Incubadora tecnológica de ideias e negócios

Estudantes da Unesc entre os vencedores do Startup Weekend Criciúma

Acadêmicos dos cursos de Ciências da Computação, Administração, Design, Engenharia Química e Engenharia Civil da Unesc participaram da terceira edição do Startup Weekend Criciúma, realizado de 28/9 a 30/09 na Plurall Coworking. O case Biscato, um aplicativo que localiza prestadores de serviços, desenvolvido para o mercado de Angola, ficou em segundo lugar entre as 13 equipes formadas pelos 100 participantes do evento. Entre os integrantes do grupo estavam os estudantes angolanos Edmundo Nascimento e Aristóteles Lopes. Também integraram o grupo: Bruno Girardi, André Felipe Fraga e Thiago Águida. "A Biscato é uma ideia que surgiu aqui no Brasil devido a atual realidade que Angola se encontra: altíssima taxa de desemprego. Por esse motivo, a maior parte das pessoas necessitam fazer trabalhos autônomos (bicos ou biscato em Angola) para complementarem sua renda familiar", explica Bruno Girardi. O produto criado auxilia a conexão das pessoas que sabem realizar determinado biscato com alguém que necessita fazê-lo. Em apenas 24 horas houveram mais de 60 inscritos com 7 conexões e 1 negócio fechado. Parte da renda obtida será destinada a instituições de ensino técnico em Angola para capacitar jovem. A Unesc também teve seus acadêmicos premiados com a 3ª colocação, com a ideia "Surfwend". Neste grupo, participaram João Paulo Martins, Victor Pedro Moretti, Caio Canarin Mroninski, Gustavo Perito, Gabriel de Bona, Alef Emerich Vieira e Leonardo Salvaro. Outros acadêmicos e egressos da Unesc também estiveram participando, como o Engenheiro Civil, Vitor Pirolla e o aluno da Engenharia Química, Hyan Dias Tavares, com o projeto Retorno Rápido, que ficou com a menção honrosa. Vitor explica que prestigia os eventos buscando pensar e desenvolver ideias que atendam alguma necessidade da sociedade.  

O SW segue uma sistemática desenvolvida pela Techstars, em parceria com o Google, que é aplicada no mundo todo simultaneamente. Na sexta-feira foram apresentadas ideias, sendo 13 validadas e escolhidas para serem trabalhadas no final de semana, finalizando em um MVP (produto mínimo vendável). No final da tarde de domingo foi feito o pitch, que consiste de uma apresentação curta (no caso da SW 3 minutos) com a finalidade de explicar o negócio para os jurados e para o público presente, incluindo os próprios concorrentes e organizadores.

O SW premiou os três primeiros colocados e ainda fez uma menção honrosa. Para o diretor da Plurall Coworking (empresa que sediou o evento no final da semana e é uma das organizadoras), Claiton Pacheco Galdino, a SW é um evento que permite os jovens testarem todas as etapas de construção de um negócio, tendo como base a metodologia disponível e a criação de um negócio do zero. “Eles podem entender exatamente quais são as complexidades que cada uma dessas etapas têm, principalmente, a validação com o mercado e de ter um MVP." explica.

Essa foi a 3ª edição da SW em Criciúma. O evento foi acompanhado pelo Gestor de Inovação da Unesc, Evanio Nicoleit; pelo Diretor de Pesquisa e Pós-Graduação, Oscar Montedo; pela Coordenadora do curso de Ciências da Computação da Unesc, Ana Claudia Garcia Barbosa; pelo professor do curso de Design, Igor Drudi; egressos e acadêmicos da Unesc.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Ana Sofia Schuster 01 de outubro de 2018 às 09:54
Compartilhar Comente

Dirigentes de instituições da América Latina visitam a Unesc

Dirigentes de instituições da América Latina visitam a Unesc
Comitiva veio conhecer o trabalho em inovação e gestão estratégica (Fotos: Milena Nandi) Mais imagens

Representantes de Instituições de Ensino Superior de sete países da América Latina, estiveram em Criciúma nesta quinta-feira (15/12) para conhecer a estrutura da Unesc e as atividades de P&D (Pesquisa e Desenvolvimento) realizadas no campus, como ela trabalha com inovação e como faz sua gestão estratégica. A comitiva esteve esta semana no Brasil participando do curso do Centro IGLU Região Brasil (Instituto de Gestão e Liderança Universitária) e visitou três Universidades catarinenses. As atividades do curso encerraram no campus da Unesc.

