Incubadora tecnológica de ideias e negócios

Co-fundador e CEO da Leadership Development International faz palestras gratuitas na Unesc

Co-fundador e CEO da Leadership Development International faz palestras gratuitas na Unesc
Mais imagens

Com ênfase na liderança de processos produtivos resoluções de conflitos, a Unesc irá receber nos dias 13 e 14 de agosto a palestra “A Sabedoria na Liderança dos Negócios: As emergências das experiências chinesas do Dr.Chan Kei Thong”, ministrada pelo próprio Thong. Aberta a comunidade externa e a forma de acesso é por meio de 1 kg de alimento não perecível.

Entre as pautas abordadas estão “A sabedoria da Liderança” e “O negócio como missão”. A palestra do dia 13 o público alvo são os Gestores de Empresas e Entidades e Gestores  e professores da Unesc. Além disso, Thong também palestrará para a gestores de escolas e secretários de educação, no dia 14 de agosto. Professores e gestores da Universidade estarão participando de todas as etapas que compõem o evento. Este é um passo à frente no processo de envolvimento de Professores e Gestores da Unesc neste novo ciclo de Inovação tecnológica de processos, produtos na universidade.

Conheça o palestrante

Dr. Thong é membro da equipe da Singapore Cru há 40 anos e co-fundador e CEO da LDi (Leadership Development International). Sob sua liderança na LDi, o empreendimento se tornou um dos sistemas mais influentes na educação internacional, com escolas espalhadas pela China e no Oriente Médio. O orçamento anual da empresa chega aos 35 milhões de dólares, empregando mais de 800 funcionários.

O palestrante possui Diploma Técnico da Singapore Polytechnic, Bacharel em Ciências em Administra pela Universidade de Nova York, Mestrado em Artes em Estudos Bíblicos pela Escola Internacional de Teologia, Mestrado em Administração de Empresas pela Universidade Estadual da Califórnia e doutorado honorário da Trinity Western University. Atualmente ele ministra cursos on-line de liderança, por meio do programa de Mestrado em Artes em Liderança da Trinity Western University, além de orientar líderes da China e do Oriente Médio.

Veja a programação completa

13 de agosto - Para gestores de empresas e entidades e gestores e professores da Unesc

- 15 às 18 horas – A sabedoria da Liderança

- 19h30 às 21h30 – O negócio como missão

14 de agosto - Para gestores de escolas e secretários de educação, gestores e professores da Unesc

- 9 às 12 horas – A liderança nos processos educativos e a resolução de conflitos

- 14 às 17 horas – Princípios de liderança para a construção de comunidades

Vitor Netto - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Ana Sofia Schuster 09 de agosto de 2019 às 09:04
Compartilhar Comente

Ozônio e tecnologia pautam encontro entre empresários e pesquisadores, no Iparque

Ozônio e tecnologia pautam encontro entre empresários e pesquisadores, no Iparque
Mais imagens

Conhecer as aplicações práticas das novas tecnologias do ozônio na industria foi o objetivo de mais de 15 empresários e pesquisadores da Região Carbonífera e Florianópolis. Isso porque eles participaram, na última segunda-feira (29), do evento "Ozônio: tendências para o futuro", organizado pela TEC Soluções em Engenharia, com apoio da Incubadora Tecnológica de Ideias e Negócios (ITEC.in) do Parque Científico e Tecnológico (Iparque), da Unesc. A TEC nasceu como empresa incubada na ITEC.in.

"Foi um evento muito produtivo, principalmente na área de tratamento de solos, uma das que mais levantou questionamentos", comentou o engenheiro químico, diretor da TEC e organizador do evento, Hyan Dias Tavares. 

Além de uma palestra ministrada pelo professor Dr. Elídio Angioletto, do Projeto Ozônio, os participantes conheceram as ferramentas para aplicação prática do ozônio da industria. "Com os bons resultados, pretendemos continuar trazendo estes eventos, em parceria com a ITEC.in, levando o nome da incubadora para fora e também crescendo e fortalecendo a comunidade aqui da nossa região", finalizou Tavares. 

