedor.

A trabalho da Unesc ficou entre os finalistas da etapa Estadual. Além da categoria Educação Superior, o prêmio reconhece iniciativas de Ensino Fundamental, Ensino Médio e Ensino Técnico. Um projeto de cada categoria representará Santa Catarina na etapa regional Sul, que envolve projetos do Estado, do Paraná e do Rio Grande do Sul, antes da final brasileira.

“O projeto ficou entre cinco selecionados e, segundo a comissão avaliadora do Prêmio Sebrae, a disputa foi acirrada. Competir com instituições de todo o Estado e ficar entre estes selecionados em nossa primeira participação foi um grande êxito”, afirma o coordenador do projeto e do curso de Design da Unesc, João Rieth. A entrega da premiação ocorreu nesta quarta-feira (29/5) e participaram do evento os funcionários do CER (Centro Especializado em Reabilitação), Bruno Minotto Bom e Mayara Carames; os professores do curso de Design, Bárbara Alvarez, Felipe Silveira e João Rieth; e as estudantes do curso, Cássia Possamai e Cecília Turati.

Desenvolvida desde 2014 pelos cursos, em parceria com o CER, a ideia utiliza uma tecnologia de baixo custo capaz de levar qualidade de vida à pessoas com deficiência ou em processo de reabilitação. O resultado da iniciativa foi um Engrossador de Cabos, reproduzido em impressão 3D, capaz de se moldar em ferramentas facilitadoras e ser utilizado por pessoas em recuperação e tratamentos.

Na busca por uma solução, os professores e estudantes acompanharam o dia a dia no CER para compreender as dificuldades envolvidas no tratamento e na rotina dos deficientes físicos. Após compreender, foi a vez de definir materiais, técnicas de produção e o conceito do trabalho. Depois, com o protótipo em fase de desenvolvimento, os pesquisadores geraram alternativas para estabelecer a versão mais assertiva e então foi iniciada a fase de entrega, visando a validação do produto e a realização de testes no modelo obtido.

O resultado final foi um produto em formato de cilindro, que requer um baixo investimento para a produção, capaz de ser moldado de acordo com as necessidades do usuário. O produto está em fase de patente e, atualmente, estuda-se a sua produção em escala por meio da impressora 3D e a distribuição para entidades sem fins lucrativos.


Milena Nandi e Leonardo Ferreira – Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Milena Spilere Nandi 29 de maio de 2019 às 16:32
Compartilhar Comente