Os 15 dirigentes estrangeiros, acompanhados por professores brasileiros, foram recepcionados no Iparque (Parque Científico e Tecnológico) pelo reitor Gildo Volpato; pelo diretor do Iparque, Marcos Back; pelo gestor da Aditt (Agência de Desenvolvimento de Inovação e Transferência e Tecnologia da Unesc), Michel Alisson da Silva, e pela coordenadora do Núcleo de Empreendedorismo da Universidade, Gisele Coelho Lopes.

Além de conhecerem as instalações da Itec-In (Incubadora Tecnológica de Ideias e Negócios) e o Setor de Arqueologia, conheceram o laboratório onde funciona o Projeto Pozolana e conversaram com o professor doutor Agenor De Noni sobre este projeto de pesquisa que estuda a utilização de um dos subprodutos do carvão na indústria cimenteira, garantindo o uso de menos energia na fabricação de cimento e conferindo mais durabilidade às construções.

Já o professor doutor Elídio Angioletto apresentou o projeto de pesquisa “Processo de geração e transferência de ozônio na recuperação de solos e recursos hídricos contaminados por metais pesados em mina de urânio”, na qual a Unesc é responsável técnica por aplicar, avaliar e construir indicadores de eficácia da aplicação de ozônio nos solos e nas águas contaminados pela mineração. O grupo conheceu ainda espaços no campus como as Clínicas Integradas, laboratórios, Biblioteca e Museu de Zoologia.

O diretor do Iparque apresentou o funcionamento do local, explicando o trabalho desenvolvido na prestação de serviços para empresas de todo o Brasil, na pesquisa e na formação de novos profissionais nos cursos de graduação da Unesc, além das atividades comunitárias. Já Gisele abordou como o Núcleo de Empreendedorismo busca fomentar inovação e ações empreendedoras na comunidade externa e nos estudantes da Instituição. Ações como o programa Mentoring, que ajuda pessoas a colocarem sua ideia em prática, por meio de mentorias para o desenvolvimento da ideia até a pré-incubação.

O grupo também soube mais sobre o Planejamento Institucional da Unesc, com a responsável pelo setor, Almerinda Bianca Bez Batti Dias, e sobre atividades de ensino, com a pró-reitora de Ensino de Graduação, Maria Aparecida Mello.

Para o reitor da Universidade, receber dirigentes de países como Chile, Colombia, México, El Salvador, Argentina, República Dominicana e Costa Rica foi uma honra para a Instituição. “É um momento importante de diálogo e troca de experiências, além de uma honra poder mostrar o trabalho realizado pela Universidade na área de P&D e que tem sido reconhecido nacionalmente”, comentou Volpato.

O coordenador do Centro IGLU Região Brasil e diretor do Inpeau (Instituto de Pesquisas e Estudos em Administração Universitária), o professor doutor da UFSC Pedro Antônio de Melo, afirmou ter se interessado pelo que viu.

“Estou impressionado com tudo isso. É a primeira vez que venho à Unesc e até então só a conhecia através de palestras do reitor Gildo Volpato. Conheço mais ou menos 300 instituições de ensino brasileiras e estrangeiras e fiquei lisonjeado em poder estar aqui. Esta Universidade possui harmonia e melodia entre a sua equipe, e ritmo acelerado no desenvolvimento do trabalho. Com certeza o modelo que conhecemos aqui traz muitos elementos interessantes para as nossas instituições”, afirmou.

Comitiva internacional


Os dirigentes de instituições de ensino de países da América Latina que visitaram a Unesc foram:

Reitor da Universidade Centroamericana José Simeón Cañas (El Salvador) Andreu Oliva De La Esperanza
Diretor de Faculdade da Universidade Tecnológica Metropolitana (Chile), Carlos Rojas Rios
Diretora do Departamento de Gestão Organizacional da Universidade do Rosário (Colômbia), Carole Tovar Siachoque
Diretora da Universidade de Guanajuato (México), Elisa Gómez Hernández
Diretor do Departamento de Ciências Sociais, Jurídicas e Econômicas da Universidade Nacional de Chilecito (Argentina), Gérman Oscar Antequera
Diretor do  ProteinLab da Universidade Tecnológica Metropolitana (Chile), Héctor Torres Bustos
Diretor do Departamento de Verificações da Universidade Central do Leste (República Dominicana), Jeyson Ulises López Alvare
Gestor de Melhoramento de Processos e Estruturas Institucionais da Universidade do Rosário (Colômbia), Jorge Fernandez Nope
Chefe de Processos de Apoio da Universidade do Rosário (Colômbia), Leonardo Arango Martínez
Vice-reitora de Desenvolvimento da Universidade de Playa Ancha (Chile), Maria Francisca Briones Rosas
Diretor de Docência da Universidade Técnica Nacional (Costa Rica), Mario Gómez Gómez
Vice-reitor de Cultura e Bem-Estar da Universidade de Cauca (Colômbia), Milton Arango Quintana
Diretor de Escola da Universidade Tecnológica Metropolitana (Chile), Rodrigo Fernando Geldes Requena
Diretora de Carreira em Contabilidade e Finanças/Contadoria Pública da Universidade Técnica Nacional (Costa Rica), Tamy Soto Gonzáles