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Fagner Santos 30 de abril de 2019 às 18:13
Compartilhar Comente

Evento no Iparque discutirá tendências tecnológicas do ozônio na industria

Evento no Iparque discutirá tendências tecnológicas do ozônio na industria
Aplicação prática de ozônio para tratamento da drenagem ácida de minas é uma das possibilidades a serem discutidas (Foto: Projeto Ozônio/Arquivo) Mais imagens

Atualmente presente na indústria, na água que consumimos, no ar que respiramos e até em tratamentos médicos, o ozônio movimenta, hoje, mais de R$ 3,8 bilhões na economia mundial. Com o objetivo de discutir as aplicações práticas da aplicação do ozônio, a Incubadora Tecnológica de Ideias e Negócios (Itec-in) da Unesc, em parceria com a TEC Soluções em Engenharia, realiza, na próxima segunda-feira (29/04) o evento “Ozônio: Tendências para o futuro”.

Com entrada gratuita, o encontro contará com a fala do professor Dr. Elídio Angioletto, do Projeto Ozônio, que possibilitou abertura para o desenvolvimento da tecnologia de aplicação do ozônio e sua aplicação em diversos segmentos da indústria. “A tecnologia já é muito utilizada no exterior, e queremos incentivar o uso na região”, coloca o engenheiro químico e diretor da TEC, Hyan Dias Tavares. A empresa passou pela incubação da Itec.in. 

O Projeto Ozônio foi desenvolvido pela Unesc em parceria com as empresas Brasil Ozônio e Indústrias Nucleares do Brasil (INB) e financiado pelo BNDES. O evento inicia às 9h no Parque Científico e Tecnológico (Iparque) da Unesc, na Rodovia Governador Jorge Lacerda, número 3.800, bairro Sangão, Criciúma. O evento segue até 10h, quando será servido um coffe break. As vagas são limitadas, e as inscrições podem ser feitas aqui.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Fagner Santos 26 de abril de 2019 às 17:00
Compartilhar Comente

Inovação tecnológica e empresarial é foco na Itec.in

Inovação tecnológica e empresarial é foco na Itec.in
Fagner Santos Mais imagens

Alcançar o sucesso empresarial é tarefa complexa. Burocracia, comportamento e expansão do mercado, logística, incertezas nos cenários econômicos, riscos e, principalmente, gestão eficaz dos investimentos são desafios para as empresas. Quando envolvem tecnologia e inovação, as dificuldades são ainda mais desafiadoras. Isto porque a empresa deve encontrar um modelo de negócios escalável para um ambiente de extrema incerteza.

Em um cenário em que grande parte das empresas sucumbem na fase inicial de sua atuação, a Incubadora Tecnológica de Ideias e Negócios (ITEC.in) do Parque Científico e Tecnológico da Unesc (Iparque) incentiva a criação e apoia empreendimentos inovadores que contribuam para a diversificação da matriz econômica e para a geração de emprego e renda da região oferecendo infraestrutura adequada e programas de orientação e capacitação para a gestão dos empreendimentos inovadores.

“É uma incubadora de empresas de base tecnológica, com espaços, recursos tecnológicos e organizacionais compartilhados em um ambiente favorável para conexões e suporte”, detalha o professor da Unesc, Evânio Nicoleit, Gerente da Agência de Inovação da Unesc e responsável pela ITEC.in.

Instalada no Iparque em 2013, a Incubadora tem como missão estimular a criação e o desenvolvimento de empresas que ofereçam produtos ou serviços tecnologicamente inovadores, disponibilizando um ambiente com condições efetivas para abrigar ideias inovadoras e transformá-las em empreendimentos de sucesso. “O foco é apoiar e consolidar empreendimentos inovadores que estão nascendo e incentivar a produção de conhecimento”, explica o professor.

Estrutura própria para empreender

Estão disponíveis 16 salas privativas, mobiliadas e com equipamentos de Tecnologia de Informação e Comunicação, telefonia e internet (cabeada e Wi‑fi), além de uma sala ampliada para reuniões preparada com equipamentos multimídia. “As dimensões das salas podem ser de acordo com as necessidades que a empresa requer para o seu negócio”, coloca o responsável pela ITEC.in.