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Por: Milena Spilere Nandi 15 de dezembro de 2016 às 21:18
Compartilhar Comente

Unesc é a segunda melhor universidade brasileira não pública, segundo índice inédito

Unesc é a segunda melhor universidade brasileira não pública, segundo índice inédito
Estudo foi realizado pela Brasil Júnior, com apoio da consultoria McKinsey Mais imagens

Formar empreendedores tem sido um desafio no cenário educacional. E a Unesc foi reconhecida como a segunda melhor Instituição de Ensino Superior do Brasil, entre as não-públicas, segundo o Índice das Universidades Empreendedoras. O estudo inédito foi realizado pela Brasil Júnior, com apoio da consultoria McKinsey, e divulgado em novembro pela revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios.

“Ser reconhecida em segundo lugar no índice das universidades empreendedoras do Brasil é resultado do trabalho de qualidade desenvolvido há 48 anos pela Unesc. Somos uma Instituição comunitária preocupada com a formação de nossos alunos e a comunidade regional e reconhecida frequentemente pela excelência em diversos aspectos, incluindo ensino de qualidade, pesquisa, extensão, estrutura e qualificação dos professores”, destaca o reitor Gildo Volpato.

Destaque para a Infraestrutura e Cultura Empreendedora

Nos critérios avaliados pelo Índice das Universidades Empreendedoras, a Unesc se destaca, entre todas as universidades, públicas e privadas, em dois. A Instituição aparece como a segunda melhor do Brasil, no critério “Cultura Empreendedora, e a terceira melhor no segmento “Infraestrutura”, entre todas as universidades, públicas e privadas.

Quando o assunto é “Infraestrutura”, a Unesc aparece ao lado da PUC-Rio (1º) e Unicamp (2ª). Neste critério foi avaliado a qualidade da infraestrutura física e internet, além da instalação de um parque tecnológico e suas parcerias. “É um reconhecimento a estrutura que temos, com os laboratórios de alto nível; uma Biblioteca recém-inaugurada; o Iparque (Parque Científico e Tecnológico), e todos os espaços: salas de aula, Clínicas Integradas, Centros de Práticas, Sala de Negócios, Espaço das Empresas Juniores, Sala de Metodologia Ativas, entre outras”, ressalta a pró-reitora de Administração e Finanças, Kátia Sorato.

No critério “Cultura Empreendedora” a Unesc ficou atrás apenas da UFRPE (Universidade Federal Rural de Pernambuco). Nele foi avaliado a postura empreendedora dos professores e alunos, além da quantidade de disciplinas de empreendedorismo durante os cursos de graduação. “Introduzir o empreendedorismo para melhorar o ambiente de vida da geração atual e futura é algo muito próximo da nossa missão. Na Unesc ajudamos a preparar os alunos para sua vida e também para o mundo profissional. Um exemplo é o trabalho desenvolvido pelo Núcleo de Empreendedorismo. Nos orgulha muito receber esse reconhecimento nacional”, comenta a pró-reitora de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, Luciane Ceretta.

A melhor do Sul do Brasil entre as não-públicas

Entre as instituições avaliadas, a Unesc é a melhor Universidade não pública da região Sul do Brasil (Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul). Ela aparece no Índice das Universidades Empreendedoras entre as 5 melhores da região, junto com UFSM (Universidade Federal de Santa Maria), UEM (Universidade Estadual de Maringá), UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) e UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina).

Como foi feito o estudo

A pesquisa foi realizada por meio de um questionário online que ouviu 5.975 alunos e 318 professores de 43 universidades de todo Brasil. Para elaborar o Índice das Universidades Empreendedoras foram selecionadas as 100 melhores universidades presentes na última edição do RUF (Ranking Universitário da Folha de São Paulo). Dessas, foram excluídas aquelas que não possuíam Empresas Juniores associadas, Enactus (organização internacional sem fins lucrativos dedicada a inspirar os alunos a melhorar o mundo através da Ação Empreendedora), Aiesec (Associação Internacional de Estudantes em Ciências Econômicas e Comerciais) ou núcleo da Rede CsF (Ciência sem Fronteiras), entidades que estimulam o empreendedorismo no ambiente universitário.

A partir das respostas dos questionários online concluiu-se que uma universidade empreendedora leva em conta os seguintes critérios: Cultura Empreendedora (postura empreendedora dos professores e alunos, disciplinas de empreendedorismo); Inovação (pesquisa, patentes, proximidade IES-empresas); Extensão (redes de contato, projetos de extensão); Infraestrutura (qualidade, parque tecnológico); Internacionalização (intercâmbio, publicações e citações internacionais); Capital Financeiro (orçamento, endowment/doação da sociedade civil).

Saiba mais sobre o Índice

 

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Por: Davi Carrer 06 de dezembro de 2016 às 10:57
Compartilhar Comente (2)

Empresas da Itec.In terão apoio de projeto de extensão

Empresas da Itec.In terão apoio de projeto de extensão
Iniciativa que envolve cursos da UNA CSA foi lançada hoje (Fotos: Divulgação) Mais imagens

Os empresários com projetos incubados na Itec.In (Incubadora Tecnológica de Ideias e Negócios) do Iparque (Parque Científico e Tecnológico da Unesc), terão mais um auxílio para o desenvolvimento de seus negócios. Na tarde de hoje (24/4), foi lançado o projeto de extensão “Assessoria na Gestão, Capacitação Empresarial e Empreendedorismo para as Empresas Incubadas da Itec.in”, que irá prestar consultoria aos negócios. Representantes das nove empresas participantes da Itec.In – seja utilizando o espaço físico ou recebendo orientações – alunos e professores envolvidos no projeto participaram do evento, no Iparque.

A professora Gisele Silveira Coelho, uma das participantes do projeto, explica que durante dois anos, as empresas incubadas e vinculadas a Itec.In irão receber assessoria e consultoria para o seu crescimento. As atividades serão desenvolvidas semanalmente e incluem capacitações de acordo com as necessidades de cada iniciativa. “Entre as atividades está a revisão do plano estratégico da empresa, envolvendo a parte financeira, de marketing, produção e recursos humanos, com orientações aos empresários e discussões sobre ações a serem adotadas”, afirma.

O projeto de extensão envolverá estudantes e professores dos cursos de Administração, Administração com habilitação em Comércio Exterior, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas e os cursos de Tecnologia em Gestão. O projeto é vinculado a UNA CSA (Unidade Acadêmica de Ciências Sociais Aplicadas) e terá a participação dos professores Ricardo Pieri, Milla Guimarães, Thiago Fabris, Volmar Madeira, Dorival Giassi, Gisele Silveira Coelho e dos alunos Guilherme Spiazzi dos Santos, Kelly Mello, Caroline Almeida e Betina Brehm.

Além dos participantes do projeto, esteve presente no evento, o diretor do Iparque, Marcos Back.

Fonte: Secom

Por: Milena Spilere Nandi 24 de abril de 2014 às 17:56
Compartilhar Comente

Duas empresas são aprovadas na incubadora da Unesc

Duas empresas são aprovadas na incubadora da Unesc
Itec-In dá suporte para novas empresas (Fotos: Divulgação) Mais imagens

As empresas Eco-Jr (Engenharia e Consultoria Ambiental) e Imbraforte (indústria de cofres) foram aprovadas no processo seletivo da Itec-In (Incubadora Tecnológica de Ideias e Negócios), do Iparque (Parque Científico e Tecnológico da Unesc). A partir de agora elas irão participar do programa de incubação da Unesc por três anos, com possibilidade de prorrogação por mais um ano.

Segunda a diretora-presidente Monike Demarch, a empresa Eco Jr vai estar em um ambiente propício para o seu desenvolvimento e crescimento como Empresa Júnior, formadora de profissionais qualificados para o mercado de trabalho.

A Itec-In tem como objetivo incentivar o empreendedorismo, a produção de conhecimento, consolidar novos empreendimentos e gerar mais empregos e renda para a região, oferecendo para suas empresas incubadas infraestrutura adequada e orientações mercadológicas.

Fonte: Secom

04 de novembro de 2013 às 17:25
Compartilhar Comente