A Incubadora oferece também diversos serviços, dentre os quais: segurança, recepção, secretaria, restaurante, estacionamento, limpeza dos espaços de uso comum, energia elétrica e água.

Além do espaço físico

A ITEC.in também oferece apoio contábil, jurídico, de gestão financeira, de custo, de comercialização, de exportação e ainda no desenvolvimento do negócio. Registro de propriedade intelectual, licenciamento de produtos, elaboração de projetos para captação de recursos, ponte com eventos e feiras ligados à área de atuação da empresa e entre outros, também fazem parte da Incubadora.

 A Gerência da Agência de Inovação da Unesc é quem acompanha os empresários. “Capacitação para a gestão do próprio negócio é uma das principais ferramentas para fomentar a implantação de novas empresas e ideias inovadoras”, ressalta Nicoleit.

Como Incubar sua ideia (startup) na ITEC.in?

Para participar, empreendedores de propostas inovadoras devem atender aos editais para seleção de propostas para o programa de Incubação. “É importante lembrar que são selecionados empreendimentos que apresentem ideias, projetos, produtos, processos e protótipos baseados em tecnologia e inovação”, comenta a assistente administrativa da ITEC.in, Cristiane Matias Vargas.

“Após estas etapas, o empreendedor estará apto a incubar sua empresa”, completa. O período máximo de permanência é de até quatro anos, com possibilidade de prorrogação por mais um ano.

Acelerando sua ideia inovadora

Diversas empresas já passaram pela incubadora e ampliaram seu potencial de sucesso. “Aqui a ideia estará em constante aprimoramento e movimento em um ambiente integrado com excelentes oportunidades, conexões e parcerias a fim de que se consolide no mercado”, coloca Cristiane.

Para iniciar esta caminhada na ITEC.in, é necessário ter uma ideia criativa e inovadora em mente e vontade de empreender. “Tanto pessoas físicas quanto pessoas jurídicas podem participar. Estudantes, pesquisadores, empreendedores, empresas em construção, empresas que desejam desenvolver projetos, produtos e serviços inovadores, entre outros”, elenca Nicoleit.

Da mentoria ao sucesso

A Unesc oferece também o Programa Mentoring. “Esta é uma atividade de extensão do Núcleo de Empreendedorismo da Unesc que tem por objetivo oportunizar ao público interno e externo da universidade o acesso à mentoria para o apoio técnico no planejamento e desenvolvimento de novos negócios”, explica Nicoleit. O Mentoring funciona desde a concepção de ideias inovadoras até a pré-incubação, conectando os empreendedores com mentores para o aprimoramento dos projetos.

Os acadêmicos da Unesc também participam na incubadora. “Eles participam como integrantes dos programas, tais como o Núcleo de Empreendedorismo e o próprio Mentoring”, coloca o professor. Também podem participar como autores de ideias para pré-incubação e incubação e na interação entre as empresas e os laboratórios de pesquisa da Unesc. “Acompanham experimentos, ensaios e testes para o desenvolvimento e aprimoramento tecnológico de produtos, processos e serviços baseados em tecnologia inovadora”, finaliza Nicoleit.

Confira as oportunidades e vantagens para as empresas incubadas:

●      Programa de apoio e acompanhamento das empresas incubadas (startups) nos seus Planos de Negócios, Planejamento Estratégico e Planos de Ação;

●      Apoio às empresas incubadas na gestão (financeira, custos, marketing, planejamento, administração geral, produção, operação) de seus negócios;

●      Promoção de capacitações e consultorias;

●      Acompanhamento e divulgação de Editais para projetos com possibilidade captação de recursos junto às agências de fomento;

●      Promoção de cooperação e parcerias entre as incubadas;

●      Apoio técnico para registro de Propriedade Intelectual;

●      Apoio para participação em feiras e eventos pertinentes à área de atuação da incubada;

●      Apoio na identificação de pesquisadores e desenvolvedores que possam colaborar no aprimoramento tecnológico dos produtos, processos e serviços;

●      Apoio técnico para apresentação de projetos a investidores em particular e ao ecossistema de inovação em geral;

●      Interação com o hub de conexões da universidade para acesso às informações científicas e serviços tecnológicos, incluindo a biblioteca universitária.

Fagner Santos - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Fagner Santos 08 de abril de 2019 às 14:00
Compartilhar Comente

Estudantes da Unesc entre os vencedores do Startup Weekend Criciúma

Acadêmicos dos cursos de Ciências da Computação, Administração, Design, Engenharia Química e Engenharia Civil da Unesc participaram da terceira edição do Startup Weekend Criciúma, realizado de 28/9 a 30/09 na Plurall Coworking. O case Biscato, um aplicativo que localiza prestadores de serviços, desenvolvido para o mercado de Angola, ficou em segundo lugar entre as 13 equipes formadas pelos 100 participantes do evento. Entre os integrantes do grupo estavam os estudantes angolanos Edmundo Nascimento e Aristóteles Lopes. Também integraram o grupo: Bruno Girardi, André Felipe Fraga e Thiago Águida. "A Biscato é uma ideia que surgiu aqui no Brasil devido a atual realidade que Angola se encontra: altíssima taxa de desemprego. Por esse motivo, a maior parte das pessoas necessitam fazer trabalhos autônomos (bicos ou biscato em Angola) para complementarem sua renda familiar", explica Bruno Girardi. O produto criado auxilia a conexão das pessoas que sabem realizar determinado biscato com alguém que necessita fazê-lo. Em apenas 24 horas houveram mais de 60 inscritos com 7 conexões e 1 negócio fechado. Parte da renda obtida será destinada a instituições de ensino técnico em Angola para capacitar jovem. A Unesc também teve seus acadêmicos premiados com a 3ª colocação, com a ideia "Surfwend". Neste grupo, participaram João Paulo Martins, Victor Pedro Moretti, Caio Canarin Mroninski, Gustavo Perito, Gabriel de Bona, Alef Emerich Vieira e Leonardo Salvaro. Outros acadêmicos e egressos da Unesc também estiveram participando, como o Engenheiro Civil, Vitor Pirolla e o aluno da Engenharia Química, Hyan Dias Tavares, com o projeto Retorno Rápido, que ficou com a menção honrosa. Vitor explica que prestigia os eventos buscando pensar e desenvolver ideias que atendam alguma necessidade da sociedade.  

O SW segue uma sistemática desenvolvida pela Techstars, em parceria com o Google, que é aplicada no mundo todo simultaneamente. Na sexta-feira foram apresentadas ideias, sendo 13 validadas e escolhidas para serem trabalhadas no final de semana, finalizando em um MVP (produto mínimo vendável). No final da tarde de domingo foi feito o pitch, que consiste de uma apresentação curta (no caso da SW 3 minutos) com a finalidade de explicar o negócio para os jurados e para o público presente, incluindo os próprios concorrentes e organizadores.

O SW premiou os três primeiros colocados e ainda fez uma menção honrosa. Para o diretor da Plurall Coworking (empresa que sediou o evento no final da semana e é uma das organizadoras), Claiton Pacheco Galdino, a SW é um evento que permite os jovens testarem todas as etapas de construção de um negócio, tendo como base a metodologia disponível e a criação de um negócio do zero. “Eles podem entender exatamente quais são as complexidades que cada uma dessas etapas têm, principalmente, a validação com o mercado e de ter um MVP." explica.

Essa foi a 3ª edição da SW em Criciúma. O evento foi acompanhado pelo Gestor de Inovação da Unesc, Evanio Nicoleit; pelo Diretor de Pesquisa e Pós-Graduação, Oscar Montedo; pela Coordenadora do curso de Ciências da Computação da Unesc, Ana Claudia Garcia Barbosa; pelo professor do curso de Design, Igor Drudi; egressos e acadêmicos da Unesc.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Ana Sofia Schuster 01 de outubro de 2018 às 09:54
Compartilhar Comente